Poder

Josimar de Maranhãozinho tem encontro com lideranças em Junco do Maranhão

thumbnail_IMG-20170606-WA0008

No ultimo domingo (04), o deputado estadual Josimar de Maranhãozinho esteve reunido com a comunidade e lideranças políticas do município de Junco do Maranhão, entre elas o ex-prefeito Mazinho, a ex-primeira dama Suely Araújo e o vereador Cavalcante.

Insatisfação

A comunidade enfatizou ao parlamentar e as lideranças presentes o estado de abandono em que o município de Junco do Maranhão se encontra desde que o comunista Antônio Filho assumiu os desatinos da cidade. Sem nenhuma experiência política e com um comportamento omisso os moradores afirmaram que nem o básico o atual prefeito fez, deixando a população bastante insatisfeita.

Em sua fala o deputado Josimar foi bastante aclamado pelos presentes, ele mais uma vez agradeceu a expressiva votação e reafirmou o compromisso com junco do Maranhão. “Aqui no junco eu tenho um compromisso com esse povo, tive uma grande votação e jamais vou abandonar meus amigos. Tenho um grande projeto político e com certeza essa cidade fará parte dessa história, jamais vou negar apoio a esse município.”

O parlamentar ainda afirmou que vai providenciar uma casa de apoio em São Luís para cuidar do povo do Junco, especialmente no que se refere a saúde, setor completamente esquecido pela atual gestão.

thumbnail_IMG-20170606-WA0009

Alianças

Conhecendo a história do casal Mazinho e Suely, Josimar formulou convite para que a ex-primeira dama aceite o desafio de ser a pré-candidata a prefeita do seu grupo político nas próximas eleições. A população reagiu com muito entusiasmo ao convite que prontamente foi aceito por ela. O deputado Josimar disse que vai montar uma estrutura para ficar a disposição das cidades que estão desamparadas pelos gestores, o mesmo ratificou que é de fato o representante do Junco na Assembleia e desafiou outro deputado que tenha trazido algum beneficio para o município.

A reunião foi bastante proveitosa e definiu alianças para o bem comum de Junco do Maranhão, que no atual governo entrou em uma fase de retrocesso.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

TCE condena ex-prefeito de Junco do Maranhão a devolver R$ 1,6 milhão

????????????????????????????????????

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA) condenou, na sessão do Pleno desta quarta-feira (15), o ex-prefeito de Junco do Maranhão, Iltamar de Araújo Pereira, a devolver R$ 1,6 milhão, e ao pagamento de multas no total de R$ 170 mil. O débito é decorrente do julgamento irregular da tomada de contas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), relativo ao exercício financeiro de 2011, correspondendo integralmente a despesas sem comprovação.

Referentes ao mesmo exercício, também foram julgadas irregulares as tomadas de contas do Fundo Municipal de Saúde – FMS (com débito de R$ 158,6 mil e multas no total de R$ 17,8 mil).

As contas de gestão foram julgadas regulares com ressalvas com multa de R$ 10 mil.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Três municípios possuem mais eleitores que habitantes no MA

O Imparcial

1_afonso_cunha_ma_1-315404

O Brasil tem cerca de 192.376.496 habitantes, que segundo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 140.394.103 são eleitores aptos a votar no país. O Maranhão, com seus mais de 4 milhões de eleitores, apresentou uma excêntrica situação, onde dos seus 217 municípios, 59 apresentam um número de eleitores maior do que o de habitantes. Ainda de acordo com o TSE, isso não configura exatamente uma fraude.

Nem sempre o domicílio do eleitor é o mesmo em que ele está apto a votar, e alguns municípios, por motivos de serviços públicos e básicos à sociedade, desenvolvem especificidades que levam o eleitor a se deslocar. No entanto, três cidades maranhenses chamam a atenção pelo número de eleitores ser bem maior que o de habitantes, são os casos de Brejo de Areia, Junco do Maranhão e Porto Rico do Maranhão.

Brejo de Areia

A cidade de Brejo de Areia regista 10.540 habitantes, sendo deles 5.264 mil aptos a votar, entretanto possui um eleitorado de 6.700 mil, que corresponde a 21,5% a mais da população de eleitores, segundo o TSE. Localizado na região do Pindaré, o município foi criado em 10 de novembro de 1994, após ser desmembrado da cidade de Altamira do Maranhão.

José Miranda Almeida, ex‐prefeito do município de Brejo de Areia, foi condenado pelo crime de improbidade administrativa, o que significa que o ex‐ prefeito teve atos ilegais ou contrários aos princípios básicos da Administração Pública.

O caso do ex‐prefeito tem como motivos bases de sua condenação a ausência de prestação de contas de convênio celebrado com a Secretaria de Estado da Educação (SES). Ludmila Almeida Silva, a atual prefeita, já está em seu segundo mandato e, incrivelmente, a cidade não tem um prédio para sediar a prefeitura.

Junco do Maranhão

Junco do Maranhão, localizado na região do Gurupi, com 3.431 habitantes, apresentou 4.370 pessoas aptas para votar no município. Também apresenta um percentual de 21,5% a mais que o número de eleitores. Junco foi desmembrado dos municípios de Carutapera, Luís Domingues e Godofredo Viana, em 1994, após a Lei de criação Nº 6.165. Porto Rico do Maranhão O município localizado no Litoral Ocidental Maranhense, tem 5.877 habitantes, mas um contingente de 6.584 eleitores. Nesse caso, o número é de 707 pessoas (10,7 %), que supostamente se deslocam até a cidade apenas para votar.

O TSE afirma que o cidadão não precisa ter residência no município de onde é eleitor. Ainda segundo nota divulgada, “a relação entre eleitorado e população não conduz, por si só, a indicativo de fraude no alistamento eleitorado”. O TSE afirma que a realização de revisão de eleitorado é de competência dos tribunais regionais eleitorais quando há suspeita de fraude.

Porto Rico do Maranhão

O município localizado no Litoral Ocidental Maranhense, tem 5.877 habitantes, mas um contingente de 6.584 eleitores. Nesse caso, o número é de 707 pessoas (10,7 %), que supostamente se deslocam até a cidade apenas para votar. O TSE afirma que o cidadão não precisa ter residência no município de onde é eleitor. Ainda segundo nota divulgada, “a relação entre eleitorado e população não conduz, por si só, a indicativo de fraude no alistamento eleitorado”. O TSE afirma que a realização de revisão de eleitorado é de competência dos tribunais regionais eleitorais quando há suspeita de fraude.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.