Maranhão

José Sarney será submetido a cateterismo

sarney-joseO senador José Sarney (PMDB-AP) será submetido na terça-feira (20) a um cateterismo coronário, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde está internado.

De acordo com boletim médico do hospital, Sarney passou por exame de ecodoppler do coração, que apontou alteração de contratilidade da parede inferior. “Em decorrência deste achado, o paciente realizará cateterismo coronário na próxima terça-feira e permanece internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, sem previsão de alta”, diz boletim médico, divulgado na noite dessa sexta-feira (16).

O ex-presidente da República, de 83 anos, está internado desde o final do mês de julho. A primeira internação foi no Hospital UDI do Maranhão para tratamento de uma infecção pulmonar. Sarney recebeu alta médica no dia 31 e seguiu direto para São Paulo para fazer novos exames e se internou no Hospital Sírio-Libanês, onde está internado até hoje, com diagnóstico de dengue aguda e pneumonia bacteriana. Com informações do Imparcial.

Confira a íntegra do último boletim médico

Boletim Médico

O senador José Sarney apresenta cura do processo infeccioso. Na manhã de hoje realizou exame de ecodoppler do coração que demonstrou alteração de contratilidade da parede inferior.

Em decorrência deste achado o paciente realizará cateterismo coronário na próxima terça-feira (20/08/13) e permanece internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, sem previsão de alta.

O paciente está sendo atendido pelas equipes dos Profs.Drs. David Uip, Roberto Kalil Filho e Carlos Gama.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Sarney melhora e deixa a UTI

sarneyA governadora do Maranhão, Roseana Sarney, afirmou em seu pronunciamento durante o Governo Intinerante na cidade de Presidente Sarney, nesta quarta-feira (14), que o seu pai, o senador José Sarney, ja está descansando em seu apartamento e não mais na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Sírio Libanês em São Paulo.

“Antes de vir pra cá, recebi essa ligação confirmando que ele já está no apartamento, o que me deixou muito feliz. Agora todos estamos mais tranquilos”, disse Roseana.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Manifestantes tentam invadir hospital onde Sarney está internado

sarneyy

Manifestantes que protestavam na Avenida Paulista por melhorias na saúde pública rumaram para o Hospital Sírio-Libanês e tentaram invadir o melhor e mais requisitado centro médico do País.

Destino de nove entre dez autoridades brasileiras, o Sírio-Libanês abriga neste momento o senador José Sarney (PMDB-AP), diagnosticado com dengue aguda e pneumonia bacteriana.

O senador está no hospital por conta do suado dinheiro do contribuinte. Para que não restem dúvidas a esse respeito, recentemente o Senado Federal renovou um convênio, válido por seis meses, com o Sírio-Libanês no valor de R$ 5 milhões.

Responsável por transformar o Maranhão no mais miserável estado brasileiro, Sarney contraiu pneumonia provocada por bactéria que tem resistido aos pesados e modernos antibióticos que estão sendo ministrados pelos médicos que o atendem. Uma amostra da bactéria foi enviada para os Estados Unidos, onde testes indicaram a melhor forma de combatê-la. As informações do site  ucho.info.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Sarney apresenta melhora e tem alta de UTI

sarneySÃO PAULO – O senador e ex-presidente da República, José Sarney, apresentou melhora em seu quadro clínico mas segue internado sem previsão de alta no Hospital Sírio-libanês. A informação foi divulgada em boletim médico no íncio da tarde desta segunda-feira (5).

Ainda de acordo com os médicos, o senador apresenta “contínua melhora” e é medicado com antimicrobianos por via venosa.

José Sarney foi transferido para São Paulo dia 31 de julho, depois de ficar três dias internado num hospital da capital maranhense.

A seguir o boletim médico do hospital:

Boletim Médico

05/08/13

13h20

O Sr. José Sarney apresenta contínua melhora clínico laboratorial e no final da manhã de hoje (05/08/13) recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e será encaminhado à Unidade Semi-Intensiva do Hospital.

Ele continua em uso de antimicrobianos por via venosa e não há previsão de alta.

O paciente está sendo atendido pelas equipes dos Profs.Drs. David Uip, Roberto Kalil Filho e Carlos Gama.

Dr. Antonio Carlos Onofre de Lira Dr. Paulo Cesar Ayroza Galvão

Diretor Técnico Médico Diretor Clínico

Com informações do Imirante.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Senado gasta R$ 5 milhões com Sírio-Libanês em apenas seis meses

sirio

Sob o comando de Renan Calheiros (PMDB-AL), o Senado gastou em seis meses 70% a mais com despesas médicas no Sírio-Libanês do que o total pago em 2012 para atender congressistas, dependentes, servidores e até ex-senadores e seus cônjuges no hospital paulista. De fevereiro a julho deste ano –em janeiro, Renan ainda não era presidente da Casa–, foram pagos R$ 5,1 milhões ao Sírio-Libanês, enquanto no ano passado foram R$ 3 milhões, de acordo com o Portal de Transparência do próprio Senado.

O dinheiro foi gasto com serviços que incluem consultas, emergência e atendimento complementar a diagnósticos e tratamentos. Em janeiro, Renan Calheiros não era presidente.

O Sírio-Libanês é o hospital preferido pela maioria dos políticos brasileiros para fazer desde checkups a tratamentos e cirurgias. O senador José Sarney (PMDB-AP), por exemplo, foi transferido semana passada do Maranhão para o hospital paulista.

A fama do hospital atrai também parentes dos congressistas e ex-senadores que têm direito ao plano de saúde da Casa –desde que tenham exercido o mandato por pelo menos seis meses. Todos têm as consultas, exames e procedimentos integralmente custeados pelo Senado, sem o pagamento de nenhuma contrapartida.

O Sírio é um dos hospitais credenciados pelo plano de saúde do Senado, o SIS (Sistema Integrado de Saúde). Os gastos no hospital incluem o pagamento de honorários a médicos que se tornaram famosos pelo tratamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff.

CHEQUE SEM FUNDO

“Nessa questão de saúde, quando você tem cobertura é melhor ser atendido lá do que em centros menos desenvolvidos”, disse o ex-governador de Pernambuco, senador Jarbas Vasconcellos (PMDB-PE), que esteve internado no hospital no ano passado.

Jarbas disse que foi obrigado pelo Senado a dar um cheque sem fundos para custear os honorários médicos do seu tratamento cardíaco no Sírio até que a Casa efetivasse o ressarcimento de R$ 110 mil.

“O Senado é uma Casa de mal feitos. Eu levei um ofício do Senado em que a Casa se responsabilizava pelos gastos hospitalares. Uma pessoa da diretoria-geral pediu para eu passar o cheque, negociar com os médicos, que a Casa pagaria. Eu disse que é crime passar cheque sem fundo, mas tive que fazer isso para o Senado me ressarcir depois, tudo isso me recuperando de uma cirurgia”, afirmou.

GASTOS

Nos primeiros sete meses deste ano, a Casa gastou R$ 77,8 milhões em despesas médicas. Ao assumir o comando do Senado, Renan prometeu economizar R$ 6 milhões com a extinção do serviço médico ambulatorial do Senado.

O senador manteve apenas os atendimentos de emergência, mas servidores dizem que a medida vai ampliar os gastos do plano de saúde –que passou a custear todos os tipos de consultas.

Ao contrário dos congressistas, os servidores têm que contribuir com um percentual se aderirem ao plano. Todos têm direito ao reembolso de consultas médicas de hospitais, clínicas ou profissionais que não são credenciados na rede do plano.

OUTRO LADO

O Senado informou que mantém dois contratos de credenciamento com o Sírio-Libanês, sendo um deles com a unidade do hospital em Brasília e outro com a de São Paulo. Esclareceu ainda que, no caso da sede do hospital na capital paulista, “os honorários médicos não estão incluídos, mas são passíveis de ressarcimento, mediante perícia e dentro dos valores fixados em tabela”.

“A regra do SIS estabelece que os servidores participam com uma contribuição mensal fixa individual e para cada dependente, além de pagar 30% de qualquer despesa realizada em qualquer estabelecimento conveniado, inclusive o Sírio-Libanês”, informou.

O Senado explicou ainda que os congressistas não precisam necessariamente escolher estabelecimentos conveniados, mas têm direito ao ressarcimento das despesas médicas. Sobre o aumento das despesas no início deste ano em relação ao volume gasto durante todo o ano de 2012, o Senado atribuiu a evolução a “um conjunto de variáveis”, entre elas o envelhecimento dos atendidos.

“Considerando que não houve reajuste da tabela dos preços pagos ao hospital Sírio-Libanês, a explicação para a evolução das despesas pode estar relacionada a um conjunto de variáveis, como o crescimento do número de usuários, aumento na quantidade e na natureza das intercorrências médicas, o envelhecimento da população, entre outras”, explicou o Senado. Informou também que, no caso dos conveniados, o pagamento é feito diretamente ao hospital, “após análise e auditoria das contas”.

Com informações da Folha Online.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Sarney fala em “férias do Poder” e programa tour pela Europa

Da Coluna Esplanada

De 1º de Março até Junho, durante o Outono, o senador José Sarney (PMDB-AP) vai “tirar férias de 20 anos do Poder”, segundo revelou a contato da coluna – ou oficialmente 120 dias de licença do Senado.

Os motivos: Vai aos Estados Unidos consultar médico para tratar joelho da esposa, dona Marli; depois faz com ela um tour pela Europa e neste período conclui a sua autobiografia. Ex-governador do Amapá, o suplente Jorge Nova da Costa assume a vaga no Congresso.

Decidiu complementar em novo livro, agora de seu próprio punho, mais detalhes de sua vida pessoal e pública além do tratado na recente biografia autorizada escrita por Regina Echeverria. Sarney não toca no assunto, mas aliados sabem o quanto o incomodou o livro de Palmério Dória, Honoráveis bandidos, sobre supostos bastidores da família.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Sarney deixará de receber até R$ 106 mil para escrever autobiografia

O ex-presidente do Senado Federal, José Sarney (PMDB-AP), vai tirar licença da atividade parlamentar nos próximos meses para escrever sua autobiografia. Durante o tempo que ficar afastado, que deve ser de até quatro meses, o senador ficará sem receber o salário mensal de R$ 26.723,13.

Durante a licença, Sarney deixará de receber até R$ 106 mil para se dedicar a atividade literária.

A Constituição Federal prevê que um senador pode pedir licença para tratar de interesses particulares, desde que ele não receba salário durante esse tempo. Nesse caso não há convocação de suplente. O substituto é solicitado somente se o tempo da licença ultrapassar 120 dias.

Divulgação
Livro custou R$ 3.135,22 ao Senado Federal
O ex-presidente do Senado Federal, José Sarney (PMDB-AP), vai tirar licença da atividade parlamentar nos próximos meses para escrever sua autobiografia. Durante o tempo que ficar afastado, que deve ser de até quatro meses, o senador ficará sem receber o salário mensal de R$ 26.723,13.

Durante a licença, Sarney deixará de receber até R$ 106 mil para se dedicar a atividade literária.

A Constituição Federal prevê que um senador pode pedir licença para tratar de interesses particulares, desde que ele não receba salário durante esse tempo. Nesse caso não há convocação de suplente. O substituto é solicitado somente se o tempo da licença ultrapassar 120 dias.

Sarney é senador há 35 anos e foi presidente do Senado quatro vezes. Ele também já foi presidente da República, entre 1985 e 1990, quando assumiu o lugar de Tancredo Neves, que morreu antes de tomar posse.

A ideia do senador do PMDB é produzir uma autobiografia com sua história de todos esses anos no poder. O livro deve se chamar Boa Noite, Presidente. Sarney já declarou publicamente que não pretende mais concorrer a cargos políticos quando terminar este mandato, em 2014.

De acordo com a assessoria de imprensa do senador, a data que ele sairá de licença para assuntos particulares ainda não foi definida.

Escritor

Este não será o primeiro livro de ou sobre José Sarney, que é membro da Academia Brasileira de Letras há 33 anos. Sua última publicação saiu antes dele deixar a presidência do Senado. Ele fez questão de registrar, a partir de uma produção paga com dinheiro da Casa, a “modernidade” que suas gestões trouxeram para o Legislativo.

Modernidade no Senado Federal – Presidências de José Sarney foi lançado em 2012, com 1.000 exemplares. O livro custou R$ 3.135,22 ao Senado e foi lançado com pompa em uma exposição de despedida da gestão Sarney.

A publicação tem 270 páginas, no entanto, o Senado informou, por meio de nota, que não se trata de um livro e sim de “um impresso ilustrativo sobre a exposição”. Para justificar o gasto, o Senado alegou que o encarte tem um “caráter de relatório interativo – prestação de contas”.

Cota de publicação

O livro do trabalho de Sarney foi publicado com dinheiro do Senado, portanto, uma publicação institucional. Mas, se quisesse, o senador poderia ter utilizado sua cota de publicação para fazer o livro.

Todos os senadores e deputados têm uma cota de publicação. Na Câmara, a cota é de 4.000 exemplares, que devem ter no máximo 50 páginas, em preto e branco. Normalmente os parlamentares utilizam as impressões para fazer balanços anuais de mandato.

No Senado, a cota é de R$ 8.500,00 por ano para cada senador. O dinheiro pode ser usado para publicações oficiais, como Diários do Congresso e do Senado Federal, ou obras selecionadas pelo Conselho Editorial. Além disso, o senador também pode publicar materiais personalizados para os gabinetes, desde que tenham relação com a atividade parlamentar e não cofigurem propaganda eleitoral.

*Com a colaboração de Carolina Martins, do R7, em Brasília.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Sarney chega ao Maranhão para comemorar cassação de Demóstenes e aniversário de casamento de 60 anos

Blog do Luís Pablo

Num dia de muita alegria, ao ver ser maior adversário político sendo cassado nesta quarta-feira, 11, o tetrapesidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), chegou hoje ao Maranhão para comemorar com seus aliados e familiares a derrota do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO).

Marly e Sarney vão comemorar 60 anos de casado

Marly e Sarney vão comemorar 60 anos de casado

Sarney desembarcou hoje, 11, por volta das 18h, no aeroporto Marechal Cunha Machado, em São Luís. Ele veio acompanhado no avião da FAB com dona Marly Sarney, sua esposa, os ministro Gastão Vieira e Edison Lobão, e os senadores Edinho Lobão e Clóvis Fecury.

O senador deve se reunir com seus aliados no Palácio dos Leões, que deverão saber como foi os bastidores da cassação de Demóstenes, que teve o mandato cassado por 56 votos a favor, 19 contrários e 5 abstenções.

Além de hoje, amanhã também será um grande dia para José Sarney, que completará com dona Marly 60 anos de casados.

A festa será realizada na casa do Calhau, onde será uma comemoração apenas para os familiares e amigos mais próximos.

É provável que José Sarney fique esta semana em São Luís, voltando apenas na próxima semana para Brasília.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.