Política

Falta de gestão afeta população de Bom Jardim

images

Prefeita Malrinete

A prefeita de Bom Jardim, Malrinete dos Santos Matos, parece não se importar nem um pouco com os problemas do municipio, muito menos com as críticas e os comentários negativos da sua gestão.

Enquanto a situação no município piora dia após dia, o dinheiro continua a cair regularmente nas contas da prefeitura, mas falta gestão pública.

Só o Governo do Estado, repassou R$ 334.569,34  ao Fundo Municipal de Saúde, nos meses de fevereiro de abril deste ano. Os recursos foram destinados para a assistência de média e alta complexidade, farmácia básica, e financiamento do Centro de Atenção Psicossocial. Os valores pagos variaram entre R$ 15.786,04 e R$ 97.982,15.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeitura de Bom Jardim vai pagar R$ 1,3 milhão em merenda escolar

Prefeita-Malrinete-Gralhada-e1461597656691

Prefeita Malrinete

A farra continua grande no Município de Bom Jardim. A atual prefeita, Malrinete dos Santos Matos, não tem economizado esforços para firmar parcerias lucrativas.

No dia 10 de março, o Município celebrou três contratos com o objetivo de fornecimento de gêneros alimentícios para a merenda escolar. O valor da prestação de serviço foi salgado e totalizou R$ 1.342.115,00.

As empresas privilegiadas foram: A.da C.Muniz (R$ 812.330,00), detentora do maior contrato; Mercantil Passinho (R$ 300.500,00); e P.I Cardoso Araújo (R$229.285,00). Os contratos foram assinados pela própria prefeita, no dia 10 de março deste ano.

As inúmeras transações suspeitas no Município comandadas por Malrinete dos Santos Matos já despertaram os olhos do Ministério Público Estadual, que ajuizou uma Ação Civil Pública, no último dia 12, requerendo a suspensão dos contratos de seis procedimentos licitatórios no valor total de R$ 8.933.568,52, firmados entre o Município de Bom Jardim e a empresa Piaza & Cia (J W Comércio E Serviços Eireli – EPP).

2

1

2

3


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Governo federal repassou mais de R$ 7,5 milhões para a Educação em Bom Jardim

O Município de Bom Jardim mais uma vez ganhou destaque nacional. A repercussão negativa desta vez, foi devido à precariedade das unidades de ensino e a péssima educação ofertada no Município, conforme divulgado no Blog (Reveja).

O cenário chocante revolta muito mais, tendo em vista, que o Município recebeu do governo federal a quantia de R$ 7.668.401,82 (sete milhões, seiscentos e sessenta e oito mil, quatro centos e um reais e oitenta e dois centavos) exclusivamente para a educação, conforme dados do Portal da Transparência.

Só do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB) foram R$ 7.560.967,84 (sete milhões, quinhentos e sessenta mil, novecentos e sessenta e sete reais e oitenta e quatro centavos).

Os outros R$ 107.433,98 (cento e sete mil, quatrocentos e trinta e três reais e noventa e oito centavos) são provenientes de programas que dão suporte à alfabetização e à educação de jovens e adultos, à alimentação (PNAE) e ao transporte escolar na educação básica (PNATE). Diante dos valores expostos, aumenta a indignação e a revolta.

Ficam as indagações: se os valores foram transferidos, porque não foram aplicados na sua finalidade? onde foram parar as verbas federais que deveriam fomentar a educação básica no Município de Bom Jardim? porque a prefeita Malrinete, diante de tantas irregularidades , continua ocupando o cargo de chefe do executivo municipal de Bom Jardim?

1


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Carteiras escolares vão custar mais de R$ 1,7 milhão ao município de Bom Jardim

MalrineteGralhada

Prefeita Malrinete dos Santos Matos

A prefeita Malrinete dos Santos Pereira está há pouco tempo no comando da prefeitura de Bom Jardim, mas já causou rombos gigantescos aos cofres públicos.

Contratações com valores exorbitantes fazem parte da rotina da atual gestora. Prova disso é o contrato firmado com a empresa M.J.S.Machado, no valor de R$ 1.727.143,70.

O valor superabundante da contratação é para a aquisição de carteiras escolares para a educação básica do município. O Ministério Público deve averiguar essa contratação e descobrir o porquê dos valores extravagantes.

O contrato foi assinado pela própria prefeita, no dia 31 de março deste ano. Confira o extrato publicado no Diário Oficial do Maranhão:

1

2


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.