Notícias

Delegado da PF é demitido por corrupção ao facilitar registro de armas

Delegado da Polícia Federal, David Sérvulo Campos foi demitido pelo ministro Flávio Dino por corrupção. O policial foi alvo de apuração interna após suspeita de receber propina para liberar aquisição e registro de armas de fogo.

A investigação foi iniciada em 2015. Na ocasião, Sérvulo chefiava a Delegacia de Controle de Armas e Produtos Químicos (Deleaq). Em 2017, David Sérvulo Campos foi denunciado pelo MPF por corrupção ativa, passiva e concussão

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal, Campos cobrava o pagamento de comissão de 10% do valor da arma, além de taxa que chegava a R$ 300 por autorização.

Antes de ser demitido por Dino semana passada, David Sérvulo Campos já havia sido demitido pelo ex-ministro Anderson Torres, em 2020. O ato ocorreu no âmbito de outro processo.

Neste, Campos respondeu por ter furado uma blitz em Brasília, atropelado uma moto e fugido por um canteiro. Como justificativa, o agora ex-delegado da PF afirmou que estava com pressa para entregar remédios ao pai.

Do Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *