Notícias, Política

Dinheiro público banca depravação em Estreito, na frente de crianças

Dinheiro dos cofres públicos da Prefeitura de Estreito, interior do Maranhão, foi usado para contratação de um show artístico que beirou a depravação na Praia Ilha do Cabral.

O fato que ocorreu na tarde de domingo (23), teve como apresentação a cantora paraense Manu Pancadão. A contratação foi feita através de uma inexigibilidade de licitação.

Administrada por Léo Cunha (PL), a cidade, através de sua gestão, desembolsou a bagatela de R$ 190 mil para moradores presenciarem cenas de simulação de sexo e, por diversos momentos, a cantora passou a mão na parte íntima com lenço e entregou ao próprio prefeito.

O show que era muito esperado pela população, ficou marcado por cenas deploráveis e comportamentos incoerentes, que causou desconforto, levando em consideração a presença de muitas crianças no evento.

One thought on “Dinheiro público banca depravação em Estreito, na frente de crianças

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *