Geral

Correios também entram em greve

greve-correios-ae-62Os funcionários dos Correios do Maranhão decidiram aderir à greve nacional, durante assembleia realizada na Associação Recreativa dos Correios, no Outeiro da Cruz, na noite dessa terça-feira, 17.

A paralisação terá início às 0h de quarta-feira, 18. Os funcionários se concentração na porta dos Correios, no Tirirical, às 7h da manhã, onde farão uma manifestação. O objetivo e impedir a saída de qualquer correspondência para as ruas.

A categoria, no Maranhão, reivindica reajuste salarial de 15%, com base no piso atual, levando em consideração a taxa de inflação. Eles também pedem melhorias nas condições de trabalho e a manutenção no plano de saúde.

Com a paralisação, cerca de 300 mil correspondências poderão deixar de ser entregues, por dia. A previsão é que logo no primeiro dia de greve, 200 pessoas cruzes os braços.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Funcionários dos Correios voltam a trabalhar amanhã

 

Nesta quinta-feira as atividades nos correios retornaram

Nesta quinta-feira as atividades nos correios retornaram

A Federação dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect ) informou nesta quarta-feira (12), que os funcionários dos Correios irão cumprir a determinação do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e retornarão ao trabalho a partir das primeiras horas desta quinta-feira.

Segundo o diretor da Fentect, José Gonçalves de Almeida, a orientação passada para os sindicatos estaduais é para que todos retornem já no período damanhã. “Brasiília e Rio de Janeiro já decidiram pelo retorno. Em estados como Paraíba e Piauí, as assembléias só irão ocorrer amanhã pela manhã. Mas a orientação é para que todos retornem ainda pela manhã”, afirmou.

De acordo com o diretor, a maioria dos estados já decidiu por encerrar a greve iniciada no dia 14 de setembro. Só nesta quinta-feira, entretanto, a federação terá um balanço sobre o fim das paralisações.

Na terça-feira, o TST determinou a volta ao trabalho a partir de quinta-feira, sob pena de multa, e autorizou a empresa a descontar dos funcionários sete dos 28 dias não trabalhados. O tribunal fixou ainda o reajuste salarial da categoria em 6,87%, retroativo a 1º de agosto, além de aumento real de R$ 80 com validade a partir de 1º de outubro.

Com informações do Imirante


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.