Notícias

Promotoria pede bloqueio de verbas do carnaval de Imperatriz após caos na saúde

O Ministério Público do Maranhão propôs, nesta segunda-feira, 23, uma Ação Civil Pública em que pede que a Justiça, em caráter liminar, obrigue o Município de Imperatriz a tomar as providências necessárias para sanar as irregularidades do Hospital Municipal de Imperatriz (HMI). A ACP pede também o bloqueio das verbas públicas destinadas à publicidade, propaganda e cultura, como o carnaval, em até cinco dias.

Foi requerida ainda a imediata criação de Gabinete de Crise interinstitucional e intersetorial para adoção de medidas emergenciais destinadas ao restabelecimento do funcionamento adequado, contínuo e ininterrupto do HMI.

Caso as medidas não sejam cumpridas, a ação requer que seja fixada multa diária no valor de R$ 10 dez mil reais ou promovido o bloqueio da quantia de R$ 1 milhão de reais do Município, após o decurso do prazo.

Assinada pelo promotor de Justiça Thiago de Oliveira Costa Pires, titular da 5ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa da Saúde, a ACP decorre de várias investigações do MPMA. Em inspeção realizada no dia 9 de janeiro deste ano, em conjunto com o Judiciário Estadual, foram constatadas diversas irregularidades, tais como: aparelho de raio-x inadequado para a demanda do HMI, tomógrafo paralisado e sem funcionamento, desabastecimento de medicamentos e insumos na farmácia hospitalar.

Foram detectadas ainda condições estruturais e de higiene precárias às quais os pacientes são submetidos durante o período de internação na unidade hospitalar, tais como paredes mofadas, buracos nos forros, pisos quebrados ou soltos, portas sem maçanetas, rede elétrica exposta, colchonetes rasgados e finos, mobília enferrujada, dentre outros.

Uma ação proposta em 2022 pede a correção de mais de 70 irregularidades no HMI constatadas por meio de três auditorias. Ainda no ano passado, foi proposta Ação Civil Pública para o regular fornecimento da farmácia do hospital e para o correto funcionamento da tomografia.

Além de nada ter sido feito até a presente data, novas irregularidades foram verificadas recentemente, como a infiltração na sala de medicação, mofo próximo à central de ar, fiação exposta no teto, portas quebradas, risco de segurança, falta de padrões de higiene exigidos, entre outras.

“Não é de hoje que se busca resoluções com a gestão para saneamento de desconformidades hospitalares. Desde 2019, o Ministério Público do Maranhão realiza tentativas de autocomposição ou de resolução extrajudicial de maneira a dar ciência ao Município das irregularidades no Socorrão, dando prazo para que medidas sejam tomadas para regular o problema. Entretanto, após três anos de tentativas, poucos avanços foram feitos”, comenta o promotor Thiago Costa Pires.

One thought on “Promotoria pede bloqueio de verbas do carnaval de Imperatriz após caos na saúde

  1. https://www.cmsaojosederibamar.ma.gov.br/atividade-legislativa/sessoes-plenarias/presenca
    NETO
    DEPOIS TU OLHA AI A VEREADORA MAIS NOVA DA CAMARA É LIDER DO GOVERNO DR. JULINHO A MENINA SIMPLESMENTE FALOU 49% DAS SESSÕES. ELA E FILHA DO EXVEREADOR NONATO LIMA, FOI ELEITA COM OS VOTOS DO PAI NAO SABE PRA ONDE VAI POLITICA A SEGUNDA COM MENOS PRESENÇA É THAYS NEGAO, FALTOU 42% DAS SESSOES TAMBEM E FILHA DE UM EX-VEREADOR. NEGAO. FOI ELEITA COM OS VOTOS DO PAI E TAMBEM NUM SABE NEM PRA ONDE VAI POLITICA. EU VI UM DIA DESSES QUE VEREADOR QUE FALTOU 15 VEZES FOI CASSADO AI NO INTERIOR E AQUI E DESSE JEITO E NADA ACONTECE. ME DIZ AI VOCE QUE SABE MAIS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *