Poder

Pacientes tem que comprar materiais para serem atendidos na Unidade Mista do Bequimão

2

O vídeo abaixo resume bem o trato do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) com a saúde dos ludovicenses. Nele, uma senhora  desabafa e expõe as deficiências da Unidade Mista do Bequimão.

Conforme o relato, faltam materiais básicos para realizar um simples curativo. Na unidade, não tem gazes, esparadrapo, luva e muito menos água. A senhora, que aparece no vídeo, disse também que no local não tem nem colher pra mexer o café.

A paciente, que é diabética, busca a Unidade Mista do Bequimão com frequência para fazer um curativo em um dos pés. Ela conhece bem a precariedade do local e já leva os materiais necessários para o procedimento. Tem que tirar do bolso para comprar o que a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretara Municipal de Saúde, tem a obrigação de oferecer.

“Ainda tem pessoa que vai votar nesse miserável, que tá afundando (São Luís). Vive mentindo. Vim fazer curativo, não tem nada. Os hospitais estão acabados. A gente era feliz e não sabia”, diz a aposentada.

Enquanto isso, nas propagandas eleitorais, Edivaldo Holanda Júnior tenta mostrar que vai tudo bem. Mas, quem vive em São Luís sabe que não passa de uma farsa para ludibriar os eleitores.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Saúde

Edivaldo Júnior deixa saúde de São Luís em estado de precariedade

Há quase doías anos de gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior e a população se pergunta por que os os antigos problemas ainda não foram resolvidos?

Essa pergunta reflete a péssima infraestrutura, escassez de medicamentos e falta de médicos levando ao caos o sistema de Saúde Público de São Luís.

A administração de Edivaldo Júnior é, sem sombra de dúvidas, o retrato da realidade caótica em que se encontram várias Unidade Mista de Saúde (UMS), a exemplo do bairro São Bernardo, localizada na Avenida Tiradentes.

De acordo com imagens obtidas pelo Blog do Neto Ferreira, mostra ao lado da unidade um esgoto comprometido derramando sujeira.

A ausência da vereadora e secretária de Saúde, Helena Dualib, é motivo de reclamações também na Unidade hospitalar do Maiobão onde sequer funciona corretamente pela falta de médicos

O sistema precário de unidades da capital já levou Edivaldo Júnior a ser condenado pelo juiz Clésio Coelho Cunha, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, a realizar, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, a recuperação e a manutenção das unidades mistas de saúde do Bequimão, Itaqui-Bacanga, São Bernardo e Coroadinho, todas na Capital.

A decisão judicial solicita, ainda, que o Município de São Luís apresente, na forma do art. 69, do Código de Saúde do Estado, o alvará de autorização sanitário condicionada ao cumprimento de todos os requisitos técnicos referentes às instalações, MÁQUINAS , equipamentos, normas e rotinas das Unidades Mistas do Bequimão, Itaqui-Bacanga, São Bernardo e Coroadinho, tudo comprovado pela autoridade sanitÁRIA competente através de vistorias e dentro do prazo de 30 (trinta) dias, sob pena de interdição cumulada com multa.

Entre os diversos problemas verificados, na Unidade Mista do Bequimão, por exemplo, não existe a implantação da VIGILÂNCIA epidemiológica das infecções hospitalares, falta providenciar teste BIOLÓGICO do processo de esterilização, bem COMO falta corrigir infiltrações no corredor das enfermarias. Na Unidade Mista do Coroadinho, há a necessidade de contratação de médicos pediatras para atender a necessidade de assistência nas 24 horas em todos os dias da semana para o Setor de Urgência, não há implantação da VIGILÂNCIA epidemiológica das infecções hospitalares.

Além das irregularidades, foi detectada, ainda, a ausência de alvará sanitário para as FARMÁCIAS básica e hospitalar, e a ausência de sala específica para realização de pesquisa de Hanseníase, para coleta, preparo e leitura das AMOSTRAS.

Portanto, quem padece são os pobre e oprimidos em São Luís. Lamentável.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.