Notícias

Prefeito de Imperatriz é investigado por suposto crime de peculato

Prefeito de Imperatriz, Assis Ramos.

A Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) instaurou um inquérito contra o prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, por suposto crime de peculato.

Sob o comando do assessor especial da PGJ, promotor Reginaldo Júnior Carvalho, as investigações apontam que o gestor imperatrizense é suspeito de desviar verbas públicas.

Assis Ramos pode ser enquadrado no Art. 312, do Código Penal, que versa sobre o crime de peculato-desvio, que é aquele que acontece quando o funcionário, devido ao seu cargo, destina valor ou bem para uma finalidade estranha à Administração Pública.

Se comprovado o desvio de verbas e o prefeito for denunciado e condenado, ele pode pegar dois a doze anos de prisão e o pagar multa.

O Procedimento Investigatório Criminal tem que obedecer o prazo de 90 dias para ser concluído.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *