Poder

Maranhão passa dos 90 mil casos confirmados de Covid-19

O Maranhão chegou a 90.251 casos confirmados do novo coronavírus nesta segunda-feira (6), como revela o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES). São 2.250 mortos pela doença e 69.615 curados em todo o estado.

Em 24 horas, foram confirmados 548 casos novos, 31 mortes e 610 curados. O estado segue com 18.386 casos ativos, que significa as pessoas em tratamento.

Dos novos casos, 134 foram notificados na Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa), 19 em Imperatriz e 395 nas demais regiões do estado.

Ao todo, o Maranhão já realizou 187.217 testes para o novo coronavírus.

No boletim desta segunda, a SES disse que correções no sistema. “Na revisão de dados, um caso de Matões do Norte, um caso de Itapecuru-Mirim, um caso de Cantanhede, um caso de Pastos Bons, um caso de São João dos Patos, um caso de Colinas e 19 casos de Tutóia foram excluídos por duplicidade”.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

MPF pede anulação de contrato irregular da Prefeitura de Imperatriz

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Maranhão (MP/MA), por meio da 1ª Promotoria de Justiça Especializada da Comarca de Imperatriz, emitiram, na sexta-feira (3), recomendação conjunta ao prefeito e à Secretaria Municipal de Saúde de Imperatriz para que anulem o contrato de aquisição de medicamentos entre o Fundo Municipal de Saúde e a empresa APS Macedo Eireli.

De acordo com o documento, em 28 de maio, foi assinado o contrato 133/2020 com a empresa APS Macedo Eireli – Ômega Hospitalar por apresentar menor proposta para todos os itens com valor global, ao invés de ser escolhido o menor preço para cada medicamento. Também foram observados vícios e erros no procedimento de contratação, como a comparação apenas de preços dos medicamentos de marca, desconsiderando medicamentos similares com o mesmo princípio ativo. Pela Lei 8.666/1993, é proibida a preferência por marca, salvo em caso de motivo justificável.

Além disso, foi demonstrado que a pesquisa de mercado não foi utilizada para obter maior vantagem econômica para a contratação, violando princípios de economicidade e competitividade, bem como aplicação indevida de verba pública federal repassada ao município de Imperatriz para os custeios de saúde.

Dessa forma, foi recomendado ao prefeito e à Secretaria Municipal de Saúde que anulem o contrato 133/2020; que sejam disponibilizados todos os documentos relacionados ao processo de pagamento, se houver, especialmente, as Ordens de Fornecimento, Nota de Recebimento com atesto do fiscal do contrato, o nome do Fiscal do contrato com a respectiva Portaria de Nomeação; que obtenham a devolução de valores eventualmente pagos à empresa APS Macedo Eireli, que excedam o preço oferecido pelos orçamentos mais vantajosos apresentados pelas outras participantes.

Foi determinado também que seja realizado o pregão eletrônico para nova contratação, justificando a decisão caso entendam por ser necessário permanecer com a dispensa de licitação e o prazo de cinco dias úteis para que seja informado o cumprimento da recomendação, com encaminhamento de documento comprobatório ao Ministério Público Federal, pelo protocolo eletrônico no endereço https://apps.mpf.mp.br/spe/login; e ao Ministério Público Estadual em Imperatriz pelo e-mail 1pjeimperatriz@mpma.mp.br.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Barco com três pescadores desaparece na Raposa

Um barco com três pescadores, que saiu do Porto do Braga no município de Raposa, localizado na Região Metropolitana de São Luís, despareceu no mar. A embarcação saiu para realizar a atividade pesqueira no dia 25 de junho e está desaparecida há 11 dias.

Os pescadores foram para uma região onde eles são acostumados a pescar e não há sinal de telefone ou internet. Segundo a família, um dia após a saída do barco, um outro pescador encontrou um material que era usado pelo grupo em alto mar.

A família foi avisada pelo pescador no domingo (5) e decidiu procurar uma delegacia para registrar o caso. Entre os desaparecidos estão Francisco José Pereira de Araújo, de 25 anos; Lucas dos Santos, de 18 anos e André Veras Silva, de 37 anos.

O Grupo Tático Aéreo (CTA) realizou um sobrevoo na área onde o grupo teriam ido pescar na manhã desta segunda-feira (6) e nada foi encontrado. Pela tarde, as buscas serão retomadas e outro sobrevoo deve ser feito no local.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeito de Codó é denunciado ao Ministério Público por fraude em licitação

O prefeito de Codó, Francisco Nagib, e o diretor do Hospital Geral da cidade, médico Josué Pinho da Silva Júnior, o Dr. Júnior, foram denunciados ao Ministério Público por fraude em licitação.

A Ação foi formalizada pelo vereador municipal, Domingos Soares dos Reis.

O caso está sob a responsabilidade da Promotoria de Justiça de Codó.

Segundo o documento, em meados de 2018, Nagib fraudou uma licitação milionária para beneficiar a empresa ADM Médica, que é de propriedade do médico (reveja aqui).

No final do mesmo ano, Josué Júnior foi nomeado para ser diretor do Hospital Geral do Município.

E desde então, vem sendo o responsável por atestar notas de empenho e efetuar pagamentos à ADM Médica.

Em consulta ao site da Receita Federal, o nome do médico não aparece no quadro societário da empresa, mas sim os da sua esposa Samira Raquel Martins da Silva e do seu parente próximo Victor Hugo Pinho da Silva Pereira, além de outros sócios.

A ADM foi agraciada com um contrato de quase R$ 16 milhões na Prefeitura de Codó para prestar serviços médicos ambulatoriais de clínica básica e especializada, bem como pré-hospitalar para executar ações de saúde nas unidades hospitalares.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Justiça Federal bloqueia R$ 502 mil do prefeito de Sítio Novo por fraude em licitação

O juiz da 1ª Vara Federal Civil e Criminal de Imperatriz, Jorge Alberto Araújo de Araújo, determinou o bloqueio de bens do prefeito de Sítio Novo, João Carvalho dos Reis, e da empresa Rio Mulato Construções e Empreendimentos desvio de verbas públicas da Educação.

A sentença acolheu o pedido do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE, que alegou a prática de atos de improbidade no ano de 2013 que beneficiaram a Rio Mulato.

A Prefeitura recebeu recursos do FNDE para aplicação no Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar – PNATE, que resultou na contratação da Rio Mulato Construções para o serviço de transporte escolar de alunos da zona rural.

Em uma auditoria da Controladoria Geral da União-CGU foram identificadas irregularidades consistentes de simulação e direcionamento do Pregão Presencial n° 13/2013.

Além disso, o FNDE aponta enriquecimento ilícito no valor de R$ 502.732,25 mil.

Ao analisar a documentação, o juiz federal afirmou que a documentação apresentada pelo Fundo revelam fortes e graves irregularidades.

Em razão disso, o magistrado deferiu a liminar e decretou a indisponibilidade de bens do prefeito de Sítio Novo no valor de R$ 502.732,25 mil e da Rio Mulato em R$ 407.022,97 mil.

Veja a decisão aqui


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Cinco carretas carregadas com madeira ilegal são apreendidas em Açailândia

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, no último sábado (4), cinco carretas carregadas com madeira ilegal. A apreensão foi realizada em um povoado na zona rural da cidade de Açailândia, na Região Tocantina do Maranhão.

Segundo a PRF, uma equipe policial realizava ronda ostensiva na altura do Km 335 da BR-010, entre Açailândia e Itinga do Maranhão (a 615 km de São Luís), e ao avistar um caminhão saindo da estrada de chão que dá acesso ao povoado 50 Bis, os policiais adentraram na estrada e chegando no povoado Nova Vitória, encontraram carretas paradas que aparentavam transportar madeira serrada.

Ao avistarem os policiais rodoviários, quatro homens que se encontravam em um restaurante próximo aos veículos empreenderam fuga pelo matagal.

Ao revistar os caminhões, a PRF encontrou 234 metros cúbicos de madeira serrada nos veículos. Populares informaram que os caminhões estavam parados no povoado a cerca de três a cinco dias.

Os policiais permaneceram no local até a chegada de apoio para retirada e apreensão dos veículos e da carga. Equipes da PRF, da Polícia Militar e Exército Brasileiro auxiliaram na retirada e escolta dos caminhões, que foram entregues ao ICMBio em Açailândia.

Diante das informações obtidas foram constatados, a princípio, os seguintes delitos: transportar, adquirir, vender, madeira, lenha, carvão sem licença válida.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Final de semana é marcado por festas clandestinas e praias lotadas na Grande São Luís

O segundo final de semana após a liberação de bares e restaurantes foi marcado por festas clandestinas, aglomerações em postos de combustíveis e praias na Grande São Luís sem qualquer medida sanitária.

Festas estão proibidas no Maranhão em virtude da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), bem como reuniões de mais de 10 pessoas em locais públicos e privados.

No entanto, o decreto não foi cumprido no último final de semana na capital maranhense, pelo menos, por uma parcela da população.

Na sexta-feira, o Romero Restaurante, na Ponta do Farol, área nobre de São Luís e o bar Nosso Canto, também localizado na capital, promoveram show com banda ao vivo.

No sábado, foi realizada uma festa clandestina no bairro da Vila Cafeteira, em Paço do Lumiar, conhecida como “Baile da Santinha”.

E no domingo, a praia da Guia, na Vila Nova, área Itaqui-Bacanga, também foi palco de uma festa que reuniu mais de 2 mil pessoas.

A Polícia Militar foi acionada e conseguiu acabar com os eventos dispersando os frequentadores.

O restaurante Romero e o barco Nosso Canto foram multados pelo governo em R$ 2 mil por promoverem show com banda ao vivo.

Aglomerações em postos de combustíveis com som automotivo não são raras de acontecer em São Luís. Nesse final de semana, foram registradas mais de três.

Praias também ficaram lotadas de banhistas e sem respeito às regras sanitárias.

Pelo Twitter, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, afirmou que haverá uma intensificação das fiscalizações em São Luís.

Segundo ele, estabelecimentos que não tomarem medidas contra grandes reuniões de pessoas serão multados.

“Pessoas indo para as ruas sem qualquer cuidado. As fiscalizações serão intensificadas e os estabelecimentos multados”, disse.

Segundo boletim epidemiológico emitido no domingo (5) pela SES, o Maranhão já chegou aos 2.219 óbitos causados pela Covid-19.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Maranhão chega a 89,7 mil infectados e 2.219 mortos pelo novo coronavírus

O Maranhão chegou a 89.714 pacientes infectados pelo novo coronavírus, 2.219 óbitos por Covid-19 e 69.005 pessoas recuperadas da doença. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde (SES) neste domingo (5).

Em 24 horas, foram registrados 657 novos casos da doença e 34 mortes em 17 municípios. São eles Morros, São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Santa Luzia, Viana, Tufilândia, Itapecuru-Mirim, Buritirana, Itinga do Maranhão, Santo Amaro do Maranhão, Montes Altos, João Lisboa, Bom Jesus das Selvas, Lagoa Grande do Maranhão, Santa Inês, Imperatriz e São Luís.

Dos novos casos, 134 foram notificados na Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa), cinco em Imperatriz e 518 nas demais regiões do estado. O número de suspeitos subiu para 6.872.

De acordo com a SES, o estado possui 18.490 casos da Covid-19 ativos. Deste número, 17.685 estão em isolamento domiciliar, 460 internados em enfermarias e 345 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Homem é suspeito de matar o próprio irmão em Codó

Neste sábado (4), um homem identificado como Geovane dos Santos Alves, foi atingido por golpes de faca pelo próprio irmão, após tentar separa uma briga de casal. O crime ocorreu no povoado de Poço do Boi, zona rural do município de Codó.

O crime aconteceu no momento em que a vítima presenciou o irmão brigando com a esposa, Geovane tentou intervir e acabou sendo esfaqueado na coxa esquerda, golpe que atingiu uma veia da perna.

De acordo com testemunhas, a família da vítima ainda tentou levar Geovane para o hospital, mas ele não resistiu ao ferimento e faleceu antes de chegar ao hospital.

O caso vai ser investigado pela 4° Delegacia Regional de Polícia de Codó.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Maranhão tem mais de 2,4 mil profissionais de saúde infectados pelo Covid-19

De acordo com o último boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES), divulgado na noite dessa sexta-feira (03), 2.428 profissionais de saúde já foram infectados pelo novo coronavírus no Maranhão. Destes, 2.290 já estão recuperados e 42 morreram por causa da doença. A casa dos 2 mil foi passada no fim do mês passado.

Em relação aos pacientes que foram infectados, estão médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos e técnicos de enfermagem. De acordo com a SES, os profissionais estão sendo acompanhados e a testagem está sendo realizada também nas unidades de saúde onde eles trabalham.

Um novo boletim da Secretaria de Estado da Saúde será divulgado na noite deste sábado (4).

O Maranhão chegou a 88.214 casos confirmados de Covid-19, como mostra o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES) desta sexta-feira (3). Foram mais 2.189 casos novos nas últimas 24h. Ao todo, o estado tem 2.153 mortes pela doença e 67.541 estão curados.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.