Notícias

Enoque Mota participa de reunião com prefeitos em Brasília

O prefeito Enoque Mota e demais prefeitos da região maranhense, estiveram reunidos em Brasília para as articulações.

O prefeito Enoque Mota, juntamente com o presidente da FAMEM, Ivo Resende, estiveram reunidos com o Ministro da Justiça Flávio Dino e o Deputado Federal Pedro Lucas, assim como demais autoridades.

Em conjunto, os gestores municipais, realizaram articulações para beneficiar os municípios do médio sertão maranhense. Em pauta, o prefeito Enoque Mota, estendeu o interesse de adquirir recursos para o município, este foi momento foi crucial para a formação de parcerias que possam surtir grandes obras para o povo.

2 thoughts on “Enoque Mota participa de reunião com prefeitos em Brasília

  1. Em Brasília?
    Enquanto o povo pula, os ladrões e imorais continuam em Brasília.

    Lembram, ainda?, da Odebrecht? Claro que não!
    Esquecemos.

    Para lembrar:
    Em 2015, quando a força-tarefa da Lava Jato fulminou o ”clube” de empreiteiras que controlava os contratos com a Petrobras, a Odebrecht liderava com folga o ranking das empresas de engenharia nacionais. Delatados por colaboradores da Justiça, alguns de seus principais executivos foram presos, acusados de uma volumosa coleção de crimes.

    Para tentar sobreviver à hecatombe, a organização — era assim que os controladores e funcionários, gente ligada ao PT, dilma se referiam à companhia — e seus dirigentes confessaram um longo histórico de práticas escusas que abalou a República e chocou o mundo, envolvendo propinas a centenas de políticos, de prefeitos a presidentes do PT, o Mula etc.

    Emilio e Marcelo Odebrecht, pai e filho, cujo relacionamento sempre fora difícil, romperam publicamente em meio a um duelo de denúncias. Tudo ladrão amantes do PeTismo e amantes do PeTismo (PCdoB, PSB, PSOL).

  2. Enquanto isso: Carnaval para anestesiar.

    Carnaval. A percepção de carnavalescos nem sequer percebe o tanto que o Carnaval é barango. Os sentidos ficam embotados.
    o Carnaval brasileiro contemporâneo [sim! o bra-si-leiro] é bregaço, barangérrimo, cafona e Kitsch. Isso tudinho junto, bem unido e simultâneo ao mesmo tempo. Super barango e esvaziado de beleza.
    Como disse Nietzsche: fenômeno vinculado à “Moral do Rebanho”. Ou seja: a multidão. De baixo nível mental. Ao rebanho, ao comportamento de gado.
    E, por outro lado, o que acontece na cidade durante o ano, em seu desenrolar no dia a dia, requer outro tipo de análise.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *