Poder

Negligência da faculdade Maurício de Nassau afeta alunos também em Aracaju

Os alunos de lá também não conseguiram realizar o aditamento do contrato do Fies.

A situação dos alunos da faculdade Maurício de Nassau continua complicada. Assim como os estudantes de São Luís (reveja), os alunos da cidade de Aracaju (SE) também não estão conseguindo realizar o aditamento do contrato do Fies. O prazo encerra na próxima segunda-feira (31), e os alunos estão aflitos com essa circunstância.

Conforme relatos enviados ao Blog do Neto Ferreira, na noite de ontem (27), houve uma reunião com os líderes de turmas da unidade de ensino em Aracaju, direção e um funcionário responsável pelo Fies, mas nada foi resolvido. A justificativa dada já era de conhecimento dos alunos. Na ocasião, foi dito aos alunos que a faculdade havia solicitado ao MEC atualização dos dados no sistema, com a troca de nome e de endereço da instituição de ensino.

Com a atualização, o MEC cancelou o cadastro da faculdade Tobias Barreto (Sergipe), antigo nome, e não substitui pela Maurício de Nassau, gerando todo esse problema. Segundo a direção, os funcionários da unidade farão um plantão neste fim de semana a fim de tentar solucionar o problema.

“Nós, alunos, estamos muito preocupados, pois a grande maioria não tem condições de arcar com as despesas das mensalidades. A única promessa que temos é de que até o dia 31 de outubro o aditamento estará disponível. Enquanto isso, estamos preocupados com possibilidade da perda do benefício do Fies”, lamenta um estudante.

thumbnail_screenshot_20161028-120114

thumbnail_screenshot_20161028-120124


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Negligência da faculdade Maurício de Nassau pode deixar 870 alunos sem Fies

Os estudantes ainda não conseguiram realizar a renovação do contrato do Fies por um erro da faculdade.

870 alunos da faculdade Maurício de Nassau, em São Luís, ainda não conseguiram renovar o contrato do Fies. O prazo estipulado pelo MEC para realizar o aditamento encerra no próximo dia 31. Com a proximidade do fim do prazo, e a possibilidade da não concessão do financiamento para  próximo semestre, os alunos estão desesperados.

Conforme relatos dos estudantes, enviados ao Blog Neto Ferreira, o problema consiste na não identificação do novo CNPJ da empresa no sistema do Fies. “Ocorre que a faculdade Mauricio de Nassau mudou de endereço e de nome também (antiga Unisil) já há 2 anos. O MEC não liberou o aditamento dos alunos por conta de um erro que persistiu no sistema do Fies,  que ainda consta como faculdade Unisil”, pontuou um aluno.

Os estudantes estão pressionando a unidade de ensino, mas ainda não obtiveram a resposta concreta para a solução do problema. Em conversas do grupo do Whatsapp da diretora e líderes Nassau é notória a preocupação e o medo dos alunos, que dependem do financiamento para continuar estudando. “Acredito que são muitas interrogações e receios por parte dos alunos, pois muitos dependem deste programa para conseguir a tão sonhada carreira”, expõe um dos alunos do grupo.

A diretora Luzia, que aparece nas conversas, tenta a todo custo suavizar a situação e dizer que vai ficar tudo bem. “Não vamos permitir que vocês sejam prejudicados. O jurídico do grupo já está acionado e cuidando da situação”, frisou. Em outro ponto ela diz ainda: “Estou em contanto direto com a mantenedora. Jamais vamos querer perdê-los porque também saímos perdendo”.

Mesmo com as palavras otimistas da diretora, os alunos estão temerosos com a situação. Na tentativa de resguardar seus direitos, muitos já pleitearam um mandado de segurança. Além deste mecanismo judicial, os estudantes estão se organizando para realizar um protesto em frente à faculdade Maurício de Nassau para reivindicar contra esse empecilho travado nesse semestre na renovação do Fies. Da porta da unidade de ensino, os alunos disseram que só vão sair após a direção passar um posicionamento real e certo para eles.

Os alunos não sabem como vai ficar a situação deles a partir do próximo semestre, caso não consigam o aditamento.

img-20161027-wa0007

img-20161027-wa0008

img-20161027-wa0009-600x1024

img-20161027-wa0010


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Educação

Ricardo Guterres destaca aprovação de projeto que viabiliza Fies e Enem

Ricardo Guterres é assessor especial do MEC.

guterres-brasilia

Nomeado pelo presidente Michel Temer (PMDB) assessor especial do Ministério da Educação (MEC), o professor e ex-secretário de Estado de Minas e Energia Ricardo Guterres integrou a comitiva do ministro Mendonça Filho em visita, ontem, ao Congresso Nacional para acompanhar a votação do Projeto de Lei (PLN) 8/16, que abre crédito suplementar de R$ 1,1 bilhão para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e para o pagamento aos bancos pelos serviços prestados no âmbito do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

O projeto foi sancionado na noite desta terça-feira, pelo presidente da República em exercício, Rodrigo Maia.

Atento às discussões, Guterres avaliou como positivo o desfecho da votação. Para ele, a aprovação do PLN 8/16 foi uma importante conquista para a educação brasileira. “O projeto fomenta a educação e assegura a milhões de estudantes o direito de vislumbrar um melhor futuro”, assinalou, em conversa com o blog.

Recursos

Para o exame nacional, previsto para os dias 5 e 6 de novembro, foram alocados R$ 400,9 milhões com o cancelamento de atividades de Pesquisa e Desenvolvimento nas Organizações Sociais em nível nacional. Já para o pagamento aos bancos pela intermediação dos empréstimos do Fies serão R$ 702,5 milhões vindos da Reserva de Contingência Financeira.

Pedido de votação

O ministro da Educação, Mendonça Filho, foi ao Congresso acompanhar a votação da proposta. “Há mais de 90 dias este pedido de crédito suplementar foi enviado ao Congresso. O orçamento foi votado a partir de uma definição do governo anterior que não previu a manutenção e a renovação de contratos antigos e dos 75 mil novos contratos do governo Temer. Para cumprir a renovação e os contratos novos, precisamos desse crédito suplementar”, afirmou.

Em consequência do atraso na aprovação do PLN 8/16, estudantes têm reclamado de não conseguirem, desde julho, acessar o sistema do Fies. Segundo informações da Agência Brasil, o Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp) alega que o problema atinge 1.863.731 alunos de 1.358 instituições particulares de ensino.

Blog do Daniel Matos


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.