Brasil

As dicas para uma viagem segura no feriadão

Por Milton Corrêa da Costa

Um feriadão -o mais longo do ano- que emendará a Semana Santa, o Dia de Tiradentes e o feriado de São Jorge, neste último caso no âmbito do Estado do Rio de Janeiro, levará milhões de motoristas para as não muito seguras estradas brasileiras. Ao final do longo feriado as estatísticas sobre acidentes mostrarão, infelizmente, que algumas preciosas vidas serão ceifadas e outros resultarão vítimas de graves acidentes. Uma tragédia pré-anunciada. Portanto, para chegar aos seus diferentes destinos, com a devida segurança e ao regressarem, os motoristas precisarão estar alerta para algumas importantes dicas, evitando deste modo transtornos e surpresas desagradáveis,

Em primeiro lugar é preciso que se efetue uma revisão no veículo antes da viagem onde devem ser observados alguns itens importantes, tais como: o estado dos pneus e a sua correta calibragem, o nível do óleo do motor, o nível da água do radiador, o ajuste do sistema de direção, as condições dos freios, dos limpadores do para-brisa e o funcionamento das luzes externas do veículo inclusive o pisca-alerta. Verifique as condições do macaco, do triângulo de sinalização e da chave de rodas. Não esqueça também de verificar se o pneu estepe está em boas condições e calibrado convenientemente. Os retrovisores externos e o interno devem estar em perfeitas condições.

Lembre-se também do uso do cinto de segurança. O equipamento já salvou muito vidas. Seu uso é obrigatório para todos os ocupantes do veículo,inclusive para os passageiros do banco de trás. Vale lembrar, por exemplo, que numa colisão frontal, a 50km/h, os ocupantes do veículo empreendem, para frente, após o impacto, uma força 20 vezes superior ao peso do corpo. Quem estiver no banco da frente, sem cinto, poderá ser arremessado para fora do carro ou mais provavelmente sofrerá graves contusões no abdômen, tórax, cabeça e no globo ocular chocando-se contra o volante, painel e para-brisa. Os do banco de trás serão arremessados para frente contra qualquer parte do veículo ou também podem ser arremessados para fora do veículo.

As crianças menores de 10 anos só podem ser transportadas no banco traseiro do carro, no bebê conforto, em cadeirinhas especiais ou em assentos de elevação ou mesmo usando o cinto de segurança de acordo com a faixa etária de cada uma, conforme previsto na Resolução 277 / 08, do Conselho Nacional de Trânsito.. Quando o número de crianças a serem transportadas for igual a quatro a de maior estatura pode ser conduzida no banco da frente do carro fazendo uso do equipamento de retenção de acordo com a sua faixa etária.. Quanto aos animais também devem estar no banco traseiro e seguros, Não fale ao celular quando estiver dirigindo e só fale o essencial com os demais passageiros do veículo. Toda a atenção deve estar focada no trânsito, observando os obstáculos e as normas de sinalização da via. Não ultrapasse em curvas, aclives, nos túneis e em declives. A lei de trânsito proíbe. Seja consciente, somente ultrapasse outro veículo onde for permitido e com toda segurança. Em caso de neblina respeite a as normas de advertência constantes na via.

Agora, um outro lado não menos importante da questão. As condições do motorista. A responsabilidade pelo transporte seguro da família e dos amigos depende do motorista. Não sente ao volante de um carro ou prossiga a viagem estando com sono. Quem vai pegar uma estrada precisa estar, portanto, em plenas condições físicas e psicológicas abstendo-se do uso de álcool, de medicamentos controlados ou calmantes que induzam ao sono. Pare a cada duas horas num posto de abastecimento para que descanse, faça suas necessidades fisiológicas, lave o rosto e se refaça. Crianças normalmente ficam impacientes permanecendo muito tempo no interior do carro. Tenha especial atenção com os idosos e os animais que está conduzindo. Não faça a ingestão de alimentos gordurosos e pesados e hidrate-se o necessário.

Não custa também lembrar que a fiscalização de trânsito nas estradas, é mais intensa nessa épocas e que os agentes de trânsito dispõem hoje de uma maior número de bafômetros para flagrar motoristas alcoolizados, além de máquinas filmadoras e fotográficas para flagrar quem também dirige pelos acostamentos das rodovias ou mesmo em excesso de velocidade. Respeite as normas de trânsito. Peça ao outro ocupante do banco da frente que se encarregue de mexer no rádio ou trocar o CD. Não dirija em excesso de velocidade e atenção para as placas indicativas de aviso de existência de redutor de velocidade mais a frente. Não fume quando estiver dirigindo, nem use o aparelho celular Ao acender um cigarro ou falar ou acionara o celular, enquanto dirige, você percorre um trecho sem atenção ao que se passa a sua frente. Mesmo que o co-piloto o faça por você e depois lhe entregue o cigarro aceso é bom lembrar que as cinzas do cigarro (ainda em brasa), associado ao vento nas estradas, têm sido causa de graves acidentes. Detalhe: dirigir com uma das mãos é infração de trânsito.

O fato é que a imprudência ao volante ou mesmo o estresse ao volante têm sido causas de grandes tragédias no trânsito brasileiro, onde cerca de mais de 40 mil pessoas perderam anualmente a vida em rodovias e vias urbanas, sem falar nos que adquirem graves sequelas. Portanto, preserve a vida. Dirija com segurança e aproveite o feriadão sem transtornos e livre de aborrecimentos. O seu lazer é o grande objetivo e não pode ser interrompido por acidentes. Não faça do seu carro uma arma, a vítima pode ser você ou um de seus familiares ou amigos. Lembre-se que muitas famílias tem sido enlutadas pela guerra do trânsito brasileiro. Faça uma viagem segura. Se beber, não dirija.

Milton Corrêa da Costa é tenente coronel da reserva da PM do Rio de Janeiro e articulista da ABETRAN (Associação Brasileira de Educação de Trânsito).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Fisioterapia com equipamento usado por astronautas muda a vida de crianças com distúrbios neurológicos

Bom dia Brasil

”Há duas semanas o pequeno Khaled, de apenas 4 anos, veste um macacão, semelhante à roupa de um astronauta. A vestimenta colorida, porém, tem uma função. É um equipamento usado em sessões de fisioterapia intensiva para crianças com distúrbios neurológicos, como ele, portador de paralisia cerebral. Ele não anda e só fica em pé se for segurado por outra pessoa. O distúrbio é consequência do parto, prematuro.

Ao nascer, Khaled teve parada respiratória e a falta de oxigênio deixou as sequelas neurológicas. Khaled é o segundo brasiliense a fazer a terapia pediátrica intensiva, a Therapy4Kids — um programa com o intuito de fortalecer e dar mais resistência muscular à criança. Ela é executada com o uso da unidade de exercício universal (cabos, roldanas e pesos) e o aparelho aranha (cordões enganchados em uma cinta, presa no paciente, com uma suave movimentação). Cada programa é individualizado aplicado com o PediaSuit, um macacão que facilita os movimentos. O primeiro a experimentar a terapia em Brasília foi o menino Luiz Eduardo, mas a família dele decidiu transferir.

Khaled fica em pé quando usa o macacão, feito especialmente para ele. E faz com mais facilidades os exercícios com a fisioterapeuta. A vestimenta custa em torno US$ 2,5 mil. “Ele já consegue se levantar sozinho e não senta mais por cima das pernas, como fazia antes”, conta a mãe, Maria Eduarda. Ela e o marido optaram pelo tratamento ao tomarem conhecimento dos resultados apresentados por outro garoto, que fez a mesma terapia em Salvador. O custo é alto: eles pagarão R$ 10,8 mil pelas quatro semanas de terapia intensiva. Esse valor inclui a vestimenta.

A roupa terapêutica é composta por um material que possibilita a oxigenação dos poros e é anexada por velcros, permitindo um fácil manuseio. Tem colete, short, joelheira, tênis, tapete e cordões de borracha elástica alinhados ao corpo para proporcionar um equilíbrio dos músculos agonistas, antagonistas e sinergistas. “A proposta do PediaSuit é fornecer estímulos sensoriais suplementares para os músculos e articulações do corpo, auxiliando no movimento funcional, com o uso dos cordões de borracha refletindo nos músculos do corpo”, afirma a fisioterapeuta Anna Carolina Xavier e Chaves, que deu o curso sobre Therapies4kids em uma clínica de fisioterapia na Asa Sul. Atualmente, ela aplica o método em duas crianças na capital paulista, além de ser coordenadora do Ambulatório de Doenças Neuromusculares da Universidade Federal de São Paulo.

Segundo a especialista, acompanhados por exercícios repetitivos de alongamento, esses movimentos, realizados todos os dias, ensinam ao sistema nervoso novos caminhos para se mover, se equilibrar e se autocoordenar. Esse programa se desenvolve de três a quatro horas por dia, cinco dias da semana, por quatro semanas. Cada programa é individual, desenvolvido de acordo com a necessidade do paciente.

Durante o treinamento de três dias, realizado em fevereiro, Anna Carolina explicou às fisioterapeutas brasilienses que os principais objetivo do procedimento são a normalização do tônus muscular da criança. Com os exercícios, aumenta a variedade dos movimentos e a força dos músculos. “A terapia permite que a criança melhore suas habilidades funcionais, sendo um trabalho que visa a independência”, afirma Marta Rosa Gonçalves Pereira, a terapeuta ocupacional responsável por trazer o Therapies4kids e o PediaSuit para Brasília.

Marta Rosa esclarece que a roupa terapêutica é apenas uma ferramenta da terapia intensiva. Segundo ela, o programa consiste em um tempo de aquecimento por meio de placas quentes, massagem e alongamento. Em seguida, são executados exercícios para fortalecimento e aumento da resistência muscular. “Esses ganhos são adquiridos ao longo do tratamento, com atividades direcionadas diariamente”, diz Marta Rosa, informando que, além de Luís Eduardo, três crianças brasilienses farão a mesma terapia.

Anna Carolina afirma que, por ser um novo método, parte dos médicos desconhecem a Therapies4kids e o PediaSuit e ainda não há literatura científica sobre o tema. Porém, o tratamento só é executado mediante liberação médica. “O macacão é contraindicado para crianças com escoliose grave e luxação de quadril”, avisa a fisioterapeuta paulista.
Os benefícios do novo método

· Melho
ra da propriocepção
· Redução dos reflexos patológicos
· Restauração dos padrões de movimento e da postura apropriada
· Estabilização externa e suporte dos músculos fracos
· Correção do alinhamento corporal e estimulação da parte neurológica
· Melhora da fala
· Por aplicar ao corpo uma pressão semelhante à ação da gravidade, acelera o progresso dos movimentos e habilidades recém-aprendidos


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

PF ameaça parar durante a Copa

Um grande elefante branco inflável é mais uma vez o símbolo de protestos de Policiais Federais, no Rio de Janeiro. Em frente à sede da instituição, na Praça Mauá, dezenas de profissionais participaram de manifestação por melhores condições de trabalho, reestruturação das carreiras e modernização dos inquéritos policiais. A categoria amaça fazer greve durante a Copa do Mundo, em junho, se as reivindicações não forem atendidas pelo governo federal.

No Rio, na terceira maior unidade da PF no país, a expectativa é que os 1,3 mil funcionários participem da paralisação nacional que se estenderá até quinta-feira (13), segundo o Sindicato dos Servidores do Departamento de Polícia Federal do Rio. O presidente André Vaz de Mello, relata que os servidores estão sem perspectivas na carreira e se sentindo desvalorizados.

De acordo com o presidente do sindicato dos servidores da Polícia Federal, a desvalorização da categoria, além do adoecimento dos profissionais, tem provocado abandono da carreira e pode deixar a população vulnerável, inclusive a ações de terrorismo. “Não há um cultura de terrosismo no país, mas com esses grandes evento, sempre é uma possibilidade”, disse Vaz, em referência à Copa e às Olimpíadas. Segundo ele, cerca de 250 policiais deixam a carreira por ano. (Agência Brasil).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Governo pede que STF suspenda julgamento sobre perdas na poupança

Os ministros terão que decidir se quem tinha recursos na poupança entre 1986 e 1991 será ressarcido por perdas causadas por mudanças de planos econômicos. A suspensão será analisada pelo relator, Ricardo Lewandowski A Advocacia-Geral da União (AGU) e o Banco Central (BC) enviaram uma petição ao Supremo Tribunal Federal (STF) na última sexta-feira pedindo que o julgamento dos planos econômicos seja suspenso.

A solicitação é para que a suspensão seja, pelo menos, até a realização de uma audiência pública sobre o tema. O pedido será analisado pelo ministro Ricardo Lewandowski, relator do processo. No caso, que deveria ir ao plenário quarta e quinta-feira, os ministros decidirão se os investidores que tinham recursos aplicados na poupança entre os anos de 1986 e 1991 terão direito a ressarcimento por perdas nas mudanças de planos econômicos.

O julgamento estava inicialmente marcado para o dia 27 de novembro de 2013, quando foi adiado pelo STF. Na petição, AGU e BC também solicitam que os autos sejam enviados ao Ministério Público para que analise novos documentos anexados pela Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif). Entre o material anexado, está um parecer que rebate dados do Ministério Público sobre os ganhos que os bancos tiveram com a aplicação de recursos da faixa livre de poupança entre os anos de 1986 e 1991. (Da Agência)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Familiares das vítimas do incêndio em Santa Maria pressionam MP

Homem observa caixões dentro da boate Kiss

Homem observa caixões dentro da boate Kiss

Familiares e amigos das vítimas da boate Kiss não limitaram o primeiro aniversário da tragédia às homenagens e também foram às ruas protestar. Logo depois da vigília da madrugada, um grupo de 200 pessoas deixou a Rua dos Andradas, onde ficava a casa noturna, e caminhou por cerca de 20 quadras até a sede do Ministério Público do Rio Grande do Sul para pressionar os promotores a acusar mais envolvidos, especialmente funcionários públicos municipais e o prefeito Cezar Schirmer (PMDB).

Diante das portas do pátio fechadas, porque o expediente só começaria às 12 horas, o grupo colocou 242 balões brancos nas grades e sentou no asfalto da rua para batucar, gritar “justiça” e “chega do rolo, o MP tem fatia nesse bolo”

Conclusões. O inquérito policial que apurou o caso concluiu que, durante show pirotécnico da banda Gurizada Fandangueira, uma fagulha chegou ao revestimento do teto e queimou a espuma, liberando o cianeto que matou por asfixia a maioria das vítimas. A casa estava superlotada e a única porta não deu vazão à multidão que tentava fugir em pânico. Também foi detectada uma cadeia de falhas nos processos de licenciamento e fiscalização. O inquérito apontou responsabilidades de 28 pessoas e indiciou 16 por crimes como homicídio doloso com dolo eventual qualificado, homicídio culposo, fraude processual e falso testemunho.

Schirmer estava entre os nomes que apareciam como responsabilizados porque, segundo a polícia, havia indícios de prática de homicídio culposo por falhas cometidas na esfera municipal por secretários, fiscais e funcionários públicos. À época, o prefeito reagiu qualificando a acusação de “absurdo jurídico”. Como era caso de foro privilegiado, o assunto foi levado à procuradoria de prefeitos do Ministério Público, que deu parecer, e ao Tribunal de Justiça, e foi arquivado por decisão unânime dos desembargadores.

 

Depois dos trâmites em cada área, hoje há três processos contra acusados de algum tipo de responsabilidade pelo desastre da Kiss. A acusação mais grave, de homicídio doloso com dolo eventual, que pode levar à cadeia, é na área criminal, contra os empresários Elissandro Callegaro Spohr e Mauro Londero Hoffmann, sócios da boate, o músico Marcelo de Jesus dos Santos e o produtor de palco Luciano Augusto Bonilha Leão, que irão a júri popular. Um bombeiro responde por fraude processual e um ex-sócio da Kiss e um contador por falso testemunho e serão julgados pelo juiz de primeiro grau. Na esfera cível, quatro bombeiros são acusados de improbidade administrativa. E na Justiça Militar três bombeiros respondem por inclusão de declaração falsa em documento público.

Réus. Como entendem que os funcionários públicos apontados pela Polícia e não denunciados pelo Ministério Público também deveriam ser levados à Justiça, os familiares vêm pressionando os promotores a incluir mais réus nos processos. Alegam que foram descobertos fatos novos, como a troca do número do prédio da Kiss que teria sido feita para facilitar o licenciamento inicial e o funcionamento da casa pelos quatro anos de sua existência, entre 2009 e 2013, sem os cinco alvarás e licenças exigidos simultaneamente pela legislação. A boate chegou a ter os documentos, mas nunca teve os cinco ao mesmo tempo.

O subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Marcelo Dornelles, disse que Schirmer não teve envolvimento com a colocação da espuma e com o show pirotécnico que originou a tragédia. Também admitiu que não há, na investigação policial, prova de que o prefeito tenha interferido de alguma maneira na concessão de alvarás ou na fiscalização. “Achamos a situação compreensível pelo momento emocional de todos, mas nós só podemos aplicar a lei”, comentou, admitindo, no entanto, que se aparecer alguma prova nos inquéritos complementares que a polícia está fazendo, a instituição poderá mudar sua posição.

Schirmer também comentou a pressão em nota enviada à reportagem. “No Estado Democrático de Direito, não se faz justiça com injustiça. Será que é tão difícil aceitar que a prefeitura agiu adequadamente no cumprimento da legislação?”, questionou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Márcio Nunes continua em estado grave e passará por cirurgia de retirada da pele queimada

marcio

O estado de saúde do vendedor de frangos Márcio Ronny da Cruz Nunes, de 37 anos, ainda é grave, ele permanece respirando com ajuda de aparelhos, segundo boletim médico do Hospital de Queimados de Goiânia, divulgado nesta quarta-feira (15/01).

O boletim informa ainda, que Márcio está com insuficiência respiratória, necessitando de suporte mecânico para respiração. Ele será submetido a procedimento cirúrgico, para retirada parcial da pele queimada. A data da cirurgia não foi divulgada.

Márcio Ronny teve queimaduras de segundo e terceiro graus e estava internado na UTI do Hospital Geral de Goiânia Alberto Rassi (HGG), quando foi transferido para o hospital de Queimados de Goiânia, que é referência em tratamento de queimados no Brasil. Márcio, que ficou conhecido como o “heróis dos ataques”, teve 75% do corpo atingido durante os ataques do dia 3 de janeiro, ao tentar salvar Ana Clara do ônibus em chamas, mas que não resistiu e morreu no dia 06, após ter após ter 95% do corpo queimado. (Oimparcial)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Procurador-geral da República decide pedir intervenção federal no Maranhão

O Globo 

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot Jorge

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot Jorge

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que estava analisando as denúncias de violação dos direitos humanos nos presídios do Maranhão, decidiu que irá pedir intervenção federal no estado, segundo autoridades que conversaram com o procurador. Nos próximos dias, Janot irá enviar o pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF), responsável pela decisão final. O presidente da Corte, Joaquim Barbosa, terá de relatar o processo, que depois é levado a julgamento pelo plenário do Supremo.

A ministra da Secretaria dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, que tomou conhecimento das atrocidades praticadas no Complexo Penitenciário de Pedrinhas em meados de dezembro passado, foi vetada pela governadora Roseana Sarney de ir ao Maranhão tratar o assunto. Hoje ela coordena reunião do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH) para debater a crise de segurança no Maranhão.

Enquanto isso, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, está em São Luís, a pedido da presidente Dilma Rousseff, para tratar a permanência da Força Nacional de Segurança no complexo e a transferência de presos para unidades federais fora do Maranhão.

Em dezembro, Rodrigo Janot havia enviado ofício à governadora Roseana Sarney, pedindo informações atualizadas sobre a situação do sistema carcerário do estado. Após análise das informações e o do agravamento da crise, com mais mortes no início deste ano, Janot decidiu ser necessário pedir a intervenção federal no estado no STF.

Segundo as regras da Corte, a intervenção federal afasta temporariamente a ,autonomia do estado. O Presidente do Supremo é o relator dos pedidos de intervenção federal e, antes de levar o processo a julgamento, ele pode tomar providências que lhe pareçam adequadas para tentar resolver o problema administrativamente. Caso avalie que isso não é possível, o processo prossegue, sendo ouvida a autoridade estadual e o procurador-geral da República. Depois, o processo é levado a plenário.

Julgado procedente o pedido, o presidente do Supremo deve comunicar a decisão aos órgãos do Poder Público interessados e requisitar a intervenção ao presidente da República, que deverá, por meio de um decreto, determinar a medida. O decreto de intervenção, que especificará a amplitude, o prazo e as condições de execução, será apreciado pelo Congresso Nacional em 24 horas. Nos casos de desobediência à decisão judicial ou de representação do procurador-geral da República, essa apreciação fica dispensada.

Somente no ano passado, 50 pessoas morreram em um único presídio – o Complexo Penitenciário de Pedrinhas -, em São Luís, capital do estado. Na terça-feira passada, um conflito entre membros da mesma facção no Centro de Detenção Provisória resultou na morte de cinco presos. Três deles foram decapitados. No final do ano, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), presidido por Janot, e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), presidido pelo ministro Joaquim Barbosa, enviaram representantes aos presídios do Maranhão para realizar uma inspeção.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Revista Veja coloca Weverton Rocha e Dutra como os piores deputados federais do Maranhão

carlos-lupi-weverton-rocha-domingos-dutra-pdt-e1378752335546O ano não terminou muito bem para os deputados Weverton Rocha (PDT) e Domingos Dutra (SDD), os dois foram mal avaliados pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ), o qual gera ranking anual da atuação parlamentar de senadores e deputados federais. Dos 18 legisladores maranhenses, eles obtiveram as piores notas.

O estudo é desenvolvido a partir de alguns critérios de atuação, entre eles: carga tributária, infraestrutura, gestão pública, sistema educacional, governabilidade, relações trabalhistas entre outros. Quanto a menor o envolvimento e a defesa desses itens menor é a nota dos parlamentares.

Entre os maranhenses, os melhores foram Hélio Santos (PSDB), Simplício Araújo (SDD) e Carlos Brandão (PSDB), porém somente Hélio obteve uma nota superior a 7, chegou ao índice de 7,6.
Enquanto isso. Na parte de baixo do ranking, Domingos Dutra, conhecido pelo barulho que sempre fez na política maranhense obteve apenas um 3,5, sendo colocado como o pior deputado federal maranhense com atuação em 2013. Weverton só foi um pouco melhor, ficou com 4,1.
Vale a destacar que a atuação dos dois parlamentares chegou a ser inferior do deputado federal Natan Donadon (SEM PARTIDO-RO), preso, após ser condenado pelo STF em julho deste ano.  (Com informações do Blog do Diego Emir)
Confira o ranking:
13º Hélio Santos 7,6
20º Simplício Araújo 6,9
21º Carlos Brandão 6,8
23º Nice Lobão 6,6
23º Sarney Filho 6,6
27º Pinto Itamaraty 6,2
28º Costa Ferreira 6,2
35º Waldir Maranhão 5,4
39º Cléber Verde 5
40º Professor Sétimo 4,9
43º Alberto Filho 4,6
44º Francisco Escórcio 4,5
45º Davi Alves Jr 4,4
45º Lourival Mendes 4,4
47º Pedro Novais 4,2
48º Weverton Rocha 4,1
53º Domingos Dutra 3,5

 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Dilma assina decreto que eleva salário mínimo para R$724

Dilma RousseffA presidente Dilma Rousseff anunciou nesta segunda-feira que assinou decreto que eleva o salário mínimo para 724 reais a partir de janeiro do ano que vem.

“Assinei decreto que reajusta o salário mínimo para 724 reais a partir de janeiro de 2014 –reajuste de 6,78 por cento sobre o valor atual”, disse a presidente em sua conta no serviço de microblog Twitter.

No último dia 18, a presidente havia antecipado que o salário mínimo do próximo ano ficaria entre 722 e 724 reais, contra os 678 reais atuais.

A proposta enviada pelo governo ao Congresso em agosto previa salário mínimo de 722,90 reais, mas a proposta aprovada pelos parlamentares foi de 724 reais.

O reajuste do salário mínimo é feito com base na fórmula que leva em conta a variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores mais a inflação do ano anterior, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). O valor final é definido por decreto da Presidência.

(Reportagem de Eduardo Simões)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Saiba as alterações feitas no funcionamento dos Bancos no Natal e Ano-Novo

caixa-eletronico

Clientes de bancos devem ficar atentos para as alterações nos horários de funcionamento das agências bancárias no fim do ano, em todo o país. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), nos feriados nacionais – dias 25 de dezembro (Natal) e 1º de janeiro (Dia Mundial da Paz) – os bancos fecham. No dia 31 de dezembro, último dia-útil do ano, também, não haverá atendimento ao público.

No dia 24, véspera de Natal, seguindo a Resolução nº 2.932, do Banco Central, os bancos podem estabelecer horários especiais, desde que garantam ao público um atendimento mínimo de duas horas. No Maranhão, o atendimento será das 8h às 10h (horário local).

Outros canais

A Febraban orienta a população a utilizar os canais alternativos de atendimento para realizar operações bancárias, como caixas eletrônicos, internet bankingmobile banking, banco por telefone e correspondentes (casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados).

Contas de consumo (água, luz, telefone e TV por assinatura, por exemplo) e carnês que vencerem nestas datas podem ser pagas no próximo dia-útil (26 de dezembro e 2 de janeiro), sem a incidência de multa. Os tributos, normalmente, já estão com a data ajustada pelo calendário de feriados (federais, estaduais e municipais).

Os clientes podem, ainda, agendar nos bancos os pagamentos das contas de consumo ou pagá-las (as que têm código de barras) nos próprios caixas automáticos, ou em correspondentes. Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos, poderão ser agendados ou pagos por meio do Débito Direto Autorizado (DDA).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.