Poder

Afinal, quem é Antônio Pedrosa?

Pedrosa: o covarde e deprovável

Pedrosa: deplorável e covarde.

O motivo eu sei, só que não entendo até onde a corda esticará quando o assunto se chama “Pedrosa”. A quem podemos classificar de crocodilo ou jacaré?

Na semana passada, o presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB maranhense, advogado Luís Antônio Pedrosa, mostrou o seu lado covarde e medroso. Ele que nunca se pronunciou ou mesmo revidou as denúncias proferidas pelo jornalista/blogueiro Décio Sá, morto na última segunda-feira, 23, na Litorânea (reveja), contra a gestão do presidente da Seccional OAB/MA, Mário Macieira.

No entanto, Pedrosa é classificado como covarde, deplorável e medroso. Afinal de contas, ele que fez referência ao jornalismo de Décio Sá, a um “gorila”, em artigo postado no seu blog, que por sinal escreve pessimamente (veja).

De acordo com o texto que diz “Não derramei lágrimas de crocodilo no velório, no qual não aceitaria confortavelmente comparecer. Sempre discordei dessa linha de jornalismo, que, no Estado, é composta por um pequeno número de gorilas diplomados”, menção essa feita por Pedrosa, que atraiu criticas de seus próprios colegas e de alguns conselheiros que fazem parte da OAB/MA.

O ridículo não é a falta de respeito com a família do falecido jornalista, mas, com sua própria imagem, que lhe remete não a um crocodilo, réptil com força na presa, mas a um simples e pequeno filhote de jacaré.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.