Educação

Há dois meses alunos de escola municipal estão sem aulas

A Unidade de Educação Básica (UEB) Santa Clara, em São Luís, está fechada há dois meses porque o prédio foi alvo da ação de vândalos. Pais dos alunos já reclamam da situação e afirmam que a Secretaria Municipal de Educação teria prometido que as aulas seriam realizadas em outra escola, fato esse que não está acontecendo.

Para não prejudicar os estudantes, as aulas deveriam ter sido transferidas para o CAIC Barjonas Lobão, no Jardim América. Um ônibus escolar foi prometido, no entanto ninguém nunca viu o tal veículo.

Mas, no CAIC Barjonas Lobão também há problemas, pois não tem segurança, o portão está danificado e os assaltos acontecem a qualquer hora.

O último prazo para o reinicio das aula seria na segunda-feira (16), porém a UEB Santa Clara está em obras. Tem material de construção no pátio e muita gente trabalhando. Até agora desde que começou a obra, só seis salas de aula foram pintadas.

Os alunos da 1º a 5º serie estão sem aula. Só os alunos do 9º ano que estão fazendo provas, isso porque uma professora se colocou à disposição para ajudar.

É parece que o prefeito de São Luís deixou no abandono a educação do município.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Prefeitura de Timon comenta sobre irregularidades na merenda

Em nota enviada ao Blog do Neto Ferreira, A Prefeitura de Timon afirma que não houve irregularidades cometidas no processo licitatório do fornecimento da merenda escolar.

Veja a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO DISTRIBUIÇÃO DE MERENDA ESCOLAR EM TIMON

A Secretaria Municipal de Educação de Timon vem esclarecer que as supostas irregularidades citadas em sessão da Assembleia Legislativa do Maranhão nesta terça-feira (10/11) e replicada em meios de comunicação virtual quanto ao fornecimento da merenda escolar à Prefeitura não possuem fundamento. A empresa Norte Sul alimentos LTDA participou do Pregão nº 17/2014, no dia 30 de junho de 2014, tendo apresentado todas as documentações exigidas em Lei, sem nenhuma restrição no Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas (CEIS), mantido pela Controladoria Geral da União (CGU), portanto em condições de fornecer serviços à administração pública. Assim, ganhou a licitação por apresentar os menores preços.

Quando, posteriormente, a empresa apresentou impedimento legal, a Prefeitura a notificou, pedindo explicações. Verificando que não havia a possibilidade de reverter a situação, a Prefeitura efetuou a rescisão do contrato, pagando somente os valores pelos produtos já fornecidos até a data da rescisão: 16 de junho de 2015, com publicação do ato no dia 19 de junho de 2015. Diante do fato, foi aberta nova licitação e a Semed contratou outra empresa para o fornecimento da merenda escolar, isenta de qualquer impedimento legal.

Em relação aos valores de produtos, a Prefeitura fez um registro de preço para atender a necessidade de toda a administração, não apenas da Semed. Nem todos os produtos licitados são utilizados, somente aqueles incluídos pelas nutricionistas na elaboração dos cardápios da merenda dos alunos. Por exemplo: a erva-doce e o milho amarelo nunca foram comprados pela Semed mas, caso esses produtos viessem a ser incluídos no cardápio, já estariam disponíveis em licitação.

Vale ressaltar ainda que os produtos são comprados em grande quantidade. De acordo com o pregão nº 17/2014, o valor de R$19,50 pago pelo alho em pasta é referente a um quilo, e não a um pote de 200g, que custa R$3,90. Quanto à farinha de mandioca, o valor apresentado no Pregão é de R$5,80. Ressalta-se que os preços incluem a logística de entrega.

As informações contidas na licitação estão de acordo com o planejamento da equipe do Departamento de Alimentação Escolar e com o orçamento da Secretaria Municipal de Educação, que trabalha com o compromisso com a verdade, responsabilidade e transparência, valorizando a importância da nutrição escolar para o aprendizado, não medindo esforços para garantir a merenda todos os dias nas escolas da rede e complementando o recurso oriundo do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

A Prefeitura de Timon lamenta que informações não devidamente apuradas sejam ditas de forma irresponsável em uma Assembleia Legislativa. Tal atitude distorce a verdade e resulta em interpretações equivocadas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Maranhão possui duas cidades com a pior educação do Brasil

O Maranhão possui duas cidades com o pior índice de oportunidades da educação brasileira, de acordo com o Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB), lançado no estado de São Paulo, que mostra a qualidade da educação nos estados e municípios.

Os dados foram divulgados pelo Centro de Liderança Pública com o apoio do Instituto Península, da Fundação Lehmann e da Fundação Roberto Marinho, órgãos responsáveis pela pesquisa.

Segundo o IOEB, as cidades maranhenses, Primeira Cruz e Conceição do Lago Açú, ficaram na última colocação com notas de 2,4 e 2,1, respectivamente.

Escolas em estado crítico

Escolas em estado crítico

Escolas em estado crítico

Escolas em estado crítico

Escolas em estado crítico

Escolas em estado crítico

 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Itapecuru: Magno Amorim faz do município mais um onde a educação não tem valor

Magno Amorim

A má qualidade do ensino público no Brasil é um assunto que não sai de pauta nos últimos anos. Faltam escolas, infraestrutura adequada, merenda, entre outras situações de calamidade.

No Maranhão, a baixa qualidade de ensino repercute de forma negativa na mídia constantemente. E o que deveria servir como exemplo, acaba se tornando apenas mais um caso para elevar o alto índice de má formação de docentes no estado.

No município de Itapecuru, o gestor Magno Amorim (PPS), está envolvido em diversos escândalos: desvio de recursos do Fundo Municipal de Saúde (FMS), fraude – por aplicar golpe da “Faculdade Fantasma”, contratos de prestação de serviços absurdos, nepotismo e ainda deixa a desejar no gerenciamento do ensino.

Se de todos os erros o prefeito investisse em educação, o município teria um motivo para acreditar que as notícias não passam de boatos. Ao contrário, Magno Amorim permanece com 62 escolas inadimplentes, os professores sem salários há três meses e alunos não tem merenda. Além disso, faltam banheiros adequados, material de limpeza, material didático e algumas escolas nem energia tem.

Em algumas escolas, onde o número de alunos não atende a demanda por diretores e vice, o prefeito empregou parentes e amigos sem necessidade.

A ex-secretária de educação, Elisângela Maria Marinho Pereira afirma que a educação no município pede socorro, mas esquece de que também contribuiu para a situação chegasse ao estado de abandono. Em 2013, ela foi acusada de queimar de livros em uma cerâmica de Itapecuru-Mirim.

Alvo de tantas irresponsabilidades, espera-se que em pouco tempo a população tenha parte de sua dignidade recuperada.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Crianças ficam sem escola em Itapecuru por falsas promessas de Magno Amorim

Prefeito de Itapecuru, Magno Amorim

Prefeito de Itapecuru, Magno Amorim

Acusado de desviar recursos do Fundo Municipal de Saúde (FMS), o prefeito de Itapecuru Mirim, Magno Amorim andou aprontando muito mais no município, enriquecendo sua conta bancária e deixando de trabalhar em benefício da população.

Entre suas falsas promessas, Magno derrubou uma escola no município, que funcionava no bairro Caminho Grande – Rua Raimundo Tinoco Neto S/N, comprometendo-se a erguer uma nova logo em seguida, com mais espaço e melhores condições para as crianças, porém há mais de um ano os pais esperam que a promessa seja cumprida.

No terreno onde funcionava o Jardim de Infância Tia Graciete, que pertence ao município, só cresce mato, um verdadeiro descaso. Para não desemparar as crianças, o jardim de infância foi para o prédio do Cema, prédio que pertence ao governo do estado e foi pedido recentemente à prefeitura, pois no local funcionará uma unidade da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

Foi pedida a transferência das crianças para um local mais adequado e em reunião com os pais, a secretária de educação, professora Gilândia, informou que elas iriam para um novo prédio, mas revoltados eles não aceitaram a indicação da transferência.

Para agravar ainda mais os distúrbios da má gestão, constatamos que para o Ministério da Educação (MEC), o Jardim de Infância funciona normalmente, em plena atividade, no endereço que já fora citado.

Acusado de prática de nepotismo e outras irregularidades cometidas em Itapecuru, Magno Amorim ainda não pagou por seus atos na justiça e a população tem receio de que sua condenação não seja assinada e ele permaneça na gestão até o fim do mandato.

O Ministério Público do Maranhão (MPMA), já moveu uma ação contra ele, pedindo a suspensão dos direitos políticos por oito anos e pagamento de multa.

Veja imagens de onde a escola funcionava:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Deputado Wellington defende a importância do diálogo em reunião com educadores

Deputado Wellington se reúne com a Secretária de Educação e Comissão de professores excedentes

Deputado Wellington se reúne com a Secretária de Educação e Comissão de professores excedentes

O vice-presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Wellington do Curso (PPS), participou, na tarde de ontem (12), de reunião com a secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres, e com a Comissão de Professores Excedentes do Concurso de 2009. Também esteve presente o deputado Marco Aurélio (PC do B). Na ocasião, discutiu-se sobre o cronograma que a Secretaria de Educação apresentou no mês de julho, bem como a possibilidade de nomeação dos professores.

Wellington, que já realizou duas audiências públicas em defesa da Educação na Assembleia e efetuou inúmeras reuniões a fim de discutir a possibilidade de nomeação dos professores excedentes, ressaltou a importância do diálogo.

“Temos acompanhado os professores excedentes do concurso de 2009 desde o início do ano. Desde então, já realizamos 2 audiências públicas, além de inúmeras reuniões na Assembleia Legislativa. Após isso, alguns encaminhamentos foram feitos, dentre eles os levantamentos por parte da Secretaria de Gestão e Previdência (SEGEP) em parceria com a SEDUC, além da formação de um cronograma que resultaria em uma reunião com o governador do Estado. Atendendo à solicitação dos professores, nos reunimos hoje, a fim de discutirmos, realisticamente, a ‘solução’, tendo em vista o tempo em que os professores já estão na luta. Enquanto educador e parlamentar, defendo sim mais concursos para professores e, principalmente, mais respeito ao professor maranhense”, declarou o professor e deputado Wellington.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Verba da merenda escolar de Barreirinhas é desviada

Nota emitida e paga em 2014

Nota emitida e paga em 2014

Falamos a pouco da situação precária das escolas no Maranhão e esse será o assunto dia. Não basta deixar de investir em condições melhores de ensino, é pouco! Muito mais precisa ser feito para o benefício próprio de um gestor e a educação parece ser o caminho mais fácil para isso.

Escolas recebem apenas biscoitos e suco

Escolas recebem apenas biscoitos e suco

Ano passado, a merenda escolar que não foi entregue em Barreirinhas foi paga e, muito bem paga. Se não houve um desvio de verba, o secretário de Educação foi negligente ou desleixado por não cobrar a entrega dos produtos. Para se ter uma ideia da situação do que acontece por lá, os alunos de uma escola tiveram que dividir um ovo na hora do lanche.

A situação é revoltante! E piora com o discurso da presidente do Conselho de Alimentação, que diz que a merenda foi entregue. Acontece que uma nota é assinada e transferida, mas o que é descrito em pedidos não é o que as escolas de fato recebem (como mostra as imagem ao lado). Picaretagem, roubalheira ou corrupção, podemos chamar de qualquer coisa.

O prefeito da cidade, Léo Costa, se não estiver ciente, precisa saber que o secretário de Educação não tem mais condições de manter-se no cargo, assim como a presidente do conselho. A população de Barreirinhas precisa de uma resposta imediata e que sejam punidos os culpados por tanta negligência e abuso no município.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Se o futuro do país depende da educação, Marajá do Sena está fora do mapa

Caco Barcellos durante gravação do Profissão Repórter em Marajá do Sena

Caco Barcellos durante gravação do Profissão Repórter em Marajá do Sena

A educação no Brasil nunca foi sinônimo de orgulho e se depender da atuação dos gestores que prezam pela má qualidade do ensino e situações precárias de locomoção pelas quais os estudantes passam, tão cedo será. O país ocupa a 53ª posição no ranking de educação, entre os 65 países, segundo O Programme for International Student Assessment (Pisa).

Além do alto índice de analfabetismo, o Brasil enfrenta problemas com a merenda escolar e o transporte dos alunos, que deveriam ser itens indispensáveis da gestão pública para zelar pela educação das crianças, que são o futuro do país.

Ontem (11), o Profissão Repórter destacou mais uma vez as mazelas sobre as quais os estudantes de Marajá do Sena, no Maranhão, passam diariamente. Não há investimentos por parte da administração e a renda mensal por habitante no município é assustadora – R$ 96 reais, segundo o Atlas do Desenvolvimento Humano. Índice que torna a cidade uma das mais pobres do país.

Para chegar até a escola mais próxima as crianças são transportadas em um pau de arara, transporte que não é considerado seguro e é proibido por lei. No meio do trajeto, um trator precisa desatolar o veículo, devido às péssimas condições da estrada. Quando chove é impossível chegar.

O prefeito da cidade, Edvan Costa (PMN), foi preso em maio deste ano suspeito de crime de agiotagem. A prisão foi efetivada durante as operações “Morta Viva” e “Maharaja”, que foram desdobramentos do assassinato do jornalista Décio Sá, morto em 2012 na Avenida Litorânea. Na época, a polícia descobriu que o que motivou o assassinato foi uma postagem no “Blog do Décio”, referente à morte do agiota Fábio Brasil, no Piauí. Outros políticos e empresários também foram presos na ação.

O que possivelmente salvaria a instrução de alguns estudantes seria o interesse em estudar e crescer na vida, porém como muitos não tem condições de estudar em outros locais, o sonho fica muito mais distante a cada dia…


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Flávio Dino investirá R$ 100 milhões em benefício de estudantes

O Governo do Maranhão investirá R$ 100 milhões no Programa ‘Mais Bolsa Família Escola’, que vai atender a mais de 1,47 milhãode estudantes de 4 anos a 17 anos. O programa instituído pelo governador Flávio Dinofará a transferência de subsídio equivalente auma parcela mensal do repasse realizado pelo governo federal às famílias cadastradasno programa Bolsa Família. Com o repasse, crianças e adolescentes da rede pública de ensino de todos os 217 municípios serão beneficiadas diretamente com recursos para a compra de material escolar no início do ano letivo.

“No mês de janeiro de cada ano, cada beneficiário do Bolsa Família, que tenha filho matriculado em escola pública, receberá uma parcela a mais do benefício, destinada exclusivamente à aquisição de material escolar”, explicou o governador Flávio Dino.

Anunciadopelo governador Flávio Dino em seu primeiro dia de mandato, em 1º de janeiro deste ano, o ‘Mais Bolsa Família Escola’ foi planejado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), responsável pela gestão do programa, para garantir o resgate da dignidade de quase 1 milhão de famílias maranhenses de baixa renda, que com o recurso terão a oportunidade de adquirir todo tipo de material de uso escolar e, com isso, conquistar condições mais dignas de frequentar a escola.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Prefeitura de Bacabeira adquire três novos ônibus escolares

A Secretaria Municipal de Educação foi contemplada com mais três novos ônibus escolares, por meio do Programa de Ações Articuladas (PAR), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Ministério da Educação. Os veículos contam com elevador para acessibilidade de cadeirantes.

Com a chegada dos três novos ônibus, aumenta para 7 a frota que atende aos estudantes do município. Ao todo são 4.012 alunos matriculados no ensino regular. Os veículos são do porte grande, médio e pequeno, com 60, 40 e 25 lugares, respectivamente.

O transporte público irá beneficiar os alunos da rede municipal que moram distante ou perto das escolas onde estudam. O prefeito Alan Linhares ressaltou a importância da aquisição dos novos ônibus. “Os novos ônibus vão atender com mais eficiência e segurança os alunos, além de reduzir o gasto com transporte terceirizado”, disse.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.