Brasil

Dia do Meio Ambiente: o permanente “bullying” a um planeta de recursos finitos

Por Milton Corrêa da Costa

Hoje, 05 de junho, é o Dia Mundial do Meio Abiente, como se meio ambiente tivesse dia específico para ser lembrado. Chegamos a um ponto tal, com as notícias de constantes desastres ambientais e mudanças climáticas- no Estado do Amazonas as imagens mostraram recentemente que algums cidades ficaram submersas- que hoje ninguém precisa ser mais grande mestre em meio ambiente, em desenvolvimento sustentável ou no estudo dos seres vivos. É fácil constatar que a emissão inconsequente e progressiva de gases poluentes, do desmatamento e da poluição de rios e mares, vem tornando a Terra, com o consequente aquecimento global provocado pelo efeito estufa, um planeta em progressivo desequilíbrio ecológico, com risco iminente, daqui pra frente, da própria sobrevivência humana e do reino animal. Isso é fato real. Como também é fato real que no Brasil, ruralistas, ambientalistas e o próprio governo até hoje sequer chegaram à conclusão sobre o texto mais equilibrado do novo Código Florestal.

Os ambientalistas afirmam agora- matéria de caderno especial de um jornal de grande circulação neste 5 de junho- que o pulmão do mundo não estaria no verde das florestas, mas sobretudo nos oceanos de onde provêm boa parte do oxigênio que respiramos e absorvem o excesso do gás carbônico (CO2) que lançamos na atmosfera. Eles controlam o clima e a água do planeta Terra. Um riqueza incomensurável e um grande desafio. Sequer a maioria das espécies marinhas foi descoberta. Os oceanos são a maior fronteira da biodiversidade, afirmam. O pesquisador Eduardo Sechi, do Laboratório de Tartarugas e Mamíferos Marinhos da Furg observa que, se em 25 anos, forem mantidos os níveis atuais de pesca, é bastante provável que a população das toninhas, os mais ameaçados golfinhos do Brasil, tenha uma redução de 80%.
A matéria informa ainda que um estudo publicado pela revista americana “Science” mostra inclusive que 41% dos ecossistemas marinhos sofrem de maneira grave com a impensada ação humana. Mais ainda: de acordo com os cientistas, não existe região da Terra que não tenha sido afetada pela presença do homem, embora nas áreas próximas asos polos o impacto seja menor. Um outro estudo aponta locais onde a poluição tem diminuído a quantidade de oxigênio na água, um processo chamado de eutrofização, com cosequente morte dos seres vivos que precisam de oxigênio, como peixes e crustáceos.
Por sua vez, o norte-americano Peter May, naturalizado brasileiro, especialista em recuros naturais e coordenador da Conferência de Economia Ecológica, encontro mundial marcado para ocorrer entre 16 e 19 próximos, antes da Rio + 20, alerta: ” O princípio básico da Economia Ecológica é o fato de a natureza ter limites que precisam se contabilizados. Trata-se de uma questão óbvia: se há um planeta finito, a economis não pode atuar como se os recursos fossem infinitos”.
Ainda que por enquanto livres de tsunamis, de grandes tornados e furacões, de permanentes tremores de terra e de terremotos, tipo o que destruiu num passado recente o Haiti- a Itália foi vítima agora de um forte terremoto -o Brasil é, porém sinônimo de permanentes catástrofes ambientais, provocadas pelo excesso ou escassez de chuvas onde o cenário em algumas regiões e cidades do país é simplesmente desolador. O fenômeno La Niña vem fazendo o seu estrago e parecemos impotentes ante tamanho desequilíbrio climático. Sequer levamos, com a seriedade devida, a importância do setor de defesa civil no país. Estamos despreparados para enfrentar a força repulsiva e progressiva da natureza. A burocracia e o clientelismo na distribuição de verbas também são bastante evidentes.

A única certeza é que há hoje no Planeta Terra áreas inóspitas à sobrevivência humana e animal. Até onde irão a falta de consciência e o descaso do homem com as permanentes agressões ao meio ambiente? Até onde a natureza permanecerá em sua ação repulsiva e com que intensidade? Com a palavra os líderes mundiais e os doutos em meio ambiente que participarão da RIO + 20, da qual se espera não apenas a assinatura de protocolos de intenção mas sobre tudo que se honre os compromissos firmados. o futuro do Planeta Terra é sombrio e é preciso salvá-lo o quanto antes. Quando o assunto é meio ambiente é preciso quebrar grandes paradigmas.

Milton Corrêa da Costa pesquisa temas relacionados ao meio ambiente.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Livro “Eleições Municipais” será lançado na AABB

O Corregedor Regional Eleitoral do Maranhão, Desembargador José Bernardo Silva Rodrigues, convida a comunidade jurídica e o público para o lançamento do livro “Eleições Municipais: Registro de Candidatos e Propaganda Eleitoral”, de autoria dos servidores do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA), Flávio Braga e Roberto Magno Frazão. A noite de autógrafos acontecerá nesta quarta-feira, 06, às 19h, na sede da Associação Atlética do Banco do Brasil, no Calhau, em São Luís (MA). A obra é uma publicação nacional editada pelo Inforplan.

O livro é uma produção conjunta do Professor da Escola Judiciária Eleitoral (EJE) e Analista Judiciário do TRE/MA, Dr. Flávio Braga, pós-graduado em Direito Eleitoral, e o Dr. Roberto Magno Frazão, também servidor de carreira do TRE/MA e profundo conhecedor das regras pertinentes ao instituto da propaganda político-eleitoral. A publicação tem apresentação do juiz federal, Dr. Roberto Veloso, e prefácio do desembargador do Tribunal de Justiça do Maranhão, Dr. Lourival Serejo.

Redigida com linguagem clara, direta e acessível, a publicação visa auxiliar a comunidade jurídica no estudo dos temas relativos ao registro de candidaturas e à propaganda eleitoral. O livro é leitura obrigatória para advogados, juízes, membros do Ministério Público, professores, estudantes, candidatos, dirigentes partidários, assessores, publicitários, jornalistas e demais agentes públicos. O trabalho abrange as duas etapas mais dinâmicas e controvertidas do processo eleitoral, trazendo a análise de casos julgados pelo Tribunal Superior Eleitoral e Supremo Tribunal Federal.

“Aborda a fase de registro de candidaturas, que promove uma espécie de “seleção natural” para depurar o plantel de candidaturas e homologar apenas aquelas consideradas aptas à disputa, e a propaganda eleitoral, que visa à apresentação dos candidatos, massificar suas propostas, convencer o eleitorado e conquistar-lhe o voto”, afirma Braga. Após o advento da Constituição Federal de 1988, o Direito Eleitoral ingressou em um ciclo definitivo de autoafirmação e melhorias.

O apogeu sobreveio com a Lei nº 9.504/97 e as alterações promovidas pela Lei nº 9.840/99 (captação ilícita de sufrágio) e pelas reformas eleitorais de 2006 e 2009. “Nesse contexto, o Direito Eleitoral tornou-se terreno fértil para a proliferação de discussões teóricas e o florescimento de novas teses jurídicas, daí a importância de trabalhos doutrinários que contribuam para a reflexão crítica, criativa, dialética e pluralista”, observa Roberto Magno Frazão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

R$ 1 milhão é destinado ao município de Paço do Lumiar para a construção de maternidade

O Deputado Domingos Dutra (PT/MA) destinou, por meio de emenda parlamentar individual ao Orçamento Geral da União (OGU/2012), R$ 1 milhão para a construção de uma maternidade no Bairro Maiobão, no município de Paço do Lumiar (MA). De acordo com o parlamentar, a emenda tem o objetivo de proporcionar apoio técnico e financeiro para a implantação, adequação e ampliação da rede de serviços especializados no Sistema Único de Saúde (SUS).

Como Paço do Lumiar está com oito inadimplências e, por isso, está impedida de receber a verba, o Deputado Domingos Dutra solicitou, por meio de carta enviada ao Secretário de Saúde do Maranhão, Ricardo Murard, informação se o estado tem o interesse de receber toda a verba a fim de construir a maternidade no Maiobão. A carta foi enviada, via e-mail, em 15 de maio do corrente ano, e, também, protocolada na própria secretaria no mesmo dia. O parlamentar ainda está aguardando a resposta do Secretário.

“Foi durante uma reunião no Ministério da Saúde que fui orientado pelo próprio Ministro, Alexandre Padilha, a procurar o governo do Estado do Maranhão e oferecer a emenda para executar a construção da maternidade para que o recurso não fosse perdido diante da inadimplência eterna da prefeitura de Paço do Lumiar”, explica Domingos Dutra.

Paço do Lumiar tem 110 mil habitantes. Desses, cerca de 70 mil estão no bairro Maiobão e áreas vizinhas; dispõe apenas uma unidade de saúde mista no bairro; e não há um registro de nascimento no município, pois, as futuras mamães têm seus filhos na capital, São Luís. “Esta situação cria um fato único no mundo: Paço do Lumiar só tem registros de óbitos e não há de nascimentos”, lamenta Domingos Dutra ao relatar que, enquanto isso, as mulheres grávidas luminense enfrentam filas em São Luís ou em municípios próximos terem seus filhos.

Seguem anexos os ofícios enviados ao Ministério da Saúde à Prefeitura de Paço Lumiar os quais destinam a emenda no valor de R$ 1 milhão para a construção de uma maternidade no Maiobão e carta de solicitação ao Secretário Ricardo Murard para que o Estado do Maranhão receba o recurso e construa a obra.

 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

O contraventor Pedro Teles…

Pedro Teles será agraciado com a Secretaria de Finanças.

Pedro Teles será agraciado com a Secretaria de Finanças.

Contraventor: aquele que infringe as leis ou os regulamentos; é assim que Pedro Alberto Teles de Sousa é classificado com sua compostura que ultrapassa além do limite razoável.

A definição de contraventor, referida a Pedro Teles, filho do prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim (PV), se fez após ser preso em fevereiro do ano passado, considerado como o mentor do esquema de desvio de recursos de programas federais naquele município (reveja).

Na época, ele comandava a valiosa Secretaria de Finanças, onde obteve respeito e poder político em fazer o futuro sucessor de Nenzim, em Barra do Corda.

O poder adquirido por Teles in loco, hoje prejudica vários setores alinhados ao prefeito que buscam consenso na escolha do pré-candidato do grupo.

Desde o inicio do ano, o ex-secretário de Finanças mostrou está disposto no dia a dia lutando, travando duelos e conspirando contra os próprios aliados, a exemplo do cabo Hadroldo Cunha do Nascimento, mais conhecido como “Alderodo”, que retirou a sua condição de pré-candidato a prefeito de Barra do Corda após pressões sofridas (reveja).

As várias tentativas de Pedro Teles ao indicar o sucessor do próprio pai, começou pelo cunhado Aurean Barbalho, a sogra Helena Barbalho e depois com o ex-secretário de Finanças, Oliveira Florentino, que pediu afastamento do cargo visando ser o escolhido . Nos últimos dias, o contraventor sentiu-se entusiasmado com o ex-secretário do juiz da Segunda Vara, Antônio Filho, mais conhecido como Antônio do Cartório. Sem sucesso!

Por final, uma jogada desastrosa em lançar a pré-candidatura do vereador Carlito Santos, a prefeito de Barra do Corda, em troca de apoio político onde poderá ressuscitar a fênix das cinzas e retorna-la as Finança$ do município.

Com esse acordo, Teles inicialmente alugou uma casa ao lado da sua e pasmem: disponibilizou seu próprio motorista e uma caminhonete Hilux de sua propriedade para campanha política do seu indicado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Sotaques do Maranhão

Por Marçal Ribeiro Constâncio

“Ê Maranhão que noite linda…”. Quisera o nativo desta terra ter apenas uma noite linda entre os trinta dias de muita festa que ecoa por todo o estado. Quando chega Junho, o nordeste em si respira os ares mais genuínos de sua cultura. O resto do país corre para ver, nas nove províncias desta região, as belezas culturais e típicas de cada solo. As quadrilhas, os fogos, o milho, a tapioca, o forró, os sotaques do bumba meu boi… Essas e outras iguarias atraem não só os brasileiros órfãos de tal cultura, como também os estrangeiros que degustam dos sabores do nordestino brasileiro.

Em especial, no Maranhão a diversidade aflora. Seja nos ritmos das danças ou na simpatia da sensualidade das coreografias, o brilho e as cores distintas das indumentárias que cada brincante veste acaba encantando quem prestigia as apresentações das infinitas atrações que chegam a cada arraial.

Na mídia o melhor e maior São João fica na terra do forró, onde os festivais de quadrilhas e o arrasta pé do baião conseguem atrair vários turistas. Mas será que a diversidades de sotaques não é o suficiente para propagar a rica cultura de um estado pobre e analfabeto?

Cacuriá, danças: do coco, lêlê, portuguesa, boiadeiros, tambor de crioula e o bumba meu boi são algumas das manifestações culturais que os maranhenses passam meses pesquisando e ensaiando para levar aos terreiros as belíssimas apresentações que sendo ou não genuinamente do estado, encantam pela forma que são produzidas.

“Se não existisse o sol o homem viveria na escuridão…” e, diga-se de passagem, que sem as festas juninas nada seria do maranhense. Nas folias de momo, que todo o país comemora, acabamos quase que fazendo o mesmo que os nossos irmãos da “pátria amada”: fantasiados, sujos de maisena e correndo atrás dos batuques nas ruas e ladeiras da cidade. Mas quando é tempo de soltar balão e acender as fogueiras, os ânimos deste povo são bem maiores.

No calor das fogueiras os apaixonados pela maior riqueza deste solo, aquecem os pandeirões que vão dar as marcações dos distintos sotaques do bumba meu boi. As matracas repenicam junto com o coro que incansavelmente acompanha o âmo. No terreiro os brincantes encenam a história do desejo de Catirina em comer a língua do novilho do patrão de Francisco… Em cada toada com coreografias índias, rajados, cazumbás, vaqueiros e os caboclos de pena mostram na cadencia dos sotaques a paixão pelo nosso maior bem precioso. No centro da brincadeira o miolo dar vida ao protagonista da festa: o boi.

Oriundo das entranhas dos menos favorecidos, hoje o bumba meu boi é apreciado por todas as classes e todos os povos. Onde se pensava ser a “Jamaica brasileira” nada mais é que a real “terra do bumba boi”.

“Mas como existe tudo isso meu povo…” é para o Maranhão que vou comemorar os trinta dias da festa de São João, que reza a lenda que o mesmo esquece seu dia. Os demais santos juninos, Santo Antonio, São Pedro e São Marçal, este último celebrado especialmente com apresentações de grupos de bumba boi em uma só avenida da capital, juntos abençoam e acompanham toda essa festança que oferece até “boi de lagrimas”.

“Boa noite minha gente foi agora que eu cheguei, fui chegando e fui cantando se é do seu gosto eu não sei”…. Mas se for: Cante e vibre, viva o São João no maior e melhor arraial do mundo e aprecie os Sotaques do Maranhão!


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Rodoviários param após morte de cobrador

Do Gazeta da Ilha

Motoristas e cobradores cruzam os braços mais uma vez em São Luís. Desta vez, o motivo foi o assassinato de um cobrador de ônibus da empresa Taguatur, nesta segunda-feira (4).

Revoltados com o crime, os rodoviários estão parando os veículos da área Itaqui-Bacanga em protesto.

Segundo informações, as Avenidas Jerônimo de Albuquerque e Portugueses estão interditadas.

Aguarde mais informações.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Júri de ex-policiais acusados de matar estudante em Imperatriz é marcado para julho

Abreu e Smailly

Abreu e Smailly

A titular da 2ª vara criminal de Imperatriz, juíza Suely de Oliveira Santos Feitosa, marcou para o dia 24 de julho, às 8h, no Salão do Júri do Fórum da comarca, o júri dos ex-policiais militares Smailly Araújo Carvalho da Silva e Antonio Ribeiro Abreu. Pesam contra os réus as acusações de seqüestro, homicídio e ocultação do cadáver do estudante Ivanildo Paiva Barbosa Júnior, 19 anos. O crime, ocorrido em Imperatriz, data do dia 13 de setembro de 2008. Ambos os acusados se encontram presos.

Outro denunciado pelo crime, o pagodeiro Claudiomar Ferreira dos Santos, o “Claudinho”, foi julgado em 2009 e condenado a 16 anos de reclusão em regime fechado. Claudiomar  cumpre pena na Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), em Imperatriz.

Ivanildo Júnior desapareceu na madrugada de 13 de setembro de 2008, após sair de uma festa realizada no Parque de Exposições de Imperatriz. Consta da denúncia do Ministério Público que, por volta das 5h45, após deixar algumas amigas em casa, o estudante teria sofrido uma abordagem policial pelos denunciados, fardados, em uma viatura da PM, quando Ivanildo teria sido colocado pelos policiais no porta-malas do próprio carro. O corpo do estudante foi encontrado no dia 21 de setembro (oito dias depois), enterrado em uma cova rasa na Estrada do Arroz (Imperatriz), com uma perfuração de bala na nuca. Imagens de uma câmera de segurança de uma loja no local da abordagem levou à prisão dos acusados, que foram reconhecidos na filmagem.

Retilíneo – Para a juíza, “os indícios de autoria delitiva restam demonstrados por meio dos depoimentos prestados em Juízo, aliado ao interrogatório do denunciado Claudiomar, rico em informações, a demonstrar um alto teor de credibilidade, vez que se amolda, perfeitamente, ao conjunto das provas existentes nos autos”. Suely Feitosa classifica como “retilíneo” o depoimento do pagodeiro. Segundo ela, desde a primeira vez que depôs sobre o caso Claudiomar relata com “riqueza de detalhes como se deu o crime”.

Em interrogatório prestado em Juízo, Claudiomar afirma “que participou de alguns atos, mas não sabia que os demais acusados tinham intenção de matar Ivanildo. O interrogado garantiu que teria ouvido de Smailly, dias antes do crime, que o policial iria abordar alguém a quem pretendia extorquir e. O depoente conta ainda que, no dia do crime, foi acordado às 5h por um telefonema da Smailly, pedindo que ele fosse até Quatro Bocas (Imperatriz), onde Ivanildo se encontrava na ocasião, a fim de monitorá-lo até que esse se encontrasse em um lugar deserto. Smailly teria pedido ainda que Claudiomar levasse consigo uma arma, já que não poderia usar a que portava, pois pertencia à Corporação.

Claudiomar teria então ido ao local onde se encontrava o estudante, a fim de segui-lo. Em determinado momento, após o rapaz deixar uma moça que se encontrava no carro em casa, recebeu outra ligação de Smailly, quando informou ao mesmo que o estudante se achava só no carro, ouvindo do interlocutor: “Agora deixa comigo”.

Na época da prisão dos ex-PMs

Na época da prisão dos ex-PMs

Porta-malas – Continuando seguindo o carro, o pagodeiro garantiu ter presenciado o momento em que os policiais abordaram o carro do estudante, em frente a uma loja, quando teriam colocado a vítima no porta-malas da viatura. Nesse momento, afirma, recebeu outra ligação de Smailly mandando que os seguisse até a Estrada do Arroz.

Chegando ao destino, Claudiomar relata que os policiais tiraram a vítima do porta-malas. Abreu segurava Ivanildo por trás, abraçado ao pescoço do estudante com os braços, “como se o tivesse enforcando, ao mesmo tempo em que Smailly dava chutes no estômago do rapaz.

Retornando ao local com umas palhas que os policiais pediram que pegasse, viu Abreu pressionando o pescoço da vítima com a bota, enquanto Smailly, afastado, parecia falar ao telefone.

Os policiais teriam então transportado o corpo do estudante para um local que parecia uma grota. Na ocasião, como o rapaz parecesse respirar, Abreu teria batido na cabeça e nas costas do estudante com um cassetete. Como o rapaz continuasse vivo, Abreu teria solicitado a arma que encostou na nuca de Ivanildo, atirando.

No dia seguinte ao crime, Smailly teria ligado para Claudiomar informando que estavam no local cavando uma cova para enterrar o corpo da vítima.

Ferramenta  – Outra testemunha ouvida em depoimento afirma ter presenciado a abordagem da vítima pelos policiais e o momento em que Ivanildo foi colocado na mala da viatura pelos acusados. Os policiais teriam sido vistos, ainda, por uma terceira testemunha, em atitude suspeita, portando ferramentas tipo pá ou enxada, no local onde momentos antes teria ouvido um tiro. A presença dos policiais no local do crime foi relatada por outras testemunhas arroladas no processo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Adriano Sarney é lançado como pré-candidato a prefeito de Paço do Lumiar

Adriano Sarney

Adriano Sarney

As lideranças politicas dos partidos PV, PSD, PSDC, PSC, PPL e PSDB, que dão sustentação politica ao governo da prefeita Bia Venâncio, representado por seus respectivos presidentes, pré-candidatos a vereadores, filiados e com toda a sua militância, estiveram presentes na última sexta-feira no evento em que lançaram a pré-candidatura de Adriano Sarney (PV), a prefeito de Paço do Lumiar.

Na ocasião, contou com a presença do deputado federal Costa Ferreira, que preside o PSC no Maranhao, o pré-candidato a prefeito do PV de Raposa, o ex-vereador Félix Moreira e diversas lideranças da região metropolitana. Além de Coordenador do Comitê Metropolitano e Vice Presidente regional do partido no estado, ele foi escolhido após desistência da prefeita Bia Venâncio (PSD) de disputar a reeleição.

Um dos principais articuladores da pré-candidatura de Adriano Sarney, o vereador Thiago Aroso (PSD), que esteve presente no ato politico, disse que o Adriano Sarney já estava sendo cogitado para ser o companheiro de chapa de Bia Venâncio e com a sua desistência seu nome ganhou força dentro do seu grupo politico e a partir daquele instante não estava apenas representando o PV, mas sim todas as seis legendas que decidiram de forma democrática, após uma ampla discussão interna, indica-lo como pré-candidato. Afirmou ainda, que Adriano Sarney está preparado para administrar a cidade e que, ao lado das lideranças, vereadores e demais partidos que lhe apoiam, montará um plano de governo de acordo com as necessidades da população, sem esquecer as questões ambientais, principal bandeira levantada pelo seu partido, o PV.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Jovem é preso após tentar vender droga a soldado em Bacabal

Policiais militares realizaram, neste fim de semana, a prisão de um homem por tráfico de drogas no município de Bacabal. Jhony Henrique Sousa de Souza, 21 anos, foi preso por uma guarnição da PM após tentar vender a droga para um soldado que estava à paisana.
O fato ocorreu no Bar conhecido como ‘Complexo Caipirinha’, localizado no Bairro Vila Pedro Brito. Com ele, foram encontradas oito cabeças de cocaína e 27 reais em espécie.

Segundo informações policiais, por determinação judicial, Jhony estava cumprindo prisão domiciliar por praticar o mesmo delito. Ele foi apresentado nas dependências do 1°DP, onde foi autuado pelo crime de tráfico de entorpecentes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Juiz acha garrafas de combustível no Fórum de Senador La Roque

Garrafas de combustível foram encontradas no interior do fórum da Comarca de Senador La Roque, no Sul do Maranhão, nesta segunda-feira (4). De acordo com o juiz titular da comarca, Marcelo Baldochi, o caso já está sendo investigado pelas polícias Militar e Civil.

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Cleones Cunha, entrou em contato com o juiz ainda nesta manhã, oferecendo apoio e mais segurança. O juiz Marcelo Baldochi informou que todas as providências de segurança já foram tomadas e que todas as pessoas estão sendo revistadas antes de entrar no fórum.

O desembargador Cleones Cunha disse ao magistrado que qualquer ocorrência do tipo e novas informações sobre o caso podem ser repassadas à Corregedoria Geral da Justiça, para que as medidas sejam tomadas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.