Brasil

Morre o ator e diretor Marcos Paulo

Do G1, em São Paulo

No mesmo dia, em dezembro de 2008, na apresentação de 'Malhação' (Foto: TV Globo / João Miguel Júnior)

No mesmo dia, em dezembro de 2008, na apresentação de ‘Malhação’ (Foto: TV Globo / João Miguel Júnior)

Morreu na noite de ontem domingo (11), de embolia pulmonar, o ator e diretor Marcos Paulo. Ele estava em casa, no Rio, e tinha 61 anos de idade.

Segundo a Central Globo de Comunicação, o velório e a cerimônia de cremação vão acontecer nesta segunda-feira (12) no Memorial do Carmo, no Rio, a partir das 11h.

Em uma carreira de mais de quatro décadas, iniciada ainda na adolescência, Marcos Paulo destacou-se primeiro como galã de novelas. No final dos anos 1970, ele passou a se dedicar também à direção, tendo assinado trabalhos marcantes como “Dancin’ days” e “Roque Santeiro”. Recentemente, estreou como cineasta, em “Assalto ao Banco Central”.

Em agosto do ano passado, o ator e diretor passou por cirurgia para remover um tumor no esôfago. Ele havia sido diagnosticado com câncer em maio de 2011. Segundo comunicado da Central Globo de Comunicação divulgado na época, Marcos Paulo havia descoberto o tumor precocemente em exames de rotina e tinha dado início ao tratamento em seguida.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Minireforma: secretários tomam posse na terça-feira

Pedro Fernandes

Pedro Fernandes

O deputado federal licenciado Pedro Fernandes, que atualmente é secretario de cidades, terá o ato de nomeação terça-feira (6) na secretaria de educação do estado.

A posse está marcada durante uma solenidade ás 11h, no Palácio Henrique de La Roque.

A secretaria de cidades ficará sob o comando de Hildo Rocha que atualmente é secretário de Articulação Política.

O governo ainda estuda qual nome é mais cotado para assumir a pasta de Articulação Política, mais há um grande interesse no nome de João Abreu que já foi secretário de Saúde, Planejamento e chefe da Casa Civil em governos de Roseana.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Morre ex-deputado Antonio Joaquim

Antonio Joaquim

Antonio Joaquim

Na manhã desta quinta-feira (1), morreu o ex-prefeito e deputado federal, por Codó, Antonio Joaquim Araújo Filho, no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde estava internado desde o mês de junho.

No dia 28 de junho de 2012, Antonio Joaquim sofreu um Acidente Vascular Cerebral, em sua residência na cidade de Codó. Foi transferido, para São Luís e depois para São Paulo. De acordo com familiares, durante todo esse tempo, não tracejou qualquer sinal de recuperação, maior parte desse tempo o ex-prefeito ficou, mantido por aparelhos.Está previsto para o corpo chegar de São Paulo nesta sexta-feira (2), pela manhã, ainda não foi definido o local onde vai ser velado e sepultado.

Antonio Joaquim era médico e tinha 72 anos de idade. Ele foi prefeito de Codó na década de 80, secretário de saúde do Estado e deputado federal pelo Maranhão três vezes, entre 1995 e 2007. Presidia o diretório municipal do PPS, mas estava sem mandato eletivo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Governo prorroga IPI menor para carros, móveis e eletrodomésticos

Foi anunciado ontem (29), pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, a prorrogação da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para vários setores, entre elas a linha branca e os automóveis. O benefício começaria a vencer na sexta (31).

Para os produtos da chamada linha branca – que inclui fogões e geladeiras – o benefício foi prorrogado até dezembro. No caso dos veículos, o IPI menor foi estendido até outubro.

O ministro também anunciou a prorrogação do corte do IPI para móveis, painéis e laminados, para materiais de construção e para bens de capital. Para esses setores, o benefício venceria entre setembro e dezembro. Em alguns casos, a prorrogação vai até o fim de 2013. (Do G1)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Tudo sobre:
Brasil

Justiça proíbe telefonia móvel de vender aparelhos de celular bloqueados

A 5.ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região, ao julgar recursos formulados pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela TNL PCS S/A (OI), determinou que as empresas de telefonia celular deixem de praticar o bloqueio técnico dos aparelhos celulares vendidos aos consumidores. Em caso de descumprimento da decisão, as empresas estarão sujeitas ao pagamento de multa diária no valor de R$ 50 mil.

Os recursos foram ajuizados contra sentença de primeiro grau que julgou improcedentes os pedidos formulados em ação civil pública ajuizada pelo MPF contra as operadoras de telefonia móvel, com o objetivo de coibir práticas de fidelização e de bloqueio, mesmo temporário, de celulares, prejudiciais à ordem econômica e aos consumidores.

O Juízo de primeiro grau, ao analisar o caso, entendeu que o bloqueio praticado pelas empresas de telefonia móvel é previsto pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que, “agindo na sua esfera de competência, regulamentou o assunto via Resolução 447/2007, que aprovou o Regulamento do Serviço Móvel Pessoal”. Tal norma regulamentar permite a prática do bloqueio dos aparelhos celulares vendidos aos consumidores por até 12 meses.

A sentença motivou o MPF e a TNL PCS S/A a recorrerem ao TRF da 1.ª Região, sob o argumento de que “nada justifica o bloqueio dos aparelhos celulares, pois, tal prática vincula o consumidor a ficar ligado a uma única operadora”. Sustentam, ainda, que a citada conduta fere o direito do consumidor de exercer a livre escolha. Com esses argumentos, requeriam que fosse declarada a ilegalidade da prática de bloqueio dos aparelhos celulares.

Em sua defesa, as operadoras de telefonia móvel Vivo e Claro Americel, presentes ao julgamento do processo pela 5.ª Turma, sustentaram a tese de que o consumidor sempre teve o direito de procurar a operadora que lhe conviesse pagando o valor total do aparelho celular.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Lançamento da Campanha Direito de Viver Sem Drogas

A Rede Restaurativa Juvenil realiza no dia (26) de Junho, o lançamento da Campanha do Direito de Viver Sem Drogas. O foco das ações visa às atividades na área de prevenção, redução de danos e tratamento ao uso de drogas, junto a sociedade civil e poder público.

Segundo a coordenadora da Rede, o problema do uso de álcool e drogas é um das maiores causas entre acidentes no trânsito de adolescentes e jovens, onde o uso indiscriminado gera dependência.

Para o secretario Adjunto de Juventude Thiago Ribeiro, as drogas são as principais causadoras de violência em nosso Estado, portando a Secretaria em parceria com outras entidades vão trabalhar em conjunto visando o fortalecimento da Rede Restaurativa Juvenil.

O lançamento da campanha, terá a participação do palestrante e Dr.Ruy Palhano, na Associação Comercial do Maranhão ás 15h, e logo em seguida será feita uma caminhada com um ato público na praça Maria Aragão, em São Luís.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Rio+20: As forças de segurança em alerta máximo

Por Milton Corrêa da Costa

Canhões e mísseis voltados para o espaço aéreo do Rio de Janeiro. Navios da obsoleta esquadra brasileira -não possuimos sequer um submarino nuclear- no reforço ao patrulhamento marítimo em águas do litoral. Milhares de profissionais das forças de segurança federais e estadual dispostos em pontos estratégicos, além de agentes de trânsito municipal. Centenas de homens empregados nas proximidades e no interior de hotéis da Zona Sul e da Zona Oeste e em rotas de deslocamento de comitivas de 150 chefes de estado e de governos e de outras altas autoridades representando um total de 193 países filiados à ONU (Organização das Nações Unidas). Detectores de metais, aparelhos detectores com raios-x e rigorosa revista pessoal no interior do Riocentro. Trechos de vias interditados e segurança máxima nas cercanias do Riocentro. Rastreamento, reforço e atenção máxima na segurança de aeroportos, principalmente no Aeroporto Internacional Tom Jobim. Escals de vôo remanejadas. Espaço aéreo fechado durante os dias da reunião de cúpula.

Feriado escolar e ponto facultativo em repartições públicas federais, estaduais e municipais nos dias 20, 21 e 22 próximos. Sistema de segurança contra à possível ameaça e paralização do funcionamnto das redes sociais. Apelo das autoridades para que motoristas evitem deslocarem-se com seus veículos particulares na Zona Sul e na Barra da Tijuca principalmente na semana que se inicia onde a Rio+20 decidirá sobre o texto final da futura Carta da Terra. Sofisticado Centro de Operações e Controle de Segurança, com câmeras e computadores instalados na sede do Comando Militar do Leste Escalas de serviço reduzidas para todo o efetivo de segurança envolvido no megaevento.

Tudo isso e algo mais fazem parte do sofisticado e minucioso planejamento que visa garantir a segurança plena da realização da Conferência da ONU para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. Esta é a imensa responsabilidade e competência da ONU e do Brasil contra a possibilidade de qualquer forma de atentado à segurança de dignitários e à boa marcha do evento. Os olhos do mundo estarão voltados para nós que sediaremos, principalmente na cidade do Rio de Janeiro, já em 2013, o Encontro Mundial da Juventude Cristã (2,5 milhões de jovens de todo mundo participarão do evento) e a Copa das Confederações, além da partida final da Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Aos adeptos da ilusão e certeza da invulnerabilidade não custa lembrar que o mundo, nos últimos quarenta anos, têm sido alvo de atentados terroristas e suicidas a diferentes alvos e autoridades. Não se esquecer do atentado aterrorista de que foram vítimas, durante a relaização dos Jogos Olimpícos de 1972, em Munique, os atletas israelenses em seus prórios alojamentos. Tal lamentável episódio foi retratado mais recentemente no excelente filme “Munique”. Em 04 de novembro de 1995, o ex- primeiro ministro de Israel, Yitzhak Rabin, prêmio Nobel da Paz 1994, foi morto por umjovem judeu, em Tel Aviv, a cerca de dois metros de distância de sua segurança pessoal, num país que exporta para o mundo know how de serviços de inteligência e de segurança pessoal de dignitários. A inteligência israelense falhou naquele momento e não podia falhar. Yitzhak Rabin morreu.

Em 11 de setembro de 2001 os EUA, a maior potência armada do planeta, foi surpreendido pelo ataque impensável às Torres Gêmeas do World Trade Center. Cerca de 2.300 pessoas morreram numa tragédia jamais imaginada. O terrorismo islâmico, estando hoje a Al Qaeda subdivida em redes no mundo, inclusive na América do Sul , surpreendeu os americanos e teve êxito na missão suicida. Os americanos não eram tão invulneráveis assim como pensavam.

Os israelenses em 1995 e os americanos, a partir de 11 de setembrode 2001, aprenderam para sempre que por mais que um serviço de segurança seja bem planejado e teoricamente intransponível, na prática a segurança jamais será absoluta. É bom que se tenha em mente tal postulado. A conferência Rio+20 coloca a ONU e o Brasil, mais do que nunca, sob um teste de responsabilidade máxima perante o mundo. Toda atenção no cumprimento da difícil missão será pouca. Não se pode esquecer disso nenhum segundo. Não há alvos e obstáculos intransponíveis no mundo. Entenda-se.

Milton Corrêa da Costa é coronel da reserva da PM do Rio deJaneiro e estudioso em segurança pública.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Rio + 20: a principal mudança terá que ser a do comportamento social

Por Milton Corrêa da Costa

Com falta de consenso sobre diversos temas em discussão teve início nesta quarta-feira, 13/06, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio + 20. Três são os grandes objetivos do megaevento que reunirá milhares de pessoas e mais de cem chefes de estado ede governos em encontros fora e dentro do Riocentro: desenvolvimento econômico, inclusão social e proteção ambiental. Faltou a meta principal: a conscientização e a mudança do comportamento social de cada cidadão.

Em princípio, se as autoridades que comparecerão às reuniões de cúpula, para elaborar o texto final do encontro, derem uma olhada ao redor do Riocentro, bem ali próximo, verão a degradação e o abandono de que foi tomada, há muitos anos, a Lagoa de Jacarepaguá. Lixo e esgoto por todos os lados. Uma vergonha para quem vai sediar o mais importante momento de reflexão sobre o futuro do nosso planeta e sequer se preocupou com o triste cenário de degradação ambiental . Deveriam as autoridades, ditas responsáveis e competentes, pelo menos terem tido o cuidado, antes da realização da Rio+20, de despoluírem a imunda Lagoa de Jacarepaguá. “Faz o que eu digo, mas não faça o que eu faço”, o ditado popular cai muito bem para a tamanha negligência e descaso.

Sigamos em frente e duas recentes declarações, sobre o tema meio ambiente, chamaram-me a atenção. A primeira delas a do secretário-geral da ONU para a Rio+20, o oriental Sha Zukang, ao afirmar: “Passaram-se 20 anos e não vimos progresso em temas como desenvolvimento sustentável e proteção ambiental. Na verdade retrocedemos. Tudo o que estabelecemos àquela época é tão ou mais válido atualmente”, disse Zukang. A outra declaração, não menos realista e preocupante, provém do brasileiro, secretário de Assuntos Internacionais do Ministério da Fazenda Carlos Márcio Bicalho Cozendey ao admitir que “dificilmente os países participantes da RIO + 20 chegarão ao fim da conferência com metas estabelecidas para assegurar um desenvolvimento sustentável , devido a particularidades das economias entre países desenvolvidos e os em desenvolvimento”.Dois depoimentos que demonstram, sem dúvida, que muitos interesses, mormente os econômicos e não prioritariamente a questão do meio ambiente, poderão estar a frente da elaboração da nova Carta da Terra.

Um outro ponto, o mais importante deles, talvez não seja abordado durante a conferência da ONU: a conscientização sobre a necessidade da mudança comportamental de cada habitante do planeta. De nada adiantará traçar metas de desenvolvimento sustentável, economia verde, inclusão social e preservação ambiental, senão mudarmos a nossa conduta social. Nos falta educação no dia a dia. A má conduta social é, sem dúvida, o mais antagônico fator de degradação do meio ambiente.

No caso brasileiro é simples detectar exemplos negativos de atitudes comportamentais agressivas ao meio ambiente e aos princípios da boa educação: desmatamos florestas; emitimos níveis excessivos de CO2 em nossos carros desregulados; jogamos lixos (garrafas de plástico e sofás velhos inclusos) nas encostas de morros, nos rios, lagoas e mares; ponta de cigarro, papel,resto de comida, copos plásticos embalagens,etc… em vias públicas; entupimos bueiros e galerias pluviais; escarramos em qualquer canto; insistimos em fumar em ambientes fechados;dirigimos nossos carros como animais ferozes; matamos e morremos ao volante; nos envolvemos em acidentes de trânsito trazendo danos a nós mesmos e às vias públicas; conduzimos carretas com excesso de peso e falta de manutenção e derramamos substâncias químicas nas pistas de rolamento; fazemos xixi em logradouros públicos; derramamos esgoto in natura nos rios, lagoas e mares, etc…, etc.

Não precisa dizer mais nada. Se nós cidadãos, não passarmos a adotar a prática da boa educação ambiental e social, a conferência Rio+20 nada mais será do que um mero encontro de debates e ideias que permanecerão por mais 20 ou 30 anos apenas no campo das boas intenções. Precisamos de conscientização, de mudança comportamental e de ações concretas. O futuro do planeta está muito mais nas mãos de cada de nós do que no protocolo de intenções de governos e empresas, expresso num documento formal. Sem a conscientização de cada um de nós, o futuro do planeta estará seriamente ameaçado. Disso não há nenhuma dúvida.

Milton Corrêa da Costa pesquisas temas relacionados ao meio ambiente


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

O aumento dos acidentes nas estradas, as carretas desgovernadas e os velozes e furiosos

Por Milton Corrêa da Costa

O número de acidentes, nas estradas federais, no recente feriado de Corpus Christi, cresceu 38% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 160 óbitos ( 44 a mais), sem falar nos feridos gravemente, contra 116 do ano de 2011. A Polícia Rodoviária Federal atribuiu o crescimento dos acidentes fatais ao mau tempo registrado em muitas regiões do país. Por mais que as condições climáticas tenham influenciado no aumento dos óbitos, a imprudência, a ilusão de invulnerabilidade e o desrespeito às normas de trânsito continuam sendo, não há dúvida, as principais causas da brabárie do trânsito brasileiro. Registre-se que durante o recente feriasdão atores de televisão, entre outras celebridades, ( QUEM CUMPRE A LEI NÃO DEVERIA TEMÊ-LA) continuaram dando mau exemplo, negando-se a se submeter ao teste do bafômetro.

Por sua vez, as CARRETAS DESGOVERNADAS também prosseguiram dando causa a tragédias em rodovias e vias urbanas. Ressalte-se o grave acidente, da semana passada, em Belo Horizonte, onde na capital mineira três pessoas forma mortas por uma carreta sem controle, onde o motorista havia sido multado momentos antes numa rodovia por excesso de peso na carga transportada. Alegando falha mecânica (falta de freios) avançou três sinais, colidiu com vários carros e matou três pessoas, dentre elas um jovem casal de namorados, no interior de um veículo.Mais um homicida do volante que agora responderá por crime doloso.

Na madrugada de terça-feira, 12/06, um outro grave acidente matou pelos menos 10 pessoas, passageiros de uma van de turismo. A tragédia ocorreu numa rodovia federal em Nova Laranjeiras, na região central do Paraná. Segundo a Polícia Rodoviária Federal o motorista do caminhão ( e quase sempre o mesmo relato) perdeu o controle do veículo, invadiu a pista contrária e bateu de frente com a van. Resultou ferido e foi encaminhado ao hospital. Outro homicida entregue agora à benevolência da lei penal brasileira.

Para comprovar que a vida imita a arte, um cena cinematográfica, que nada fica a a dever às mais impresionantes e violentas cenas de filme de perseguição policial, um veículo, cujo velocímetro marcava mais de 130km/h ( a televisão mostrou), após invadir a contramão de direção na noite do ultimo domingo, 10/06, na rodovia Niterói- Manilha (RJ), DECOLOU e caiu sobre o teto de uma van lotada ( a foto impressiona) matando três de seus passageiros e ferindo cinco, que regressavam de uma festa. Mais um irresponsável, assassino do volante, agora sob a custódia da justiça.

Parece mesmo que não há mais o que se fazer para frear os irresponsáveis,os velozes e os furiosos do volante. Relatos de tragédias no trânsito brasileiro prosseguem no cotidiano da barbárie de rodovias e vias urbanas. O relato que se segue, sobre a dinâmica do acidente da Niterói- Manilha, não deixa dúvidas sobre a impotência da sociedade e de governos ante tão grave problemática. Não adianta cuidar e preocupar-se só com o meio ambiente se continuamos, num coomportamento anticidadão, matando e morrendo no trânsito como se fossemos seres não civilizados. Para nossa reflexão vejamos agora o relato de um impressionante acidente. Até quando?

VELOCÍMETRO DE VEÍCULO QUE DECOLOUEM ACIDENTE EM NITERÓI MARCAVA 130 km/h

Rio – Um grave acidente envolvendo três veículos, na pista sentido Itaboraí da Rodovia Niterói-Manilha, em Neves, São Gonçalo, deixou três pessoas mortas e cinco feridas na noite de domingo (10/06). Um velocímetro encontrado pelos agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no local da colisão marcava 130 km/h. De acordo com a polícia, o motorista do carro desgovernado após um choque NÃO POSSUI CARTEIRA DE HABILITAÇÃO.

Entre os feridos, quatro pessoas já receberam alta hospitalar. Apenas Wesley da Silva permanece internado no Hospital Estadual Azevedo Lima, no Fonseca, em Niterói. O acidente começou com um veículo de passeio desgovernado – por ter sido atingido por outro carro – que invadiu a pista sentido contrário, decolou e ceiu no teto de uma van de lotada. Os dois carros se arrastaram engatados por cerca de 200 metros. Três feridos foram lançados para fora do carro. A pista ficou interditada por quatro horas e meia.

A colisão ocorreu por volta das 21h30, no km 319, na divisa dos município de Niterói e São Gonçalo. Segundo informações da PRF, a Fiat Tipo placa LAN-0377, com seis pessoas a bordo, seguia no sentido Niterói da rodovia. Na altura da passarela de Neves, em São Gonçalo, o motorista perdeu a direção, destruiu a tela de proteção e invadiu a pista sentido Itaboraí, decolou e bateu de frente na van placa LPE-9696. Uma kombi também foi atingida de raspão, mas ninguém do veículo se feriu.

Em entrevista à Rádio CBN, o agente da PRF Alexandre Esaú disse que o primeiro cenário ao chegar ao local do acidente foi encontrar os feridos no asfalto e os mortos nas ferragens. O motorista da Fiat contou ao policial que foi atingido na traseira por uma Fiat Stilo prata e perdeu o controle do carro. “Ele disse que não tinha a CNH (Carteira Nacional de habilitação) e não apresentou o documento. Estamos checando a veracidade dessa informação”, informou o inspetor.

O carro ficou sobre a van e os dois veículos foram parar acoplados a cerca de 100 metros do local da batida. Na pista ficaram destroços dos dois veículos, como uma das portas da van e a porta traseira e uma caixa de som do carro, além de peças de roupas. Três dos cinco feridos que estavam na van foram projetados para fora do veículo. Eles foram socorridos por ambulâncias da concessionária Autopista Fluminense e levados para o Azevedo Lima. A empresa informou que duas delas estão internadas em estado grave e três tiveram ferimentos moderados.

O motorista da van Jackson Sandro da Silva e a mulher dele, Flávia Nascimento, e uma mulher identificada até o momento apenas como Vanessa, que estava na Fiat, morreram nna hora presos às ferragens. Segundo conhecidos do casal, eles voltavam de uma festa. O clima no local era de comoção entre parentes e amigos das vítimas que estiveram no local.

“Foi um estrondo muito alto. Depois que destruiu a tela e tocou na grama a Fiat voou e caiu de frente no parabrisa da van. Os parentes que estiveram aqui estavam desesperados. Uma cena muito triste”, disse o frentista de um posto de combustíveis que fica em frente do local onde houve a colisão. Ainda segundo ele e outros frentistas, o trecho da Niterói-Manilha entre um quartel da Marinha e a Avenida do Contorno é considerado crítico devido ao grande índice de acidentes.

Por causa do acidente o trânsito foi desviado para uma pista auxiliar. O congestionamento chegou a cerca de três quilômetros. Ainda de acordo com a Autopista Fluminense, o trânsito foi totalmente liberado na pista a limpeza da via e a retirada dos veículos. A ocorrência foi registrada na 73ª DP (Neves).

Milton Corrêa da Costa é coronel da reserva da PM do Rio de Janeiro e articulista da ABETRAN.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Cocaína: proposta de liberação da droga aumenta risco à juventude

A recente proposta de legalização de drogas, aí tambémincluída a cocaína, decisão oriundada comissão de juristas encarregada de apresentar o anteprojeto de alteração do novo Código Penal, foi também objeto de posicionamento favorável da comhecida atriz de rádio, cinema e televisão, BettyFaria, conforme matéria tornada pública no Jornal ‘O DIA’((RJ), no sábado 09 de junho, trazendo à baila novamente a polêmica questão da descriminalização e legalização de drogas ilícitas no Brasil.

Obviamente que vivemos sob a égide de um estado democrático de direito onde é livre a expressão do pensamento e de ideias, desde que , no presente caso, quando envolve drogas,tal direito constitucional não acabe se constituindo em apologia ao uso de substâncias entorpecentesproibidas por lei. No campo das ideias e da opinião pessoal disse BettyFaria, que tem quatro netos: “O problema existe porque existe uma hipocrisia internacional. Se o Evo Morales fala que tem que liberar cocaína porque Há milhares de famílias que vivem atravessando (a folha de coca) e ganhando dinheiro, tem que liberar. Cada um que plante a sua ( maconha). Não encham o saco. A cachaça não é liberada?”, compara a atriz.

Com todo o respeito à talentosa atriz, mas não concordo com tal posicionamento.Em defesa de minha convicção sobre a não legalização de drogas – o infortúnio do álcool e do cigarro já são malesbastante evidentes-vale inclusive aqui recordar uma recente pesquisa sobre os efeitos nocivos do uso da cocaína, uma droga mortífera , causa constante do acidente vascular encefálico , mastambém do envelhecimento do cérebro.

“Dependência de cocaína acelera o processo de envelhecimento do cérebro”, concluíram pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. No estudopublicado no periódico Molecular Psychiatry, a equipe comparou o cérebro de usuários e não usuários de cocaína e concluiu que a droga provoca uma perda maior da massa cinzenta do órgão. “Dependentes de cocaínaperdem massa cinzenta deforma significativamente mais rápida, o que poderia sersinal de envelhecimento prematuro. E suas taxas de mortalidade são estimadas em até oito vezes maior do que na população saudável.Alterações psicológicas e fisiológicas normalmente associadas à velhice como declínio cognitivo, a atrofia do cérebro, ou imunodeficiência também são vistos nos dependentes de cocaína.”

Explicaa autora do estudo, Karen Ersche: ”Com o envelhecimento, todas as pessoas perdem volume de massa cinzenta. Essa é a região do cérebro que possui o corpo das células nervosas e abrange partes do órgão envolvidas no controle muscular, memória, emoções, fala e percepção sensorial, tais como ver e ouvir. No entanto, o que temos visto é que os dependentesde cocaína perdem massa cinzenta de uma forma significativamente mais rápida, o que poderia ser um sinal de envelhecimento prematuro.”

A pesquisaanalisou o cérebro de 120 pessoas . “Metade dos participantes era dependente de cocaína e o restante não tinha histórico de abuso de drogas.” Os pesquisadores observaram que a perda de volume da substância cinzenta do cérebro relacionada à idade foi quase duas vezes maior entre o grupo de dependentes químicos do que entre as pessoas saudáveis. “Esse declínio foi maior no córtex pré-frontal e temporal –regiões do cérebro associadas à capacidade de atenção, de tomar decisões e também de memória. Nossos resultados demonstram claramente a necessidade de estratégias preventivas para enfrentar o risco de envelhecimento prematuro associado com abuso de cocaína. Os jovens que fazem o usoda droga hoje precisam ser educados sobre o risco a longo prazo do envelhecimento antecipado”, alerta Ersche.”Não somente os jovens devem se preocupar, mas também as pessoas mais velhas que estão expostas à droga há muito tempo.”

MÃE FUMA MACONHA, ENTRA EM PSICOSEE MATA FILHA NA INGLATERRA

Além da cocaína, para aqueles que contiunam acreditando que a maconha é tão somente uma erva recreativa e medicinal, uma recente notícia, oriunda da Inglaterra, desmente tal postulado.

Inglaterra -A britânica Carly Jacques, de 32 anos, foi condenada, nesta quinta-feira, 07 de junho, a ser internada em uma clínica psiquiátrica. Ela começou a usar maconha compulsivamente após uma crise no casamento e, após um surto psicótico, sufocou a filha Skye, de sete meses, até a morte.

O juiz determinou que Carly precisa passar por tratamento médico em vez uma punição. A inglesa desenvolveu depressão pós-parto logo após dar à luz, quando seu marido, Mark Jacques, confessou que havia engravidado uma das melhores amigas dela. Carly gastava quase R$ 200 a cada dia ou dois comprando maconha.

NÃO ÀS DROGAS

A prevenção, o tratamento terapêutico de dependentes e a repressão ao tráfico, com base nos dados da inteligência policial, continuam sendo a mais eficaz e sensata estratégia de combate às drogas no mundo. Melhor que plantar e cultivar folha de coca seria se Evo Morales, por exemplo, direcionasse parte da economia de seus país para o plantio do milho, soja ou feijão.

Drogas não agregam valores sociais positivos. A busca de estados alterados de consciência é um perigoso caminho de destruição humana e familiar. Quem se ama não se droga. A legalização de drogas é uma perigosa ameaça à juventude brasileira. É preciso ter consciência disso.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.