Poder

Ricardo Murad deixará Hospital Universitário em colapso

Segundo o blog do Jorge Vieira, os serviços como transplantes de rins e de córneas, hemodiálise, cirurgias de catarata e glaucoma poderão ser reduzidos e até interrompidos nos próximos dias com a devolução ao Governo do Estado de 121 servidores (dos quais 44 médicos) que estão à disposição do Hospital Universitário Presidente Dutra – administrado pela Universidade Federal do Maranhão (Ufma). É que o secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad enviou ofício do diretor-geral do HU, médico Vinicius Nina, para que no prazo de 60 dias (a contar de 25 de julho) todos os servidores estaduais sejam devolvidos.

Ricardo Murad secretário de Saúde do Estado

Ricardo Murad secretário de Saúde do Estado

Pacientes e demais usuários do Hospital Presidente Dutra já manifestam preocupação, pois deixarão de ser atendidos em diversos serviços.

Dirigentes e funcionários da unidade hospitalar consideram curto o prazo para a devolução dos servidores ao governo do Estado. Os funcionários em questão são profissionais treinados e especializados pela Ufma, muitos prestam serviços ao HU há mais de 10 anos e a medida vai atingir, sobretudo, as camadas mais pobres da população, majoritariamente usuárias desses serviços.

O Hospital Dutra presta serviços de alta complexidade, a maioria referência no Estado, e atende camadas de baixa renda do interior e da capital. Há anos, Os Hospitais Universitários de todo o país enfrentam problema de pessoal, por falta da realização de concurso público para atender a demanda. A saída tem sido a contratos com fundações, recurso questionado pelo Tribunal de Contas da União (TCU). No Maranhão, as dificuldades eram reduzidas com a disponibilidade de pessoal administrativo e profissionais de saúde do quadro de servidores do Governo do Estado para o Hospital Universitário.

Com a intempestiva medida do secretário Ricardo Murad, o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) enfrentará muito mais dificuldades, pois poderá deixar de ter acesso a serviços como:

Cirurgia Cardíaca – procedimentos cirúrgicos no coração e /ou grandes vasos cardíacos.

Cirurgia Vascular e Endovascular – procedimentos voltados aos sistemas arterial, venoso e linfático.

Hemodinâmica (cateterismo, stent, eletrofisiologia, e outros procedimentos percutâneos)

Nefrologia (Hemodiálise, Prevenção de Doenças Renais),

Transplante Renal – início em março de 2000, com 343

Transplante de Córnea – início em 2000 , foram feitos 570

Neurocirurgia – tratamento de doenças do sistema nervoso central e periférico ( como tumores, doenças vasculares, degenerativas, traumas crânio-encefálicos e raqui-medulares.

Ortopedia e Traumatologia – (coluna vertebral, pernas, ombro, pé, braços e antebraços etc)

Urologia – procedimentos para tratamento de cálculos renais por meio da litotripsia, prevenção e tratamento de doenças de uretra, próstata e outras relacionadas.

Endocrinologia – ambulatório

UTI’s –Adulto geral

UTI Cardiológica – adulto e criança

UTI Neonatal – Método Canguru (crianças prematuras – pré termo, crianças que nascem antes de 25 semanas) referência

UTI Pediátrica – única no estado

Cirurgia Pediátrica – vários procedimentos

Programa de Atendimento ao Paciente Asmático – PAPA

Programa de Atendimento à Dor Crônica – Dor

Núcleo do Fígado – Atendimento ao paciente com problemas hepáticos

Dermatologia / com destaque ao Programa da Hanseníase

Laboratório de Análises Clínicas (exames auxiliares ao diagnóstico

Ambulatórios para várias especialidades – cardiologia, angiologia, nefrologia, endocrinologia, clínica geral, obstetrícia, ginecologia, pediatria, neurologia, ortopedia, cirurgia geral e outras especialidades.

Ambulatório Oftalmologia- cirurgias de catarata e glaucoma

Banco de Leite Humano – coleta e armazenamento de leite humano, além do atendimento às gestantes na prevenção de doenças da mama;

Banco de Tumores e DNA – armazenamento de tumores para pesquisas científicas;

Banco de Olhos- armazenar e processar as córneas para transplantes

Atendimento a gestante de alto risco – com a ênfase às grávidas hipertensas

Programa de Atendimento ao Paciente Diabético

Programas de Residências: Médica (pediatria, neonatologia, cardiologia, anestesiologia, cirurgia cardio-vascular, urologia, cirurgia geral, clínica médica, endocrinologia, gastroenterologia, infectologia pediátrica, medicina intensiva pediátrica, nefrologia, obstetrícia e ginecologia,ortopedia e traumatologia.

Residência de Enfermagem clínico-cirúrgica.

Residência Multiprofissional – contempla as áreas de: Odontologia, Serviço Social, Nutrição, Enfermagem, Educação Física, Fisioterapia, Farmácia, Psicologia Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional:

Ligas Acadêmicas: São 21. A Liga Acadêmica é uma organização multidisciplinar e que atua no desenvolvimento de trabalhos científicos, didáticos, assistenciais, culturais e sociais, fortalecendo a formação acadêmica.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Moradores de Pedrinhas reclamam da falta de água

Atualmente os moradores que residem no bairro de Pedrinhas, zona rural de São Luís, vêm atravessando uma dificuldade enorme, quando se trata de abastecimento de água. Já passa de 30 dias a falta de abastecimento naquele bairro, até o momento nada foi resolvido.

Presidente da Caema, João Moreira Lima

Presidente da Caema, João Moreira Lima

Os lideres comunitários de Pedrinhas, foram na Caema em busca de soluções e ninguém soube explicar o motivo da falha no abastecimento.

O presidente da Caema ao saber que os lideres comunitários estavam lhe aguardando na espera de uma resposta, na mesma hora mandou dizer que não estava e que provavelmente só poderia atendê-los na próxima segunda-feira (15), devido compromissos oficiais agendados.

João Reis Moreira Lima que foi indicado pelo Secretário de Estado da Saúde Ricardo Murad, para comandar a Presidência da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão(CAEMA),parece ter virado as costas para a população.

Porém, o bairro de Pedrinhas, que fica na zona rural de São Luís encontra-se em total estado de abandono, insegurança e calamidade pública.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.