Poder

Instaurado inquérito para apurar fuga de comparsa do executor de Décio Sá

Glayson Marcena de Sousa

Glayson Marcena de Sousa

A Polícia Civil já instaurou inquérito para apurar a fuga do preso Glayson Marcena de Sousa, 26 anos, ocorrida no sábado (20), da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), na Vila Palmeira, em São Luís. Segundo informações do delegado Paulo Hertel, Glayson fugiu por um buraco feito no teto de uma das celas. No momento da fuga, um carcereiro plantonista e um vigilante faziam a segurança do local.

Além de Glayson, outros quatros presos também estavam detidos nas carceragens. Todos já foram transferidos para uma Unidade Prisional de São Luíis, até que sejam finalizados os reparos no local.

O foragido é primo legitimo do assassino confesso do jornalista Décio Sá, Jhonatan de Sousa Silva. De acordo com subdelegado Geral, Marcos Afonso Junior, não há ligação de Glayson com o esquema montado para assassinar o jornalista. “Ele (Glayson) estava preso por tráfico desde o mês de junho. No bojo das investigações não encontramos nenhuma ligação dele com o assassinato”, comentou o delegado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Salário de Castelo é o segundo maior dos prefeitos de capitais

Prefeito de São Luís, João Castelo.

Prefeito de São Luís, João Castelo.

O prefeito e candidato à reeleição em São Luís, João Castelo (PSDB), desde quando teve um aumento salarial antes mesmo de assumir o cargo, nunca se interessou em reduzir para números menos escandalosos.

Prova disto, o tucano aparece em um recém-levantamento feito pelo G1, perdendo apenas para o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), que recebe R$ 26.723,13.

Nos dados obtidos, Castelo figura em segundo lugar com vencimentos brutos no valor de R$ 25 mil, é mole?

Veja abaixo a tabela dos prefeitos de capitais.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Ricardo Guterres destaca benefícios da UHE Estreito para Maranhão

O secretário de Estado de Minas e Energia, Ricardo Guterres, afirmou que o funcionamento da Usina Hidrelétrica Estreito, em toda a sua capacidade, abre novas perspectivas para a economia no Maranhão e coloca o estado em destaque na produção de energia elétrica. Ele participou da cerimônia de inauguração da UHE Estreito, que teve a presença da presidenta Dilma Rousseff.

Dilma Rousseff e Guterres.

Dilma Rousseff e Guterres.

Na visão de Guterres, o Maranhão, na atual administração da governadora Roseana Sarney, se consolidou como um estado produtor de energia, especialmente de energia limpa e renovável, impactando positivamente em termos econômicos e ambientais. “É uma mudança histórica, pois, de um estado de economia unicamente extrativista, ampliou seus horizontes, gerando bases sólidas, neste século XXI, para receber o progresso sustentável. Isso, aliado a exploração, de dentro dos parâmetros ambientais corretos, de suas grandes reservas minerais, de petróleo e gás”.

De acordo com Guterres, o Maranhão, está apto a receber qualquer tipo de investimento. “E é exatamente isso que vem acontecendo.Várias empresas estão se instalando no Maranhão com impacto direto em setores como o imobiliário, em cidades como São Luís e Imperatriz”.

O empreendimento, de R$ 5 bilhões, integrante do programa de Aceleração do Crescimento (PAC2), com potência instalada de 1.087 megawatts, tem capacidade para atender à demanda de energia elétrica de uma cidade com 4 milhões de habitantes.

O primeiro benefício foi sentido logo durante a fase de construção da UHE, com a geração de milhares de empregos diretos e indiretos. Chegou a 36 mil empregos no pico das obras. Deste total, 85% beneficiaram trabalhadoresda região de influênciado empreendimento.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Mário Macieira tem favoritismo reduzido de 81% para 51%

Blog do Luis Cardoso

Pesquisa realizada nos dias 16 e 19 pelo Instituto Escutec, que ouviu 479 advogados na capital e no interior, aponta uma grande queda do candidato à reeleição na OAB-MA, Mario Macieira.

O presidente da Ordem dos Advogados divulgou em sua página na rede social, Facebook, que a Econométrica havia dado 81% ao seu favor das intenções de voto dos advogados na corrida eleitoral deste ano.

Mário Macieira.

Mário Macieira.

Ocorre, porém, que a pesquisa divulgada teria sido realizada antes dos registros das chapas quando a classe não sabia sequer da existência de outra chapa concorrente. Ressalta-se que Macieira está em campanha há mais de três anos.

Já na pesquisa realizada esta semana pela Escutec, após o registro das duas chapas que concorrerão as eleições, Mario Macieira cai para 51,4% dos votos dos causídicos.

Avaliando as duas pesquisas, pode-se dizer que, o presidente Seccional do Maranhão perdeu 30 pontos em apenas uma semana.

Nessa reta final, a situação de Macieira não tem sido nada fácil. Todas as pesquisas realizadas de consumo interno de diferentes institutos apontam uma grande queda da sua reeleição.

Para que se tenha ideia, apenas 32,2% dos entrevistados disseram que a atual gestão atendeu plenamente suas expectativas. Já 64,9% afirmam que não tiveram suas expectativas atendidas por Macieira. E o que é pior: 72,5% ainda não viram e nem conheceram as propostas do outro candidato, o advogado Roberto Feitosa, que começam a ser divulgadas esta semana.

Outros dados que tem preocupado os aliados de Mario Macieira, é o grande número de eleitores que ainda não decidiram em quem votar na eleição de 23 de Novembro.

O certo é que a campanha eleitoral deste ano na OAB-MA deve ser tão acirrada quanto a de 2009, quando Macieira venceu com apenas 99 votos de diferença sobre o segundo colocado, quando haviam 3 chapas, perdendo para a oposição que dividida teve a maioria dos votos.

Na ocasião, sobraram acusações de toda ordem nos bastidores, entre elas o pagamento de anuidade na última hora para centenas de advogados, feitas por um mecenas da chapa de Macieira. Mas em nome da boa imagem da casa, ficou tudo intramuros.

Será que o suposto favoritismo de Macieira divulgado com estardalhaço, é mais uma silhueta do escultor Colombiano Fernando Botero, que vê suas medidas evaporarem?


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Debate na TV Guará é proibido; emissora emite nota sobre cancelamento

Não passou de uma grande decepção dos eleitores da capital a proibição de um dos importantes debates que seria promovido pela TV Guará, com os candidatos que brigam pela Prefeitura de São Luis: Edivaldo Holanda Júnior (PTC) e João Castelo (PSDB).

O debate que era esperado e, teve que ser cancelado após decisão do juiz Fernando Mendonça, titular da 91ª Zona Eleitoral, que proibiu a emissora de realizar na noite de domingo, foi motivo de frustação dos eleitores ludovicenses.

Em virtude do impedimento, a TV Guará emitiu nota de esclarecimento sobre o ocorrido que deixou milhões de telespectadores na espera do embate eleitoral. Abaixo a nota da TV Guará:

Agora há pouco fomos informados que a Justiça concedeu liminar suspendendo a realização do debate organizado pela TV Guará. Nos últimos dias, a direção, equipe técnica, e de jornalismo da Tv Guará estiveram mobilizados para a realização do debate entre os candidatos a prefeito de São Luís. A Tv procurou formatar um conjunto de regras para atingir um debate igualitário entre os candidatos.Onde pudessem ser mostrados e debatido o programa de governo, as ideias de cada um para o desenvolvimento da cidade, nos próximos quatro anos.

Às 17h14 minutos, do dia 20 de outubro, ontem, pouco mais de 24 horas antes da realização do debate, a TV Guará recebeu um comunicado da coligação do candidato Edivaldo Holanda Junior se manifestando sobre a regras propostas além de maliciosas e descabidas insinuações sobre a conduta desta empresa e um de seus dirigentes. Para finalmente dizer que, se caso a direção da emissora não se dispusesse a aceitar as modificações das regras propostas requeria o cancelamento do debate, por não atender “os ditames da legislação eleitoral”.

A Tv Guará esclarece que:

Com antecedência muito maior que a legalidade exigida, ambos os candidatos foram convidados, conforme email expedito no dia 11 do corrente;

Houve reunião entre as assessorias, previamente agendada, no último dia 15, onde foram amplamente discutidas as regras propostas sendo feitas, inclusive, diversas alterações por sugestão da representante do candidato Edivaldo Holanda Junior, Aline Araújo, no dia 17 de outubro;

Não havendo qualquer objeção sobre as regras, foi enviado um novo email de confirmação do debate e das aludidas regras pedindo o credenciamento dos assessores que teriam acesso à sede da emissora acompanhando o candidato;

Ambos os candidatos confirmaram presença, inclusiv o candidato Edivaldo Holanda Junior enviou, através do email: assessoria.edivaldo36@gmail.com, a lista dos credenciados para terem acesso ao estúdio, na qual consta o nome do senhor Márcio Jerry Saraiva Barroso, representante legal da coligação “Muda São Luís”, que foi o signatário do referido comunicado.

A TV Guará vem demonstrando durante o período eleitoral que é uma empresa comprometida com o projeto de desenvolvimento da cidade. Vem fazendo uma cobertura intensa, completa das eleições municipais, sendo a única emissora a realizar durante o primeiro turno, uma rodada completa de sabatina, com os oito candidatos a prefeito.

A TV Guará adota uma linha independente, pautada na busca de bem servir à comunidade, e exercer com dignidade e profissionalismo o papel de veículo de Comunicação Social. A ausência do candidato Edivaldo Holanda Júnior abre uma lacuna na possibilidade do eleitor ter acesso a um debate direto, imparcial e poder assim avaliar melhor o candidato merecedor do seu voto de confiança.

A assessoria jurídica da TV Guará já entrou com uma medida judicial visando suspender a liminar. Caso a decisão saia até as 22 horas, e em conformidade com a legislação eleitoral, iremos realizar uma entrevista com o candidato João Castelo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Castelo aguarda Holanda Jr. no debate da TV Guará

Milhares de telespectadores que aguardam o início do debate que será realizado na noite deste domingo (21), pela TV Guará, entre os candidatos a prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC) e João Castelo (PSDB), podem ter uma grande decepção com o petecista.

Ocorre que, neste momento, se faz presente na emissora apenas o prefeito e candidato à reeleição, João Castelo, o que significa que Holanda Jr., está fugindo do embate eleitoral.

A decisão de que Holanda não participaria do debate se deu após certas alterações a pedido de sua coligação, não serem atendidas.

Para eleitores, a ausência de qualquer um dos candidatos poderá acarretar uma imagem negativa na reta final.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Flávio Dino acusa juiz eleitoral de “bandido, corrupto e vendedor de sentença”

Flávio Dino.

Flávio Dino.

O juiz, membro da Corte Eleitoral, Sérgio Muniz, despachou hoje sentença, às 13h, contra a divulgação do resultado de pesquisa elaborada pelo Instituto (DataM), que daria uma diferença acima de 15%, números favoráveis ao candidato Edivaldo Holanda Júnior (PTC).

Foi o suficiente para que o ex-juiz federal, Flávio Dino, fosse tomar satisfação com Muniz, no Tribunal Regional Eleitoral (TER-MA).

Ao se encontrarem Dino partiu pra cima do juiz eleitoral com impropérios impublicáveis, exceto o de “bandido, corrupto e vendedor de sentenças”.

Atual presidente da Embratur, Flávio Dino, ainda deu uma peitada no juiz e disse que vai representá-lo na Justiça Eleitoral.

Segunda feira, a Corte Eleitoral vai se reunir para discutir o caso e, segundo informações repassadas ao blog, vai denunciar Flávio Dino por desacato e abuso a autoridade.

Flávio Dino é ex-juiz e ex-presidente da Associação Nacional dos Juízes Federais do Brasil.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PV de Sarney Filho e Edilázio Júnior apoia Castelo

Sarney Filho e Edilázio.

Sarney Filho e Edilázio.

O presidente do diretório estadual do Partido Verde (PV), professor e ambientalista Washington Rio Branco, anunciou nesta sexta-feira, dia 19, apoio à reeleição de João Castelo (PSDB) para a Prefeitura de São Luís. Rio Branco, que foi candidato a vice-prefeito na chapa de Castelo na eleição municipal de 2004, passa a integrar, a partir de agora, a coordenação de campanha da coligação “Pra Fazer Muito Mais”.

“Fizemos a opção pelo candidato que está trabalhando em áreas críticas da cidade, com projetos estruturantes de grande vulto, como os grandes canais. Isso passa pela melhoria da qualidade de vida das pessoas, princípio fundamental da sustentabilidade, que é a bandeira do nosso partido”, ressaltou Rio Branco. Em conversa por telefone com o presidente nacional do PV, deputado federal José Luís Penna, Castelo agradeceu o apoio e disse que o partido tem uma história de luta no País em defesa do meio ambiente.

Washington Rio Branco informou a Castelo que o PV saiu fortalecido nas eleições deste ano no Maranhão. O partido, segundo ele, elegeu 20 prefeitos e ainda espera o resultado positivo de três municípios cujas eleições estão sub judice. “Estamos entrando agora para ajudar Castelo a vencer a eleição. São Luís não pode servir de trampolim para o projeto pessoal de Flávio Dino”, disse o dirigente verde.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Três cidades do Maranhão podem ter novas eleições para prefeito

Amarante. Em Amarante do Maranhão, por exemplo, a atual prefeita do município, a nepotista Adriana Ribeiro (PV), que obteve mais de 50% dos votos, está com a candidatura sub-júdice, por suspeita de crime eleitoral. Adriana Ribeiro obteve 9.678 votos, não considerados ainda válidos pela Justiça Eleitoral.

Adriana Ribeiro teve o registro da candidatura negado por ter concedido reajuste salarial aos servidores da educação durante o período de campanha, o que é proibido por lei. Ela recorreu ao TRE, mas o processo ainda não foi julgado.

Ainda em Amarante, a outra candidata, Joyce Marinho (PSD), que substituiu o candidato Marconi Duailibe, enquadrado na lei da Ficha Limpa, obteve 8.972 votos, que representam 44, 58 % mas como não alcançou metade mais um dos votos válidos não pode ser declarada eleita.

Segundo o Justiça Eleitoral, a situação vai permanecer indefinida até o julgamento da situação de Adriana Ribeiro. Caso ela não consiga manter o registro da candidatura no TRE ou no TSE, o que é dado como certo, haverá uma nova eleição em Amarante.

Boa Vista do Gurupi.
Em Boa Vista do Gurupi, a situação é mais complicada. Com uma votação expressiva, Antônio Batista (PSDB), foi eleito prefeito do município, com 94,70% dos votos válidos.

De acordo com o que consta no Divulga, 53,55% dos votos nominais estão aparecendo como anulados. Grande parte deles é provável que seja do candidato opositor, o Valmir Oliveira (PMDB).

Ex-prefeito, Valmir Oliveira teve sua candidatura indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral, que decidiu pela suspensão da candidatura com base em condenação do Tribunal de Contas da União – TCU, por falta de execução de obras financiadas pela Funasa e Ministério da Educação.

Mesmo considerado ficha-suja, Valmir Oliveira seguiu na disputa e teve seus votos computados, mas até o momento, não divulgados, aguardando decisão contrária.

Mirador.
Já em Mirador, o atual prefeito, Dr. Joacy (PPS), conseguiu sua reeleição com 6.065 votos, 100% dos votos válidos.

De acordo com dados do sistema de divulgação de votos do TRE, o Divulga, ele teve 28 votos a mais do que o total de nulos.

Mesmo que o seu principal concorrente, Pedro Abrão (PV) tenha conseguido a maioria desses votos que aparecem nulos, ele continua figurando como eleito, mas, sem esse percentual exagerado.

( Com informações do Blog do Luís Cardoso)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Mega Sena sorteia prêmio de R$ 19 milhões neste sábado

Às 20h deste sábado (20), a Mega Sena pode pagar um prêmio de R$ 19 milhões para qualquer apostador. Para jogar, basta ir a qualquer agência lotérica da Caixa.

A aposta mínima, em seis números, é de R$ 2, mas também se pode apostar em até 15 números ou participar de bolões, agora regulamentados pela Caixa. O valor mínimo de aposta nesta modalidade é de R$ 10, e cada cota não pode ser menor a R$ 4.

O sorteio será realizado no caminhão da sorte, na cidade de Santa Cruz do Sul (RS). No último concurso, realizado na quarta-feira, duas apostas acertaram as seis dezenas, e o prêmio de R$ 2,7 milhões foi divido entre ganhadores de Luiz Alves (SC) e Ribeirão Preto (SP). Cada um levou R$ 1.352.380,47.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.