Saúde

Pacientes denunciam venda de senhas para consultas em São Luís

G1, MA

saude

Os pacientes que precisam marcar consultas e exames no Centro de Especialidades Médicas do bairro Vila Luizão, em São Luís, estão passando a noite na fila para conseguir os serviços oferecidos no local. Eles denunciam a venda de senhas que são entregues apenas uma vez por mês.

Pelo menos é o que afirma o servidor público identificado como Mauro. Ele diz que mesmo depois de ter passado a noite esperando o Centro abrir não conseguiu atendimento porque algumas pessoas, ainda não identificadas, venderam senhas para outros pacientes que chegaram no local depois dele.

“Eu cheguei meia-noite e tinha aproximadamente 80 pessoas e às sete e meia da manhã ao distribuírem 250 senhas eu não sou alcançado. O que aconteceu? Quantas pessoas entraram na minha frente? Existe sim. É fato. Pessoas que pegam senhas para vender para outros que chegam mais tarde”, revelou o servidor público.

Outra reclamação dos pacientes que procuram o Centro de Especialidades Médicas é que as senhas não garantem que a consulta ou o exame serão marcados no mesmo dia.

O gerente comercial Girlan Aguiar afirma que não existe prioridade entre os grupos e que todos ocupam uma mesma fila na hora de serem atendidos. “Primeiro que não tem prioridade para ninguém. Nem para idoso, nem para gestante. As pessoas não sabem a sua vez na fila. É uma fila só para todo mundo e até agora a gente está esperando uma senha e não sabe se vai pegar essa senha. Já são oito horas e a gente nem sabe se vai pegar essa fila”, desabafou.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que o Centro de Especialidades Médicas da Vila Luizão, nesta segunda-feira (27) distribuiu 1.200 senhas para agendamento de consultas para marcação entre as 10 especialidades disponíveis na unidade e que todos os que estavam na fila foram atendidos.

filas_centro


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Policial suspeito de atirar contra manifestantes é solto por determinação de juiz

PM matou jovem de 19 anos durante desocupação de terreno em São Luís (Biaman Prado / O Estado)

PM matou jovem de 19 anos durante desocupação
de terreno em São Luís (Biaman Prado / O Estado)

O cabo da polícia militar Janilson Silva dos Santos, preso como suspeito de atirar contra manifestantes durante uma operação de desocupação na Vila Luizão, foi solto ontem por determinação do juiz da Central de Inquéritos de São Luís, Osmar Gomes dos Santos.

Um tiro disparado por um dos policiais envolvidos no caso atingiu o jovem Fagner Barros dos Santos, de 19 anos, que morreu no local. O caso aconteceu no último dia 03 de agosto.

A decisão do magistrado ocorreu porque não ter sido possível verificar que efetivamente o projétil que vitimou Fagner saiu da arma do PM.

Outro policial envolvido no crime, o cabo Marcelo Monteiro dos Santos teve a prisão preventiva decretada pela Justiça.

O caso ainda está sendo apurado pela polícia militar do estado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Policial mata jovem com tiro na Vila Luizão

Jovem foi atingido com tiro na testa

Jovem foi atingido com tiro na testa

Durante uma ação da Polícia do bairro da Vila Luizão, no final da manhã de hoje (13), o cabo Marcelo Monteiro dos Santos atirou contra o jovem Fagner Barros dos Santos, de 19 anos. Ele foi atingido na testa e morreu no local.

A ação era dispersar os invasores de um terreno na região e mais três pessoas ficaram feridas, entre elas uma criança.

O cabo foi preso e será autuado em flagrante por homicídio.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bandidos assaltam casa do vereador Ivaldo Rodrigues

Vereador Ivaldo Rodrigues

Vereador Ivaldo Rodrigues

A casa do vereador Ivaldo Rodrigues (PDT) , localizada na Vila Luizão,  foi assaltada às 5h da manhã desta segunda-feira.

Cinco homens fortemente armados renderam o segurança , entraram na casa e fizeram ele e a família refém.

Muito abalado, o vereador que é hipertenso passou cerca de duas horas com a arma apontada para a cabeça, além de levar um chute na costela.

Apenas eletrodomésticos, joias e certa quantia em dinheiro foram roubados. Após o susto o vereador passa bem.

Ivaldo disse ainda que lhe chamou atenção o fato dos bandidos fugirem em um veículo com a logomarca da Prefeitura de São Luís.

O vereador anunciou que irá denunciar o caso durante a sessão de hoje na Câmara Municipal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.