Educação

Professores do Programa Segundo Tempo cobram salários atrasados à Seduc

segundo tempo

Professores de Educação Física que atuam no Programa Segundo Tempo (PST) reclamam dos salários atrasados. A pendência financeira ocorre desde novembro de 2015, conforme denúncias recebidas pelo Blog.

Além das pendências salarias, os professores que atuam como monitores no PST queixam-se também dos baixos valores pagos pelo Governo do Estado aos profissionais. Eles recebem uma média de R$ 450 mais um vale de R$ 70.

A situação demonstra uma falta de respeito do Governo com a categoria, que além de ganhar uma mixaria ainda recebe com muito atrasado. Os professores de Educação Física do Programa Segundo Tempo estão indignados. Eles relatam que procuraram o adjunto da pasta de Educação, diversas vezes,mas não obtiveram nenhuma resposta satisfatória, apenas embromações.

O Programa Segundo Tempo é uma ação do Governo Federal que tem por objetivo democratizar o acesso à prática e à cultura do Esporte de forma a promover o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens, como fator de formação da cidadania e melhoria da qualidade de vida, prioritariamente em áreas de vulnerabilidade social.

No Maranhão, o Programa é realizado em 150 núcleos, distribuídos nos quatro municípios da Região Metropolitana: São Luís, Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar. Cerca de 15 mil crianças e adolescentes da rede pública de ensino, com idade entre 6 e 17 anos são beneficiados no Estado.

Mas, com tamanho desrespeito aos profissionais que atuam no Projeto no Maranhão, as ações podem ser interrompidas.

73166d96f5ec66f3527b56a9fe8400af


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Alunos reclamam do abandono de escola em Peritoró

convenção peritoró (199)

Prefeito de Peritoró, Jozias Oliveira.

A educação brasileira está sucumbindo diante do descaso do Poder Público. Crianças e adolescentes estão sendo submetidos a um ensino de péssima qualidade, a escolas precárias, degradantes, sem qualquer estrutura física digna.

A escola municipal Mendonça, localizada na zona rural da cidade Peritoró, é um exemplo concreto do abandono e da falta de sensibilidade por parte da Prefeitura. O local, feito de taipa, é totalmente impróprio para ministrar uma aula e para os alunos estudarem. Não há banheiro, cozinha, quadro, salas que diferenciam as séries, e carteiras.

Indignados com a atual situação em que se encontra a escola, os estudantes resolveram fazer um manifesto clamando por socorro. “Estamos precisando de carteira, de um banheiro, de uma escola. A gente está estudando em um casebre” afirma um aluno revoltado no vídeo gravado dentro da escola.

Outra aluna fala das péssimas condições físicas do local e diz que outro estudante machucou a boca em uma das carteiras quebradas.

O depoimento dessas crianças é revoltante. É necessário uma ação de urgência por parte do Ministério Público no município de Peritoró, uma vez que o prefeito Jozias Lima Oliveira não tem arcado com o seu compromisso, enquanto gestor público, de garantir uma educação de qualidade para crianças e adolescentes, assim ferindo o Art. 53 da Lei 8.069/90, onde afirma que a criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho.

Diante de tais informações, fica um questionamento: se os Governos Federal e Estadual repassam verbas para os municípios com o objetivo de custear demandas da educação, então porquê a gestão municipal não aplica, proporcionando, assim, um ensino digno aos cidadãos de Peritoró?

Confira o vídeo abaixo:

IMG-20160308-WA0012

IMG-20160308-WA0013

IMG-20160308-WA0015

IMG-20160308-WA0016


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Escolas de Cajari estão abandonadas

12784415_10208756282012251_1352014095_n

As escolas de taipas, denunciadas pela TV Globo durante o programa Fantástico, em 2014, continuam sendo uma triste realidade para os maranhenses.

Na zona rural do município de Cajari, em especial nos Povoados Regalo, Canarana e São João dos Costas, os alunos estudam em locais completamente sujos, deteriorados, sem estruturas físicas adequadas. Não tem cozinha e muito menos banheiro.

Segundo denúncias, uma escola é abrigada em uma igreja, que está sem receber o aluguel há dez meses, pois a gestão municipal não conseguiu construir um local digno para que os estudantes pudessem assistir às aulas.

Os professores, que também estão sujeitos a passar por essa situação humilhante, estão há seis meses sem receber o salário.

Um absurdo! É necessário que o Ministério Público tome alguma atitude em relação ao caso, pois a Prefeitura de Cajari abandonou a educação do município.

12736169_10208756282052252_652621013_n

12767287_10208756282212256_405957162_n

12767595_10208756282172255_2089053211_n

12784271_10208756282132254_276551831_n

12784580_10208756282332259_439367547_n


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Prefeitura realiza VIII Congresso Municipal de Educação em Trizidela do Vale

Entre os dias 1 a 4 de março, a Prefeitura de Trizidela do Vale, por meio da Secretaria Municipal de Educação, irá promover o VIII Congresso Municipal de Educação.

O evento acontecerá no Auditório da cidade e contará com diversos palestrantes, como a professora Silvânia Campelo, o Dr. Emmanuel Sabino, do país Mocambique.

Além destes nomes, o Congresso receberá ainda os professores Alainy e Joiza Leitão, Hamilton Werneck, Alex Corrêa e Paulo Bazar.

O evento visa discutir novas formas de inovar e melhorar a Educação no município, proporcionando, assim, um ensino de qualidade para os alunos.

Portanto, não perca esta oportunidade de colaborar com o ensino de Trizidela do Vale.

IMG-20160228-WA0001


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Prefeitura de Trizidela do Vale leva os ônibus escolares para vistoria do Detran

695a7e75afb1a92f40800b6d2e31a4af

A Prefeitura de Trizidela do Vale é a primeira Administração Pública, entre as cidades do Maranhão, a encaminhar os ônibus escolares para que os veículos passem por vistorias no Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

A medida visa promover mais segurança ao alunos, que dependem dos ônibus para ir e vir das escolas. “Nós presamos pela segurança e bem-estar das crianças e adolescentes de Trizidela do Vale. Por isso, os veículos foram encaminhados o mais rápido possível ao órgão competente” afirmou o prefeito da cidade, Fred Maia.

Após as vistorias, os ônibus já estão aptos a transportar os estudantes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Universitários denunciam caos na central de matrículas da UEMA

IMG-20160220-WA0019

Desorganização. Essa é a palavra que define a central de matrículas da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

Segundo os universitários, a matrícula é feita de modo presencial e somente a partir das 14h. Além disso, não há efetivo o suficiente para atender a demanda e o sistema sai do ar com frequência.

Ainda de acordo com os denunciantes, os alunos ou os responsáveis tem que madrugar na UEMA, caso isso não aconteça perde a oportunidade de se matricular nas disciplinas oferecidas. “O período de matrícula é um verdadeiro caos. Há pessoas que faltam o trabalho para vir se matricular e na hora não consegue, pois as vagas já acabaram. Uma falta de respeito” afirmaram os universitários.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação / Saúde

Ministra participa no MA de mobilização contra Aedes Aegypit

Foto 2_KGE - Ação de combate ao mosquito Aedes Aegypit nas escolas

Ministra Nilma Lino Gomes explica a importância do combate ao mosquito transmissor do Zika Vírus.

Centenas de estudantes participaram, na manhã desta sexta-feira (19), da ação nacional de mobilização e combate ao mosquito Aedes aegypti, organizada pelo Governo do Maranhão, por meio das Secretarias de Estado da Educação (Seduc) e da Saúde (SES), na praça Sete Palmeiras, na Vila Embratel.

Na ocasião, estiveram presentes a ministra da Igualdade Racial e Direitos Humanos, Nilma Lino Gomes; o vice-governador Carlos Brandão, representando o governador Flávio Dino; a secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres, o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, entre outras autoridades.

Também participaram da ação agentes de controle de endemias, militares da Marinha, Exército, Aeronáutica, Defesa Civil e alunos de escolas estaduais e municipais dos bairros Sá Viana e Vila Embratel, que fizeram caminhadas de conscientização, dramatizaram peças teatrais e se mostraram completamente envolvidos no combate ao mosquito. Também teve a apresentação de bandas e fanfarras, carros de som e distribuição de panfletos, além de visitação de casas para identificação de possíveis criadouros do mosquito transmissor do Zika Vírus.

A ação, que envolve a realização de mobilizações em mais de mil escolas nas 19 Unidades Regionais de Educação do estado, conta com a parceria da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e integra o movimento nacional de mobilização e combate ao mosquito Aedes aegypti, coordenada pelos Ministérios da Educação e Saúde.

“A educação é um processo coletivo. Um pode ensinar ao outro a cuidar de sua casa, a fazer sua parte. Portanto, o processo educativo será cada um de nós ajudando ao outro a superar e vencer essa guerra. Fiquei feliz em ver que no Maranhão há tantos trabalhos desenvolvidos pelos alunos e professores em sala de aula para conscientizar a população de que o mosquito não é maior que um país inteiro”, ressaltou a ministra Nilma Lino Gomes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Professor delata cobrança de propina de vice-prefeito de Mirador

O vice-prefeito de Mirador, José Ron-Nilde Pereira de Sousa, o Roni, estaria cobrando 50% sobre recursos do Cento de Ensino Edison Lobão. Ele teria indicado o diretor, segundo afirma denúncias enviadas ao Blog.

Ainda de acordo com o relato, o ex-diretor abdicou do cargo porque não queria participar do esquema e por isso a diretoria foi passada para outro profissional.

“O diretor do Edson Lobão entregou foi porque o Rone disse para ele que todo dinheiro que viesse para escola ele deveria passar 50% para Rone” afirma a denúncia.

5a75f00183882263a2cd95572a7673d0


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Prefeitura abandona escola em São Luís

A educação de São Luís está em estado de abandono. A situação, a cada dia que passa, se agrava mais.

Chegou a este blog uma denúncia gravíssima sobre uma escola da rede municipal. A Unidade de Ensino Básico (UEB) Miguel Lima, localizada no bairro da Alemanha, está em condições precárias.

Em setembro de 2013, caiu uma torre de transmissão de dados em cima da da escola, dese modo danificando três salas de aula, que ficam situadas no meio da UEB. Após o incidente, as salas foram isoladas com tapumes e os alunos remanejados para outro local.

A Prefeitura de São Luís informou que a unidade de ensino estava na relação para se reformada, no entanto nada foi feito até o momento.

12647985_10201427578208024_20265292_n

Unidade de Ensino Básico Miguel Lima.

12648015_10201427578408029_1619887781_n

Unidade de Ensino Básico Miguel Lima.

12650628_10201427578248025_77052856_n

Unidade de Ensino Básico Miguel Lima.

12650644_10201427578128022_587861635_n

Unidade de Ensino Básico Miguel Lima.

12666387_10201427578328027_2055577591_n

Unidade de Ensino Básico Miguel Lima.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Secretário Geraldo Castro pagou à Construtora Cardoso R$ 9,7 milhões

image

Secretário Municipal de Educação, Geraldo Castro.

O secretário municipal de Educação, Geraldo Castro, em 3 anos repassou cerca de R$ 24.636.061,80 milhões para empresas do ramos de engenharia, transporte e papelaria em pagamentos na modalidade indenizatórios, licitações e complementares.

Somente para a Construtora Cardoso Ltda foram pagos R$ 9.733.046,82 milhões durante esse período.

Em 2013, a empresa faturou R$ 1.359.576,99 milhões através de pagamentos indenizatórios, com verbas do Salário Educação para fazer serviços de engenharia em duas escolas municipais. A gestão municipal de Educação repassou ao todo R$5.371.634,48 milhões para as prestadoras de serviços.

Já em 2014, o lucro foi maior. Foram destinados à empreiteira o montante de R$ 6.145.114,44 milhões para empresa, que também foram pagos por meio de processo indenizatórios, licitatórios e complementares para realizar serviços de engenharia em prédios escolares. Ao todo, a Semed pagou R$14.436.044,11 milhões para todas as empresas.

No ano de 2015, a Construtora Cardoso Ltda. continuou recebendo cifras milionárias dos cofres da Secretaria Municipal de Educação (Semed). Foram repassados à empreiteira cerca de R$ 2.228.355,39 milhões.

5 dos 6 valores recebidos foram de contratos ganhos através de processos licitatórios. Apenas um foi referente à repactuação contratual decorrente de convenção coletiva da categoria.

De acordo com os documentos, os serviços prestados pela Construtora Cardoso foram realizados na sede da Semed e nas unidades de ensino da rede municipal, com intuito de fazer a manutenção predial dos imóveis.

Além da Cardoso, o secretário de Educação, Geraldo Castro, repassou mais de R$ 4 milhões para empresas do ramo da papelaria, construção e transporte utilizando pagamentos na modalidade indenizatórios, com verbas do Salário Educação, e por meio de licitação.

Sede da Construtora Cardoso em Barra do Corda.

Sede da Construtora Cardoso em Barra do Corda.

cardoso

Relatório de pagamentos de 2015.

cardoso2

Relatório de pagamentos de 2015.

geraldo

Relatório de pagamentos de 2014.

geraldo5

Relatório de pagamentos de 2014.

SLZ

Relatório de pagamentos de 2013.

SLZ3

Relatório de pagamentos de 2013.

Cadastro da Construtora Cardoso na Receita Federal.

Cadastro da Construtora Cardoso na Receita Federal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.