Poder

Prefeitura de Dom Pedro prepara melhor São João da Região

O prefeito Hernando Macedo vai transformar Dom Pedro em um gigantesco arraial, serão seis dias de festa e uma programação que vai sacudir a cidade.

image

A festa começa na terça feira com a banda Forro Real, dia 25 a animação fica por conta da banda Noda de Caju, a quinta feira promete ser top com a sensação do momento, Forro TOP, a sexta feira dia 27 a festa será conduzida pela tradicional banda Geniais, para o sábado dia 28 a prefeitura atendeu aos pedidos da população e vai trazer mais uma vez o cantor Paulynho Paixão e a festa termina no domingo dia 29 de junho com o Forrozão Tropikália que promete um grande encerramento.

A Prefeitura e a Secretaria de Cultura prepararam uma grande estrutura que irá receber muito bem o dompedrense e os milhares de visitantes esperados para os seis dias de festa na praça da Prefeitura.

Comemoração da classificação do Brasil

O Prefeito Hernando Macedo preparou ainda uma grande festa com Gargamel e Banda para essa segunda feira dia 23, para comemorar junto com a população a classificação do Brasil para a próxima fase da Copa do Mundo, a festa começa logo após o jogo e o cantor Gargamel promete agitar a galera.

Dom Pedro pelo segundo ano consecutivo da Administração Hernando Macedo vai demostrando o cuidado e respeito que o Prefeito e sua equipe tem em conservar vivas as tradições culturais do nosso Estado e Viva a São João!


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Se há vitória, ela é do povo

Por Abdon Marinho

Como costuma dizer meu amigo Dr. Pêta, esse governo não parelha. Falo do governo federal, embora o estadual não fique atrás. Vejam vocês que apesar do ‘chega prá lá’ em pleno Itaquerão, na abertura da Copa do mundo da FIFA, eles ainda tentam por todos os meios faturar em cima do evento, tirar uma ‘casquinha’ em cima do povo, tentando colocar para debaixo do tapete todos os desacertos cometidos, toda a corrupção e favorecimentos havidos e até passar a borracha em toda sua incompetência na organização do mundial.

Para evitar mais esse acinte é bom que se afirme e reafirme com todas as letras: “SE HÁ VITÓRIA, ELA É DO POVO”.

O governo usurpador que teve mais tempo que qualquer outro governo do mundo, até mais tempo e condições que a Africa do Sul, ficou foi longe de cumprir as metas estabelecidas, o tal do legado para o povo brasileiro foi convertido apenas em obras de estádios e os “puxadinhos” nos aeroportos. O resto, nada. Fizeram foi justamente o que não prometeram: enterrar dinheiro público em estádios que depois da Copa ainda não se sabe que serventia terão. As contas apontam que 96% (noventa e seis por cento) das obras dos estádios públicos ou privados saíram do nosso bolso de alguma forma, seja através do aporte direto ou dos incontáveis incentivos fiscais. Obras que sabemos custaram muito acima do valor de mercado e muitas delas chegaram ao mundial sem estarem completamente prontas, como ainda não estão. Na Arena das Dunas, até o dia do primeiro jogo o Corpo de Bombeiros não havia liberado suas instalações para uso. Após o jogo de abertura do mundial com a vitória do Brasil sobre a Croácia, acusaram os jogadores daquele país de haverem vandalizado os vestiários, responderam na bucha: “os vestiários não estavam prontos”. Os acusadores enfiaram a língua no saco e nunca mais disseram nada.
Como vemos, nem os estádios que representavam o mínimo do mínimo os organizadores montados numa montanha de recursos públicos conseguiram entregar na forma, no tempo e como deveriam, faço um cálculo as demais coisas. Após dez dias de jogos, nos estádios e seus entorno ainda é possível ver operários arrumando, maquiando aqui e ali.

Apesar de toda sua comprovada incompetência o governo tenta faturar em cima da Copa. Quer faturar em cima do espírito cordial, festivo e alegre do povo brasileiro, que salvo algumas exceções, tem recebido de forma acolhedora os turistas; querem faturar em cima do talento dos jogadores brasileiros e estrangeiros que têm feito bons jogos. Pois é, esse governo não tem mesmo parelha.

A sociedade, no começo cética e irritada com o governo, tem deixado que o espírito cívico fale mais alto e começa a manifestar sua alegria com a seleção, sobretudo nos bairros mais populares, embora, ao menos até onde minhas lembranças alcance nunca tenha visto tantos brasileiros indiferentes aos jogos. São esses cidadãos, anônimos cidadãos, que não lucraram como vem lucrando a FIFA, que não desviaram um centavo das fábulas que gastaram nas obras das arenas, que amargam todo dia a falta do transporte prometido e não entregue, que sofre com a falta de saúde e educação deficientes, os responsáveis pelo sucesso, até aqui, alcançado pelo evento. Esse povo brasileiro que dá de dez a zero no governo de oportunistas cínicos.
Outro dia, um dentre tantos ministros deste governo que não sabem o dizem, disse que a Copa não sentia falta das obras de mobilidade que prometeram. Parei para ler novamente pois não havia acreditado nos meus olhos. O cidadão chegou ao cinismo de dizer que estamos muito bem de transporte ao ponto de sequer sentimos falta de melhoria com tantos turistas na cidade. Não possui mesmo noção de nada. Ignoram que a abertura da copa só se deu com relativo sucesso no quesito transporte público graças ao governo de São Paulo que contrariando os conselheiros do Planalto enfrentou a greve do metrô e garantiu o funcionamento no dia da abertura.

Se até o momento temos tido uma Copa alegre e participativa – os protestos existentes e que a mídia brasileira, por dividir os lucros, faz questão de ocultar –, isso se deve ao nosso povo, se deve aos atletas, nada se deve a FIFA e ao governo.

Embora no calor da festa as pessoas já não lembrem, mas uma das frases mais inspiradas já dita por um jogador de futebol ouvi de um dos nossos na véspera do mundial numa entrevista coletiva, disse ele: “Nós, os atletas, não somos do governo”. Delimitou bem a questão.

Infelizmente, como era de se esperar o governo parece que não ouviu a colocação e tenta auferir vantagens de todo tipo no evento, até, como vimos, nos seus fracassos.

Nossa missão é lembrá-lo que a ele só pertence a parte que não fizeram ou a que fizeram mal feitas, o resto não. O sucesso menos ainda.

Abdon Marinho é advogado eleitoral.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Detran cria espaço infantil no Arraial da Lagoa

Muitos já ouviram dos pais ou de qualquer adulto, frases do tipo: “não corra para atravessar a rua”, “antes de atravessar a rua olhe para os lados” ou “só atravesse na faixa de pedestre”. Esse cuidado se deve por que o trânsito está cada dia mais perigoso e violento. E exatamente, por isso, que é importante que toda criança conheça as leis de trânsito e as respeitem.

Pensando nisso, o Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) reservou um espaço especial para as crianças no Arraial da Lagoa da Jansen. Para desenvolverem um trabalho educativo por meio de desenhos lúdicos, mostrando assim a importância da participação delas no dia a dia orientando os adultos.

É o caso da Alice Viegas Glianome, de 8 anos, que já conhece muito bem as cores e o significado do sinal de trânsito e principalmente a faixa de pedestre. “Quando o sinal está vermelho devemos aguardar, o verde indica que os carros pararam e eu posso atravessar a rua e o sinal amarelo indica que tenho que ter atenção e esperar mais um pouco. Quando vou pra escola sempre atravesso na faixa de pedestre, por que é o correto”, enfatiza a garota.

O pai de Alice fala que a filha cobra quando ele ou a mãe esquece de seguir as regras de trânsito. “Ela aprendeu na escola e quando eu fico desatento cobra, principalmente quando se trata do cinto de segurança e da faixa de pedestre, ela reclama se não fazemos da maneira certa”, afirma Luis Felipe Glianome, administrador.

Pintando os desenhos que remetem ao trânsito, Naggell Caue dos Santos Nogueira, de 9 anos de idade, fica em silêncio e bastante concentrado para não errar nas cores e conta que na escola a professora ensina os cuidados e os deveres que tanto pedestres, como motoristas devem ter. “A tia da escola ensina que devemos atravessar somente nas faixas de pedestres e quando tiver sinal de trânsito só podemos atravessar quando ele estiver vermelho para os carros. Ela também falou que devemos cuidar para que nossos pais ou qualquer adulto não desobedeça as leis de trânsito”, afirmou Nagell.

A Coordenação de Educação para o Trânsito do Detran-MA faz este trabalho durante todo o ano nas escolas para educar esses pequenos pedestres e futuros motoristas. Para isso, utilizam formas lúdicas para chamar a atenção da garotada e dessa vez trouxeram para o Arraial da Lagoa essa atividade.

“Nosso objetivo é apresentar de forma criativa para as crianças alguns princípios básicos do trânsito, voltados principalmente à segurança e a postura que elas devem ter perante a sinalização e como podem chamar a atenção dos pais para não cometerem infrações que possam colocar a vida dessa família em perigo”, enfatizou o Diretor Geral do Detran-MA, André Campos.

E a atividade surtiu efeito, a Isadora Ferreira de 6 anos enquanto pintava foi explicando o significado de trânsito e faixa de pedestre. “Trânsito é o movimento de pessoas e carros nas ruas e estradas, já a faixa de pedestre é um monte de listas brancas pintadas no chão, a mamãe e a tia da escola disseram que só podemos atravessar a rua nelas”, comentou a menina.

Já as crianças menores queriam apenas pintar e se divertir conhecendo os mascotes do Detran-MA que estavam desenhados em folhas de papel. Foi o caso do Lucas Gabriel Nogueira de 3 anos e da Maria Eduarda Nogueira de 4 anos que ficaram encantados com os mascotes.

“O espaço educativo do Detran-MA funciona todas as noites no stand do departamento no Arraial da Lagoa da Jansen, onde todos os pais e responsáveis estão convidados para levarem as crianças e, assim de forma criativa e divertida, ensinar esses jovens pedestres e futuros condutores à importância das leis de trânsito, para que sejam multiplicadores dessas informações, destacou a educadora para o trânsito do Detran-MA, Lindinalva Ribeiro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Barbosa amarelou?

Por Abdon Marinho

Desde que o ministro do STF Joaquim Barbosa anunciou que estaria deixando o tribunal faltando, ainda onze anos, para a idade da aposentadoria, que é quando os ministros, geralmente, deixam a casa, e contrariados, que me faço esta pergunta: O Barbosa amarelou?

O ato de abdicar pode ser um ato altruísta, digno, desprendido. Acho que na mesma semana em anunciava a sua renuncia ao cargo de presidente e de ministro, o Rei da Espanha também informava que estava deixando a coroa espanhola para o filho, D. Felipe. Os desgastes do seu reinado, fosse por suas próprias atitudes ou de alguns outros membros do clã exigiam o ato como forma de devolver a esperança do povo espanhol.

Não faz muito tempo o Papa Bento XVI, entendeu insuportável, à sua saúde, a missão designada pelo próprio Deus através “Espirito Santo”, pelas mãos dos cardeais que o escolheram anos antes, tornou-se um papa emérito, recluso nos intramuros do Estado do Vaticano.

Na história do Brasil também tivemos renúncias, D. Pedro I abdicou em favor de seu filho Pedro de Alcântara, mais tarde coroado como D. Pedro II. O Marechal Deodoro da Fonsêca, que proclamou a República, renunciou pouco tempo depois de investido no cargo de presidente da República, entregando o pais ao vice, Floriano Peixoto. Getúlio renunciou, depois, no segundo período do seu governo, ‘saiu da vida para entrar na história’, nas suas próprias palavras, através do suicídio, Jânio Quadros renunciou, e talvez – sua renúncia –, tenha sido o estopim para a longa noite de ditadura que vivemos.

Todas essas abdicações, renúncias, foram e são significativas para a história dos estados e do nosso próprio país.

Você deve está se indagando sobre qual seria a ligação da renúncia de chefes de Estado com a renúncia de um mero membro de um órgão colegiado. Tem com razão. Se vivêssemos dias comuns, tal ato, seria apenas considerado um mero ato de vontade, desprendido, de alguém que não liga para o status conferido pelo cargo e encargo, preferindo contribuir com a nação noutra atribuição, noutra trincheira. Cada um de nós, podemos contribuir com o nosso país onde estivermos, seria assim, infelizmente não é.

O Brasil vive dias de dificuldade institucional, nossa jovem democracia corre sérios riscos, os atuais donos do poder têm um claro propósito hegemônico, e como todo projeto desta natureza, a primeira coisa a perecer é a democracia.

O país, pasmem, chegou ao ponto em que humoristas são agredidos nos palcos, como vimos em Búzios, não faz muito tempo, por esses dias, o cômico Marcelo Madureira, que fez a história do país nos diversos humorísticos que atuou, divulgou um vídeo em que pede apoio da população por ver cerceado sua liberdade de expressão; outro, Danilo Gentilli (que nem conheço muito) manifestou a mesma preocupação. Vejam, chegamos ao ponto em que humoristas já não podem fazer suas piadas, sem o justo receio de sofrerem represálias por parte dos governantes de plantão e seus aliados. Para efeitos históricos, nem a ditadura ousou tanto. Como a desgraça sempre pode piorar, não chegamos ainda ao ápice, mas já chegamos ao ponto do vice-presidente do partido mandatário – não é qualquer um – divulgar uma lista de jornalistas, humoristas, artistas e até pensadores independentes, como inimigos do poder.

Insinuando e insuflando a malta para que os ataquem por qualquer meio, inclusive fisicamente. Citou nominalmente, Reinaldo Azevedo, Augusto Nunes, Diogo Mainardi, Marcelo Madureira, Danilo Gentili, e outros.
Vejam o absurdo. Não, os generais não ousaram tanto. Se torturaram, mataram, eles e os seus, assumiram a vergonha de mancharem suas mãos com o sangue dos inocentes, não fizeram o trabalho sujo por meio de militantes tolos. Listas de proscritos, as últimas que tenho notícia, são da Alemanha nazista nos pré-acontecimentos da II Guerra Mundial. Os nazistas possuíam listas de intelectuais, homossexuais, judeus, cristãos, e outros tipos por inimigos do Terceiro Reich, para que a malta de seguidores os perseguissem, os espancassem, os torturassem pelas ruas alemãs. Uma página triste da história da humanidade.

O ainda ministro Barbosa sabe disso tudo. Ele próprio faz parte da lista de proscritos, já foi ameaçado pelas redes sociais, agredido em lugares públicos, chamado de recalcado, agredido por sua condição pessoal e racial. Ele próprio, em sessão plenária do STF denunciou o grave risco do aparelhamento do judiciário pelos donos do poder como instrumento de dominação total. Ele possui consciência que sua vaga, será preenchida de acordo com os interesses do partido e não do país. O Senado a quem caberia recusar a indicação da presidente jamais recusou, até mesmo as mais escandalosas passaram sem maiores questionamentos. O governo com seu pacto espúrio com os partidos da base pouco estão se importando com as instituições republicanas, querem é se locupletarem do poder.

O Brasil caminha para o fim da existência de poderes harmônicos e independentes. Teremos um poder central dominando os demais, poderes. O congresso não terá força para barrar os abusos e o STF terá como membros pessoas nomeadas por suas afinidades com o ideário partidário. Será o começo do fim da democracia brasileira. Um retrocesso monumental.

O ministro Barbosa, através de suas declarações, já demostrou, mais de uma vez, que tem clareza da situação que atravessa o país e suas instituições. E tendo consciência disso tudo é que se indaga se ele ‘amarelou’? Sua saúde não permitiria continuar mais um tempo, um ano ou dois, até termos ao menos um norte a seguir? As ameaças tornaram-se insustentáveis? Teme por sua vida e dos seus? Possui algo a esconder a ponto de não ter como ficar mais?

Todas essas perguntas são pertinentes. Torna sua renúncia tão relevante quanto as demais citadas anteriormente. Ele conduziu um processo durante anos, o processo do ‘mensalão’, os réus julgados e condenados, começaram a cumprir pena, por fim, mordeu a isca lançada pelos advogados dos apenados e teve que sair do processo. Os ‘chincaneiros’ não estavam preocupados com o direito, queriam tirar o relator do processo para garantir a desmoralização do Poder Judiciário. Não tarda que os réus estejam todos soltos, gozando de todo tipo de mordomia, se brincarem conseguem ganhar a ação que tentam anular o processo e por fim ainda recebam uma indenização do estado brasileiro. Duvidam?

Outro dia o ministro deu uma declaração das mais infelizes (já fez isso outras vezes). Indagado sobre algo relacionado ao processo do mensalão disse que não tinha mais nada com isso pois estava se aposentando. Pois é, todos temos algo com isso, ministro. São imensos os riscos que correm o Brasil. Muitos outros carregam igual fardo, enfrentam idênticos problemas de saúde e ainda assim, acham que podem se sacrificar um pouco mais pelo país. Uma pena que o senhor não possa mais.

Acho que muito tempo passará até que tenhamos respondido a pergunta com a qual inicio este breve texto.

Abdon Marinho é advogado eleitoral.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Para raiva de César Pires, Zito Rolim ratifica apoio à Glalbert Cutrim

Lideranças políticas de várias regiões do Maranhão ratificaram durante convenção do Partido Republicano Brasileiro, apoio incondicional à candidatura do empresário Glalbert Cutrim ao cargo de deputado estadual.

“É um jovem compromissado, que enxerga a política como um mecanismo que pode melhorar a vida do povo. Além disso, Glalbert representa a juventude maranhense que quer, e deve, estar mais inserida no debate político de nosso Estado. Por estes e vários outros motivos eu, meu grupo político e a população codoense apoiamos a sua candidatura ao cargo de deputado estadual”, afirmou o prefeito do município de Codó, Zito Rolim (PV).

Avaliação semelhante fez o prefeito da cidade de Peritoró, Padre Josias (PMDB). De acordo com ele, o agora candidato a deputado estadual pelo PRB possui inúmeras qualidades para representar bem o povo maranhense na Assembleia Legislativa.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Matheus Fernandes promete agitar Mandamentos Hall

Após a sua primeira apresentação no Bloco da Devassa 2013, sucesso de
público e de crítica, o cantor cearense se tornou conhecido em todo o estado por seus grandes hits que tocam nas maiores rádios do Nordeste.

Sucessos como: ³Spring Break² com participação do cantor sertanejo Israel Novaes, ³Chama o Samu² considerada a música do carnaval 2014, além de outros gravados em seu DVD com a presença de vários artistas de renome nacional como: Humberto e Ronaldo, Simone e Simaria, Oito7Nove4 e muito mais!

O evento, exclusivo e limitado, também contará com as bandas Deyvid e
Emanuel, do sucesso Helicóptero direto do Caldeirão do Huck, Swingart,
Xavecada e os Top djs Walter Jr e Jr Bulacha.

Dividido em 3 mega espaços: Prime , que conta com o privilégio do acesso à frente do palco; Camarote com visão 360º de todo o show e Pista.

Os ingressos estão sendo comercializados nos pontos de venda oficiais: WIN (Hotel Íbis na Avenida dos Holandeses), ÓTICA DA GENTe (Shopping da Ilha) e pelo site www.doutoringresso.com.br.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Operação Lava Jato: empresa Ecoglobal desmente versão da Petrobras

Uma semana após a Petrobras romper o contrato com a Ecoglobal no valor de R$ 443,8 milhões, a empresa, citada nas denúncias da Operação Lava Jato, apresentou à Justiça Federal do Paraná sua defesa desmentindo a versão da estatal sobre a rescisão. No documento, a Ecoglobal diz que recebeu aporte de fundos de investimentos de ex-funcionários da estatal que abandonaram o negócio após as denúncias, “fugindo de algo gravíssimo que lhes envolvia”.

No documento, a Ecoglobal diz ainda estar em situação pré-falimentar e oferece a quebra dos sigilos fiscal e bancário. A defesa, em nome do sócio majoritário Vladmir Silveira, foi apresentada na 13ª Vara Federal do Paraná. A empresa desmente a versão da Petrobras e diz que a estatal tinha conhecimento de toda sua estrutura de capital.

A empresa sugere ainda que a estatal tenta “impingir ao Juízo e à opinião pública” seu envolvimento em situações ilegais.

A Petrobras justificou a rescisão do contrato após as suspeitas de envolvimento com o esquema de corrupção denunciado pela Polícia Federal. Segundo a estatal, a empresa faltou com “clareza e transparência” em relação à sua composição societária e que isso acarretaria “transtornos operacionais” e prejuízos financeiros e à curva de produção da empresa.

De acordo com a versão apresentada à Justiça, após fechar o contrato com a estatal, em agosto de 2013, a Ecoglobal buscou no mercado investimentos e capitalização para executar as obrigações com a Petrobras, tendo recebido propostas de investimento de empresas e fundos estrangeiros. Uma das propostas teria sido feita em nome das empresas Quality Holding Investimentos e Tino Real Participações que, segundo a PF, seriam controladas por Alberto Youssef.

Os sócios da Ecoglobal dizem que jamais tiveram conhecimento dos eventuais proprietários das investidoras. Após a negociação, a empresa teria recebido nova proposta dos fundos Mare Investimentos e Mantiq Investimentos.

Eles teriam oferecido aportes no valor entre R$ 74,4 milhões e R$ 80,5 milhões pela companhia “mediante aquisição de ações e debêntures, e aporte de capital, a serem efetivados pelos Fundos de Investimentos e Participações Brasil Petróleo administrados pela Caixa Econômica Federal”.

Entre os executivos dos fundos citados estão Rodolfo Landim e Nelson Guitti, funcionários de carreira da Petrobras que ocuparam cargos executivos. “Landim foi diretor da Petrobras no mesmo período de Paulo Roberto Costa”, ressalta o documento. De acordo com a defesa, “por força do prestígio pessoal dos gestores (…) curiosamente tudo passou a correr bem e naturalmente”.

O contrato teria sido fechado em março deste ano, cerca de 15 dias antes de ser deflagrada a operação Lava Jato que prendeu o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa. Após a operação, Vladmir Silveira, sócio da Ecoglobal foi levado a prestar depoimento pela PF sobre a venda de participações da empresa.

Ele também foi intimado a depor na Comissão Interna de Apuração da Petrobras sobre as denúncias envolvendo o ex-diretor de abastecimento.

Segundo sua defesa, após as denúncias, os investidores “inexplicavelmente e sem qualquer aviso, fugindo de algo gravíssimo que lhes envolvia diretamente, desapareceram da Ecoglobal e da Petrobras, descumprindo inteiramente os compromissos assumidos”.

Silveira afirmou “desconhecimento” sobre o ex-diretor e suas relações com Alberto Youssef. Ele omitiu da PF a negociação com os fundos de investimento de propriedade de ex-diretores da Petrobras. Segundo Silveira, o fato não foi revelado por que o contrato tinha cláusula de confidencialidade e também “por não lhe ter sido perguntado pela autoridade policial”.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Mulher de Carlinhos Cachoeira nega que fará ensaio para a ‘Playboy’

do G1.COM

Andressa ainda não se decidiu sobre convite da Playboy, diz assessoria

Andressa ainda não se decidiu sobre convite da
Playboy, diz assessoria

A empresária Andressa Mendonça, mulher de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, disse ao G1 na manhã desta sexta-feira (20), por meio de nota, que não posará para a revista “Playboy”. No texto, ela afirma que recebeu o convite para conceder uma entrevista à coluna “Mulheres que Amamos”, mas negou a realização “de ensaios fotográficos envolvendo qualquer tipo de nudez”. Ela ainda informou que qualquer conversação sobre o assunto para a publicação foi interrompida.
A informação sobre o ensaio da empresária foi confirmada ao G1 pelo editor da “Playboy”, Sérgio Xavier, por e-mail enviado na quinta-feira (19). Segundo ele, Andressa não apareceria nua nas imagens, mas usando lingerie. Ainda de acordo com o editor, as fotos seriam feitas na próxima semana, no Rio de Janeiro.

Andressa ressaltou que “por decisão familiar, decidiu interromper qualquer tipo de conversação para realizar a entrevista”. “Meu interesse maior é preservar a intimidade e a serenidade da minha família e, em especial, dos meus filhos”, destacou na nota.
Em novo contato com o G1 nesta sexta-feira, também por e-mail, Sérgio Xavier disse que “nunca houve mesmo qualquer conversa sobre ensaio e a ideia era fazer uma foto e entrevista para abrir a seção ‘Insiders’ da revista”. O editor ressaltou, ainda, que “nessa seção, as mulheres estão sempre vestidas”.

Andressa também ressaltou que “jamais houve qualquer tipo de negociação ou assinatura de contrato para a realização de fotos em conformidade com a linha editorial da revista”. Apesar da negativa sobre o ensaio, ela diz não ter “qualquer tipo de julgamento ou restrição moral com quem opte por realizar ensaios de qualquer natureza artística para publicações de qualidade reconhecida, como o caso da revista Playboy. No entanto, este não é caminho que optei por atuar em minha vida profissional”.
‘Musa’
A empresária ficou nacionalmente conhecida em 2012 após a deflagração da Operação Monte Carlo, que desarticulou a quadrilha comandada por Cachoeira, a qual explorava jogos ilegais e corrupção em Goiás e no Distrito Federal. Durante a Comissão Parlamentar de Inquérito que investigou o caso, ela recebeu o título de “musa da CPI”.

Andressa foi denunciada, meses depois, pelo juiz federal Alderico Rocha Santos por uma suposta tentativa de suborno para beneficiar o marido, que até então estava preso. Ela chegou a ser detida pela Polícia Federal, mas pagou fiança de R$ 100 mil e foi liberada.

Após deixar a prisão, Carlinhos Cachoeira oficializou a união com Andressa Mendonça, em dezembro do ano passado. O casamento foi realizado no condomínio de luxo onde moram, em Goiânia, com a presença de familiares e amigos.

Confira íntegra da nota de Andressa Mendonça:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

“Diante do que tenho acompanhado pela imprensa acerca da notícia de que teria recebido um convite para posar na Revista Playboy, da Editora Abril, cabe-nos dar transparência aos fatos. Por conta da difusão desta informação inverídica e leviana, gostaríamos de registrar que:

1. Recebi com naturalidade o convite para conceder uma entrevista destinada à coluna “Mulheres que Amamos” – da revista Playboy – sem a realização de ensaios fotográficos envolvendo qualquer tipo de nudez;

2. Diante do exposto e da reação de parte da imprensa em noticiar inverdades, por decisão familiar, decidi interromper qualquer tipo de conversação para realizar a entrevista. Meu interesse maior é preservar a intimidade e a serenidade de minha família e, em especial, meus filhos.

3. Reafirmo que jamais houve qualquer tipo de negociação ou assinatura de contrato para a realização de fotos em conformidade com a linha editorial da revista.

4. Afirmo que nunca conheci o editor da revista Playboy, Sr. Sérgio Xavier.

5. Ressalto que sou empresária, mãe e esposa. Como mulher, devo destacar que não tenho qualquer tipo de julgamento ou restrição moral com quem opte por realizar ensaios de qualquer natureza artística para publicações de qualidade reconhecida, como o caso da Revista Playboy. No entanto, este não é caminho que optei por atuar em minha vida profissional. Sigo apostando na valorização da mulher como agente ativo de transformação social e não um instrumento a ser utilizado de forma estigmatizada em um mundo machista em todos os setores de
atuação profissional.

Para finalizar, agradeço aos que não se renderam ao sensacionalismo de parte desta imprensa que insistiu na veracidade desta notícia.

Andressa Mendonça”.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Rádio Timbira do governo bomba nas diárias

Engana-se quem pensa ocorrer apenas na Secretaria de Articulação Política a farra das diárias. No setor de comunicação do Governo do Estado, esta ocorrendo com alguns membros da Rádio Timbra.

O blog divulga abaixo imagens de quanto cada um recebeu com diarias. Vale destacar ainda que o gestor esta usando diárias do governo para poder transmitir jogos da Copa do Mundo pela EBC ( Empresa Brasil de Comunicação) conforme segue a foto em anexo ( com o microfone na mão)

O funcionario Ronyelson trabalha como plantão esportivo na emissora. Nunca realizou uma viagem a trabalho e recebe diarias.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Policia Federal deve investigar desvio em Godofredo Viana

A ex-pefeita de Godofredo Viana está em maus lençóis com o Ministério. Publico Federal, Controladoria Geral da União e Polícia Federal.

Durante a gestão de Maria da Conceição Matos, foi recebido do Ministério do Esporte (Governo Federal) R$ 292,500,00 (duzentos e noventa e dois mil e quinhentos reais) para construção do Campo de Futebol da Vila de Aurizona, há 21 km da sede onde atualmente é instalada a Mineradora Aurizona do Grupo Luna Gold.

Este e outros desvios passaram despercebidos pela Câmara Municipal que na época, sete dos nove vereadores faziam parte do grupo da ex-gestora.

Do grupo de sete três foram reeleitos: Messias Nascimento, José Agenor e Junior Matos, filho da Maria da Conceição que exerce o mandato através de uma liminar.

De acordo com o Portal da Transparência, no dia 14 de Maio de 2010 foi liberado pelo Governo Federal aos cofres de Godofredo Viana 100% da verba para contrução do estádio, mas nunca foi entregue a população local.

O que era para servir de lazer virou local para bandidos praticar assaltados.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.