Crime

Bandidos invadem casa de vereador e roubam carro, em Buritirana

Quatro homens armados entraram na casa do vereador Solimar Sousa, por volta das 19h da última terça-feira (7), no município de Buritirana.

Eles amarraram o vereador, a esposa dele e a filha de dois anos. Em seguida, roubaram vários pertences na residência.

De acordo com informações do próprio vereador, os assaltantes levaram celulares, aparelhos eletrodomésticos e um carro modelo Fiesta, branco, de placa OJF-7378.

Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

Após a ação criminosa, os assaltantes fugiram sem deixar pistas. O vereador registrou um boletim de ocorrência, mas, até agora, a polícia ainda não conseguiu localizar os bandidos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

10 policiais militares são presos por assalto a banco e homicídio em Imperatriz

Durante a operação “Diamante Negro”, deflagrada pelas Superintendências de Homicídios e Proteção a Pessoa (SHPP) e a Estadual de Investigações Criminais (SEIC), 10 policiais militares foram presos suspeito de envolvimento em uma organização criminosa em Imperatriz.

No total, 18 pessoas fazem parte do grupo. 4 policiais militares ainda estão foragidos e mais 4 não-policiais, dentre eles Heverton Soares de Oliveira, líder da quadrilha, solto sem tornozeleira eletrônica por erro da justiça.

De acordo com a delegada Nilmar da Gama, que comanda a operação, as investigações duraram 7 meses. Durante esse tempo foi descoberto uma organização criminosa especializada em tráfico de drogas e armas, homicídios, extorsões, assaltos a instituições financeiras e caixas eletrônicos.

Todo o grupo era comandado por Heverton Soares de oliveira, líder da quadrilha.

Segundo a delegada, Heverton executava as ordens e mandava policiais matar inimigos. “Ele(Heverton) era mandante dos crimes das pessoas em Imperatriz. Ele pedia para assassinar seus desafetos, que eram feitos pelos policiais militares sob o julgo dele. Os mesmos policiais também faziam trafico de drogas para a quadrilha. Alguns deles participavam diretamente a assaltos a bancos e caixas”, declarou.

Soltura

Heverton Soares Oliveira foi preso em junho na cidade de Santa Inês com 15 armas, sendo 10 fuzis. Mas em outubro foi colocado em liberdade pela Justiça do Maranhão sem a tornozeleira eletrônica por um erro no alvará.

O delegado que comandou as investigações, Thiago Bardal, contou que o preso deveria ser monitorado por uma tornozeleira eletrônica ao sair da prisão. Na certidão de julgamento consta que ele deveria usar a tornozeleira, mas o alvará de soltura não faz referência ao uso do aparelho.

No dia 23 de outubro o Tribunal de Justiça do Maranhão explicou que, no processo de Heverton Soares Oliveira, a decisão do habeas corpus foi baseada na investigação e que desembargador que decidiu pela soltura afirmou que as informações do caso não demonstram necessidade da prisão cautelar.

Sobre o alvará, o Tribunal informou que houve uma falha do servidor que fez o documento e emitiu um novo alvará determinando que Heverton Oliveira se apresente para a instalação da tornozeleira. Ele tinha até o fim da tarde do dia 01 de novembro para se apresentar, mas nunca mais apareceu.

O Blog do Neto Ferreira chegou a publicar a decisão da Justiça (relembre)

Nesta quinta-feira(9), 7 policiais militares tiveram a prisão decretada pela Justiça. Alguns estão foragidos. Veja a lista:

Gerson Vieira dos Santos – Preso nesta quinta-feira(9).
Bruno Silva Santos – Se apresentou no quartel da Polícia Militar, em São Luís, na quarta-feira(8).
Danny Wuely Galvão Amaral – Se apresentou no quartel da Polícia Militar, em São Luís, na quarta-feira(8).
Jorge Lucas Melo Garcia – Continua Foragido
Paulo Weberth dos Santos – Continua Foragido
Rodrigo Azevedo Correa – Continua Foragido
João Batista Viana Fonseca – Continua foragido

Os outros policiais integrantes da quadrilha já haviam sido presos. Um deles, Mailton Pereira Pacheco, foi preso junto com um bando criminoso portando 6 fuzis, 20 carregadores e cerca de três mil munições.

O armamento foi localizado em um apartamento na região central de Imperatriz. Os outros policiais são:

Wilson Castro do Nascimento (Policial Militar) – Já estava preso
John Mayke Barros de Sousa (Policial Militar) – Já estava preso
Hermano lima de Queiroz (Policial Militar) – Já estava preso
Wictor José Santos Lira (Policial Militar) – Já estava preso
Brenno Duarte bezerra (Policial Militar) – Já estava preso

Além dos policiais do Maranhão, Jack Helson Nascimento Assunção era policial do Pará e já estava preso. No total, há 8 integrantes da quadrilha foragidos, sendo 4 policiais e 4 não-policiais. Incluindo Heverton Oliveira, os outros 3 não-policiais não puderam ter o nome divulgado.

Do G1,MA


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Quadrilha interestadual de roubo a banco é presa em Chapadinha

A Superintendência Estadual de Investigações Criminais -Seic desarticulou, nesta quinta-feira (09), uma quadrilha interestadual especializada em roubo a banco em Chapadinha.

Durante a megaoperação, foram presos Clodomir Alves Lira filho, 27 anos de Caxias-MA; Raimundo da Silva Gomes Morais, 22 anos, de Santa Inês; José Antônio da Silva, 37 anos, natural de Campo Maior-Piauí; e Francisco Bezerra do Nascimento da Silva, 32 anos.

Segundo a polícia, o quarteto é membro de uma organização criminosa interestadual especializada em roubo a banco mediante o uso de explosivos e estava se preparando para atacar o banco da cidade de Brejo-MA.

Na ação, foram apreendidos uma pistola calibre 380, um rifle calibre 44, munições e balaclava.

Durante a abordagem policial, Domingos de Sousa, 21 anos, tentou contra a vida dos policiais civis utilizando-se da pistola calibre 380, sendo baleado. Ele foi encaminhado ao hospital de Chapadinha, onde não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

A referida organização criminosa vem sendo investigada a cerca de 30 dias pelo Departamento de Combate ao Roubo a Banco da SEIC. Ela participou dos assaltos praticados contra Banco Bradesco das cidades de Água Doce do Maranhão (22.10), Magalhães de Almeida (28.10) e Buriti (31.10).

Após as formalidades legais, os conduzidos foram encaminhados para o Centro de Observação Criminológica e Triagem de São Luís, onde permanecerão a disposição do Poder Judiciário.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Advogada é presa por aplicar golpes milionários em empresários de São Luís

Advogada Paulyana Buahten Ribeiro

Foi presa ontem (7) uma advogada, identificada como Paulyana Buahten Ribeiro, de 39 anos, acusada de aplicar golpes milionários em investidores de São Luís. O mandado de prisão preventiva foi cumprido depois que Paulyana se dirigiu à Delegacia de Defraudações para prestar esclarecimentos, quando foi descoberto o mandado em aberto contra ela.

A mulher, segundo o delegado Day Robson, da Delegacia de Defraudações, causou prejuízo estimado em mais de R$ 8 milhões a empresários só na capital. “Essa mulher é investigada em todo o Brasil, inclusive, pela Polícia Federal”, informou o delegado.

As investigações vinham sendo realizadas há meses, depois das primeiras denúncias feitas por compradores de imóveis contra Paulyana. A prisão foi fruto de uma operação da Delegacia de Defraudações em conjunto com a Delegacia do Turu (7º DP).

Ela é investigada, ainda, pelos crimes de apropriação indébita de dois veículos, uso de documentos falsos e estelionato contra empresas de locação de veículos.

GOLPES

De acordo com o delegado, Paulyanna aplicava os golpes se passando por proprietária de prédios importantes e terrenos valorizados de São Luís. Ela entrava em contato com corretores e anunciava a venda de terrenos e imóveis que nunca foram dela, todos por um preço atraente para investidores.

“Um desses prédios, inclusive, é o local onde funciona a agência do Banco do Brasil do São Francisco”, informou.

Segundo as investigações, a mulher fraudava documentos que a faziam parecer dona dos imóveis. Depois de fechar o negócio, os clientes repassavam o dinheiro à ela, muitas vezes em espécie. “Em uma das negociações, uma vítima chegou a pagar R$ 800 mil à vista”, explica o delegado.

Quando se dirigiam ao cartório para realizar a transação é que as vítimas percebiam que tinham caído em um golpe.

“Nesse momento ela sumia, sem deixar rastros. Nas vezes em que era localizada pelos compradores, argumentava que o problema era um apenas um erro e devolvia a quantia para eles roubando outras pessoas”, destacou Day Robson.

De acordo com o delegado, ela não agia sozinha. “Estimamos que pelo menos duas pessoas estavam envolvidas no esquema”, informou. A Polícia agora investiga quem mais estaria envolvido nos crimes.

Depois da prisão, Paulyana foi encaminhada ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde aguarda a tramitação dos processos contra ela.

Do Portal Idifusora


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Policial militar reage a assalto e bandido morre durante troca de tiro em São Luís

Uma tentativa de assalto no bairro do João Paulo, em São Luís, terminou com um homem morto e um ferido na noite desta terça-feira (7).

De acordo com a polícia, a dupla foi atingida em uma troca de tiros com um tenente da Polícia Militar, que impediu a ação criminosa.

O policial estava trafegando pela rua Agostinho Torres, quando foi abordado pelos dois criminosos. A dupla tentou arrancar o cordão do tenente, que sacou a arma e efetuou os disparos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Corpo de mulher é encontrado em cova rasa em São Luís

O corpo de uma mulher, identificada como Rosângela de Jesus Gonçalves, foi encontrado, nesta terça-feira (7), enterrado em uma cova rasa na Vila Riod, em São Luís. O cadáver estava completamente sem roupas, em um terreno utilizado por um depósito de material de construção. Uma criança que brincava na areia foi quem fez o achado cadavérico.

A perícia ainda vai concluir laudo sobre o crime, mas cortes profundos no pescoço e no braço direito chamaram atenção de imediato das autoridades. A investigação ficará a cargo da Delegacia da Cidade Olímpica.

O filho da vítima a reconheceu e, segundo informações policiais, o filho disse que a mãe, desaparecida desde sábado (4), sofria por problemas com bebida alcoólica. Ela morava na Vila Janaína, bairro próximo de onde o corpo foi encontrado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Justiça mantém prisão do ex-padrasto de Alanna Ludmila

(Foto: De Jesus/O Estado)

A juíza Janaína de Carvalho, da Central de Inquéritos e Custódia da Comarca da Ilha de São Luís, realizou na manhã desta terça-feira (08) audiência de custódia do preso Robert Serejo Oliveira, acusado de matar a menina Alanna Ludmila, de 10 anos, no Conjunto Maiobão (Paço do Luminar), no dia 01 de novembro de 2017.

A magistrada manteve a prisão temporária, pelos próprios fundamentos da sentença da juíza Lícia Cristina Ferraz de Oliveira, que decretou a prisão, durante o plantão criminal.

Por se tratar de crime hediondo, a temporária tem duração de 30 dias, a contar da data da prisão que ocorreu no último sábado, dia 04 de novembro.

Participaram da audiência de custódia, no Fórum Des. Sarney Costa (Calhau), a promotora de justiça Norimar Gomes Nascimento e o defensor público Vinícius Goulart Reis.

A juíza responsável pelo plantão criminal decretou a prisão de Robert Serejo Oliveira em razão de indícios de autoria no crime de homicídio, aliado à necessidade de que sejam prestados maiores esclarecimentos e individualizada a conduta, possibilitando a realização de todas as diligências indispensáveis à apuração.

Entenda o caso

Alanna Ludmilla desapareceu na quarta-feira (1º), enquanto estava sozinha em casa durante o tempo em que a mãe dela tinha ido a uma entrevista de emprego. Uma mochila que pertencia a menina foi encontrada em um terreno baldio em um bairro vizinho.

A Polícia Civil chegou a analisar as imagens de câmeras de segurança próxima ao local, no qual o ex-padastro da criança foi visto no momento em que a menina sumiu. Robert Serejo chegou a prestar depoimento na delegacia do Maiobão e horas depois não foi mais localizado, passando a ser o principal suspeito naquele momento, foi quando ele teve a prisão temporária decretada pela Justiça a pedido da Polícia Civil.

No sábado (4), ele foi detido BR-135, tentando sair de São Luís em um veículo de condução coletiva. Robert foi levado por um policial militar à paisana para o posto da PM no bairro da Estiva e lá foi dada voz de prisão. Depois, foi encaminhado para o Centro de Triagem de Pedrinhas.

Leia mais______________________________

Ex-padrasto diz a polícia que matou Alanna Ludmila

Polícia prende ex-padrasto de Alanna Ludmila

Alanna Ludmila foi estuprada e morta por asfixia, diz polícia

Justiça decreta prisão do ex-padrasto de Alanna Ludmila

Corpo de criança de 10 anos é encontrado enterrado em quintal da casa onde morava


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Polícia descarta envolvimento de mãe no assassinato de Alanna Ludmila

A polícia descartou o envolvimento da mãe de Allana Ludmilla, Jaciane Borges, do assassinato da menina. Segundo a delegada que investiga o caso, Viviane Azambuja, também ainda existe a investigação da possibilidade de mais uma pessoa ter participado do crime.

“O que a gente já descartou foi a participação da mãe. Ela não teve participação alguma nesse crime. Ainda estamos investigando a participação de um terceiro ou não”, declarou a delegada.

A polícia ainda estuda a possibilidade de fazer uma reconstituição do crime. Contudo, para a delegada Viviane o forte esquema necessário poderia inviabilizar os trabalhos. “Não está definido data, mas se for realmente ter com certeza nós vamos contar com um forte esquema de segurança”, afirmou.

Ainda não há previsão para a entrega dos laudos periciais porque o local do crime foi alterado, o que dificultou o trabalho dos peritos. Só após o resultado do laudo a polícia terá mais certeza sobre tudo o que aconteceu. De acordo com o superintendente de perícia criminal do Instituto Médico Legal (IML) , Miguel Alves, existem procedimentos que precisam ser realizados para a conclusão dos laudos, o que faz com que o resultado demore um pouco.

“Nós temos uma série de exames que estão sendo realizados a partir de amostras coletadas tanto no local do crime, quanto no cadáver. Cada amostra dessa requer um tempo diferenciado para exame. Então nós teremos o laudo emitidos em tempos diferentes. Acredito que até o final da semana já teremos uma série grande de laudos produzidos, mas estaremos dando continuidade a finalização e encaminhamento de outros laudos no decorrer do tempo”, afirmou.

O ex-padastro da criança, Robert Serejo, estava foragido até o dia 04 de novembro, quando foi preso depois de embarcar em uma van, na BR-135. Ele foi ao ser reconhecido por dois policiais militares que estavam por acaso no veículo . Jurandir Burgos, sargento da reserva, conta que Robert pediu parada na BR-135 e que logo foi reconhecido quando entrou no na van.

“Quando ele adentrou eu pensei: ‘é o cara que matou a menina!’. Aí eu comuniquei o César e disse para ele: ‘César, o rapaz que matou a menina’. Ele me perguntou: ‘Você tem certeza’. Eu respondi: ‘absoluta’. Eu esperei ele sentar e pensei ‘vamos abordar’, mas César sugeriu abordar perto da barreira da Estiva”, descreveu.

Segundo o segundo policial que estava no veículo, sargento César Roberto, a voz de prisão só foi dada em Pedrinhas por medida de segurança. “Como tinha várias mulheres dentro do microônibus, eu achei melhor fazer uma abordagem segura perto da barreira da Estiva”, declarou o policial.

G1,MA


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Por ciúmes, preso em Pedrinhas manda matar ex-namorada em Paço do Lumiar

A Polícia Civil do Maranhão, por meio do Departamento de Proteção à Pessoa da SHPP, prendeu, nesta segunda-feira (6), Ezequiel Rabelo Lopes e Eleson Rabelo Castro pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.

A prisão de ambos foi em decorrência a dois mandados de prisão temporária expedidos pela Juiza Samira Barros Heluy da Central de Inquéritos de São Luís.

Segundo informações policiais, Ezequiel e Eleson são acusados de matar Ellen Adriellen Silva dos Santos no dia 30 de setembro de 2015 em Paço do Lumiar, região metropolitana da capital maranhense, a mando Adenilson Cantanhede Ramos, vulgo Dedê, motivado por ciúmes.

A vítima desapareceu no dia 30/09/2015 quando saía da residência da sogra no bairro Iguaíba em Paço do Lumiar. A mesma nunca mais foi vista desde então.

Após investigações iniciadas no 5ºDP, e posteriormente encaminhadas ao Departamento de Proteção à Pessoa-DPP, foi descoberto que Ellen foi morta por ordem de Adenilson, que é um criminoso de alta periculosidade, que encontra-se preso acusado de homicídio, além de outros delitos.

Por ser um dos homens fortes de uma facção que atua nesta capital, e sabendo que sua namorada Ellen, estava tendo um relacionamento amoroso com John Marley Araújo Ferreira, Dedê determinou a execução de John Marley no dia 10 de setembro de 2015 e da Ellen Adriellen no dia 30 de setembro do mesmo ano.

Os executores do crime, Eleson e Ezequiel, após cometerem o crime jogaram o corpo da vítima em um lixão na área da Vila do Povo em Paço do Lumiar, corpo este que ainda não foi encontrado, devido a ação do tempo e da retirada contínua de materiais do local.

Após as prisões, os elementos foram encaminhados ao Centro de Triagem em Pedrinhas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Seic desarticula quadrilha de narcotraficantes e apreende droga avaliada em R$ 500 mil

A Superintendência Estadual de Investigações Criminais- SEIC, por meio do Departamento de Combate ao Roubo de Cargas deflagrou operação denominada “Operação Jogadores” com a finalidade de desarticular uma organização criminosa de assaltantes de carga e narcotraficantes.

Segundo informações policiais, o bando criminoso foi interceptado em Santa Inês e estava de posse de uma carga de pasta base de cocaína avaliada em meio milhão de reais.

Foram presos Leonardo de Sousa Gonzaga, Joab da Silva Tavares, José Carlos Matos Pereira, Leonilson de Souza Gonzaga, Leandro Soeiro de Souza, Eiclenes Moraes Cruz.

Os conduzidos são integrantes de uma organização criminosa responsável por vários assaltos a cargas de fertilizantes, combustível, cerveja, dentre outros, em todo o Estado do Maranhão, além do tráfico interestadual de
drogas.

Foram apreendidos 22 quilos de pasta base cocaína, um caminhão Mercedes, com carreta, além de três carros.

Após as formalidades legais, os conduzidos foram encaminhados para o Centro de Observação Criminológica de São Luís onde permanecerão a disposição do Poder Judiciário.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.