Poder

Rodoviários realizam paralisação de advertência nesta sexta-feira em São Luís

Motoristas e cobradores irão cruzar os braços por três horas na capital maranhenses nesta sexta-feira (27). De nove da manhã ao meio-dia, os ônibus vão parar de rodar. A decisão foi tomada pelo Presidente, Isaias Castelo Branco e diretores da entidade, em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (25).

Os motivos que levaram o Sindicato dos Rodoviários a incentivar que os trabalhadores cruzem os braços, são os constantes atrasos nos pagamentos de salários e de outros benefícios, que a categoria tem direito, como o ticket alimentação. As empresas têm ciência, que os salários devem ser pagos até o quinto dia útil do mês, esta, inclusive, é uma das clausulas da Convenção Coletiva de Trabalho, mas praticamente todos os meses, os empresários, descumprem a determinação.

Atualmente, são cerca de seis mil Rodoviários, que exercem a atividade no transporte público de São Luís, que sofrem as conseqüências, por conta destes constantes atrasos. São motoristas, cobradores e fiscais que vão ao Sindicato todos os dias e denunciam a falta de compromisso dos empresários.

Além das questões que envolvem a pauta local, a paralisação por três horas, no dia 27, também é uma reposta à aprovação da Reforma Trabalhista, que deve entrar em vigor nos próximos dias. O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão reivindica os interesses da categoria, mas também apoia o movimento, organizado em São Luís por diversas entidades, entre elas, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Terrestres – CNTTT, que deve ser marcado pela manhã, por um grande ato na Praça Deodoro e a tarde, o Encontro de Entidades, que acontecerá a partir das 14 horas, na sede do Sindicato dos Rodoviários. O movimento tem o intuito de defender as conquistas dos trabalhadores brasileiros e forçar o Governo Temer, a modificar as regras da Reforma Trabalhista, que mais parece querer escravizar os brasileiros.

“O Dia 27 será muito importante aos Rodoviários. Precisamos nos unir para exigir que os empresários respeitem o que determina esta clausula fundamental, da Convenção Coletiva de Trabalho. Os atrasos constantes nos salários e em outros benefícios causam inúmeros transtornos à categoria, composta por pais e mães de família e que precisam honrar com os compromissos. Não vamos mais admitir que estes atrasos aconteçam. Além disso, estamos cruzando os braços, em sinal de repúdio a esta Reforma Trabalhista. Este pacote de medidas que entra em vigor nos próximos dias é um retrocesso e uma afronta aos trabalhadores brasileiros. Além dos Rodoviários, se todas as categorias se engajarem a este movimento, conseguiremos derrubar esta Reforma Trabalhista. São nossos direitos, conquistados com tanta luta, que querem acabar”, enfatiza Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Greve dos rodoviários é suspensa em São Luís

greve-onibus-sao-luis-e1454624299599

A greve de ônibus foi suspensa em São Luís, na tarde desta segunda-feira (12), e caberá à Justiça decidir o percentual de reajuste salarial dos Rodoviários

A Audiência foi conduzida por Márcia Andrea Farias da Silva, Desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho no Maranhão. Estiveram presentes, representantes do Sindicato dos Rodoviários, do sindicato patronal, além da Prefeitura de São Luís. A Agência de Mobilidade Urbana (MOB), também foi convocada, mas nenhum representante compareceu.

A mediação aconteceu, há poucas horas da anunciada greve dos trabalhadores do transporte público, ser deflagrada na cidade. O Sindicato dos Rodoviários exige, que os itens da nova Convenção Coletiva de Trabalho sejam, de uma vez por todas, definidos.

Os Rodoviários mantiveram o posicionamento de reajuste salarial de 13% e aumento no valor do ticket alimentação, dos atuais 490 reais, para 650 reais. Os empresários, novamente, foram para o encontro, não dispostos a negociar. O percentual oferecido, foi o mesmo já apresentado em outras reuniões, de apenas 2%. A Prefeitura de São Luís, pressionada pelos patrões, descartou qualquer possibilidade de aumento nas tarifas e afirmou que o reajuste salarial dos Rodoviários, é uma competência dos empresários.

Diante da permanência deste impasse, o Tribunal Regional do Trabalho solicitou a suspensão do movimento grevista. Já o Ministério Público do Trabalho deverá ajuizar ação de dissídio coletivo, com pedido de tutela antecipada, que decidirá as cláusulas econômicas da nova Convenção Coletiva de Trabalho referentes, a reajuste salarial, ticket alimentação e o plano de saúde. O Sindicato dos Rodoviários, tendo em vista essa garantia, concordou em suspender a greve.

“Foram diversos encontros e mediações conduzidas não só pelo TRT, mas também pela Superintendência do Trabalho e Emprego. Em todas as ocasiões os patrões se mostraram irredutíveis e intransigentes, na discussão de um acordo mais digno aos trabalhadores. A decisão tomada pela Justiça Trabalho, diante de todo este impasse, foi a mais acertada. Nas primeiras horas desta terça-feira (13), eu e os demais diretores da entidade, iremos para as portas das garagens informar à categoria, sobre os novos rumos do movimento. Vamos aguardar agora, o que a Justiça irá decidir. Por enquanto, queremos tranquilizar a população de São Luís, que os ônibus irão rodar normalmente nesta terça-feira (13)”, enfatiza Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Greve dos rodoviários será deflagrada na próxima terça-feira

onibus

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, seguindo uma orientação do Departamento Jurídico da entidade, comunica a toda a população de São Luís, que a greve dos trabalhadores que atuam no transporte público da capital, será deflagrada nas primeiras horas do dia 13 de Junho (terça-feira).

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, nesta atual gestão, tem sido prudente em todas as atitudes. A entidade não é de acordo em promover situações, que possam gerar transtornos a cidade. Nos últimos dias, o Presidente, Isaías Castelo Branco e demais diretores, estão empenhados em atender os chamamentos do sindicato patronal, buscando uma definição, no que se refere à celebração da Convenção Coletiva de Trabalho 2017-2018.

O Sindicato dos Rodoviários ressalta que tem dado todas as oportunidades aos empresários, para que através do diálogo, ocorra um entendimento entre as partes, antes de partir de fato, para uma greve. Mesmo diante desse impasse, que prejudica e muito a categoria, a entidade quer se resguardar, que adotou todas as medidas possíveis, antes de paralisar o sistema.

Até a segunda-feira (12), o Sindicato dos Rodoviários estará à disposição dos patrões, para negociar os itens da Convenção, que garante a permanência dos direitos dos trabalhadores. Por fim, a entidade esclarece, que se depois de quase dois meses de negociações, a greve for deflagrada, que a população entenda que essa atitude extrema, será adotada, unicamente, por intransigência dos p


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Rodoviários aderem à greve geral e ônibus não irão circular amanhã, em São Luís

greve-onibus-sao-luis-e1454624299599

Aderindo ao movimento nacional, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão informa que a categoria fará uma paralisação nesta sexta-­feira (28), das 0h às 16h, como forma de protesto contra as medidas que afetam o trabalhador brasileiro, como a Reforma da Previdência e a Lei da Terceirização, adotadas pelo Governo Federal. Em reunião na manhã desta quinta­-feira (27), representantes das principais centrais sindicais estiveram presentes para acertarem o dia de paralisações em São Luís.

Segundo com o que foi definido, os diretores do Sindicato dos Rodoviários irão para as portas das garagens das empresas, logo nas primeiras horas do dia, para orientar motoristas e cobradores e fiscais, quanto a importância do engajamento no movimento nacional. Assim como outras categorias, os rodoviários são contra as propostas do atual Governo Temer, considerados por muitos outros movimentos como ilegítimos.

“Diferentemente desse Governo, o movimento desta sexta-­feira (28), é legitimo e acima de tudo, preserva, defende os direitos dos brasileiros. Não podemos permitir que o Congresso Nacional, nos apunhale pelas costas. Nossa contribuição aos atos, que irão ocorrer em todo o país é fazer com que a categoria, cruze os braços e nem saia com os ônibus das garagens. É preciso que todos os trabalhadores se manifestem. Não podemos admitir que os brasileiros sejam derrotados. Vamos mostrar para Michel Temer e os aliados dele, que o povo é mais forte e é quem manda no Brasil”, declara Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Rodoviários temem onda de assaltos a ônibus durante o carnaval de São Luís

coletivos

Os 77 assaltos registrados nos 31 dias do mês de Janeiro têm deixado os Rodoviários em alerta. Os trabalhadores que atuam na atividade temem que durante a temporada carnavalesca, a criminalidade atinja proporções ainda maiores na capital.

Desde o segundo semestre de 2016, a Polícia Militar, tem desenvolvido a Operação Busca Implacável, que realiza abordagens surpresas dentro dos coletivos. Nos primeiros meses, o trabalho surtiu efeito, mas a partir de dezembro do ano passado, os índices relacionados a assaltos, voltaram a crescer na cidade. No último mês do ano, foram 69 ocorrências, número que foi superado durante o primeiro mês de 2017.

O Presidente do Sindicato dos Rodoviários, Isaias Castelo Branco, chama a atenção das autoridades de segurança pública que será preciso agir com mais rigor, no que se refere ao combate e prisão dos assaltantes. Durante o carnaval, a demanda de passageiros que se transformam em foliões e utilizam o transporte público, no deslocamento até as festividades é grande, um momento propício para os criminosos atacarem. O período requer muito cuidado e atenção, dos usuários e dos trabalhadores também.

“Estamos aguardando, para esta semana, uma convocação da Secretaria de Segurança Pública, pra que o órgão nos apresente alguma nova estratégia, ou pelo menos, um cronograma de ação, possivelmente preparado para o Carnaval. Tivemos a informação que nos circuitos da folia espalhados por São Luís, a segurança será reforçada, mas além disso, será fundamental, garantir o direito de ir e vir e a tranqüilidade dos foliões e dos trabalhadores dentro dos coletivos. Desde a divulgação das atuais estatísticas, temos cobrado um posicionamento das autoridades de segurança pública, no sentido de buscar outras soluções para a criminalidade, mas ainda não houve uma sinalização. As vésperas do carnaval, essa é uma preocupação compartilhada por toda a nossa categoria”, alerta Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Rodoviários fazem paralisação na quinta-feira, em São Luís

1474393962-191103186

Uma grande mobilização nacional de trabalhadores será realizada amanhã em todo o país. A paralisação nacional reunirá várias categorias, em protesto contra as recentes medidas trabalhistas anunciadas pelo Governo Federal.

Em São Luís, os rodoviários anunciaram que vão aderir ao movimento e, por isso, os ônibus não circularão na capital no horário das 15h às 18h. Segundo o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, os ônibus voltarão a circular depois das 18h. “Os objetivos desse movimento são muito claros. Queremos sim, a retomada do crescimento econômico, priorizando a geração de empregos e distribuição de renda. Não podemos aceitar que o atual Governo Federal corte direitos dos trabalhadores. Não vamos permitir o aumento na jornada de trabalho, a redução de salários, muito menos, a implantação da terceirização no Brasil. Esperamos contar com o apoio dos Rodoviários e de toda a população de São Luís. Essa luta é de todos nós!”, destaca Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

Em São Luís, o ponto alto da mobilização será um ato público, que ocorrerá às 16h, na Praça Deodoro. A mobilização nacional é coordenada pelas Centrais Sindicais (CUT, Força Sindical, UGT, CTB, CSB, NCST, CSP­Conlutas),e tem o objetivo de lutar pela ampliação dos direitos sociais e trabalhistas


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Presidente do TRT diz que patrões e rodoviários têm mais 24 horas para tentar conciliação

Presidente do TRT-MA

Presidente do TRT-MA

A presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Maranhão (TRT-MA), desembargadora Ilka Esdra Silva Araújo, concedeu o prazo de mais um dia para que patrões e rodoviários cheguem a um consenso e ponham fim à greve do sistema de transporte coletivo. Os sindicatos solicitaram mais uma reunião, o que foi deferido. Se não houver acordo na audiência que será realizada nesta quarta-feira (16), às 15 horas, no TRT, a presidente decidirá na quinta-feira (17) sobre o pedido formulado em dissídio coletivo pelo Ministério Público do Trabalho.

A decisão ocorreu na reunião realizada na tarde desta terça-feira (15), no TRT-MA, com representantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (SET) e Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Maranhão, além de representantes do Município de São Luís e do Ministério Público do Trabalho.

A presidente ressaltou que a Justiça do Trabalho estará aberta, a qualquer momento, para homologar acordo que venha a ser firmado entre as partes. Disse ainda que deveser mantido em circulação o percentual de 50% da frota, sob pena de aplicação de multa aos dois sindicatos. Segundo informação juntada ao processo pela Secretaria Municipal de Transito e Transporte (SMTT) a frota é de 640 ônibus em dias úteis.

Para a presidente Ilka Esdra, a greve é um direito legítimo dos trabalhadores, e reforçou que os rodoviários devem abster-se de circular em número inferior ao que foi estipulado na decisão judicial. Ao SET, ela reforçou o pedido para que a liminar continue sendo cumprida, com a utilização de transporte condizente com as necessidades da população. A desembargadora disse ainda que o direito de greve deve ser exercido com responsabilidade e dentro da legalidade.

Greve – Na segunda-feira (14), o desembargador do Tribunal Regional do Trabalho do Maranhão, Gerson de Oliveira Costa Filho, também concedeu liminar em que determinou que, em caso de greve no transporte coletivo de São Luís, fossem mantidos no mínimo 50% da frota de ônibus em circulação. Também deferiu medidas proibitivas de protestos como operações tartaruga, catraca livre e piquetes, que possam resultar em tumulto ou em prejuízo à paz social.

O percentual mínimo de 50% de circulação da frota de ônibus determinado pelo desembargador Gerson de Oliveira foi o mesmo concedido na última sexta-feira (11) pela presidente do tribunal, desembargadora Ilka Esdra Silva Araújo, no dissídio coletivo ajuizado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.