Poder

Nome de candidato do concurso da PM aparece 5 vezes na lista de aprovados

O concurso público da Polícia Militar vem sendo alvo de várias acusações de irregularidades desde quando foi lançado pelo governo Flávio Dino.

Mesmo com todas as denúncias, o certame foi realizado. Na última terça-feira (09), o resultado foi divulgado e com ele apareceram as supostas fraudes.

Nas redes sociais, foi publicada a lista de aprovados e nela consta o nome de Kássio Henrique Brito Lima 5 vezes (Veja abaixo).

O nome de Miguel José de Carvalho Neto também aparece na lista. O candidato foi preso por fraude no Concurso do Corpo de Bombeiros do Piauí.

Até o momento, o governo do Maranhão não se pronunciou sobre os dois casos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Gestão de Tema, em Tuntum, contrata empresa declarada inidônea pelo TCU

Vencedora de um contrato milionário na Prefeitura de Tuntum (reveja), a empresa Droga Rocha Distribuidora de Medicamentos, localizada em Teresina (PI), está impedida de manter qualquer tipo de acordo contratual com Prefeituras ou governos por 3 anos, conforme documento abaixo.

A decisão é do Tribunal de Contas da União, que tornou a distribuidora inidônea em março de 2017 após constatar fraudes em uma licitação da Prefeitura de Timon para aquisição de medicamentos no valor de de R$ 9.934.469,37 milhões.

Leia a íntegra do despacho aqui

Para reverter a sentença, a Droga Rocha, de propriedade de Antônio Francisco Rocha de Abreu e Marilene Rocha de Abreu Santos, entrou com embargos de declaração contra o Acordão TC nº 247/2017, mas a Corte rejeitou e manteve a primeira decisão.

Mesmo proibida de contratar com o Poder Público, a empresa piauiense vem tendo uma atuação forte nas Prefeituras do Maranhão há cerca de 3 anos.

Só para exemplificar, em 2017 a Droga Rocha ganhou contratos nas administrações municipais de Barreirinhas e Codó que, se somados, dão R$ 3.820.454,67 milhões (reveja aqui e aqui). Além desses, venceu a licitação milionária em Timon, como já foi mencionado acima.

Ao que parece, a celebração de acordos contratuais milionários com a distribuidora não vão parar por aí.

Procurada pela reportagem, a assessoria da Prefeitura de Tuntum informou que a gestão municipal cancelará a licitação com a empresa Droga Rocha Distribuidora caso constate irregularidades.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Casos de feminicídio aumentaram no Maranhão

Dados do Departamento de Feminicídio do Maranhão revelam que ocorreram 25 mortes de mulheres em 2015. Em 2016 o número subiu para 28 mortes; e em 2017 foram registradas 47 mortes de mulheres no Maranhão.

O levantamento aponta que os números de assassinatos de mulheres no maranhão são um dos mais altos do país. Segundo a Delegada do Departamento de Feminicídio, Viviane Azambuja, a maior causa da violência é o inconformismo do homem com o fim do relacionamento.

“Infelizmente são histórias que se repetem. São histórias de machismo exacerbado, onde a mulher é tida como se fosse um objeto. O homem é aquele ser dominante que não aceita o término de um relacionamento. A maioria dos casos é a pessoa não se conformar em ter perdido aquele objeto”, declarou.

Desde novembro de 2017, vítimas da violência contam com um plantão 24 horas na Casa da Mulher Brasileira, em São Luís, para incentivar as mulheres a denunciar o agressor.

Após a instalação do plantão, a Delegacia da Mulher registrou um aumento de pedidos de medida protetiva de 200 para 300 pedidos por mês. De acordo com a delegada da Delegacia da Mulher, Wanda Moura, a medida protetiva acontece de forma rápida.

“No mesmo dia em que esse pedido é feito na Delegacia é encaminhado ao poder judiciário. Também com celeridade o judiciário está deferindo essas medidas, que é uma forma de proteger essa mulher de manter esse agressor distante dela”, afirmou Wanda.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

684 presos são beneficiados com saída temporária de Natal

A 1ª Vara de Execuções Penais da comarca da Ilha de São Luís (VEP) – com jurisdição nos municípios de São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar e Raposa – divulgou nesta segunda-feira (18), Portaria que dispõe sobre a saída temporária de presos para visita aos familiares durante o período natalino.

Segundo a Portaria, assinada pelo juiz titular da 1ª VEP, Márcio Castro Brandão, o benefício tem início às 9h da próxima quinta-feira (21.12.17) e encerra no dia 27.12.17, às 18h. Ao todo, 684 recuperandos do regime semi-aberto estão aptos a receber o benefício, por preencherem os requisitos previstos nos artigos 122 e 123 da Lei de Execução Penal (LEP).

Segundo a LEP, a autorização para saída temporária é concedida por ato motivado do juiz, ouvidos o Ministério Público e a administração penitenciária. Para ter direito ao benefício, o preso do regime semi-aberto precisa ter cumprido, no mínimo, 1/6 (primários) ou 1/4 da pena (reincidentes); apresentar comportamento adequado na unidade prisional; além da compatibilidade entre o benefício e os objetivos da pena.

A Portaria que concede a saída temporária do período natalino determina que os internos contemplados com o benefício deverão recolher-se às suas residências até as 20h e não poderão ausentar-se do Estado do Maranhão; ingerir bebidas alcoólicas; portar armas e não frequentar festas, bares e/ou similares. O juiz também determinou que os dirigentes dos estabelecimentos prisionais devem comunicar sobre o retorno dos internos até as 12h do dia 29 de dezembro.

Sobre a saída de presos, a VEP cientificou a Secretaria de Estado de Segurança Pública, Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, Superintendência da Polícia Federal, Superintendência de Polícia Rodoviária Federal, e diretorias dos estabelecimentos penais de São Luís, para operacionalização das medidas estabelecidas na portaria.

LEP – A Lei de Execução Penal disciplina que o benefício da saída temporária será automaticamente revogado quando o beneficiário praticar fato definido como crime doloso; for punido por falta grave; desatender as condições impostas na autorização ou revelar baixo grau de aproveitamento do curso, quando for o caso. A recuperação do direito à saída temporária dependerá da absolvição no processo penal, do cancelamento da punição disciplinar ou da demonstração do merecimento do condenado.

SAÍDAS – De acordo com dados da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap), nas quatro saídas temporárias já concedidas este ano, somente 7% dos beneficiários não retornaram dentro do prazo às suas respectivas unidades prisionais. A maior redução foi registrada na saída temporária do Dia das Crianças, quando foram beneficiados 669 recuperando, dos quais apenas 34 não retornaram, ou seja, 5,1%.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

IBGE diz que MA possui maior proporção de pessoas em condições de pobreza extrema

Nesta sexta-feira (15), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou a “Síntese de Indicadores Sociais: Uma Análise das Condições de Vida da População Brasileira”, que busca retratar a realidade social do país a partir da análise de indicadores que contemplem a heterogeneidade da sociedade brasileira.

As análises contemplam as condições referentes a mercado de trabalho; padrão de vida e distribuição de renda; além de mobilidade educacional e ocupacional.

Dentre os principais indicadores destacou-se os níveis de extrema pobreza baseados na referência internacional do Banco Mundial, que considera como situação de pobreza extrema a linha de 5,5 dólares por dia. Em 2016, esse valor correspondia, no Brasil, ao rendimento mensal de R$ 387,15 por pessoa, de acordo com o IBGE.

Com base nesta classificação, havia 52,2 milhões de brasileiros em pobreza extrema em 2016. Dentre todos os estados do país, o Maranhão apresenta 52,4% de pessoas nessas mesmas condições, sendo o único Estado a atingir mais da metade da população nas condições de extrema pobreza de acordo com o índice do Banco Mundial.

Condições de moradia

Em 2016, o Maranhão foi o único Estado a obter valor superior a 20% na proporção de pessoas que vivem em domicílios com paredes externas construídas com materiais não duráveis. Na concepção do IBGE, materiais não duráveis seriam residências que não possuem paredes de alvenaria (com ou sem revestimento), de taipa revestida e de madeira apropriada para construção.

Trabalho
A taxa e desocupação (de desempregados) também cresceu no Maranhão. Em 2012, o Estado estava incluído no grupo com taxa de 6 a 10% de desocupação, sendo que em 2016 o Maranhão faz parte do grupo com taxa de desocupação de 10 a 14%.

Em jovens, com exceção dos estados do Piauí (18,2%), Sergipe (19,3%), Maranhão (20,9%) e Minas Gerais (19,3%) os demais estados das Regiões Nordeste e Sudeste apresentaram taxas de desocupação de jovens acima do valor nacional. Por outro lado, somente 30,1% dos jovens maranhenses estavam ocupados em trabalhos formais.

No contexto geral, mais de 60% dos trabalhadores maranhenses em 2016 trabalhavam em emprego informal. Segundo o estudo, os efeitos da maior informalidade do trabalho são percebidos no tamanho do rendimento médio do trabalho principal, que está abaixo na média nacional (levemente acima de R$ 2 000). Em 2016, o Maranhão apresentou R$ 1 123,00 de rendimento médio, o menor do país.

Juventude nem-nem no Maranhão
No Brasil, o número de jovens de 16 a 29 anos que não estudam nem trabalham subiu de 34,2 milhões em 2012 para 41,25 milhões em 2016 – o equivalente a 25,8% do total de jovens brasileiros nessa faixa etária. Em quatro anos, esse grupo, que ficou conhecido como “nem nem”, aumentou 20,5%.

Nesse contexto, 29.4% dos jovens maranhenses não estudavam e nem estavam ocupados em 2014, o quinto pior resultado do país. Em 2016 esse número cresceu para 33.3%, sendo agora o terceiro pior Estado nesse quesito, abaixo apenas de Pernambuco e Sergipe.

Saneamento Básico
Numa análise das regiões metropolitanas, São Luís é 7º pior capital a fornecer acesso a três tipos de saneamento básico: Coleta direta ou indireta do lixo; abastecimento de água por rede; e esgotamento por rede coletora ou pluvial. No estudo, menos da metade da população (48,3) tiveram acesso a esses serviços em 2016.

Sobre a Síntese de indicadores sociais:
A Síntese de Indicadores Sociais (SIS) é uma importante fonte de informações para a análise das condições de vida da população brasileira, segundo o IBGE.

Segundo o estudo, dentre as razões que elevaram os índices de pobreza do país está a conjuntura econômica dos últimos anos. Entre 2012 e 2016, o mercado de trabalho brasileiro passou por mudanças significativas, reflexo da conjuntura econômica bastante variada ao longo deste quinquênio.

O aumento da desocupação foi um dos principais efeitos desta dinâmica e seu desdobramento apontou para a ampliação das desigualdades sociais e para maior vulnerabilidade de grupos populacionais específicos, segundo o instituto.

O G1 entrou em contato e aguarda resposta da Prefeitura de São Luís e do Governo do Estado do Maranhão em relação aos dados divulgados pela Síntese de indicadores sociais (SIS).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Produção de Luciano Huck chama Maranhão de fim do mundo

A chegada do apresentador Luciano Huck ao Maranhão já está causando polêmica.

Em um vídeo publicado no stories da sua conta no Instagram, Huck pergunta a um de seus cinegrafistas, que faz parte de sua produção, identificado como Zé, onde eles estavam chegando, este por sua vez responde que era em Alcântara.

E o apresentador questiona mais uma vez querendo saber onde é a cidade, e o Zé prontamente afirma: “cara, é no fim do mundo”!

Luciano imediatamente tenta corrigir: não, que isso! E o câmera fala: “no Maranhão”. E Huck diz: Maranhão não é o fim do mundo, só é longe”.

O apresentador da TV Globo veio ao Maranhão para entregar um prêmio da YPÊ a uma moradora do município de Bacuri. Ele já passou pelas cidades de Alcântara, onde pousou com sua aeronave, Pinheiro, Mirinzal e Cururupu. E nesse momento Huck já se encontra em seu destino final.

Assista aos vídeos:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Polícia desarticula quadrilha de assaltante de banco no interior do Maranhão

Uma operação da Polícia Civil por intermédio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), realizada nos municípios Santo Amaro, Urbano Santos e São Benedito, conseguiu prender em flagrante delito sete integrantes de uma organização criminosa especializada em explosões a caixas eletrônicos.

O bando iria explodir, nesta madrugada, o caixa eletrônico do Banco da cidade de Belágua-MA. O criminosos já realizaram o assalto ao Banco Bradesco da Cidade de Santo Amaro-MA no dia 03 de novembro 2017.

A polícia, ainda, apreendeu duas escopetas calibre 12, duas pistolas ponto 40, três coletes balísticos, sendo que dois pertence a Polícia Militar do Maranhão e um veículo.

As investigações foram realizadas pelo Departamento de Combate ao Roubo a Banco da Seic, sendo capturados José Valdemir Alves Rodrigues, de 48 anos, Cláudio Maciel dos Santos,30, Gilvan da Rocha Soares, 28, Flávio Ricardo Pereira Reis, 38, Valdeilson Moraes Silva, 28, Jucelio Marinho da Silva, 28, e Cristiane Sousa dos Santos, de 27 anos.

Após análise técnico-jurídica do Delegado de Polícia, os criminosos foram autuados pelos crimes de organização criminosa, receptação e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Eles foram encaminhados ao Centro de Observação Criminológica e Triagem de São Luís onde permanecerão à disposição da Justiça.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Quadrilha especializada em assalto a banco é presa no Maranhão e Piauí

Uma quadrilha de assaltantes de banco foi presa, nesta quarta-feira (22), durante a operação Tinguis, deflagrada pelas Polícias Civil do Maranhão e do Piauí. O bando já estava se preparando para assaltar o Bradesco de Parnarama no dia de hoje, Banco do Brasil de Alto Longa-PI amanhã e Correios em Codó-MA, na sexta-feira (24).

Na ação, foram cumpridos 09 mandados de prisão temporária e 13 mandados de buscas e apreensões, sendo 08 em Teresina/PI, 01 em Jerumenha/PI, 03 em Timon/MA e 01 em Parnarama/MA.

Foram presos Derlean Lisboa de Aquino, em Timon; Evangelista Pereira Barros, vulgo Vão ou Professor, em Parnarama; Pablo Vinicius Alves Silva, em Jerumenha; Natanael Damasceno Chagas, vulgo Natan; Edielson de Sousa Silva, vulgo Boy; Diego Henrique da Silva Moura; Claudio Silvano de Oliveira Lopes de Miranda, os quatro últimos em Teresina.

A polícia apreendeu dinheiro, joias, um revólver calibre 38, munições do mesmo calibre, meio tijolo de maconha, vários chips de telefones celulares e uma espada modelo “cimitarra” com Derlean;

A Operação Tinguis visa desbaratar organização criminosa envolvida em explosões a instituições financeiras. Entre os crimes as explosões dos postos de atendimento do Banco Bradesco dos municípios de Jerumenha-PI e Marcos Parente-PI (13/09/17), Caixa Econômica Federal de Timon-MA (28/08/17) e Bradesco de Duque Bacelar-MA (07/11/17).

Entre os integrantes estão Diego Henrique da Silva Moura, Warlon Thierri de Sousa Pinto e Cláudio Silvano de Oliveira Lopes de Miranda, os quais foram presos em flagrante delito no dia 19 de setembro de 2017, em Teresina-PI, pelo GRECO, após terem sido abordados com explosivos, armas de fogo e drogas.

Apesar de parte da organização criminosa ter sido presa, não se cessou o planejamento de ações ilícitas, entre elas se destaca a que ocorreu no dia 07 de novembro de 2017, em Duque Bacelar-MA, onde um dos investigados, identificado como Euaniel da Cruz Sousa, vulgo Niel, fora morto em confronto com a polícia, após explodir o Banco Bradesco daquele município.

O nome da operação é em homenagem ao município de Marcos Parente-PI, que foi fundado no lugarejo conhecido como Tinguis.

Todos serão autuados em flagrante como organização criminosa na Central de Flagrantes de Timon.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Artigo

Otimismo contribui para a geração de emprego na construção civil no MA

O país começa a dar sinais de recuperação econômica após a crise. É o que revelam os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada em setembro desse ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE)

De acordo com o estudo, no segundo trimestre de 2017, equivalente aos meses de abril a junho, foi constatada a primeira mudança relevante desde o fim do ano de 2014. O crescimento atingiu a marca de 0,7 ponto percentual comparado ao primeiro trimestre do ano, os meses de janeiro a março deste ano.

Desse número, grande parte dos empregos criados foram no setor da construção civil, que é conhecido pelo potencial em gerar vagas formais – com carteira assinada em todo Brasil. Somente no estado do Maranhão, foram mais de mil novos cargos preenchidos formalmente em setembro. E este é o terceiro mês seguido de alta nos índices de contratação no estado.

Para quem deseja comprar um imóvel na planta, por exemplo. Especialistas do setor apontam que este momento de desaceleração favorece a compra, o que impulsiona o setor da construção. A tendência já é perceptível, segundo o Sindicado da Construção Civil do Maranhão (Sinduscon-MA). As vendas no primeiro semestre de 2017 ficaram 7% acima que o mesmo período de 2016, e as construções neste ano já somam 20% a mais. Esta seria a razão da alta nas contratações.

Os avanços já podem ser percebidos também no otimismo dos executivos das companhias de construção civil. O Índice de Confiança do Empresariado Industrial (ICEI-MA), um estudo realizado pela Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), registrou um aumento em relação à confiança dos empresários no estado. A alta foi de 1,3% em relação ao mês anterior e mostra a melhora gradual na recuperação do setor após a crise econômica.

Os novos empreendimentos estão concentrados, em sua maioria, na região metropolitana do estado e na capital São Luís, e a perspectiva é que fiquem prontos em meados de dezembro de 2018.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Alunos de escola em Montes Altos assistem aulas embaixo de árvore

Os alunos da escola pública Parsondas de Carvalho, situada na cidade de Montes Altos, estão assistindo aula embaixo de uma árvore. Tudo isso porque a reforma do prédio da escola que deveria ter sido entregue no mês de agosto está atrasada.

As obras na escola começaram em julho e a previsão da construtora era concluir o trabalho no início de agosto. Assim os alunos entrariam no segundo semestre do ano letivo sem nenhum prejuízo. Só que quatro meses depois a escola continua fechada e as obras de pintura do prédio, recuperação de banheiros e telhado não foram concluídas.

Por conta disso, os alunos foram distribuídos em prédios cedidos pela Prefeitura. Em um deles onde funcionava a Secretaria de Agricultura estudam 70 alunos, mas as condições prejudicam o aprendizado. Segundo o aluno Leviano de Sousa o local não possui nenhum conforto e em virtude disto eles preferem estudar embaixo de um pé de manga. “Nenhum conforto na nossa escola. Muito também pela ventilação tanto de manhã quanto de tarde. Muito quente”, desabafou.

A previsão agora é que as obras na escola sejam concluídas até o final de novembro. Por enquanto os alunos vão continuar tendo aulas nos espaços improvisados. A direção da escola afirma que as obras estão atrasadas porque faltou material de construção, mas que ela deve ser concluída até o dia 15 de novembro. Ainda segundo a direção já no dia cinco de novembro quatro salas da escola serão cedidas para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Do G1,MA


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.