Maranhão

Polícia Federal abre concurso com vagas para o Maranhão

pf

A Polícia Federal lançou edital do concurso para cargos de nível médio e superior no Plano Especial de Cargos. Os salários variam de R$ 3.316,77 para aprovados com nível médio e R$ 5.081,18 para aprovados com nível superior. O edital pode ser acessado aqui.

As oportunidades para candidatos com nível superior, cujas funções deverão ser exercidas em Brasília (DF), contemplam os cargos de Administrador (4), Engenheiro Mecânico (3) e Psicólogo (3), Arquivista (2), Assistente Social (7), Contador (5), Engenheiro Civil (5) e Engenheiro Eletricista (3).

As vagas de nível médio são para a função de agente administrativo e somam 534, das quais 10 são para o Estado do Maranhão. As demais estão assim distribuídas:

Alagoas (2), Acre (4), Alagoas (2), Amazonas (7), Amapá (6), Ceará (8), Piauí (3), Paraná (15), Rio de Janeiro (23), Rio Grande do Norte (7), Rondônia (8), Roraima (6), Bahia (15), Ceará (8), Distrito Federal (274), Minas Gerais (15), Mato Grosso do Sul (14), Mato Grosso (10), Pará (22), Paraíba (2), Pernambuco (9), Rio Grande do Sul (16), Santa Catarina (7), Sergipe (4), São Paulo (35) e Tocantins (5), Espírito Santo (8) e Goiás (6).

As inscrições custarão R$ 60 para nível médio e R$ 70 para nível superior e podem ser feitas a partir do dia 1º de dezembro somente pelo site do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe/UNB). Candidatos inscritos em programas de distribuição de renda do Governo Federal e membros de famílias de baixa renda são isentos das taxas de inscrição.

As provas objetivas terão de conhecimentos básicos e específicos. Candidatos de nível superior serão submetidos a prova discursiva sobre temas relacionado conhecimentos específico do cargo.

As provas objetiva e discursiva para nível superior bem como as de nível intermediário serão aplicadas na data provável de 16 de fevereiro de 2014 nos turnos da manhã e tarde, respectivamente. Já o resultado final das provas objetivas, para todos os cargos, e o resultado provisório na prova discursiva, para os cargos de nível superior serão divulgadas em 2 de abril de 2014.

O concurso terá validade de dois anos e poderá ser prorrogado uma única vez pelo mesmo período.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Polícia Federal inicia megaoperação de combate à pedofilia

pf191113

A Polícia Federal (PF) iniciou, nesta segunda-feira (19), uma das maiores operações de combate à pedofilia já feita no Brasil. A “Operação Glasnost”, como foi batizada, já expediu cerca de 80 mandados de busca e apreensão, além de 20 medidas de condução coercitiva e, pelo menos, um mandado de prisão preventiva. A ação ocorre em 11 Estados: Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Alagoas, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Bahia e Goiás. Cerca de 400 policiais federais participam da operação.

Entre os alvos da operação, há pessoas de todas as idades e profissões, incluindo um policial militar, um oficial da Aeronáutica, vários professores, bem como um chefe de grupo de escoteiros. Os investigados compartilhavam fotos e vídeos de crianças, adolescentes e até de bebês, muitos deles sendo abusados, sexualmente, por adultos, e as enviavam para seus contatos no Brasil e no exterior. Segundo a PF, além dos alvos da “Operação Glasnost”, mais de 200 suspeitos continuam sob investigação.

A investigação foi feita ao longo de dois anos e identificou quase uma centena de brasileiros envolvidos com a produção e o compartilhamento de imagens relacionadas à exploração sexual de crianças e adolescentes na internet. Ao longo dos quase 24 meses de investigações, em todos os casos em que foram identificados abusadores, foram tomadas providências imediatas, a fim de que os abusos fossem, prontamente, interrompidos.

Entre os suspeitos, já foram identificados, até o momento, três abusadores sexuais. Um deles abusava, sexualmente, da própria filha, de apenas cinco anos de idade, e compartilhava as imagens destes abusos na internet com outros pedófilos ao redor do mundo.

A equipe de policiais envolvidos na “Operação Glasnost”, também, identificou brasileiros residentes nos Estados Unidos. Eles estão sendo investigados com a colaboração da Agência Federal de Investigação dos Estados Unidos (FBI). O resultado final da operação, incluindo o número de pessoas presas em flagrante durante o cumprimento das medidas, deverá ser divulgado, ainda hoje, pela PF em Curitiba.

Operação

O nome da operação, “Glasnost”, é um referência ao termo russo que significa transparência. A palavra foi escolhida porque a maior parte dos investigados utilizava servidores russos para a divulgação de imagens de menores na internet e para realizar contatos com outros pedófilos ao redor do mundo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Ex-prefeito de Bacabal presta depoimento na PF

Raimundo Lisboa.

Raimundo Lisboa.

O ex-prefeito de Bacabal, Raimundo Lisboa, deve prestar depoimento nesta terça-feira, 22, na Polícia Federal do Maranhão por suposto desvio de milhões durante sua gestão.

Segundo fontes fidedignas, sua intimação foi motivada pela ligação com um dos investigados pela PF, com quem, teria vínculo empresarial.

Na Operação Usura II, em que tiveram prisões coercitiva 19 pessoas, sob a acusação de desvio de recursos de programas do Governo Federal, aparece o elo entre Raimundo Lisboa e o agiota Pacovan que teria tomado do ex-gestor a fazenda Santa Teresinha no povoado São Paulo Apóstolo, local luxuoso avaliado em milhões.

Agiota Pacovan.

Agiota Pacovan.

Pacovan já foi preso pela PF em 2011, durante a operação “Usura,” por causa de negociações de agiotagem que mantinha com os prefeitos dos municípios de São João do Paraíso e Zé Doca.

Com ele, foram encontrados diversos cheques em brancos da prefeitura de São João do Paraíso.

Ele negociava com mais de 20 prefeituras no Maranhão, sendo as principais: Bacabal, Cururupu, Zé Doca e Paço do Lumiar.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Polícia Federal conduz Pavocan e políticos para Superintendência

paacovan-310x289

Agiotas e alguns agentes públicos no Maranhão foram levados na manha de hoje, quarta-feira, em diversos municípios e na capital. O principal agiota conduzido foi Josival Cavalcanti da Silva, o Pacovan, junto com a esposa dele e foram conduzidos para a sede regional da PH, na Cohama.

Mandatos de busca e apreensão foram empreendidos hoje nas cidades de Bacuri e Zé Doca, Bacabal e Caxias.

Pacovan já foi preso pela PF em 2011 durante a operação “Usura” por causa de negociações de agiotagem que mantinha com os prefeitos de São joão do Paraíso e de Zé Doca.

Com ele foram encontrados diversos cheques em brancos da prefeitura de São João do Paraíso. Ele negociava com mais de 20 prefeituras no Maranhão, sendo as principais Bacabal, Cururupu, Zé Doca e Paço do Lumiar.

Em Bacabal, estariam sendo procurados Gilberto Silva (Ex-secretário Adjunto de Administração) Carmem Chavier (Ex-secretária de Cultura) Aldo Brito (Ex-coordenador de Saúde)Onicley (Ex-funcionário da Sec. de Saúde)

Naquela cidade, delegado da PF colheu depoimento na casa de Gilberto Silva, mais conhecido por Gilberto do Banco do Brasil, por ser funcionário do BB. Ele é assessor direto do prefeito Zé Alberto Veloso.

A PF cumpre 19 mandados de busca e apreensão, e também de condução coercitiva (quando um policial efetua uma prisão, diz-se que está conduzindo coercitivamente o detido até a delegacia).

Os agentes federais estão dando continuidade a Operação Usura II, em São Luís, Bacabal, Zé Doca e Caxias. A PF estima que R$ 7 milhões foram desviados através de uma quadrilha de agiotagem.

Ao todo são 70 policiais e 15 auditores da Controladoria Geral da União (CGU). O delegado federal que preside a investigação é Mario Fanton.

Será realizado uma coletiva às 10h30 de hoje, dia 25, na sede da Superintendência da Polícia Federal no Maranhão, para falar sobre o assunto. Com informações do Blog do Luis Cardoso.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Vixi! Três municípios maranhenses são alvo de operação da Polícia Federal

Policia_FederalOs municípios de , Barreirinhas, Bom Jesus das Selvas e Santa Luzia, no Maranhão, são alvo da Operação Miquéias, deflagrada nesta quinta-feira (19), pela Polícia Federal. A operação cumpre 27 mandados de prisão e 75 de busca e apreensão no Distrito Federal e em nove Estados: Maranhão, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Amazonas e Rondônia.

De acordo com a PF, o objetivo da operação, batizada de Miquéias, é desarticular duas organizações criminosas com atuações distintas: uma envolvida em lavagem de dinheiro e a outra acusda de má gestão de recursos de entidades previdenciárias públicas. Essa é a primeira operação da história da PF no combate a esta espécie de crime, segundo a corporação.

A investigação, de acordo com a polícia, começou há um ano e meio para apurar lavagem de dinheiro por meio da utilização de contas bancárias de empresas de fachada ou fantasmas, abertas em nome de “laranjas” ou “testas-de-ferro”.

A PF disse que detectou a existência de um “verdadeiro serviço de terceirização para lavagem do dinheiro proveniente de crimes diversos”. Nos dezoito meses de investigação, a polícia estima que foram sacados mais de R$ 300 milhões de reais nas contas dessas empresas.

Nas investigações foi detectado também pela PF que policiais civis do DF eram responsáveis pela proteção da quadrilha. A polícia descobriu ainda que a organização criminosa aliciava de prefeitos e gestores de Regimes Próprios de Previdência Social para que eles aplicassem recursos das respectivas entidades previdenciárias em fundos de investimentos com papeis geridos pela quadrilha, o que configurava o desvio dos recursos. Os prefeitos e gestores dos regimes próprios de previdência eram remunerados com um percentual sobre o valor aplicado.

Os presos devem responder por gestão fraudulenta, operação desautorizada no mercado de valores mobiliários, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e falsidade ideológica.

Além dos municípios maranhenses, foram confirmadas irregularidades especificamente nos Regimes Próprios de Previdência Social das seguintes prefeituras: Manaus/AM, Ponta Porã/MS, Murtinho/MS, Queimados/RJ, Formosa/GO, Caldas Novas/GO, Cristalina/GO, Águas Lindas/GO, Itaberaí/GO, Pires do Rio/GO, Montividiu/GO, Jaru/RO. Com informações do G1/MA.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bomba! PF investiga ONG ligada a Weverton Rocha e secretário de Timon

Weverton Rocha.

Weverton Rocha.

A Polícia Federal investiga um suposto esquema milionário no controle da boa aplicação dos recursos destinados a programas de qualificação de jovens para o primeiro emprego visando a geração de renda.

No Maranhão, o Instituto Brasil Voluntário – Bravo – ONG que na época foi indicada quando Weverton Rocha (PDT) era um dos principais assessores de Lupi, aparece como uma das entidades investigadas pela PF decorrente a convênio firmado em dezembro de 2007, de mais de R$ 2,1 milhões.

A PF concentra inquérito policial que apura fortes irregularidades após a Bravo receber o dinheiro e prestar contas apenas da primeira parcela de aproximadamente R$ 800 mil do repasse.

Saney foi atrelado a escândalo nacional.  Ele é braço direito do prefeito de Timon Luciano Leitoa.

Saney foi atrelado a escândalo nacional. Ele é braço direito do prefeito de Timon Luciano Leitoa.

Presidida pelo secretário chefe da Casa Civil de Timon, Saney Santos Sampaio, a Brasil Voluntário é registrada em um escritório na cidade de Timon, administrada por Luciano Leitoa, filho do ex-deputado Chico Leitoa, um dos aliados do deputado federal Weverton Rocha.

Dados do Relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) obtidos pelo Blog do Neto Ferreira, mostram graves irregularidades que apontam fraude na utilização do convênio que refere-se a pagamentos feitos com verba do Ministério do Trabalho. Atualmente, estão pendentes os processos do Instituto Brasil Voluntário.

A Operação da PF a ser desencadeada no Maranhão, deve mobilizar agentes federais e auditores do Tribunal de Contas da União. Aguardem!


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Vereadora de Barra do Corda é denunciada na Polícia Federal

Vereadora de Barra do Corda.

Vereadora de Barra do Corda.

A vereadora de Barra do Corda, Rita de Cássia Carneiro Pompeu (PP), foi denunciada na Polícia Federal pelo Ministério da Saúde através do presidente do Conselho Distrital de Saúde Indigena, Licinio Brites Carmona, por atos nada republicanos.

Kassi como é conhecida politicamente, teria arquitetado para que índios atacassem membros do Ministério da Saúde quando passavam pela tribo ‘Pé de Galinha’.

De acordo com a denúncia protocolada em Boletim de Ocorrência na PF, os indígenas receberam ordem para matar Licinio Brites e dá uma surra em dr Antônio.

“Indígenas da Colônia, no dia anterior à visita da comitiva oficial, no período da tarde, a Rita de Cássia incitavam os indígenas a matar e aprisionar”, diz o BO.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PF neles! Prefeito de Tuntum faz aditivo com construtora de amigo de cadeia

Blog do Luis Pablo

Momentos de Cleomar Tema sendo preso pela Polícia Federal na Operação Rapina

Momentos de Cleomar Tema sendo preso pela Polícia Federal na Operação Rapina

Pouco importa para o prefeito de Tuntum, Cleomar Tema, se a Polícia Federal estiver investigando novamente sua administração ou até mesmo se for para cadeia de novo.

Tema continua fazendo contratos milionários com um dos seus amigos de cadeia que foi preso na Operação Rapina da PF, em 2008.

Empresário Canela

Empresário Canela

O empresário Raimundo Afonso Ribeiro, mais conhecido como Canela, que foi preso junto com a esposa e Tema pela Polícia Federal, continua atuando com sua construtora no Executivo Municipal de Tuntum.

A empresa CONSENT – Construtora Serviços e Terraplanagem Ltda. vem firmando contratos exorbitantes na prefeitura. E o que pior: com os mesmos recursos federais do FUNDEB.

O primeiro foi em fevereiro deste ano ao valor de 1.370.040,00 para reforma e ampliação das escolas da Rede Pública Municipal de Ensino (reveja).

Agora, o mesmo contrato ganhou um gracioso aditivo para prorrogar a obra do amigo de cadeia do prefeito de Tuntum.

Veja abaixo o Diário Oficial do dia 17.07.2013:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Madeira contrata empresa por mais de R$ 14 milhões sem licitação

Do Atual7

Contratar empresas com dispensa de licitação já virou hobbie do prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), que recentemente teve a cassação de seu mandato determinada pela Justiça, além de ser condenado a ficar inelegível por cinco anos, por ter contratado uma empresa de limpeza urbana, em caráter de urgência, fora do prazo lícito.

Contratação em caráter emergencial de forma ilícita tem sido uma marca da gestão Madeira. Foto: Divulgação

Contratação em caráter emergencial de forma ilícita tem sido uma marca da gestão Madeira. Foto: Divulgação

Semelhante ao caso Marquise/Limp Fort, publicação do dia 2 de julho do Diário Oficial do Estado do Maranhão aponta que o prefeito de Imperatriz pode ter criado novamente uma falsa situação de emergência para justificar a contratação de uma nova empresa para varrer as ruas da segunda maior cidade do Estado.

De acordo com o D.O, a prefeitura de Imperatriz contratou, sem licitação e em caráter emergencial, a empresa Brasmar Construções e Incorporações Ltda, que atua no ramo de construção civil, para fazer a coleta de lixo e varrição de vias e logradouros públicos do município. O valor do contrato é de R$ 14.609.883,00.

A ordem de pagamento ao contrato milionário é do secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos de Imperatriz, Roberto Vasconcelos Alencar, preso pela Polícia Federal, em 2011, na Operação Usura.

Registrada com CNPJ 13.683.570/0001-75, a empresa contratada pela prefeitura de Imperatriz para limpar a cidade informa ao fisco nada menos que 7 atividades de atuação. Na atividade econômica principal, diz que atua com construção de edifícios, o que agrava ainda mais a irregularidade cometida pelo prefeito.

Ainda que o contrato tenha validade de 180 dias a partir da assinatura da ordem de serviço, ele é ilícito. A justificativa para caráter de emergência só seria possível se tivesse havido rompimento inesperado com a empresa antes contratada, ou uma licitação em curso estivesse suspensa por decisão judicial, o que não é o caso do município administrado por Sebastião Madeira.

Cópia da publicação no Diário Oficial do Estado do Maranhão. Foto: Reprodução / D.O/MA

Cópia da publicação no Diário Oficial do Estado do Maranhão. Foto: Reprodução / D.O/MA


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Polícia Federal realiza operação em Paço do Lumiar

A Policia Federal do Maranhão está realizando desde as primeiras horas desta manhã de segunda-feira (06), a “Operação Habitare” no residencial sitio natureza, que trabalha na desocupação de invasores do programa habitacional Minha Casa Minha Vida. A primeira notificação feita aos invasores foi no dia 26 de novembro de 2012.

Pelo menos cinquenta agentes federais estão no local juntamente com representantes da Caixa Econômica, onde estão entregando aos invasores a ordem de desocupação voluntária.

As instituições estão atentas às questões sociais que envolvem o caso e há uma preocupação com a preservação da integridade de todas as pessoas envolvidas no processo.

Levantamento feito pela Caixa Econômica aponta que alguns invasores já são conhecidos da policia e que muitos possuem mais de três residências e mesmo assim continuam com a prática ilegal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.