Política

Coelho Neto vai torrar quase R$ 2 milhões com equipamentos e gêneros alimentícios

Gastos elevados e transações suspeitas  são recorrentes no município de Coelho Neto, administrado pelo prefeito Soliney de Sousa Silva, que não poupa os recursos públicos. Mas, essas ações duvidosas promovidas pelo gestor municipal chegaram ao conhecimento do Ministério Público Federal, que denunciou o prefeito e empresários ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

As investigações identificaram movimentações financeiras incompatíveis com o patrimônio de Soliney e saques volumosos das contas da prefeitura que ultrapassaram os R$ 3,7 milhões.  Se confirmada a prática criminosa, o prefeito pode responder por lavagem de dinheiro, desvios de recursos e realização de despesas em desacordo com normas pertinentes.

Os extratos abaixo, mostram o descontrole do prefeito Soliney com as verbas públicas e os contratos elevados firmados pela prefeitura. No primeiro, foi despendida a quantia de R$ 1.250.000,00 (hum milhão duzentos e cinquenta mil reais) só com equipamentos e material para abastecimento de água do SAAE.

Já no segundo, foram gastos R$ 721.250,00 (setecentos e vinte e mil e duzentos e cinquenta reais) com aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar para a alimentação escolar. Os acordos beneficiaram a empresa EMC Comércio de Materiais Hidráulico e Locação de Veículos e a Associação de produtores do Povoado Jacu.

2

coelho neto


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.