Poder

Promotoria pede afastamento e bloqueio de bens do presidente da Câmara de Barra do Corda

O Ministério Público do Maranhçao, por meio 1ª Promotoria de Justiça em Barra do Corda, pediu o afastamento e o bloqueio de bens do presidente da Câmara de Barra do Corda, vereador Gil Lopes, por irregularidades em processos licitatórios.

Também figuram na denúncia os ex-presidentes da Comissão de Licitação da Câmara que atuaram entre 2013 e 2018, José de Ribamar Oliveira Asevedo, Gilciane Silva Lopes, Erlane Ribeiro Freita; Elecir Pereira Queiroz, e os empresários Djoci Sousa Macedo e Fabiano Dockhorn de Menezes, ambos donos das D.S.MACEDO-ME e F.D.MENESES.

De acordo com o site Minuto da Barra, autos narram que foi feita uma análise técnica em 6 processos licitatório firmados entre a Câmara de Vereadores e as empresas D.S. Macedo-ME e F.D. Meneses onde foram constatada inpumeras irregularidades.

Entre 2013 e 2018, a empresa D.S.MACEDO-ME venceu cinco licitações para locação de veículos para a Câmara Municipal de Barra do Corda. Já em 2014, a F.D. MENEZES venceu o certame para o mesmo tipo de serviço.

Segundo o promotor Guaracy Martins Figueredo, houve direcionamento do Pregão Presencial, uma vez que a empresa F.D DE MENZES-ME de propriedade do empresário Fabiano Menezes, tem sua sede na cidade de Presidente Juscelino, distante 418 km de Barra do Corda “é de se estranhar pois pela simplicidade do objeto, devem existir nas redondezas outras empresas com atividade compatível para participar. O que leva a crer que se trata de cotação montada e licitação direcionada para a vencedora e terceira participante da pesquisa de preços”, disse.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Ofício ao presidente do Senado pede que PF apure espionagem a políticos e desembargadores

Presidente do Senado Federal.

Presidente do Senado Federal.

Foi pedido ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), através de ofício, para que a Casa solicite junto à Polícia Federal providências acerca das denúncias que acusam o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, de mandar espionar desembargadores e políticos maranhenses.

O ofício foi protocolado pelo congressista Roberto Rocha (PSDB-MA), após vir à tona por meio de uma carta escrita pelo delegado Ney Anderson de que tinha sido alvo de investigação a mando de Portela, pois poderia atrapalhar as eleições de 2018 (releia). Na época, o tucano era candidato a governador do Estado e opositor do governador Flávio Dino (PSDB).

“Dirijo-me à V. Exa. a fim de solicitar adoção de medidas investigativas junto à Polícia Federal e aos órgãos internos do Senado Federal, bem como das demais providêcias que julgar cabíveis, com o objetivo de apurar e elucidar os acontecimentos, bem como responsabilizar os culpados”, disse Roberto Rocha.

Ao ver seu nome em uma série de denúncias, Jefferson Portela concedeu entrevista negando todas as acusações e disse, ainda, que Tiago Bardal e Ney Anderson serão responsabilizados criminalmente por divulgar o caso.

O procurador geral de Justiça, Luiz Gonzaga, abriu investigação para apurar os relatos a pedido do presidente do TJMA, José Joaquim Figueiredo (relembre aqui).

Baixe o documento aqui


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeitura intensifica ações emergenciais na Estrada da Mata

A Prefeitura Municipal de São José de Ribamar deu início a serviços de melhoramento da trafegabilidade da Estrada Mata, importante via metropolitana que liga o município à capital São Luís.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura, já vem realizando uma obra de recuperação total da via, paralisada no momento, em função do período chuvoso, haja vista que os serviços incluem drenagem profunda. A situação ficou mais delicada na parte que ainda não recebeu intervenção do Estado, requerendo ação emergencial.

Contudo, o prefeito Eudes Sampaio ordenou a realização de serviços emergenciais nos pontos mais críticos da estrada para garantir a trafegabilidade na região.

As máquinas da prefeitura estão trabalhando intensamente no local nos últimos dois dias, aproveitando ao máximo os curtos períodos sem chuva.

Conhecedor da realidade da infraestrutura do município e enfrentando com muita garra as dificuldades financeiras do município, o prefeito Eudes conta que o município possui um cronograma de obras, mas que alguns casos, como o da Estrada da Mata, devem ser priorizados.

“A gente possui um cronograma de obras, ações e serviços na área da infraestrutura e temos nos esforçado para cumprí-lo, entretanto, isso não nos impede de agir substancialmente em situações como essa da Estrada da Mata, onde mais do que garantir a trafegabilidade no local, estamos visando a qualidade de vida, a segurança e, também, a manutenção de prestação de serviços que precisam passar por essa importante via metropolitana”, enfatizou o gestor.

As frentes de trabalho de obras da prefeitura continuam seguindo seu cronograma de obras e observando as necessidades de cada região da cidade.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Jonas Esticado lança música “Meu Coração Pegou Ar” com Matheus e Kauan

O cantor Jonas Esticado, reconhecido nacionalmente pelo forró, lançou nesta sexta-feira, 24, mais uma música para os amantes da sofrência com a participação da dupla Matheus e Kauan. “Meu Coração Pegou Ar” surge como uma composição que faz referencia às dificuldades de um relacionamento.

A música já está disponível nas plataformas digitais Spotify, Deezer, Apple Music, Tidal. Com lançamento do clipe na data de hoje as 11h no YouTube e 19h exibido na TVZ.

“A parceria do Jonas Esticado com Matheus e Kauan está muito forte, a música vai emplacar com sucesso, a junção deles está perfeita” comenta Yury Paredão, empresário do Jonas Esticado e Thales Lessa.

Jonas Esticado é um jovem cantor que está surpreendendo o Brasil com a sua voz única e talento nato. Ainda no início de sua carreira, o artista constrói sua identidade no cenário da música brasileira, agradando a diferentes públicos.

Em seu último lançamento, o DVD “Jonas Intense”, o artista apresenta hits como “Com Amor Não se Brinca” e “Contrário ”Moça do Espelho” e traz várias surpresas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Senador denuncia à PGR espionagem a políticos e desembargadores do MA

O senador do Maranhão, Roberto Rocha (PSDB), denunciou, na quinta-feira (23), o secretário de Segurança Pública, delegado Jefferson Portela, na Procuradoria Geral da República por abuso de autoridade e prevaricação.

A representação foi protocolada na PGR após Rocha ter o nome citado em uma carta escrita pelo ex-chefe do Departamento de Combate ao Crime Organizado, delegado Ney Anderson, que revelou ordens do chefe da SSP para investigar e monitorar desembargadores, assessores filhos de magistrados e políticos maranhenses.

“À vista do exposto, cumpridas as formalidades legais, é presente Representação para requerer, com base nos permissivos legais pátrios já arguidos anteriormente, seja aberto pelo Ministério Público Federal o competente procedimento para apuração do fortes e graves indícios da prática dos atos prevaricação, advocacia administrativa, e abuso de autoridade”, pediu o senador.

A denúncia deverá ficar a cargo da procuradora geral da República, Raquel Dodge.

O escândalo do uso da SSP para investigar e monitorar membros do Judiciário e da classe política veio à tona, a príncipio pelo ex-delegado Tiago Bardal, que denunciou o caso durante o seu depoimento à 2ª Vara criminal de São Luís, e em seguida reafirmado por cartas pelo delegado Ney Anderson, ex-chefe do Departamento de Combate ao Crime Organizado.

Os alvos de Portela seriam, pelo menos, 4 desembargadores, entre ele Nelma Sarney, Tyrone Silva, Froz Sobrinho e Guerreiro Júnior; o deputado federal de Josimar de Maranhãozinho e o senador Roberto Rocha (reveja aqui, aqui, aqui e aqui).

Em sua defesa, Jefferson Portela alegou que tais acusações são infudandas e que nenhum dos citados figuraram qualquer tipo de investigação. Na quinta-feira (23), ele protocolou uma representação criminal contra os autores das denúncias, o titular do Blog e mais dois jornalistas.

Após a crise se instalar entre os Poderes Executivo e Judiciário, o presidente do TJ, José Joaquim Figueiredo, pediu ao procurador-geral de Justiça, Luiz Gonzaga, providências sobre o caso. Gonzaga atendeu a solicitação e abriu uma investigação para apurar as denúncias (relembre aqui e aqui).

O deputado federal Edilázio Júnior protocolou, nesta sexta-feira (24), um pedido na PGJ para que esta solicite o afastamento de Portela do cargo, uma vez que ele mantém influência nas Polícias Civil e Militar, além disso requer uma auditoria no sistema guardião da Segurança.

O deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) está cogitando pedir abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o caso.

O parlamentar Aluísio Mendes (Podemos) solicitou também que os delegados Tiago Bardal e Ney Anderson sejam ouvidos pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados.

Baixe o documento aqui.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Edilázio pede afastamento do secretário de Segurança após denúncias de espionagem

O deputado federal Edilázio Júnior (PSD) pediu à Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ) que solicite o afastamento do secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, do cargo.

O pedido surge em meio às acusações feitas pelos delegados Tiago Bardal e Ney Anderson Gaspar e divulgadas com exclusividade pelo Blog do Neto Ferreira, nas quais afirmam que o chefe da SSP teria ordenado grampos ilegais contra desembargadores do Tribunal de Justiça e políticos do Maranhão (saiba mais aqui, aqui e aqui).

Segundo o parlamentar, a saída de Portela da cúpula da Segurança é para garantir a insenção das investigações, uma vez que o mesmo exerce toda influência no aparato do SSP.

“Seja, prima face requerido o imediato afastamento do cargo do Sr. JEFFERSON MILER PORTELA E SILVA com o escopo claro de garantir a isenção das investigações contra si. Tendo em vista, que o cargo de Secretário de Segurança Pública do Estado exerce total influência sobre toda a polícia civil e militar, sendo responsável também por indicar todos os cargos chaves dentro da estrutura de ambas as polícias, logo impreterível tal medida.”

Edilázio pede, ainda, uma auditoria do sistema guardião, que deve ser feito pela empresa Digitro Tecnologia Ltda.

O secretário de Segurança Pública criticou as denúncias e afirmou “que nenhuma das Autoridades referidas figurou no polo passivo de investigações criminais, portanto, não houve em momento algum a efetivação de interceptações de comunicações telefônicas, de informática ou telemáticas”. Portela disse, ainda, que os autores das acusações serão responsabilizados criminalmente.

A Procuradoria Geral de Justiça abriu investigação para apurar o caso após o presidente do Tribunal de Justiça, José Joaquim Figueiredo, encaminhar ofícios à PGJ, Corregedoria Nacional de Justiça e ao Supremo Tribunal Federal solicitando providências (veja aqui).

O deputado federal Aluisio Mendes (Podemos) solicitou também que os delegados Tiago Bardal e Ney Anderson sejam ouvidos pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados.

Leia a íntegra do documento aqui


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Deputado cogita pedir CPI para investigar espionagem a magistrados e políticos

O deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) está cogitando pedir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as denúncias contra o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, nas quais tratam de espionagem contra desembargadores e políticos.

A proposta foi sugerida pelo parlamentar durante o seu pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão na quinta-feira (23).

O tucano disse, ainda, que irá levar o caso para Comissão de Segurança da Casa para saber quais medidas serão adotadas. “Inclusive, além de levar a situação para a Comissão de Segurança desta Casa, cobrar um posicionamento da Comissão de Segurança da Assembleia, também já cogitando a possibilidade da criação de uma CPI para que possamos averiguar, investigar todas essas denúncias que já surgiram, desde a nomeação de capelães, desde a investigação e o monitoramento por parte da Polícia Militar e dessas graves denúncias envolvendo a segurança pública do Estado do Maranhão.”

Wellington comentou também a divulgação das acusaçõs feitas Tiago Bardal e Ney Anderson Gaspar, ambos ex-delegado e delegado da Polícia Civil, e as classificou como gravíssimas e uma afronta ao Estado democrátioco de direito e quer que todos os citados no escândalo sejam ouvidos. “Senhoras e senhores, isso é tão grave, tão grave, que os deputados poderiam inclusive pensar na possibilidade de uma CPI para que pudéssemos ouvir a todos, ouvir desde o Secretário de Segurança Pública, o delegado que está preso, o Ney Anderson, que está afastado, além de outras pessoas que surgiram no bojo da investigação, no bojo dessas denúncias.”

Ainda durante o seu discurso, o deputado cobrou um posicionamento da classe política, da própria da ALEMA e do Ministério da Justiça em relação ao caso, pois além de desembargadores o deputado federal e Josima de Maranhãozinho (PR) e o senador federal Roberto Rocha (PSDB) também foram alvos de investigação da Secretaria de Segurança Pública. “A Assembleia Legislativa precisa se colocar à disposição para fazer os devidos esclarecimentos, e principalmente Deputados nesta Casa que tenham a perfeita compreensão do momento em que nós vivemos. Não podemos simplesmente questionar os atos do Governo Federal e não questionar os atos do Governo Estadual.”

O parlamentar afirmou que é necessário ter insenção, seriedade e responsabilidade nas investigações. “Não podemos apontar o dedo para ninguém, para secretário, para delegado A, para delegado B, para policial X, para comandante A, para comandante B, não, nós precisamos ter os esclarecimentos, de forma séria, de forma responsável.”

No plenário, o político lembrou que também foi vítima de perseguição e monitoramento durante a campanha eleitoral de 2016, quando era candidato a prefeito de São Luís.

“Eu fui vítima disso em 2016, monitorado, perseguido. Uma viatura Hilux me acompanhou do retorno do São Francisco até à porta do palácio e deu duas a três voltas quando identifiquei aquela viatura. Naquele momento, eu já tinha identificado, por conta, talvez, das minhas ações e do meu conhecimento como especialista em inteligência militar. Durante 15 anos, fui sargento do Exército e 10 anos no serviço de inteligência e pude colocar em prática o pouco conhecimento que tinha. E consegui visualizar, constatar que estava sendo monitorado, seguido por uma viatura Hilux. “, disse.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

M ao Cubo traz celebridades para evento feminino em São Luís

Nesta sexta-feira (24), às 13h, será realizado um evento muito especial voltado para as mulheres no hotel Blue Tree Towers: o M ao Cubo – Mães, mulheres e mais.

Será uma tarde inteira de bate-papo imerso no universo feminino, entre os assuntos discutidos estão o empoderamento, autoestima, maternidade, vida profissional e muito mais.

Para isso, o envento trará um time de convidadas incríveis: Sheron Menezzes, Dra Érica Mantelli, Rica de Marré, Paolla Antonini, Milla Cabral, Maira Charken e Renata Uchôa. O M ao Cubo é uma idealização da médica e influenciadora Vanessa Guará.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Vivamar ganhou R$ 19,3 milhões em contratos em 4 anos na gestão de Edivaldo

A M.A.Silva Equipamentos Hospitalares, conhecida como Vivamar Hospitalar, tem faturado contratos de valores vultuosos durante a gestão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT), em São Luís

Entre 2015 e o início de 2019, a empresa, que fica localizada no bairro do São Cristóvão, na capital maranhense, ganhou 98 acordos contratuais, o que resultou em R$ 19.324.536,12 milhões, nos quais deverão ser pagos pelos cofres da saúde do município. Esse dados estão disponibilizados no site do Tribunal de Contas do Estado.

O objeto dos contratos é o fornecimento de medicamentos em geral, dietas enterais, materiais médicos, suplementos alimentares, entre outros.

Só nesse começo de ano, a Vivamar ganhou R$1.775.228,30 milhão em acordos contratuais. Já em 2018, o valor foi bem maior e chegou a soma de R$ 7.076.740,51 milhões.

Segundo foi divulgado pelo TCE, todos os procedimentos licitatórios foram realizados pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde.

Veja a lista completa de contratos firmados entre o Executivo Municipal de São Luís e a Vivamar aqui.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Empresa do Pará fatura contrato de R$ 3,3 milhões em Balsas

A Prefeitura de Balsas vai torrar cifras milionárias em organização de eventos.

O contrato divulgado no Diário Oficial foi firmado com a C.A. Kawashima de Oliveira, de nome fantasia Aramzém Eventos & Conteúdos, localizada em Marabá, no Pará.

O valor que será pago à produtora de eventos, que tem como proprietária Cinthia Ayako Kawashima de Oliveira, gira em torno de R$ 3.340.482,00 milhões.

Os serviços prestados pela empresa serão executados até 31 de dezembro de 2019, de acordo com a publicação no DOE-MA.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.