Maranhão

Homem tenta assaltar policial federal e é preso em Imperatriz

Matheus Almeida foi preso em flagrante

Matheus Almeida foi preso em flagrante

Matheus Viana Almeida, de 18 anos, foi preso em flagrante no final da manhã desta terça-feira (15), após tentar assaltar o policila federal Max Monteles.

O bandido estava armado e segundo o policial, o mesmo anunciou o assalto nas proximidades do posto de polícia. O assaltante pediu que o policial levantasse a camisa, ele estava armado, pegou a arma e atirou.

O ladrão se jogou no chão e o policial deu voz de prisão e o levou para delegacia. Matheus foi atuado em flagrante e está preso na 2ª Delegacia de Imperatriz.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Candidato é preso pela Polícia Federal por suspeita de fraude em concurso do TRE MA

Aparelhos apreendidos com o candidato (Foto: Divulgação / PF)

Aparelhos apreendidos com o candidato (Foto: Divulgação / PF)

Realizado ontem (30), na capital maranhense, o concurso do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TER), reuniu candidatos de todas as partes do Maranhão e de outros estados.

Antes do início das provas, a Polícia Federal recebeu uma denúncia anônima e dirigiram-se para um dos locais de prova, onde foi preso um candidato ao cargo de técnico administrativo do concurso público.

Com ele foi encontrado três receptores-transmissores fixados no corpo com esparadrapo e um ponto eletrônico dentro do ouvido. Também foram apreendidos dois aparelhos celulares.

O candidato foi preso e encaminhado para a Superintendência Regional da Polícia Federal, autuado em flagrante pelo Delegado de plantão e responderá pela tentativa do crime de fraude a concurso público (art. 311-A e art. 14, II do Código Penal Brasileiro).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Ricardo Murad desdenha de ação da Polícia Federal, que pode levá-lo à prisão

Ricardo Murad

Ricardo Murad

O ex-secretário de Saúde do estado, Ricardo Murad, utilizou seu perfil em uma rede social para falar de uma operação sigilosa da Polícia Federal, para deflagrar uma ação contra ele e mais 13 pessoas.

O político ainda debochou da informação, que segundo ele foi repassada “por fontes bem informadas do Palácio dos Leões”, além de rasgar diversos elogios a sua gestão na secretária da saúde, criticou o atual governo e ainda disse que as medidas tomadas não passam de desnecessárias, com único fim de constrangê-lo.

A ilustração da floreada nota ficou por conta de um documento encaminhado ao juiz da 4ª vara da seção judiciária do estado de Tocantins, na qual Ricardo se coloca à disposição para esclarecimentos, antes mesmo de ser notificado por esse.

Será que ele está sendo mesmo desmoralizado ou só buscou uma forma de chamar atenção e colocar-se como vítima de toda situação?

Confira nota postada por Ricardo Murad:



Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Polícia Federal prende suspeitos de fraudarem benefícios do INSS no Maranhão

Operação Fim de Linha

Operação Fim de Linha

A Polícia Federal cumpriu dez Mandados Judiciais, sendo dois de prisão preventiva, cinco de busca e apreensão e três de condução coercitiva na manhã desta terça-feira (04), com a Operação Fim de Linha, que deflagrou crimes previdenciários nas cidades de São Luis/MA, Paço do Lumiar/MA e São José de Ribamar/MA.

A ação foi realizada com a Força-Tarefa Previdenciária, integrada pelo Departamento de Polícia Federal, Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal. A operação foi resultado de investigações a um grupo criminoso que atuava desde 2006 e contava, ainda, com a participação de uma servidora do INSS, já investigada em outra Operação da Força-Tarefa Previdenciária (Operação Duas Caras), deflagrada em setembro de 2011.

O esquema criminoso agia com falsificação de documentos públicos para fins de concessão de benefícios de Amparo Social ao Idoso e de Pensão por Morte. Muitos dos titulares e instituidores eram pessoas criadas virtualmente.

O prejuízo, ao que tudo indica, foi de R$ 950.000,00, enquanto que o prejuízo evitado com a consequente suspensão desses benefícios, levando-se em consideração a expectativa de vida média da população brasileira, aproxima-se de R$ 4.780.000,00. Também foram apreendidos no valor total de quase R$ 200.000,00 (duzentos mil reais), incompatíveis com os rendimentos do principal operador do esquema.

Além da quebra do sigilo bancário e fiscal, do sequestro de valores, da suspensão e bloqueio do pagamento de alguns benefícios e a determinação da realização de imediata auditoria pelo INSS em outros, bem como, com relação a servidora do INSS, a determinação do imediato afastamento das funções públicas e proibição de frequentar o ambiente de trabalho pelo prazo de 90 dias.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Geral

Juiz Federal é expulso de voo com destino a São Luís após causar tumulto

Um passageiro foi expulso nesta sexta­feira (12) do voo JJ3324, com saída do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, com
destino ao Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís, após causar tumulto dentro de uma aeronave. A informação foi
confirmada pela TAM, que precisou acionar a Polícia Federal para controlar a situação.

Segundo o jornalista Antonio Júnior, maranhense que estava a bordo da aeronave, um homem, que se identificou como juiz federal, quis
trocar de assento, ocupando o de outro passageiro. Ele, porém, foi impedido por um comissário de bordo, o que causou a sua revolta.

Depois de tumultuar o voo e agredir verbalmente o comissário de bordo, o comandante decidiu expulsá­lo. A Polícia Federal foi acionada e o juiz foi retirado da aeronave, ainda no aeroporto de Fortaleza.

Por causa da confusão, a aeronave que deveria decolar 2h15, só partiu da capital cearense, com destino à São Luís, às 2h51, o que causou chateação dos outros passageiros.

TAM, que afirmou que “o passageiro teve o embarque negado por conta de comportamento indisciplinado”. Disse ainda que a empresa segue os mais elevados padrões de segurança, atendendo rigorosamente aos regulamentos de autoridades nacionais e internacionais.
A TAM, seguindo normas internas, não revelou o nome do passageiro.

Outro caso ­ No dia 6 dezembro do ano passado, o juiz Marcelo Baldochi, titular da comarca de Senador de La Rocque, no interior do
Maranhão, deu voz de prisão para três funcionários da companhia aérea TAM após ser impedido de embarcar em um voo que iria para
Ribeirão Preto, no interior paulista. Ele chegou a ser afastado do cargo após o episódio.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Polícia Federal prende cerca de 250 kg de cocaína no Maranhão

A Polícia Federal apreendeu na terça-feira (02) cerca de 250 kg de cocaína, dois carros e uma carreta. Na ação, também prendeu três pessoas envolvidas diretamente com o transporte do entorpecente.

Operação da Polícia Federal.

Operação da Polícia Federal.

Por meio de denúncia anônima, a PF recebeu a informação de que uma grande quantidade de cocaína teria chegado ao interior do Maranhão e estaria escondida num depósito entre os municípios de Capinzal do Norte e Pedreiras.

Ainda segundo a informação recebida, a droga, que pertenceria a um traficante conhecido, estaria carregada numa carreta e seguiria para distribuição no nordeste brasileiro.

A partir de então, policiais federais realizaram diversas diligências no local e flagraram um encontro entre o traficante e outro comparsa. Foram realizados cinco dias de intensa vigilância, até que policiais flagraram os traficantes se encontrando com um motorista de carreta na cidade de Presidente Dutra.

A vigilância permitiu também identificar que a carreta supostamente carregada com droga estaria sendo escoltada pelos traficantes, até ser estacionada num posto de gasolina no município de Dom Pedro.

A carreta foi então abordada, oportunidade em que foram localizados em seu interior, oito sacos contendo diversos tabletes de cocaína. Um traficante foi localizado no interior de um ônibus que estava chegando em Teresina, mas que seguiria até Fortaleza.

Operação da PF.

Operação da PF.

O outro traficante foi localizado a seguir, ao tentar se esconder no interior de um motel no município de Alto Alegre. Os presos, a carreta e uma caminhonete foram apresentados nesta Superintendência para os procedimentos legais. A droga foi pesada e totalizou aproximadamente 250 quilos de cocaína.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

PF desarticula quadrilha que faturou mais de R$ 9 milhões no Maranhão

A Polícia Federal no Maranhão realizou na manhã desta terça-feira (04), a Operação Aimará, na qual foram presos integrantes de uma organização criminosa de tráfico internacional de drogas, no estado do Maranhão. Foram cumpridos 12 mandados de prisão, 02 mandados de condução coercitiva e 11 mandados de busca e apreensão. Participaram da ação 90 policiais.

A quadrilha era chefiada por dois irmãos peruanos. A droga era trazida do Peru e entrava no Brasil pela cidade de Tabatinga/AM. A rota utilizada para o tráfico também passava pelas cidades de Manaus/AM, Altamira/PA, São Luís/MA, Barreirinhas/MA e Fortaleza/CE, de onde seguia para destinos internacionais com envolvimento de traficantes franceses. A Polícia Federal estima que a quadrilha tenha faturado mais de R$ 9 milhões.

A ação da Polícia Federal atingiu a cúpula do tráfico de drogas da região Norte/Nordeste, desarticulando ainda parte importante do tráfico internacional. Os traficantes são pessoas violentas e possuidores de antecedentes criminais pela prática anterior de tráfico de entorpecentes. A experiência deles nas atividades criminosas exigiu o emprego de técnicas especiais de investigação. A quadrilha havia se especializado em construir compartimentos secretos no interior de caminhonetes, onde a droga era escondida.

Na ação policial foi apreendida uma pistola .40 com o brasão da Polícia Civil do Estado do Maranhão.

Diversos bens adquiridos pelos traficantes foram apreendidos pelas equipes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Atenção PF! Ex-prefeita recebeu verba federal e não concluiu obra

Conceição Matos, ex-prefeita de Godofredo.

Conceição Matos, ex-prefeita de Godofredo.

Antes de deixar o mandato como prefeita do Município de Godofredo Viana, Maria da Conceição de Matos, atraiu os olhos do Ministério Público Federal e, consecutivamente da Polícia Federal do Maranhão.

A ex-prefeita que, diga-se de passagem, recebeu uma parcela do convenio celebrado com o Ministério do Turismo R$ 38 mil para executar a obra do cás que beneficiaria o povoado Ponta do Jardim.

Para dá inicio a obra, o Ministério liberou uma única parcela dos R$ 1,7 milhão empenhados no dia 11 de Julho de 2011. Na época, o ministro era o deputado federal maranhense Pedro Novas, que foi exonerado após denuncia de pagar empregada com dinheiro da Câmara e pedir à Câmara ressarcimento de R$ 2.156 pagos por ele em um motel de São Luís

Ocorre, porém, Maria da Conceição de Matos recebeu as cifras do Governo Federal e sequer aplicou o recurso destinado que beneficiaria a população de Godofredo Viana.

No entanto, a denúncia chega como um prato cheio para Polícia Federal.

A população da cidade de Baixio localizada na divisa entre os estados da Paraíba e Ceará denunciou nesta quinta-feira (03) a prefeitura do município que, segundo informações, recebeu verbas do Governo do Estado do Ceará para concluir o Estádio Municipal e até o momento não o fez. A construção foi iniciada no dia 16 de junho do ano de 2010. O valor total da obra é de 305.411,55 reais. O prazo de execução seria de 120 dias.
As primeiras obras de construção do estádio de futebol na cidade foram iniciadas ainda na gestão da ex-prefeita Glória Isabel Pires (PMDB), que teve o mandato administrativo municipal caçado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2010. De acordo com informações dos populares, após o afastamento da ex-prefeita, a obra não foi reativada.

Segundo reportagem do jornal “Folha de S.Paulo” da última terça-feira (13), – entre 2003 e 2010. A governanta Doralice de Souza teria sido nomeada secretária particular, cargo cujo salário pode variar entre R$ 1.142 e R$ 2.284, embora supostamente trabalhasse no apartamento de Novais. Nesta quarta-feira (14), outra reportagem do jornal informou que a mulher de Novais, Maria Helena de Melo, usava um servidor da Câmara como motorista particular. Ele negou ter cometido irregularidades.

Em dezembro, o jornal “O Estado de S. Paulo” revelou que
No mês passado, já sob o comando de Novais, o Ministério do Turismo foi alvo de investigação da Polícia Federal durante a Operação Voucher, que levou à prisão do número dois do ministério, o ex-secretário-executivo Frederico da Silva Costa, já demitido. No total, a chamada Operação Voucher, da PF, prendeu 38 pessoas, oito delas do Ministério do Turismo, por suspeita de participação no desvio de pelo menos R$ 3 milhões de um convênio para capacitação de agentes de profissionais de turismo no Amapá. O convênio foi firmado no ano passado, quando Novais ainda não era ministro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PF investiga playzinhos de São Luís por compra de passagens aéreas

A Polícia Federal do Maranhão, através do Grupo de Repressão a Crimes Cibernéticos, descobriu que vários playzinhos de São Luís estão atrelados aos crimes cibernéticos.

Segundo apurou o blog do Neto Ferreira, a investigação que resultou na manhã desta sexta-feira (13) na Operação INTRUJOS, detectou que hacks estavam atuando na venda ilegal de passagens aéreas para filhos de empresários conhecidos na alta sociedade.

A PF conseguiu desarticular os hackes que furtavam milhas de companhias da Tam. Além disso, fraude em brancos.

Após tomar conhecimento do cumprimento de 2 conduções coercitiva e 4 busca e apreensão na qual a PF indiciou 6 pessoas, playboyzinhos da capital andam se escondendo com medo dos federais.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

PF e IBAMA deflagram operação inédita e cumprem mandado no Pará, Goiás e Maranhão

pf

A Polícia Federal e o IBAMA deflagraram hoje, 6/12, a OPERAÇÃO NUVEM NEGRA que tem com o objetivo de desarticular esquema criminoso de invasão cibernética em sistemas de controle florestal. É a primeira operação da história de combate a esse tipo de crime ambiental.

Após um ano de investigações, iniciadas a partir de fraudes detectadas pelo IBAMA durante monitoramento do sistema de controle florestal, a PF cumpre 50 mandados judiciais: 21 de prisão preventiva, 22 de busca e apreensão, além de 7 conduções coercitivas nos estados do Maranhão, Pará e Goiás. A Justiça também autorizou o bloqueio de contas bancárias e a suspensão da atividade econômica de todas as pessoas físicas e jurídicas envolvidas.

Os criminosos procuravam burlar o sistema de controle florestal do IBAMA (SISDOF). No Brasil, uma serraria somente pode ter madeira em seu pátio se possuir respectivo “crédito” no SISDOF, comprovando a origem lícita da madeira existente até o seu destino final. Para conferir aparência de legalidade a madeiras extraídas ilegalmente de terras indígenas e unidades de conservação, os criminosos invadiam os computadores de outras empresas e “furtavam” esses “créditos” para empresas fantasmas ou irregulares.

Transações reais eram simuladas diante da vulnerabilidade de algumas empresas usuárias do sistema de controle de produtos florestais. A partir disso, as empresas fantasmas ou irregulares confeccionavam documentos florestais falsos, “esquentando” madeira e carvão extraídos ilicitamente, especialmente da Reserva Biológica do Gurupi e de terras indígenas situadas entre os Estados do Maranhão e Pará (TI Awá, Caru, Alto Turiaçu e Alto Rio Guamá).

Com a fraude, a organização criminosa criou um verdadeiro “banco ilegal de créditos de madeira”. Somente no ano de 2013, foram “esquentados” aproximadamente 500 mil metros cúbicos de madeira serrada que teriam entrado no Maranhão e Pará. Seriam necessários 14 mil caminhões para transportar essa madeira em tora.

Entre os envolvidos, destacam-se grandes madeireiros da região de Centro do Guilherme/MA, Governador Nunes Freire/MA e Buriticupu/MA, cidades que circundam terras indígenas, além da Reserva Biológica do Gurupi. O IBAMA bloqueou mais de 200 empresas que seriam beneficiadas com este esquema e retirou os “créditos” indevidos de suas contas, passou a exigir a certificação digital obrigatória para usuários internos e externos do sistema e limitou o fluxo de créditos contrários à lógica do mercado.

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de formação de organização criminosa, furto de madeira, falsidade ideológica, invasão de dispositivos informáticos, crimes ambientais, lavagem de ativos, dentre outros. O IBAMA continuará as análises para apuração das infrações administrativas.

Será concedida entrevista coletiva às 10 horas (horário local) na Superintendência Regional da PF no Maranhão, localizada na Avenida Daniel de La Touche, nº 4000, Bairro Cohama, São Luís/MA.

 

“Nuvem Negra” faz referência à oitava praga bíblica constante no Livro do Êxodo: a chegada de uma nuvem de gafanhotos que obscureceu e cobriu toda a terra, devastando, em pouco tempo, toda a vegetação.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.