Política

Família Macedo vai dar gás na campanha de Zé Reinaldo ao Senado

Do Blog do Luís Pablo

O deputado federal José Reinaldo Tavares esteve na última quinta-feira, dia 25, na residência da família Macedo, em São Luís-MA.
O encontrou descontraído regado a whisky serviu para definir alguns pontos da pré-candidatura de Tavares a senador.

O parlamentar ouviu do patriarca da família, empresário Dedé Macedo, que já no próximo mês vai dar um gás para sua campanha.

Dedé garantiu a Zé Reinaldo estrutura área (helicóptero) e financeira, para viabilizar os apoios políticos no interior do Estado.

Zé Reinaldo Tavares deverá ter mais estrutura do que os demais pré-candidatos ao Senado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Flávio Dino desmerece Márcio Jardim e esnoba Dedé Macedo

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), para se eleger em 2014 contou com a ajuda de José Reinaldo, empresário Dedé Macedo e do petista Márcio Jardim.

Jardim, que sempre combateu o grupo Sarney, sentiu – após ser exonerado da secretaria de governo – a ingratidão, mesmo sendo da ala resistente do PT, que mais defendeu Dino no Maranhão.

Com Zé Reinaldo, nem se fala. A ingratidão do Palácio dos Leões é pior ainda.

Outra vítima da ingratidão comunista é Dedé Macedo. Em 2010, a família Macedo deu total apoio ao comunista, cedendo carro, inclusive helicóptero de modelo PR-DDM, que foi usado por muitas vezes no interior do estado nas eleições.

Em 2014, não foi diferente. Macedo fortaleceu a aliança e voltou a emprestar outra aeronave para o então candidato ao governo, além de outros gastos.

A aproximação com Flávio Dino fez Dedé virar alvo do governo Roseana e quase vai preso. No entanto, Dino, até o momento, não reconhece o esforço e finge que está tudo bem.

Mas, para as vítimas da ingratidão de Flávio e Jerry, o comentário é um só: “depois que sentaram nas cadeiras palacianas mudaram”.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Dedé e família Macêdo revoltados com Flávio Dino

O pecuarista e empresário Dedé Macêdo, pai do deputado estadual Fábio Macêdo, não quer nem saber do governador comunista Flávio Dino.

Motivo?

A família Macêdo nunca foi reconhecida pelo governador, embora tenha dado todo apoio nas campanhas de 2010 e 2014. Flávio Dino usufruiu do helicóptero de Dedé nas campanhas de 2010. Usou a mesma aeronave nas eleições de 2014, dentre outras coisas.

IMG_5370

Por conta da ligação com o chefe do Executivo estadual, o governo Roseana Sarney criou um artifício para mandar prender o pecuarista.

Além de ceder a sua aeronave, Dedé Macedo, ainda, ajudou o governador financeiramente- e como ajudou. O titular do blog sabe quanto foi, mas não vai comentar sobre as cifras.

E mesmo com todo esse suporte oferecido, Flavio Dino “aparenta” ter tido um grande lapso de memória.

Dedé e seus filhos, Fábio e Hernando Macêdo, já sabem que a tese criada – “Governo da Mudança” – agrada apenas a Dino.

Outra demonstração de que Flávio não tem a menor consideração para com os Macêdos, é a falta de acolhimento de Hernando, que vai ser obrigado a deixar o PCdoB para disputar o pleito de 2018 como deputado federal pelo PDT.

Se o governador fosse leal a quem o ajudou, ele sacrificava a candidatura de Márcio Jerry e mantinha Hernando como seu candidato do PCdoB, mas isso nunca vai acontecer.

Ao que parece, Flávio Dino esqueceu que no passado que vivia bajulando Dedé Macédo, afinal tem oferecido apenas alguns cargos no governo, ou seja, migalhas, achando que está retribuindo todo o apoio concedido lá atrás.

Talvez por Dedé ser um homem de bom coração, e Márcio Jerry sabe disso, a exemplo de um carro, mas não vou comentar, é que hoje o governador desprestigia, da pior forma possível.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Após ser chamado de agiota, filho de Dedé Macêdo trava embate com Andrea Murad na Assembleia

image

O deputado estadual Fábio Macêdo (PDT) rebateu as acusações da deputada Andrea Murad (PMDB), em relação ao seu pai e empresário Dedé Macêdo.

Na ocasião o pedetista repudiou a atitude da deputada em acusar seu pai de ser um agiota financiador da campanha do Governador Flávio Dino. Ele ainda ressaltou a postura covarde de Andréa Murad em fazer as tais acusações durante sua ausência, lhe negando o direito de defesa.

“Durante a minha ausência nesta casa, que inclusive já foi justificada na Mesa diretora, fiquei muito triste com a atitude covarde da Deputada Andréa Murad, em acusar sem prova alguma o meu pai Dedé Macêdo de agiotagem. Eu quero dizer a V. Ex.ª, deputada Andréa, que a senhora não conhece meu pai, que é um empresário honesto e vive dos seus negócios”, disse Fábio.

O deputado ainda relembrou que a perseguição política contra o seu pai e toda sua família que começou em 2010, quando resolveram abandonar o grupo político do PMDB.

“Essas acusações infundadas começaram a surgir desde que abandonamos o grupo político ao qual a senhora faz parte deputada e eu queria lhe dizer que em 04 anos o seu pai Ricardo Murad não conseguiu provar absolutamente nada contra meu pai e se o governador Flávio Dino quiser, também pode abrir investigação, tenho certeza que também não vai encontrar nada, sabe por quê? Porque Dedé Macedo não é agiota, ele é um empresário trabalhador e homem sério”, finalizou.

Na ultima segunda-feira, a deputada Andréa Murad, acusou sem provas o empresário Dedé Macêdo de envolvimento com agiotagem e financiamento da campanha de governo de Flávio Dino. Ela ainda pede que a investigação contra o empresário seja levada da mesma forma que a da ex-prefeita de Dom Pedro, Arlene Barros e seu filho Eduardo DP, comprovadamente envolvidos e presos por esquemas de agiotagem. Eles fazem parte do seu grupo político da deputada e de seu pai Ricardo Murad. Além disso, a parlamentar ainda desferiu ataques a vários colegas deputados como o próprio presidente da Assembleia Legislativa, Humberto Coutinho (PDT) e o primeiro vice-presidente da casa, deputado Othelino Neto (PCdoB).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

“Ele vai ter que provar”, diz empresário Dedé Macedo sobre Edinho Lobão

Blog do Luis Pablo

O empresário Dedé Macedo, pai do prefeito de Dom Pedro, Hernando Macedo, e do candidato a deputado estadual Fábio Macedo, falou com o titular deste blog sobre as acusações que o candidato peemedebista ao Governo do Maranhão, Edinho Lobão, fez durante entrevista na redação do Jornal O Estado Maranhão e que foi divulgada na rádio Mirante AM.
Dedé chamou Edinho de descontrolado e falou que ele vai ter que provar as acusações que fez. O empresário disse ainda que chegou ontem, dia 9, em São Luís para conversar com seu advogado e decidir se vai ou não entrar na Justiça contra o peemedebista.

“Eu sou é empresário e não político. Ele [Edinho Lobão] é um descontrolado e vai ter que provar o que disse. Porque se eu o chamasse de ‘Edinho 30’, eu também ia ter que provar”, rebateu o empresário Macedo.

Na última quarta-feira, dia 7, Edinho Lobão chamou o empresário de Teresina de um dos maiores agiotas do Maranhão. O peemedebista disse ainda que Dedé Macedo está envolvido em um suposto esquema de desvios de recursos de merenda escolar de prefeituras maranhenses.

“O principal financiador da campanha dele [Flávio Dino] é o maior agiota de Teresina, que quebrou várias prefeituras nossa do Maranhão, o empresário Dedé Macedo”, acusou Edinho.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Socorro Waquim se “queixa” de Roseana após encontro com Dedé Macedo

Ex-prefeita Socorro Waquim.

Ex-prefeita Socorro Waquim.

A ex-prefeita de Timon, Socorro Waquim (PMDB), que se encontrou na semana passada com o empresário Dedé Macedo, pai do prefeito de Dom Pedro, Hernando Macedo (PDT), estaria se queixando aos quatro cantos do governo Roseana Sarney.

Motivo: indicação do deputado estadual Alexandre Almeida em um cargo na cidade de Timon.

Segundo informou Almeida ao Blog do Neto Ferreira, foi definido há dois meses durante reunião entre Hildo Rocha e o deputado federal Sétimo Waquim, que a indicação de diretores das regionais de Parnarama, Timon e Matões além de vigilantes, seriam da família Waquim.

Por outro lado, o filho da ex-prefeito externou a indignação da família após exoneração de Jeremias Morais do cargo de diretor do Ciretran. De acordo com Ulisses, a indicação do Ciretran que também estava sendo trabalhada pelo deputado Edilázio Júnior, deveria pertence ao grupo Waquim. Ou seja, o PMDB de Timon.

No entanto, José dos Santos Oliveira substitui no cargo de diretor do Ciretran, Jeremias Morais, que vem a ser desafeto e primo do parlamentar do PSD.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.