Poder

Auditores apontam irregularidades no transporte público de São Luís

Até meados de outubro estará concluída a fase de execução da auditoria operacional realizada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA) no sistema de transporte público de São Luís. O sistema está sob aspectos de quantidade qualidade visando apontar melhorias a serem promovidas para a elevação da eficiência do sistema, proporcionando efetivos resultados à população e aumento da satisfação dos usuários.

Após a execução, os auditores do TCE darão início à elaboração do relatório. Nessa fase, os dados são tabulados (quantificados) e analisados de forma estruturada, possibilitado a identificação dos aspectos investigados, da situação real encontrada, suas causas, efeitos e as recomendações aos gestores do sistema para corrigir o problema. Por fim, o relatório e, lista os benefícios esperados com a correção do problema.

“De um modo geral, a expectativa é identificar se a quantidade e qualidade dos ônibus, terminais e paradas estão adequadas às necessidades dos usuários”, explica a auditora de controle externo, Helvilane de Abreu. Ela explica que, em situações negativas, a auditoria deve identificar a origem do problema e fazer recomendações para a Secretaria Municipal de Transporte. “Dessa forma, esperamos contribuir para a melhoria das instalações físicas dos terminais e pontos de paradas, aumento da oferta e qualidade dos ônibus”, resume.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

TCU constata irregularidades no ensino médio de municípios do Maranhão

O secretário de controle externo do Tribunal de Contas do União (TCU), Alexandre Walraven, visitou o Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA). Acompanhado do secretário de controle externo do TCE/MA, Bruno Almeida, e das auditoras estaduais de controle externo Auricéa Costa Pinheiro e Helvilane Maria Abreu Araújo, Walraven apresentou ao presidente do TCE, conselheiro Edmar Serra Cutrim, os resultados da auditoria coordena realizada de forma conjunta pelo TCU e TCE que diagnosticou a situação do ensino médio no Maranhão.

A iniciativa, coordenada pelo Instituto Rui Barbosa (IRB), a Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e pelo Tribunal de Contas da União, teve por objetivo realizar auditoria operacional para identificar as características da gestão do ensino médio no Maranhão.

O desenvolvimento desse trabalho por meio de auditorias coordenadas aconteceu em razão da possibilidade de troca de experiências, da disseminação de melhores práticas de auditoria e do aperfeiçoamento das competências profissionais dos auditores, uma vez que o intercâmbio de informações é uma constante ao longo de todo o trabalho.

Essa modalidade de auditoria permite uma compreensão mais detalhada do tema que é objeto do trabalho, possibilitando, a partir dos seus resultados, que sejam formuladas políticas públicas mais eficazes e estratégias de planejamento e execução que otimizem o uso dos recursos públicos, aprimorando a qualidade dos serviços que são oferecidos à sociedade. O que é uma questão prioritária sobretudo na área de educação.
Entre os principais aspectos que foram analisados na auditoria coordenada no Ensino Médio estão a gestão da rede de ensino; a infraestrutura das escolas; a disponibilidade e a formação dos professores; a valorização da carreira; o financiamento e a cobertura escolar do ensino médio.
Os resultados da auditoria foram consolidados na publicação Sumário Executivo da Auditoria Coordenada no Ensino Médio e também estão disponíveis para consulta no site www.tcu.gov.br.

O conselheiro Edmar Cutrim destacou a importância das auditorias coordenadas e afirmou que o TCE maranhense sempre irá participar de iniciativas dessa natureza: “O Sistema de Controle Externo Brasileiro se fortalece com a integração e a troca de conhecimentos oportunizadas por um projeto dessa magnitude. Ao liderar esse processo, o TCU demonstra mais uma vez a importância da atuação rigorosa dos tribunais de contas em no controle dos procedimentos executados no âmbito da gestão pública”, disse Edmar Cutrim.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Paulinha Lobão é alfinetada em Paço do Lumiar

O desespero está tão grande para as bandas da candidatura de Edinho Lobão, que a última determinação da coordenação de campanha, foi a de participação em todos os eventos de candidatos a deputado, seja com o próprio candidato ou com ele representado pela mulher, filha, periquito ou papagaio.

E foi isso que aconteceu nesta ontem sexta-feira (26), na cidade de em Paço do Lumiar quando o prefeito Josemar Sobreiro organizou um evento para recepcionar seus candidatos Glalbert Cutrim (estadual) e Davizinho (federal).

Do nada, Paulinha Lobão apareceu com um batalhão de assessores e personal pedindo encarecidamente para a plateia transformá-la em primeira-dama do Maranhão, votando em seu queridinho Edinho.

O pior é que no desespero de participar de todos os eventos possíveis nesses últimos dias de campanha, deselegantemente Paulinha deu o seu recado no estilo “ilarilariê oh oh oh”, tirou algumas fotos e caiu fora. Nem o discurso do anfitrião da festa, o prefeito Josemar, ela fez questão de ouvir.

Mas o vereador Wellington Sousa (PSB) não deixou a deselegância passar ileso. Ele disse que só foi ao evento por ser aliado do prefeito Josemar e por defender a candidatura de Glalbert Cutrim. Entretanto, mesmo assim disse que ficou triste pelo fato da candidata à primeira-dama não ter ficado no evento para ouvir um pouco o que o povo tem a falar.

No vídeo, ele não só alfinetou como deu o seu recado sobre a candidatura de Flávio Dino, no evento em que Paulinha Lobão participou para promover o marido.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Pesquisa mostra Flávio com 60%

Pesquisa realizada na semana do escândalo de um vídeo divulgado pela campanha da família Sarney mostra que Flávio Dino voltou a subir chegando a 60% das intenções de voto. Já Edinho Lobão, que chegou a exibir o vídeo em sua emissora de TV caiu de 29% para 24%.

A diferença aumentou de 29 pontos para 36 pontos na pesquisa Exata/TVGuará/Fiema. Considerando os votos válidos – que excluem brancos e nulos e são os contabilizados para efeito legal – Flávio Dino tem 68,2%. Os candidatos Antonio Pedrosa (PSOL), Professor Josivaldo (PCB), Saulo Arcângeli (PSTU) e Zéluis Lago (PPL) têm um ponto cada um. Branco ou nulo somam 7% e os indecisos são 5%.

A pesquisa do instituto Exata foi encomendada pela TV Guará e pela Fiema (Federação das Indústrias do Estado do Maranhão) e está registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) sob protocolo número MA-00054/2014. A sondagem ouviu 1.400 eleitores em diversos municípios maranhenses, com a margem de erro máxima de 3,2% para mais ou menos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Policia Federal confirma tentativa de incriminar Flávio Dino

Interrogado pela Polícia Federal, o preso André Escócio de Caldas revelou mais detalhes sobre os motivos que o fizeram gravar vídeo forjado contra Flávio Dino. Ele relata que, no dia do vazamento do vídeo, foi procurado pelos ex-diretores de Pedrinhas Carlos Aguiar e Elenilson Araújo para que mantivesse o teor do depoimento.

Em esclarecimento ao delegado da Polícia Federal Ronilson Rebelo e ao procurador da República Thiago Ferreira de Oliveira, o presidiário André relatou que, logo ao prestar o depoimento forjado, foi colocado em uma cela separada em que recebia tratamento diferenciado – acesso a “cigarro, comida e até dinheiro”, segundo depoimento prestado à Polícia Federal.

Após o vazamento, os dois ex-diretores de Pedrinhas pediram a André que mantivesse a versão sobre o vídeo, sob a garantia de que “estava blindado e que estavam juntos até o final”. André resolveu voltar atrás e revelar que o depoimento foi forjado ao tomar conhecimento das proporções da divulgação em rede de rádio e TV. “Resolveu falar a verdade pois estava lidando ‘com gente grande’ e não queria puxar mais cadeia por uma coisa que era mentira”, diz o depoimento.

Ao gravar o vídeo, o preso afirma que não sabia que ele seria usado para fins políticos. Carlos e Elenilson, segundo o presidiário, foram responsáveis pela indução para que o depoimento envolvesse os nomes de Flávio Dino, Weverton Rocha e Patrícia Vieira.

André Escócio de Caldas afirmou ainda que os diretores do presídio o orientavam gestualmente durante a gravação do depoimento, pedindo que ele falasse mais alto e que tocasse no nome de Flávio Dino.

Segundo o preso, existem ainda outras duas gravações feitas por Carlos Aguiar e Elenilson Araújo e, em todas elas, foi estimulado a tocar no nome de Flávio Dino. Em troca, receberia regalias e seria solto de Pedrinhas. No início do mês, outro diretor da penitenciária foi preso por facilitar fuga de presos mediante pagamento.

O preso cita ainda uma terceira pessoa que, dois dias antes do vídeo, seria levada a Pedrinhas para falar com ele por Carlos e Elenilson. No entanto, o tumulto do presídio impediu a tal visita. A pessoa não foi identificada.

IMG_7042


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Turma do Pagode se apresenta no Patrimônio Show

Um dos maiores grupos de pagode do país volta a cidade com a sua nova turnê Mania do Brasil!

O grupo formado por Leiz (tantã e vocal), Caramelo (banjo e vocal), Rubinho (pandeiro), Thiago e Neni (percussão), Marcelinho TDP (cavaquinho), Leandro Filé (violão) e Fabiano Art (surdo) preparou um show inovador para a capital maranhense com os seus maiores sucessos!

O show acontece na Patrimônio show, casa tradicional onde se tem shows dos maiores grupos do Brasil, por onde já passaram grandes artistas como Grupo Revelação, Jorge Aragão, Samprazer entre outros de diferentes gêneros como Mara Pavanelly, Iohannes, Mc Guimê, Mc Nego Blue, Mc Lon e muitos outros

Os ingressos deste grande show podem ser adquiridos nos pontos de venda exclusivos: Ótica Veja (Deodoro – Rua Grande e Shopping Rio Anil) e Patrimônio Show (Centro Histórico)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

TSE decidirá sobre força federal para São Luís

Em razão dos últimos acontecimentos de violência ocorridos em São Luís, capital do Estado do Maranhão, os membros do Tribunal Regional Eleitoral aprovaram na tarde desta quinta-feira, 25 de setembro, o encaminhamento ao Tribunal Superior Eleitoral de pedido de força federal para o município.

O deferimento se deu após os juízes eleitorais das 1ª, 2ª, 3ª, 10ª, 76ª, 88ª, 89ª, 90ª e 91ª zonas eleitorais se manifestarem em 24h sobre a necessidade ou não do reforço, visto a urgência na análise do processo, que foi levado para julgamento pela primeira vez na sessão administrativa da última terça-feira, 23.

A autorização para que a tropa federal atue na capital maranhense cabe ao TSE. Para o relator do processo, desembargador eleitoral José Eulálio Figueiredo de Almeida, a medida é pertinente para assegurar a segurança do processo eleitoral em curso.

“Queremos dizer à população que não estamos medindo esforços para garantir que as eleições transcorram normalmente, sem que nenhum incidente seja registrado. A preocupação com segurança é salutar e nossas ações têm sido com o objetivo de prevenir”, afirmou o desembargador Froz Sobrinho, presidente do TRE-MA.

O presidente também explicou que os órgãos de segurança e a Justiça Eleitoral trabalham em parceria, se reunindo periodicamente para traçar estratégias. “Em 2014, inclusive descentralizamos as atividades do Gabinete de Segurança Institucional, que está montado um em São Luís e outro em Imperatriz”, finalizou.

Estão envolvidos com a segurança do pleito membros do TRE-MA, do Ministério Público Eleitoral, do Exército e das polícias civil, militar, federal, rodoviária federal e corpo de bombeiros.

O TSE já aprovou o envio de força federal para 10 cidades maranhenses: Santa Luzia, Alto Alegre do Pindaré, Barra do Corda, Fernando Falcão, Jenipapo das Vieiras, São Mateus, Zé Doca, Santa Luzia do Paruá, Nova Olinda e Benedito Leite. Ainda aguardam autorização os municípios de Colinas, Codó, Chapadinha e Bacabal, que tiveram seus pedidos deferidos pelo TRE-MA em 23 de setembro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Antônio Pereira fura bases e deve ser mais votado em Imperatriz

O deputado Antônio Pereira (DEM) recebeu, no Bairro Vilinha, em Imperatriz, mais uma grande manifestação popular de apoio à sua reeleição. Outros bairros também aclamaram o democrata, que nessa eleição deve conquistar 10 mil votos em Imperatriz.

A grande festa popular de apoio ao deputado foi organizada pelo presidente eleito da Câmara Municipal de Imperatriz, Antônio José, pelos vereadores Esmerahdson, Fidelis Uchoa, Antônio Pimentel, Terezinha Soares e expressivas lideranças do Bairro Vilinha.

Ao percorrer o Bairro Vilinha – acompanhado da esposa Carol Pereira e do deputado federal e candidato à reeleição, Davi Júnior, vereadores e lideranças políticas – Antônio Pereira foi aclamado por milhares de eleitores, que prometeram votos ao deputado.

MERECE O VOTO DO POVO
Na caminhada, Antônio Pereira firmou compromisso de continuar trabalhando por Imperatriz, buscando recursos para beneficiar a população que reclama mais ações do Governo, especialmente para resolver problemas de abastecimento d’água.

Para os vereadores Antônio José, Esmerahdson, Fidelis Uchoa, Antônio Pimentel e Terezinha Soares, Antônio Pereira merece votos de confiança, pois seu excelente trabalho em benefício da população de Imperatriz e da Região Tocantina precisa continuar.

Da mesma opinião compartilham as lideranças políticas da Vilinha, Antônio Padeiro e Ivone, reconhecendo que Antônio Pereira já levou recursos para beneficiar milhares de pessoas de Imperatriz, especialmente nos setores de saúde pública e infraestrutura.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Secretário afasta diretores de Pedrinhas que tramaram contra Flávio Dino

A Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão (Sejap) informa que determinou o afastamento imediato de Carlos Eduardo Sousa Aguiar, diretor da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Além de Eduardo, Elenilson Araújo, diretor administrativo da CCPJ de Pedrinhas, foi afastado até que sejam concluídas as investigações sobre o vídeo do detento André Escócio de Caldas.

Além da Corregedoria da Sejap, a Superintendência de Investigações Criminais (Seic) – órgão da Secretaria de Segurança Pública (SSP) –, e a Polícia Federal também estão investigando o caso.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Doleiro delata mais políticos envolvidos em corrupção

O Globo

image

Na primeira conversa que teve com investigadores da Operação Lava-Jato depois de fazer acordo de delação premiada, o doleiro Alberto Youssef abriu o jogo e confessou ter feito caixa dois, movimentação não declarada de dinheiro, para o PP (Partido Progressista). Numa demonstração de que está mesmo disposto a colaborar com a Justiça, Youssef citou nomes já delatados pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e fez referências a outros políticos que não teriam sido mencionados até o momento no escândalo da Operação Lava-Jato, segundo revelou ao GLOBO um dos investigadores.

DEPOIMENTO SEGUNDA

Youssef denunciou fraudes e indicou os supostos envolvidos na Petrobras e em outras áreas da administração pública ao acertar as cláusulas do acordo de delação premiada assinado com o Ministério Público Federal, na quarta-feira. A série de depoimentos formais da delação só começa na próxima segunda-feira.

No primeiro encontro com a força-tarefa do MP, o doleiro fez uma explanação geral das irregularidades que pode denunciar e mencionou nomes de políticos, operadores de alguns partidos (e não apenas do PP), e contratos supostamente fraudados.

A base do acordo é a produtividade. Quanto maior o volume de informações seguras oferecidas pelo doleiro, maior será a redução de suas futuras punições. Parte das informações fornecidas pelo doleiro coincide com relatos de Paulo Roberto Costa. Pelas investigações do Ministério Público Federal e da PF, os dois fizeram vários negócios em conjunto. Costa fazia a intermediação dos contratos. Youssef se encarregava da lavagem do dinheiro. Mas já está claro para os investigadores que eles tinham também negócios em separado.

Ao final da série de depoimentos, os investigadores deverão confrontar as informações do doleiro e do ex-diretor. Se for necessário, os dois serão submetidos a uma acareação. Youssef prometeu também apresentar provas ou, em alguns casos, indicar como cada informação poderia ser checada. O doleiro decidiu fazer acordo de delação depois de passar seis meses preso na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba. Segundo advogados, Youssef não suportou a pressão da família.

Ele também se viu sem saída depois que Costa e pelo menos mais quatro outros cúmplices decidiram colaborar com a Justiça e contar detalhes dos negócios dele. Entre os colaboradores que entregaram parte dos segredos do doleiro está a contadora Meire Poza e o advogado Carlos Alberto Pereira, ex-administrador da GFD Investimentos, uma das principais empresas de Youssef.

— Ele estava cercado de delatores — disse o advogado Antônio Figueiredo Basto, ao explicar a decisão de Youssef pelo acordo de delação premiada,


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.