Cidade

Veículos colidem de frente na Ponte do São Francisco

Condutor do Honda Civic ficou preso nas ferragens Foto: De Jesus/ O Estado

Condutor do Honda Civic ficou preso nas ferragens Foto: De Jesus/ O Estado

Na noite de ontem domingo, 11, houve um grave acidente entre dois carros que acabaram colidindo na Ponte José Sarney, no bairro do São Francisco.

O jovem condutor de um Honda Civic de cor preto, vinha do sentido São Francisco ao Centro Histórico de São Luís, quando ultrapassou um Kia Sorento, pegando a mão incorreta, em seguida um táxi Meriva, acabou colidindo frontalmente com o Honda Civic.

O acidente que ocorreu por volta das 20h na Ponte do São Francisco, chamou a atenção de todos os motoristas e pedestres que passavam no momento em que aconteceu a colisão dos veículos.

Táxi que colidiu com o Honda Civic na ponte do São Francisco (Foto: De Jesus/ O Estado)

Táxi que colidiu com o Honda Civic na ponte do São Francisco (Foto: De Jesus/ O Estado)

Dentro do táxi havia apenas duas pessoas, o motorista ficou preso nas ferragens, teve trauma toraco abdominal severo e ferimento perfurativo profundo em perna esquerda, este fora encaminhado ao Socorrão I. ao chegar em estado de choque por hemorragia interna e instabilidade hemodinâmica, foi encaminhado imediatamente ao CC so SI.

A passageira do taxi (médica pediatra) ficou  presa entre os bancos do motorista e passageiro (frontal) teve fratura de costela e fratura de Tibia e com séria deformidade do membro.

O motorista do Honda Civic teve as pernas livres (não preso em ferragens) a porta do motorista apresentava-se com grande deformidade e por esse motivo, a saída do condutor foi dificultosa.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Filho de vereador assassinado é sepultado em clima de comoção

Emoção durante o cortejo de Orleany Moreira Cruz

Emoção durante o cortejo de Orleany Moreira Cruz

Foi sepultado na manhã de ontem, 10, o corpo do filho do vereador de Tuntum, Orleany Moreira Cruz, mais conhecido pelos amigos como Renicy. O jovem que completaria justamente no dia em que foi sepultado 35 anos de idade.

Milhares de pessoas acompanharam ao cortejo extremamente emocionados com o acontecimento que chocou toda a população da cidade de Tuntum.

No último dia, 08, quinta-feira, Orleany Moreira Cruz, o Renicy foi morto a tiros por volta das 17h30minh.

Orleany estava no Balneário da Tiuba descontraindo com amigos quando chegaram ao local dois homens armados, logo que identificaram o jovem, atiraram em sua direção acertando na cabeça do líder sindical.

Orleano foi assassinado na tarde do dia, 08, quinta-feira

Orleano foi assassinado na tarde do dia, 08, quinta-feira

Conhecidos de Renicy chegaram após o acontecimento no intuito de prestar socorro, mas ele já havia chegado a óbito.

Um advogado que estava no Balneário foi atingido no peito, onde foi conduzido para o Socorrão de Presidente Dutra em estado grave.

Após o assassinato, populares perseguiram os criminosos que conseguiram fugir em direção da mata.

O Grupo Tático Aéreo (GTA) sobrevoou a área em busca dos pistoleiros, só que até o momento não foram encontrados.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Caos em São Luís é notícia na Folha de S. Paulo

Calçada destruída no centro histórico de São Luís (Carolina Costa/Folhapress)

Calçada destruída no centro histórico de São Luís (Carolina Costa/Folhapress)

Viajar para a cidade de São Luís é exercício de devoção. A capital do Maranhão, que recebe cerca de 2 milhões de turistas anualmente, maltrata aquele que se aventura por suas calçadas históricas.

De casarios quase ruindo a ruas esburacadas e inseguras, o descaso se torna mais impressionante se lembrarmos que a cidade completa 400 anos daqui a 12 meses, em 8 de setembro de 2012.

A via-crúcis começa no embarque: preparado para longas horas de voo, não raro com escalas, o turista chega à capital maranhense num aeroporto com instalações improvisadas, consequência de uma obra que começou em março deste ano e não dá sinais de que vá acabar logo.

Biombos fazem as vezes das paredes e um toldo plástico cobre a sala de embarque, onde as pessoas se apinham sob um calor que facilmente ultrapassa os 30°C nessa época do ano.

O “devoto” que se arriscar a conhecer o centro histórico verá cenas de ainda maior provação. Boa parte dos casarios dos séculos 18 e 19 está caindo aos pedaços.

Sem segurança, mal iluminadas e cheias de buracos, as ruas ficaram perigosas.

Casa perto do Mercado Central, cujas janelas estão vedadas com tijolos (Carolina Costa/Folhapress)

Casa perto do Mercado Central, cujas janelas estão vedadas com tijolos (Carolina Costa/Folhapress)

Azulejos franceses e portugueses praticamente só são vistos em suvenir -isso se o turista encontrar uma loja aberta no centro, uma vez que o comércio segue o suplício.

“QUE CAIA DE PODRE”

“Isso aqui está numa desolação de dar pena”, comenta Antonio França, pescador e morador da cidade. Segundo ele, muitos casarões são particulares, e os donos não fazem questão de arrumá-los.

“Fecham portas e janelas e querem que o negócio caia de podre”, conta ele.

A observação não passa despercebida dos turistas. Em viagem com a mulher e o filho, o brasiliense Erasmo Rodrigues Fernandes comenta: “É lamentável que um homem culto e inteligente, nascido aqui, que foi presidente da República. governador e que é presidente do Senado, deixe sua terra natal nessa degradação”.

Dinheiro não falta: o Maranhão lidera a lista de Estados destinados a receber recursos do Ministério do Turismo, pasta nas mãos do maranhense Pedro Novais (PMDB).

Só de convênios já assinados neste ano, o Estado já foi beneficiado com R$ 22,8 milhões, segundo informa a assessoria de imprensa do Ministério do Turismo.

Para efeito de comparação, o Rio de Janeiro, sede da Copa do Mundo de 2014, tem R$ 4,3 milhões de recursos em convênios aprovados.

Com a capital do Estado vivendo um martírio, haja fé para crer que esse dinheiro se converterá em uma cidade mais piedosa com seus moradores e que não mais excomungue seus turistas.

(Com informações da Folha)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Maranhense abre buraco em casa para tentar achar ouro

Lauro Ernesto Frota, 53 anos, é quase uma lenda na região de Serra Pelada. Maranhense, chegou ao local em 1980 para trabalhar na antiga cava, que foi o primeiro garimpo artesanal aberto no local. Foi dono de 22 barrancos no garimpo, mas perdeu tudo quando o governo federal extinguiu as atividades no local, em 1992.

O maranhense Lauro Ernesto Frota

O maranhense Lauro Ernesto Frota

Acordo da cooperativa local com uma empresa canadense deverá dar início em 2012 à extração mecanizada de minério em Serra Pelada, mas Frota é um dos que ainda resistem, na tentativa de conseguir achar ouro por meio do garimpo artesanal.

Em 2003, Lauro Frota recebeu a visita de um “amigo”, que trouxe um aparelho que, segundo ele, indicou a presença de ouro no terreno onde está instalada sua casa, na vila de Serra Pelada.

Desde então, Frota cava manualmente um buraco próximo à cozinha. O buraco já tem 84 metros de profundidade. Para evitar desmoronamento, ele utiliza pedaços de madeira como forma de contenção da mina artesanal.

“Eu ainda não fui embora porque gosto de garimpo. Às vezes, acho que teve um engano ao dizerem que tem ouro aqui, mas agora que comecei não vou desistir”, diz o garimpeiro.

Para abrir a estreita cava, Frota conta com a ajuda de outros dois garimpeiros. Uma espécie de elevador artesanal leva os homens até o subterrâneo da cava, onde não há sistema de ventilação.

Os garimpeiros também não usam máscaras de oxigênio. A comunicação improvisada é feita por meio de um cano de PVC. Três galerias internas já foram abertas, segundo Frota, com cerca de 20 metros cada. As cavas já invadiram o espaço embaixo da sala da casa. Mas ouro, por enquanto, não foi encontrado.

(Com informações do G1)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Recordar é viver: "Eles pensaram que o Brasil era o Maranhão"

No episódio que todo o Brasil ficou abismado, quando ocorreu a Operação da Policia Federal no Maranhão onde apreenderam mais de um milhão de reais e uma vasta documentação na sede da empresa Lunus, de propriedade da Governadora do Maranhão, Roseana Sarney Murad (PMDB) e seu marido Jorge Murad, o “Jorginho”.

O escândalo da Lunus gerou uma enorme repercussão nacional, que trouxe na capa principal da revista Veja a imagem de Jorge Murad e Roseana Sarney Murad titulada na época de, “Eles pensaram que o Brasil era o Maranhão” na edição 1 747 de 17/04/02 . Recordar é viver, então recorde com a imagem abaixo:

Capa da revista Veja

Capa da revista Veja


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Empresário desaparecido é encontrado morto em Zé Doca

Trata-se de Marco Antônio Froz, proprietário de um mercado na cidade de Santa Helena.

Um empresário foi encontrado, na manhã deste sábado (10), morto com um tiro nas costas na cidade de Zé Doca. Trata-se de Marco Antônio Froz, conhecido popularmente como “Marquinho”, proprietário de um mercado na cidade de Santa Helena.

Marco Antônio estava desaparecido após, segundo a família, ser sequestrado. A informação foi confirmada pelo delegado regional de Zé Doca, Cláudio Balbi, e o delegado-geral de Polícia Civil do Maranhão, Nordman Ribeiro.

A polícia deve investigar, agora, o que levou a morte do empresário. Isso porque, a princípio, não há características que evidenciam o crime de sequestro.

O corpo de Marco Antônio Froz vai ser encaminhado para o Instituto Médio Legal (IML) de São Luís e deve chegar à capital ainda na tarde deste sábado.

(Com informações do Imirante)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Mentiu! Marcos Valério e Cristiano Paz são condenados à prisão

G1.com

Marcos Valério e o empresário Cristiano Paz foram condenados à prisão pela Justiça Federal de 1º Grau em Minas Gerais, por terem dado informações falsas ao Banco Central. A condenação, divulgada nesta quinta-feira (9), foi determinada no dia 31 de agosto.

De acordo com a sentença, em 1999, os acusados prestaram declarações falsas sobre as operações e situação financeira da agência SMP&B, da qual eram sócios, no Banco Rural. Os dois alteraram o capital da agência de publicidade de R$ 150 mil para R$ 4,5 milhões. Com isso, eles conseguiriam justificar depósitos irregulares na conta e não levantar suspeita na fiscalização do Banco Central.

Na Junta Comercial de Minas Gerais, o capital social da SMP&B foi alterado de R$ 150 mil para R$ 600 mil.

Para a Justiça, se o Banco Central não tivesse informações alteradas, o esquema de evasão de divisas, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro, feito por empresas ligadas a Marcos Valério, poderia ter sido descoberto mais cedo. Em 2005, Marcos Valério ficou conhecido por suspeita de envolvimento no esquema do “mensalão”.

O juiz federal Leonardo Augusto de Almeida Aguiar, em auxílio à 4ª Vara Federal Criminal, alegou que, a partir das provas apresentadas, os réus agiram com consciência de que a conduta era ilícita. De acordo com a Justiça, Cristiano Paz foi condenado a aproximadamente cinco anos de prisão e 210 dias-multa e Marcos Valério, a seis anos de prisão e 280 dias-multa.

O advogado Marcelo Leonardo, responsável pela defesa de Marcos Valério, negou a acusação contra o réu e informou que entrou com recurso da decisão no Tribunal Regional Federal (TRF) de Brasília. A defesa de Cristiano Paz, feita pelo advogado Castellar Guimarães, informou que também efetuou a apelação da sentença no TRF, no dia 2 de agosto. Segundo Guimarães, a pena fixada pela Justiça não é correta, pois diante das provas a pena deveria se aproximar do mínimo previsto, porque se trata de réus primários com bons antecedentes. Devido a isso, o advogado alegou que a decisão deve ser reformulada.

A Justiça informou que, por falta dos requisitos necessários para o decreto da prisão cautelar, os réus podem recorrer em liberdade.

Mensalão
Marcos Valério também é réu no processo que apura um suposto esquema de compra de apoio político de parlamentares, conhecido como “mensalão”, tornado público em 2005. A denúncia foi aceita pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2005. A defesa dele e de outros 37 acusados, entre membros do Legislativo e servidores públicos, apresentaram as alegações finais ao STF nesta quinta-feira (8).

Após elaboração do voto do relator do caso, ministro Joaquim Barbosa, o processo será incluído na pauta de julgamentos. Ainda não há data prevista para a audiência


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Direito de resposta: Basf questiona denúncia vinculada no blog

Conforme publicado no dia (08), a empresa Basf fabricante de agrotóxico, foi citada em post que traz no título.  “Empresa de agrotóxico engana produtores de soja no Maranhão “, envia seu direito de resposta questionando a denúncia veiculada no blog, veja a nota:

A BASF tomou conhecimento da publicação no Programa Globo Rural e replicada em seu site em 08 de setembro, sobre a comercialização de dois mil litros de defensivos agrícolas falsificados contendo Fipronil nos Estados do Maranhão e Piauí. A empresa não foi ouvida oficialmente pela TV Globo e nem pela Polícia Federal sobre o fato acima.

Até o momento, a Companhia não foi notificada pela AGED – Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão, nem pela ADAPI – Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí, sobre este caso e tomará as medidas jurídicas necessárias quando for oportuno.

O produto Standak® possui registro federal no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), no IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) e na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Suas bulas e rótulos foram aprovados pelas autoridades competentes. A BASF informa, ainda, que a empresa Granule não é uma revenda autorizada BASF.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PT adere a campanha contra "revista Veja"

Reprodução/Site Linha Direta, do PT-SP

Cinco dias após aprovar em seu Congresso Nacional moção a favor da regulamentação dos meios de comunicação, o PT aderiu a uma campanha anti-Veja.

A investida contra a revista que veiculou notícia contra José Dirceu foi ao ar no site ‘Linha Direta’. A página é administrada pelo diretório do PT em São Paulo.

Acomodou-se no topo do site a imagem acima, odornada com os dizeres: “Você quer um jornalismo de mentira e falta de ética? Não seja manipulado. Não leia a Veja.”

O visitante que pressiona o mouse sobre o banner é conduzido a um convite para “mobilização contra a revista Veja”, às 14h do dia 17 de setembro, defronte do Masp.

Ao dar curso à convocação, o PT como que terceiriza a empreitada. Anota:

“De acordo com o convite, postado no Facebook, ‘Veja caminha longe da Ética e da democracia, não leva o jornalismo a sério e engana a população’.”

Mais adiante: “Segundo Adolfo Pinheiro, um dos organizadores da atividade, trata-se de um protesto em favor da verdade, ética e cidadania.”

Na notícia que irritou o PT e inspirou a ressurreição da tese do controle da imprensa, Veja apresentou José Dirceu como o “poderoso chefão” da República.

Revelou que o réu do mensalão e deputado cassado, hoje consultor de empresas, mantém em Brasília uma suíte de hotel que lhe serve de “residência” na Capital.

Com diárias custeadas por um escritório de advocacia, Dirceu recebe a visita de personalidades do Legisaltivo e do Executivo.

A revista expôs o rosto dos visitantes que percorreram o corredor que leva à suite. Entre eles parlamentares governistas e da oposição.

Entre eles também um ministro –Fernando Pimentel (Desenvolvimento)— e o presidente da Petrobrás, Sérgio Gabrieli.

No Congresso do PT, Dirceu mereceu da platéia uma recepção mais calorosa do que a dispensada a Lula e Dilma Rousseff.

(Blog do Josias de Souza)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Quem lucra com a festa dos 400 anos de São Luís?

Por Rejane Galeno

Sou cidadã ludovicense e o Poder Público nunca me perguntou o que acho da comemoração dos 400 anos de São Luís.  Acredito que tal pergunta também nunca tenha sido feita para você. Agora, pediram a opinião da população para escolher qual a melhor marca para esta comemoração. Isso me parece um absurdo!

São Luís

São Luís

Nunca fizeram uma enquete, em nossa cidade, para saber qual a opinião da população para os serviços prestados na saúde, segurança ou educação. Imaginem o cidadão de São Luís passando por uma rotatória e lendo num outdoor: “A cidade vai ganhar novos hospitais e você escolhe como quer o serviço! Acesse o site www.saoluis.gov.br e vote a quantidade de leitos, a quantidade de médicos, o centro cirúrgico, aparelhos etc.

Na verdade muito dinheiro público é gasto sem melhorar em nada a qualidade de vida da população. Imaginem quanto está sendo desperdiçado com campanhas publicitárias por conta da comemoração dos 400 anos de São Luís! Por um lado, a prefeitura vem com a propaganda: “São Luís completa 400 anos e quem escolhe a marca é você!” Por outro, o governo do Estado fala da construção da MA Via Expressa, que liga o shopping Jaracty ao shopping da Ilha, passando por cima de mangues e de comunidades, mas apresentada como um “presente” do governo para a cidade.

Até onde sei a nossa cultura não é de comemorar a morte, mas sim, de celebrar a vida. Mas, que vida está sendo oferecida nesta cidade? A população não tem acesso a serviços essenciais, a maioria é pobre, desempregada e não tem direito a moradia digna, ao trabalho, a água, ao saneamento básico, a escolas, a hospitais, a ambientes sadios e a limpeza pública.

Então vamos comemorar o que? A fome de milhares de famílias?  A dor dos enfermos que passam noites em filas nas portas dos hospitais sem conseguir uma consulta?  O sofrimento dos que perderam seus entes queridos por falta de um leito no hospital? A ignorância dos que tiveram uma péssima educação? Os analfabetos funcionais? A insegurança e o índice crescente de violência e criminalidade? A destruição alucinada de toda a área verde da ilha?

Muito se fala no desenvolvimento de São Luís. Mas, o que desenvolveu aqui foram os buracos e o engarrafamento. Estes sim são inteiramente democráticos e todas as classes sociais têm acesso, da periferia a “área nobre” está tudo esburacado e engarrafado.

São Luís reflete a falta de política que temos no Estado! No Maranhão, milhares de famílias não têm como viver em seus municípios e são obrigadas a vir buscar uma oportunidade na cidade.  Vêm na ilusão! A grande maioria ao chegar à capital passa a viver em condições precárias, contribuindo para o inchaço urbano e para agravar ainda mais os problemas causados pela falta de planejamento e estrutura.

O poder público deveria garantir qualidade de vida à população. Mas, em São Luís (assim como em todo o Maranhão) a única garantia que temos é a do desvio do dinheiro publico. Por isso, é indignante ver essas manobras e esquemas em torno de agências de publicidade, ávidas por embolsar o suado dinheiro do cidadão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.