Poder

Homem se joga do 14º andar do Hotel Luzeiros, em São Luís

Homem-com-o-corpo-estirado-no-chão-do-Hotel-Luzeiros-em-São-Luís-e1495811603707

Nesta manhã, Um homem identificado como André Luis Silva, de 29 anos, se jogou do 14º andar do Hotel Luzeiro, no bairro do Calhau, em São Luís.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Luis estava hospedado no hotel, mas mora no bairro do Olho d’Água, na capital maranhense.

De acordo com testemunhas, o homem já havia tentado se jogar do prédio horas antes e foi flagrado por vizinhos do hotel, e por conta disso a polícia e o Corpo de Bombeiros foram acionados, no entanto ao ser questionado sobre o suposto suicídio, o Luzeiros negou o fato.

E em seguida, o Luis se jogou do 14º andar.

As causas do suicídio não foram divulgadas.

Assista ao vídeo abaixo:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Polícia prende filho que agrediu mãe idosa, em São Luís

IMG-20170526-WA0076

O bacharel em direito Roberto Elísio Coutinho, que foi flagrado em uma série de vídeos agredindo a sua própria mãe, uma idosa de 84 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira (26) por policiais civis da Delegacia do Idoso.

Ele, que estava desaparecido desde noite dessa quinta-feira (25) após a repercussão dos vídeos com as agressões nas redes sociais, foi preso em uma residência no município de Raposa, na Região Metropolitana de São Luís. Os vídeos foram gravados pela companheira do agressor que não teve o seu nome revelado. A idosa foi encaminhada nesta sexta ao Instituto Médico Legal (IML), onde realizou exames.

O promotor de Justiça de Defesa do Idoso, José Augusto Cutrim, pediu a prisão preventiva de Roberto que aparece nos vídeos agredindo a própria mãe com tapas e até com um objeto. A Polícia Civil foi ao condomínio onde ele mora com a mãe, na capital, e não o encontrou na manhã desta sexta-feira (26), mas o agressor acabou sendo preso em outro local ainda não divulgado.

O promotor disse que além da prisão, o trabalho se desenvolve no sentido de dar suporte à vítima. “Solicitamos a prisão dele pelos crimes de lesão corporal e tortura, que estão previstos no Estatuto do Idoso. Além disso, encaminhamos um grupo de assistência social da promotoria para levantar toda situação da senhora. Saber quais danos foram causados a ela diante de tudo isso, se ela pode ficar com outros parentes ou terá que ser encaminhada a uma casa de abrigo. Tudo isso está sendo levantado”, disse.

Em entrevista por telefone, na manhã desta sexta, Roberto Elísio confessou as agressões, mas alegou que fez isso por conta de uma suposta doença, a qual ele ainda não iniciou tratamento. “Acontece que eu estou sofrendo de um problema, eu tenho uma doença que está na fase do início do tratamento, eu já deveria estar mais adiantado e ter me tratado, entendeu? Então tudo isso eu vou esclarecer no momento que eu to bom, não agora, mas uma coisa eu lhe garanto meu amigo, o que é mais importante para mim na minha vida para mim sempre foram os meus pais. Meu pai eu perdi há 20 anos e minha mãe já está com 84 anos”, revelou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Filho que agrediu mãe idosa diz que vídeo é montagem; ouça a entrevista

elisio-e1495796212591

O filho que foi flagrado agredindo a própria mãe idosa, bacharel em direito Roberto Elísio Coutinho, deu entrevista, nesta manhã (26), para o radialista Marcial Lima, e disse que vídeo foi montado.

Durante a conversa, o Roberto confirmou que agrediu a mãe tanto física quanto verbalmente, no entanto alegou que as agressões foram em decorrência da esquizofrenia, que afirma ter.

Na entrevista, o agressor falou que que o vídeo pode ter sido montado. O bacharel negou que agride a mãe com frequência e que os pais são tudo para ele.


“Acontece que eu to sofrendo de um problema, eu tenho uma doença. Eu to em início de tratamento. Eu já deveria estar mais adiantado. Então tudo isso, eu vou esclarecer no momento em que tenha como, não agora. Uma coisa eu lhe garanto, o que é mais importante na minha vida sempre foram os meus pais. Meu pai perdi há 20 anos. A minha mãe já está com 84 anos”.

Ainda na conversa, Roberto explicou que o objeto no qual agride a mãe não é um pedaço de pau, mas sim um enfeite, e que a agressão foi da forma em que está no vídeo, insinuando que as imagens foram editadas e montadas.

“Não! Aquilo não é pau, é um enfeite. Aquilo dali, naquele vídeo que você mencionando, não foi daquela forma. Acontece que você da imprensa, acham e olham uma coisa e acham que aquilo é verídico. Vocês não querem entender que faz montagem, que se faz montagem, que se cria situação, porque o que sai mais na mídia é a agressão de um filho contra uma mãe.”

Ouça a entrevista:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Delegada pede prisão de filho que agrediu a mãe idosa, em São Luís

Sem título

A delegada de Proteção ao Idoso, Igliana Freitas, pediu a prisão do bacharel em Direito, Roberto Elísio Coutinho, que foi filmado agredindo a própria mãe de 84 anos, em São Luís.

Segundo informações da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Segurança Pública, os policiais foram até o endereço do agressor, mas não o encontraram.

Em entrevista para uma rádio da capital maranhense, Roberto alegou que seria esquizofrênico, e por isso teria agredido a mãe. “Acontece que eu to sofrendo de um problema, eu tenho uma doença. Eu to em início de tratamento. Eu já deveria estar mais adiantado. Então tudo isso, eu vou esclarecer no momento em que tenha como, não agora. Uma coisa eu lhe garanto, o que é mais importante na minha vida sempre foram os meus pais. Meu pai perdi há 20 anos. A minha mãe já está com 84 anos”.

Por conta repercussão nas redes sociais, o bacharel em Direito excluiu a sua conta no Facebook.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Dimensão Distribuidora ganha mais um contrato de R$ 2,1 milhões em Afonso Cunha

Mais uma prova de que a empresa piauiense Dimensão Distribuidora, que é de propriedade de Jadyel Alencar, vem monopolizando contratos e ganhando milhões no interior do Maranhão, é o extrato de contrato publicado pela Prefeitura de Afonso Cunha (MA).

Segundo o Diário Oficial, a Distribuidora foi a vencedora do pregão nº 009/2017, que diz respeito ao fornecimento de medicamentos e materiais médicos.

O valor que será pago à empresa é de R$ 2.140.830,19 (dois milhões, cento e quarenta mil, oitocentos e trinta reais e dezenove centavos).

A validade do contrato é até dezembro de 2017,

Além de Afonso Cunha, a Dimensão Distribuidora já ganhou contratos no governo do Estado, por meio da Emserh, e nas Prefeituras de Coroatá, Mirador, Santa Luzia, Vitória do Mearim, Cantanhede, Bom Jardim, e Chapadinha, entre outras cidades.

afonson cunha

coroatá2

coroatá3-768x227


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Filho agride a mãe idosa em São Luís

Momento da agressão a idosa.

Momento da agressão a idosa.

Um vídeo circula nas redes sociais – revoltante – que mostra um homem de nome Roberto Elisio, agredindo a própria mãe idosa, em São Luís do Maranhão.

De acordo com o vídeo, o homem aparece discutindo com a mãe, inclusive, chega a agredir com um tapa na mão. As imagens são revoltantes.

A idosa mora no Centro da capital, na Rua de Santanhinha, e vive sobre maus-tratos da tutela do filho.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

MPF cobra segurança e restauração das Fontes das Pedras e do Ribeirão

A partir de ação civil pública proposta pelo Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA), a Justiça Federal determinou, liminarmente, que a Prefeitura de São Luís adote providências diante do estado de abandono das Fontes das Pedras e do Ribeirão. Os dois monumentos históricos, em área de tombamento federal, continuam sujeitos a atos de vandalismo, sujeira e depredação, além da ocupação irregular.

Na primeira decisão, ainda em 2014, foi estabelecido o prazo de 30 dias para que a prefeitura inciasse o controle do uso das Fontes, por meio da implementação de vigilância, para evitar ocupação irregular, e fizesse a relocação das pessoas que já se encontram no local, resguardando a sua integridade física e psicológica.

Na época, o grande problema verificado foi o abandono da fonte. Sem vigilância, o local era depredado e virou local para habitação dos moradores de ruas, além da presença de usuários de drogas. Foram realizadas reuniões com a Prefeitura de São Luís, que não cumpriu o acordado.

Na decisão judicial, também foi determinado o serviço de limpeza dos espaços de forma continuada e, no prazo de 6 meses, a realização de obras urgentes de conservação e reparo das fontes, conforme projeto e cronograma a serem apresentados ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), sob pena de multa diária, em caso de descumprimento, fixada em R$ 5 mil.

Após o descumprimento da decisão, em outubro do ano passado, quando a multa já atingia o valor de R$ 3.175.000, a Prefeitura foi novamente intimada a comprovar, em 3 meses, a adoção das providências, que caso não sejam executadas, acarretarão em multa de caráter pessoal para o prefeito de São Luís, no valor de R$ 1 mil.

Em manifestação sobre a decisão, o Município alegou que a Fundação Municipal de Patrimônio Histórico (FUMPH) não dispõe de recursos financeiros e diz ter realizado intervenções em 2012, ano anterior à propositura da ação, o que confirma o descumprimento da decisão.

Dois meses após a intimação, foi constatado que de fato houve a apresentação de projeto relativo a intervenção, mas a Prefeitura aguardaria a abertura do sistema financeiro de 2017. Quanto à execução dos serviços, ainda não há vigilância e limpeza nos locais.

Ainda não há notícias sobre o início das obras e a Prefeitura continua sujeita à multa imposta.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Tudo sobre:
Poder

Wellington solicita ao Governo incentivo a times maranhenses no Brasileirão

thumbnail_IMG-20170525-WA0022

Durante pronunciamento feito na Assembleia Legislativa do Maranhão, nesta quinta-feira (25), o deputado Wellington do Curso (PP), defendeu o futebol maranhense. Ao se pronunciar, Wellington destacou que o torcedor maranhense tem este ano a oportunidade de acompanhar quatro representantes na maior competição do mundo, que é o Campeonato Brasileiro. Dessa vez, tem-se o Sampaio e Moto na Série C e Maranhão e Cordino na Sërie D.

“Todos nós sabemos das dificuldade que os clubes tem para formar equipes competitivas para que possam brigar de igual por igual com equipes de outros estados do país. Para isso, é necessário que os clubes tenham patrocínio, mas infelizmente, sem ajuda financeira, os clubes agonizam. Por assim ser, venho aqui solicitar ao governador Flávio Dino e, no caso dos três clubes de São Luís, ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que ajudem os nossos times de futebol. O esporte é fator de inclusão social, além de gerar milhares de empregos. Sampaio, Moto, Maranhão e Cordino elaboraram um projeto e aguardam a captação de recursos pela Lei de Incentivo ao Esporte. É necessário que o Governo se posicione de forma favorável quanto a liberação de tais recursos. Incentivar os nossos times de futebol é incentivar o desenvolvimento desportivo do Maranhão”, pontuou Wellington.

Ainda sobre a situação, o deputado Wellington solicitou brevidade por parte Supremo Tribunal de Justiça Desportiva no julgamento que definirá quais os times que, de fato, participarão das finais, já que tanto o Moto quanto o Sampaio aguardam o posicionamento e, como consequência negativa disso, o campeonato maranhense está suspenso até o presente momento.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeito Idan Torres e gestores de Associações protocolam projeto em São Luís

IMG-20170524-WA0015

A prefeitura de Santa Filomena, que é comandada por Idan Torres, representantes das Associações do Povoado Nazaré e Cajazeiras deram entrada no “Projeto de Ruas Dignas” em São Luís.

O ‘Projeto Rua Digna’ é uma das estratégias do Governo do Estado para estimular o comércio de bens e serviços, movimentar a economia e abrir oportunidades de trabalho.

A ação consiste na parceria entre o Governo do Estado e o Município de Santa Filomena, para obter mão obra a ser utilizada na recuperação de ruas dos bairros. O Termo de Colaboração foi firmado com sindicatos, associações comunitárias, entidades religiosas de cunho social e cooperativas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Justiça Federal aceita denúncia contra construtora que danificou área de São Luís

_80119e9e_acfb_4812_bde9_1f093784612a__construtora_delman

A Justiça Federal recebeu denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) contra a empresa Delman Rodrigues Incorporações LTDA. e seu dirigente por alterar, sem autorização da autoridade competente, área de preservação permanente no loteamento Jardim Renascença, que fica na Praia de São Marcos, em São Luís. Além disso, eles serão indiciados por elaborar ou apresentar estudo ambiental enganoso no licenciamento ambiental, prática criminosa pela qual também foi denunciado o engenheiro civil responsável pela confecção e apresentação do estudo.

De acordo com o MPF/MA, a mando do dirigente da empresa, foi retirada vegetação de restinga e escavada, no ano de 2012, área de dunas no local onde se pretendia construir um empreendimento imobiliário residencial identificado como Edifício Atlantis. A área é caracterizada como complexo de dunas, onde existe cobertura vegetal fixadora, sendo considerada, portanto, área de preservação permanente, conforme laudos técnicos. A empresa e seu dirigente afirmaram ter autorizações e licenças que permitiam a atividade na área protegida, no entanto novo laudo pericial judicial indica que esses documentos teriam sido obtidos a partir da apresentação de Plano de Controle Ambiental contendo informações inverídicas, com omissões significativas sobre a caracterização do espaço onde se pretendia edificar o imóvel.

“A ação foi realizada em contrariedade com as autorizações e licença até então obtidas, pois, ao tempo da conduta, inexistia autorização para o início das obras ou supressão das dunas. A Delman Incorporações obtivera naquele momento, no ano de 2012, apenas uma licença prévia, a qual não autoriza o início das obras ou qualquer intervenção. A autorização para limpeza de área obtida pela empresa não permitia supressão de dunas ou vegetação supressiva, conforme observação consignada no seu verso. A licença de instalação somente foi obtida em 2014”, explicou o procurador da República Alexandre Silva Soares, autor da ação.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.