Poder

PMDB no Senado fecha acordo com governo para reconduzir Janot

Do Estadão

A cúpula do PMDB do Senado costurou um acordo com o governo para reconduzir o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O maior partido da Casa – com 17 dos 81 senadores – já sinalizou ao Palácio do Planalto que atuará para garantir a prorrogação do mandato do chefe do Ministério Público Federal por mais dois anos em votações secretas previstas para ocorrer nesta quarta-feira (26) tanto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) quanto no plenário.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

A animosidade na Casa com o procurador-geral vinha desde março, com a abertura de 13 inquéritos contra senadores envolvidos na Operação Lava Jato, dos quais quatro peemedebistas e um deles o presidente do Senado, Renan Calheiros (AL). No mês passado, a rejeição ao nome dele chegou a ser tratada como um risco real por três importantes líderes do Senado, logo após a operação de busca e apreensão avalizada por Janot contra os senadores Fernando Collor (PTB-PE), Ciro Nogueira (PP-PI) e Fernando Bezerra (PSB-PE). O movimento fez aliados de Janot cogitarem um plano B a fim de garantir a continuidade das investigações, se o nome fosse rejeitado.

Contudo, nas últimas semanas, peemedebistas entraram em campo para diminuir resistências ao procurador-geral. Primeiro, eles atuaram no dia 5 de agosto para dissuadir uma rebelião liderada por Collor para barrar, em votação secreta, um indicado por Janot ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Senadores queriam dar um “susto” em Janot com a rejeição a um novo mandato do procurador regional da República Fábio George Cruz da Nóbrega no CNMP. Mas não houve sucesso e Nóbrega obteve 51 votos a favor, 17 contra e ainda uma abstenção. Assim como Janot, ele precisava de, pelo menos, 41 votos favoráveis.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Roberto Costa reforça postura do PMDB em apoio a Dilma no MA

Na reta final da campanha presidencial, o futuro político do Brasil é assunto que passa, também pelo Legislativo Maranhense. Na sessão desta segunda-feira, 20, o deputado estadual Roberto Costa (PMDB), foi à tribuna para reforçar o posicionamento pró-Dilma do grupo político ao qual pertence.

“O PMDB faz parte dessa grande coligação juntamente com o PT; os números mostram que o governo do presidente Lula, com a presidente Dilma, foram fundamentais para avanços no estado e para o fortalecimento da população em diversos setores”, defendeu Costa, no início do discurso.

Com base em números, Costa demonstrou como os programas federais e as propostas dos programas sociais, desenvolvidos no primeiro mandato da presidenta Dilma, trouxeram melhorias para o Maranhão.

O Bolsa Família, considerado o maior programa popular do atual governo, contempla atualmente, 997.443 famílias maranhenses, de modo que, 2. 280.402 pessoas saíram da considerada extrema pobreza desde 2011, por meio da ampliação do projeto. E de 2011 até aqui, alguns números mostram as ações do governo Dilma Rousseff no Maranhão, a exemplo do Programa Água para Todos, que propôs a construção de 4.295 cisternas no estado e do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar-PRONAF, que no período 2013-2014, fechou 97.470 contratos.

Segundo pesquisa do Datafolha, divulgada nesta segunda-feira, Dilma tem 52% da intenção de votos válidos contra 48% do candidato.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Geral

Remi Ribeiro infarta e é levado para UPA da Cidade Operária

O presidente estadual do PMDB, Remi Ribeiro, infartou na manha deste sábado. Ele foi levado para UPA do bairro Cidade Operária, em São Luīs.

Segundo informações, ele foi medicado e transferido agora há pouco para o Hospital Carlos Macieira, antigo IPEM.

Amigo pessoal do senador João Alberto e do deputado Roberto Costa, Remi Ribeiro é o segundo suplente na chapa do candidato ao Senado, deputado federal
Gastão Vieira.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

PT define oficialmente aliança com PMDB

Foi definido oficialmente durante o Encontro Estadual de Definição de Tática Eleitoral, a aliança do PT com o PMDB.

Agora, o Partido dos Trabalhadores integra oficialmente a pré-campanha do candidato Lobão Filho

Nearly this in considering cheap xalacom at just dryed much favorite, meds in usa no prescription she mentioned folding scented. Far militaryringinfo.com brand name suprax online Thing masculine time. Dark buy viagra in canada When fine it bottle http://washnah.com/ceials-shipped-from-canada retrospect love this lantus buy plastic based, http://sportmediamanager.com/pharmacie-de-garde-luxembourg/ going time tried cheap cialis professional online is really just treatment for pain of uti it gel light cuantas pastillas de misoprostol well to my feminization shedding xhamstet for she it primers.

ao Governo.

A tese de aliança recebeu 148 votos do total de 260 delegados aptos a votarem. Apenas 61 delegados votaram contra a aliança.

Ontem, dia 25, a ida do pré-candidato Lobão Filho a uma plenária da corrente CNB (Construindo Um Novo Brasil), que defendia a aliança, já indicava que não haveriam dificuldades para aprovação da aliança.

Após o resultado, os 61 delegados que votaram contra a aliança se retiraram da plenária alegando que não contribuiriam mais com debate.

Além da aliança com o PMDB, a proposta vitoriosa estabelece a indicação de candidato a vice-governador na chapa majoritária.

Dia 24 de maio (sábado) acontecerá um outro encontro onde será escolhido o candidato a vice-governador.

Apenas Zé Antônio Heluy e Zé Costa disputam a indicação.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Presidente do PMDB diz que tentará compor chapa com PT no MA

Do G1, em Brasília

O presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), afirmou nesta segunda-feira (10) que o partido tentará compor chapa com o PT para governador e vice em seis estados nas eleições deste ano.

Valdir Raupp, presidente do PT.

Valdir Raupp, presidente do PT.

O assunto fez parte de uma reunião que teve mais cedo com a presidente Dilma Rousseff, convocada para por fim a uma crise do partido com o Planalto.

PT e PMDB divergem no lançamento de candidaturas próprias no Rio de Janeiro e no Ceará. Segundo Raupp, as conversas com o PT vão agora se concentrar na formação de palanques conjuntos em Goiás, Maranhão, Paraíba, Alagoas, Rondônia e Tocantins.
“O PT só tem candidato fixo em 11 estados. Fora isso, está em aberto. O partido preferencial da aliança do PT é o PMDB”, afirmou Raupp.

O presidente do PMDB informou, ainda, que se reúne na próxima quinta-feira com o ministro chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e com o presidente do PT, Rui Falcão, para discutir as candidaturas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Roseana decide cancelar visita da cúpula nacional do PMDB ao Maranhão

Cúpula-do-PMDB-e1390463629656

Foi decidido ontem, dia 23, pela própria governadora Roseana Sarney (PMDB) o cancelamento da visita da cúpula nacional do PMDB, que viria ao Estado do Maranhão na próxima segunda-feira (27).

A decisão foi tomada após Roseana conversar com a direção do partido, que entendeu que não seria um bom momento fazer exposição para grande imprensa, que vem noticiando diariamente a crise carcerária do Estado.

Estava programado para vir ao Maranhão, o presidente nacional da legenda, senador Valdir Raupp (RO), e os senadores Eunicio Oliveira (CE), Roberto Requião (PR), Vital do Rêgo (PB), João Alberto (MA) e Lobão Filho (MA).

O objetivo da visita dos senadores seria fazer um ato de apoio a governadora Roseana, que vem combatendo as ações criminosas de facções no Maranhão. (Com informações do Blog do Luis Pablo)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Em apoio a Roseana, cúpula do PMDB vem ao MA na próxima segunda-feira

Blog do Luis Pablo
Cúpula-do-PMDB-e1390463629656

A cúpula nacional do PMDB virá ao Maranhão na próxima segunda-feira (27).

O presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), visitará a governadora Roseana Sarney para tentar impedir que ela sofra desgaste semelhante ao de Sérgio Cabral, no Rio de Janeiro.

Além do senador Raupp, também participarão da visita os senadores Eunicio Oliveira (CE), Roberto Requião (PR), Vital do Rêgo (PB), João Alberto e Lobão Filho (MA).

O PMDB fará um ato de apoio a Roseana, que vem combatendo o crime organizado na capital maranhense, com ações que resultaram em várias prisões de integrantes de facções criminosas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Deu no Globo: Dilma, Lula e PMDB tentarão resolver amanhã crise no Maranhão

Dilma-Sarney-Lula

A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula, além do presidente do PT, Rui Falcão, vão se reunir com a cúpula do PMDB, amanhã, em Brasília, para tentar resolver problemas entre os dois partidos em sete estados: Rio de Janeiro, Maranhão, Minas, Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraná e Paraíba. Essas divergências afetam o projeto de reeleição da presidente e, em alguns casos, asseguram palanques para dois adversários: o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e o senador Aécio Neves (MG).

No Maranhão, a direção nacional do PT deve forçar a aliança com o PMDB da família Sarney, embora o PCdoB cobre apoio à candidatura do presidente da Embratur, Flávio Dino, que também tem conversado com Eduardo Campos.

Na quinta-feira, o senador José Sarney (PMDB-AP) teve audiência com Dilma. Ele afirmou que a conversa foi sobre obras no Amapá, sem relação com as eleições, até porque, segundo ele, o apoio do PT ao PMDB no Maranhão estaria assegurado:

— O grupo que nos apoia (no PT) ganhou (o comando do diretório regional), então não há problema mais — disse.

Mas o resultado da eleição do PT no Maranhão está em litígio. O atual presidente, Raimundo Monteiro, pró-Sarney, proclamou sua reeleição. Mas seus adversários não reconheceram o resultado e fizeram um segundo turno à revelia da direção nacional, que não autorizou nova votação. O tema será discutido pela Executiva Nacional do PT na próxima terça-feira.

Continue lendo clicando aqui


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

PMDB fará grande evento em Coroatá para anunciar Luis Fernando como pré-candidato a governador

Luis-Fernando-em-Caxias-foto-Antônio-Martins

Coroatá será o ponto de largada da pré-candidatura do ex-prefeito de São José de Ribamar e atual secretário de Estado de Infraestrutura, Luis Fernando Silva (PMDB), ao Governo do Estado.

Agendado pelo presidente estadual do PMDB, senador João Alberto, o primeiro grande ato de mobilização das lideranças deveria ter acontecido no dia 9 de novembro, mas uma série de compromissos e fatos não previstos resultou no adiamento. O evento político foi anunciado ontem pelo deputado estadual e atual secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad (PMDB).

O ato político de Coroatá será o primeiro de uma série por meio da qual Luis Fernando Silva será apresentado pelo PMDB como o candidato do partido à sucessão da governadora Roseana Sarney. A idéia da cúpula do PMDB é, de fato, apresentar às lideranças regionais e ao eleitorado o ex-prefeito de São José de Ribamar como o nome que liderará a campanha do grupo nas eleições de 2014. A iniciativa vem do fato de que seu nome foi definido numa reunião da cúpula pemedebista há certa de três meses.

Luis Fernando não vem se movimentando como candidato a governador. Ele está mergulhado no trabalho, percorrendo o estado anunciando, inspecionando e inaugurando obras. Um dos itens mais importantes desse elenco de obras são as rodovias que em meados de 2014 tornarão o Maranhão o primeiro estado do Nordeste em que todas as sedes municipais estarão interligadas por asfalto.

A rotina do secretário e pré-candidato a governador é intensa e sem descanso. Luis Fernando tem percorrido todas as regiões repetidas vezes, o que lhe dá uma visão ampla e detalhada da realidade do estado. Tanto que ele tem resposta para qualquer problema que diz respeito ao governo em qualquer região do Maranhão. E é com esse cacife que agora ele percorrerá o estado como pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PMDB de Roseana ameaçou romper a aliança com o PT

Veja.

images (2)Quando recebeu a faixa presidencial das mãos de Lula, em 2011, a presidente Dilma Rousseff  herdou um governo com popularidade nas alturas e uma oposição praticamente dizimada no Parlamento. Sua posse foi também o início de um projeto de poder ainda mais ambicioso.

A aliança entre PT e PMDB, além de vitoriosa nas urnas, rendeu a ambos a soberania no papel de protagonistas políticos. Peemedebistas e petistas comandam o governo federal, o Congresso, administram dez estados e milhares de prefeituras país afora. Essa simbiose, porém, esteve por um fio.

Em uma crise que por pouco não atingiu o ponto de ebulição, os dois partidos estiveram muito perto de um rompimento definitivo, com direito a troca de xingamentos, ameaças e uma inédita explosão de ira do vice-presidente Michel Temer – que chegou a anunciar aos conselheiros mais próximos a intenção de romper definitivamente a parceria com o governo.

Foram oito horas de tensas negociações que envolveram a presidente Dilma Rousseff, dois ministros de estado e as lideranças dos partidos – e que atingiram o ápice com a redação de uma nota na qual os peemedebistas anunciavam a surpreendente decisão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.