Notícias

PGJ investiga contrato supostamente ilegal do lixo de Olho d’Água das Cunhãs

A Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) abriu uma investigação criminal para apurar contrato supostamente ilegal da limpeza urbana de Olho d’Água das Cunhãs.

O inquérito foi instaurado no dia 18 de abril sob o comando do assessor especial da PGJ, promotor Reginaldo Júnior Carvalho, a partir de uma demanda da delegação regional da Polícia Federal.

Segundo documento no qual o Blog do Neto Ferreira teve acesso, indícios graves indicam suposta prática ilegal de contratação indevida da empresa G.A. Aguiar, mais conhecida como GAA Empreendimentos, para atuar na coleta de resíduos do município. As investigações tem 90 dias para ser concluída.

A reportagem encontrou apenas um contrato firmado entre a Prefeitura de Olho d’Água das Cunhãs e a G.A Aguiar, que fica localizada em um ponto comercial de Bacabal.

De acordo com informações do Sistema do Tribunal de Contas do Estado, a contratação ocorreu em janeiro de 2021 no valor de R$ 174.885,75 mil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *