Cultura

Carnaval 2013 tem que ser só alegria

Por Marçal Constâncio Ribeiro

E não é que o tempo já passou de novo?… Parece ter sido mais rápido que qualquer cometa que atravessa a camada atmosférica terrestre. Eis que mais uma vez o ano começa, e com ele, suas oscilações sociais. Na terra do pau-brasil, o ano realmente só começa depois das grandes comemorações do rei momo… Pessoa que passa o ano todo esperando o momento certo para ganhar a chave de alguma cidade…  Por falar na festa mais popular deste país tropical, basta dar dois passos… É notório que nos quatro cantos deste chão só se vê alegria e muita folia, seja qual for o ritmo ou a fantasia. Mesmo tendo uns engravatados determinando as procedências do país para o real inicio do ano, a maioria só quer saber de verdade: qual vai ser a próxima atração e que horas o melhor bloco ou escola de samba vai passar…eita Brasil baronil!

Se fosse contado por um pescador, até duvidaria, mas desde quando me entendo como parte deste solo, que conheço a folia momesca por ser a festa da carne… E, diga-se de passagem, que seja na Marquês de Sapucaí ou na Praça da Saudade, o que não falta é carne para ser apreciada e muita das vezes até saboreada…

Mas a maior manifestação cultural do país também é alvo de criticas e sanções… Os religiosos fervorosos e radicais preferem se excluir das relações sociais, reunir-se e fazer de conta que nada de bom acontece atrás dos muros dos retiros. Para os que dizem não gostar da folia, resta um aconchego nas portas de suas respectivas casas para esperar os primeiros embriagados passarem ou simplesmente saber das novidades (leia-se fofoca) que acontecem nas variadas praças da cidade, que estão repletas de fantasias e alegria.

“Um vulcão que ferve de alegria”. Eis a definição dos quatro dias mais esperados do ano por mais da metade da população deste país, que respira os 365 dias do ano o ar das festas. Para esquecer as mazelas e a falta de tantas necessidades sociais, muitos festejam para espantar os males, cada um a seu modo: uns ultrapassam os limites do álcool, e só lembram dos fatos com a ajuda de terceiros, outros aproveitam a alegria causada pela bebida para perder a vergonha e buscar em cada metro quadrado um novo “fica”; os que vão além do “fica” veem o resultado carnavalesco só após os nove meses.

Durante o famoso reinado de momo, a única fantasia que conta é a alegria. Alegria que contagia os que acompanham os blocos, os que prestigiam ou desfilam nas escolas de samba, sujos ou não de maisena. O percurso quem dita são as batidas dos variados ritmos que ecoam diferentemente em todo o país. Para os “retirados” a alegria também é o único desejo onipresente, nas orações e manifestações de fé a um Deus que também acompanha os foliões da bagaceira… O religioso e o profano se unem na busca de um espírito leve e que contagie o próximo. Afinal, o que seria deste chão sem a diversidade, o perdão e a sinceridade? O que seria do Brasil sem o carnaval?


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cultura

Vereador é assaltado no restaurante Paraibano; policias da PF trocaram tiros com bandidos

Do Imirante

Por volta das 11h desta sexta-feira (1º), o vereador Barbosa Lages foi assaltado no restaurante Paraibano, localizado no Cohajap. Estima-se que a quantia roubada chegue a 30 mil reais. No momento do assalto, havia dois policiais federais no restaurante. Eles reagiram ao assalto e, com o tiroteio, um dos assaltantes foi atingido, mas, mesmo assim, conseguiu fugir.

Com medo, as pessoas que presenciaram o tiroteio se esconderam debaixo das mesas do restaurante.

A guarnição da polícia que fez o atendimento, após o ocorrido, acionou os hospitais para saber se alguém deu entrada por ferimento à bala, objetivando achar o assaltante ferido. Foi identificado que, no hospital Socorrão II, uma pessoa havia dado entrada por ferimento de bala. Acompanhados do vereador, os policiais foram até o hospital e a pessoa não foi reconhecida. Em seguida, o vereador pediu que a investigação fosse encerrada e nem mesmo fez o Boletim de Ocorrência do assalto.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cultura

Programação do Carnaval de Urbano Santos é divulgada

A Prefeita do Municipal de Urbano Santos, comandada por Iracema Vale (PT), divulgou as atrações oficiais que irão se apresentar no carnaval deste ano.

Este ano, além dos 13 blocos de rua que irão desfilar na cidade, também se apresentarão 9 atrações. Entre os destaques estão shows as bandas Forró Tunado, Forró Pegação, Forró na Veia, Taradão e Du Moral, Triballes, Astros do Forró, Guardiões do Forró, Caldeirão do Forró.

Para o período de Carnaval estão sendo montados, palco que reunirá as atrações que serão gratuitos. Eles iniciam na sexta-feira que antecede a data comemorativa ás 19:30, e irão até a terça-feira. Durante o dia, a folia fica por conta de blocos de rua. Confira abaixo a programação:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cultura

Concurso elege Vitor rei momo do carnaval de São Luís

O Rei Momo Vitor Mendes já coroado.

O Rei Momo Vitor Mendes já coroado.

A corte do carnaval 2013 de São Luís foi definida na noite de ontem (17), no velho e tradicional concurso que foi realizado no Patrimônio Show, que custou 30 mil para a locação do espaço que fica na Praia Grande.

A rainha eleita foi a jovem Rayane Moraes que poderá desfilar na escola de samba, caso realmente se confirme o carnaval na passarela. Além do título, ela faturou um prêmio pela vitória.

As duas princesas eleitas que representaram excelentemente as agremiações são elas: Mayara e Karliane e a segunda princesa eleita da noite. As duas belas jovens também foram premiadas.

Por fim, foi eleito Vitor Mendes ao posto de rei momo do carnaval de São Luís de 2013 e também faturou um gordo prêmio do concurso.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cultura

Veja a programação do Carnaval de São Luís

A programação carnavalesca promovida pelo Governo do Estado anima São Luís a partir desta sexta-feira (18), às 17h, com Cortejo de manifestações populares pelas ruas do Centro Histórico, da Praça Deodoro à Praia Grande. O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira (17), no Palácio dos Leões.

O tema deste ano é “A mistura é a nossa maior riqueza” e ressaltou a relevância do evento. “É importante investir no Carnaval da capital, pois a festa é fonte de emprego e renda, atrai visitantes, além de manter viva a brincadeira, o ritmo e a tradição. Confira abaixo a programação:

PROGRAMAÇÃO – SHOWS

DOMINGO MAGRO, DIA 3
18h30 – Pepê Junior e Ronald Pinheiro
20h – Monobloco
22h – Bicho Terra

SÁBADO GORDO, DIA 9
18h30 – Big Band
20h – Alcione
22h – Bicho Terra

DOMINGO GORDO, DIA 10
18h30 – Máquina do Tempo
20h – Timbalada
22h – Pepê Junior e Betto Pereira

SEGUNDA-FEIRA GORDA, 11
18h30 – Pepê Junior e Erasmo Dibell
20h – Diogo Nogueira
22h – Bicho Terra

TERÇA-FEIRA GORDA, 12
18h30 – Mano Borges
20h – Jorge Benjor
22h – Pepê Junior e Gerude

CORTEJO DEODORO-PRAIA GRANDE

Sexta-feira (18) – 17h
Tribo de Índio TapiacaUhu
Bloco Tradicional Os Tremendões
Bloco Organizado Beatos do Samba
Bloco Alternativo Fuzileiros da Fuzarca
Escola Marambaia do Samba
Escola de Samba Turma da Mangueira
Bloco Tradicional Os Foliões
Banda do Galo
Bloco Tradicional La Boêmios de Fátima
Trupe Carnavalesca (Banda do Bom Menino, Irê, Gilson, Sandra e Silvana)
Bloco Organizado Os Liberais
Legião dos Fofões
Bloco Organizado Mocidade Independente Turma do Saco
Bloco Tradicional Os Apaixonados
Bloco Afro Aruanda

PRAÇA NAURO MACHADO (Praia Grande)
Sexta-feira (18) – Das 18h às 1h

Tambor de Crioula de Simei
Tambor de Crioula Catarina Mina
Bloco Tradicional Os Feras
Bloco OfficinaAffro
Escola Flor do Samba
Banda Sabyhá
Bloco Organizado Os Gorjeadores
Bloco Alternativo Tribal
Bloco Tradicional Os Brasinhas
Tribo de Índio Guarany
Bloco Tradicional Príncipe de Roma
Escola Favela do Samba
Bloco Tradicional Os Indomáveis
Bloco do Samba
Show da Banda do Bicho

CANTO DA CULTURA (Praia Grande)
Sexta-feira (18) – Das 18h às 1h

Tambor de Crioula de Maria Bárbara
Tambor de Crioula da Feira da Praia Grande
Escola Flor do Samba
Banda Sabyhá
Bloco Tradicional Os Feras
Bloco OfficinaAffro
Bloco Tradicional Os Brasinhas
Tribo de Índio Guarany
Bloco Organizado Os Gorjeadores
Bloco Alternativo Tribal
Bloco Tradicional Os Indomáveis
Bloco do Samba
Bloco Tradicional Príncipe de Roma
Escola Favela do Samba
Show da Banda do Jegue

PRAÇA DA FAUSTINA (Praia Grande)
Sexta-feira (18) – Das 18h às 24h

Tambor de Crioula de Rosa Barbosa
Tambor de Crioula de Nilza
Tambor de Crioula de Apolônio
Tambor de Crioula Geralda Clemência
Tambor de Crioula de Zé Olhinho
Tambor de Crioula de Raimundo Mendes
Tambor de Hilda


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cultura

Grupos folclóricos prestam homenagens a São Pedro

Dia de São Pedro e penúltima noite do “São João dos 400 anos” a sexta-feira (29) começou e encerrou com os grupos folclóricos prestando homenagens ao santo católico nos vários terreiros juninos de São Luís. A festança continua neste sábado (30), na Praia Grande e no Parque Folclórico da Vila Palmeira. No Arraial da Lagoa, as apresentações de brincadeiras seguem até 8 de julho.

Cacuriá de Dona Teté chamou a atenção do público pela sensualidade da dança

Cacuriá de Dona Teté chamou a atenção do público pela sensualidade da dança

Na sexta-feira (29), nos Vivas do Anjo da Guarda, Bairro de Fátima, Estiva, João Paulo, Liberdade, Praça da Saudade e Vila Embratel, que fizeram parte do circuito coordenado pela Secretaria de Cultura do Estado (Secma), a programação do Governo do Estado foi até a madrugada deste sábado (30), Dia de São Marçal.

Já a Praia Grande foi palco de brincadeiras como o Boi da Lua, de orquestra, que presenteou o público com uma apresentação de gala que encerrou com a toada “Boi da Lua”. “Foi uma espécie de homenagem a São Luís, pelo seu quarto centenário”, afirmou o cantador Washington Coelho, que também é presidente do grupo.

A brincadeira cumpriu uma agenda cheia em São Luís, com até cinco apresentações por noite nos arraiais. Segundo Washington Coelho, foram 18 dias de estadia na capital. Neste sábado, o grupo viaja para se apresentar no município maranhense de Coroatá. “Este ano, o São João foi muito bonito, muito bem organizado. A Secretaria de Cultura do Estado está de parabéns”, declarou.

Outro grupo que chamou a atenção do público presente à Praia Grande foi o Boi Mimoso da APAE, de orquestra, e composto por quase 40 brincantes com síndrome de down. Há 15 anos que a brincadeira faz parte da programação junina do Governo do Estado.

Ritmos regionais, como o xote, o baião e o carimbó, foram levados pelo cantor Mano Borges para animar o público do Canto da Cultura, que dançou durante toda a apresentação do artista. Borges fez ainda homenagens a Luiz Gonzaga, João do Vale e aos cantadores Chagas do Boi da Maioba e Humberto de Maracanã. “Esse arraial do Centro Histórico está maravilhoso”, destacou o cantor.

O Cacuriá da Dona Teté, comandado pela cantora Rosa Reis, não deixou ninguém parado. Maranhenses e turistas movimentaram o corpo ao som das caixeiras do grupo que, como sempre, deram o ritmo da festa. “Adoro essa dança e gosto muito das apresentações do grupo.São muitos bons, não tem como ficar imóvel”, disse a comerciária Maria da Penha Ferreira Silva.

São Marçal

Neste sábado (30), outra festa que recebe apoio do Governo do Estado e que acontece desde as primeiras horas no João Paulo, é o tradicional Encontro de Bumba Meu Boi de Matraca, no Dia de São Marçal. Sem hora pra terminar, a festança terá a participação de 40 bois do sotaque de matraca, além de outros grupos folclóricos.

Após passar pelo “corredor” junino do João Paulo, as brincadeiras retornam aos arraiais espalhados pela cidade para encerrar com chave de ouro a programação do “São João dos 400 anos”.

Praia Grande

Neste sábado (30), a partir das 19h, a programação do “São João dos 400 anos” encerra com as apresentações das seguintes brincadeiras: Boi Unidos de Santa Fé, Nina Rodrigues, Boizinho Barrica, Boi Encanto da Ilha e show com Papete, na Praça Nauro Machado; Boi de Barbosa, Grupo Folia Junina, Boi Encanto do Olho D´Água, Boi de Teodoro e show da Máquina Du Tempo, no Canto da Cultura; Cacuriá da Marize, Cacuriá da Tia Dina, Dança Portuguesa Encanto de Portugal da Estiva e Dança Cordão do Pássaro Colibri, na Praça Valdelino Cécio; Boi Sempre Vivo, Boi de Palmeirândia, Boi de Orquestra Promessa de São João e Boi Estrela de São João, na Casa do Maranhão; e os tambores de crioula de Antônia Seguins, Wendell, Dona Nerides, Crateús e Izabel, na Praça da Faustina.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cultura

Exposição “100 Anos do Titanic” em cartaz na capital São Luís

Maquete do Titanic também faz parte da exposição de Antônio Miranda (foto: Oswaldo Ceará)

Maquete do Titanic também faz parte da exposição de Antônio Miranda (foto: Oswaldo Ceará)

Sucesso de público na cidade de São José de Ribamar, a exposição “100 Anos do Naufrágio do Titanic”, do historiador e pesquisador ribamarense Antônio Miranda, entrou em cartaz, na última terça-feira (19), no Museu Histórico Artístico do Maranhão, situado na Rua do Sol, nº 302, no Centro da capital São Luís.

A mostra, que conta com o apoio cultural da Prefeitura ribamarense, permanecerá aberta ao público até o dia 19 de julho, sempre no horário das 9h às 18h, de terça-feira a sábado. A exposição atraiu mais de seis mil visitantes enquanto esteve em cartaz (do dia 13 de abril até o dia 10 de maio) no salão de eventos da Secretaria Municipal de Turismo de São José de Ribamar. Ela é uma viagem na história do navio mais famoso do mundo, desvendando detalhes que vão desde a sua construção até o seu naufrágio no Oceano Atlântico.

A exibição conta com fotografias históricas da construção do navio; retratos dos oficiais, músicos e passageiros; réplicas das louças, dos relógios de bordo e da decoração do Titanic; filmes originais produzidos desde a década de 40; documentários; cartazes dos filmes e longa metragem de animação.

Além disso, a mostra disponibiliza, para apreciação do público, uma maquete do Titanic, com cerca de 2,5 metros de comprimento, e um exemplar original da edição de 1912 do jornal americano The Daily News, que noticiou o naufrágio.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cultura

35º Festival Guarnicê de Cinema continua até sábado, 16

Com apresentação da Petrobrás, a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), por meio do Departamento de Assuntos Culturais (DAC) da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), realiza até sábado, 16, o 35º Festival Guarnicê de Cinema. As mostras competitivas acontecerão até sexta-feira, 15, no Teatro da Cidade de São Luís (antigo Cine Roxy). Já no sábado, 16, acontecerá solenidade oficial de encerramento, às 18h, no Teatro Arthur Azevedo. O festival tem entrada gratuita.

Aberto no último domingo, 10, pelo diretor do DAC, Prof. Dr. Alberto Pedrosa Dantas Filho, o Guarnicê teve sua sessão inicial prestigiada pelo Vice-Governador Washington Luís (PT); o Secretário de Estado de Esportes, Joaquim Haickel (PMDB); o presidente da Fundação Municipal de Cultura, Euclides Moreira Neto; o Gerente Geral de Relações Institucionais da Vale, Dorgival Pereira.

Também prestigiaram a solenidade de abertura do Guarnicê a Superintendente da Fundação Sousândrade Regina Luna e os gerentes do Banco do Nordeste, Letícia Sanches Assunção (Gerente Executiva) e Jarbas de Freitas Alencar (Desenvolvimento Territorial). Com apresentação do Ministério da Cultura e Petrobrás, o 35º Festival Guarnicê de Cinema tem patrocínio da Petrobrás, Vale e Banco do Nordeste.

A promoção é da UFMA (DAC/Proex) e a realização é do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Cultura, e Fundação Sousândrade. O Guarnicê conta com o apoio cultural da Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Restaurante Feijão de Corda, Fiema, Cepromar, Clara, Cia. Rio e Universidade FM. A programação completa pode ser acessada pelo site www.cultura.ufma.br e também no catalogo disponível no Teatro Cidade de São Luís.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cultura

35º Festival Guarnicê de Cinema começa neste domingo

Com apresentação da Petrobrás, a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), por meio do Departamento de Assuntos Culturais (DAC) da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), realiza neste domingo (10) a solenidade de abertura da edição comemorativa do 35º Festival Guarnicê de Cinema. A sessão oficial terá início às 18h30, no Cine Teatro Municipal (Rua do Egito, Centro), em São Luís. Entrada grátis.

A abertura oficial da programação comemorativa do Guarnicê 2012 terá o pronunciamento de organizadores e patrocinadores e ainda haverá a exibição gratuita do filme “Raul, O Início, O Fim e o Meio”, do diretor Walter Carvalho. O público assistirá gratuitamente 50 produções nacionais que concorrerão nas mostras competitivas e mais de 120 trabalhos que serão exibidos nas mostras especiais.

O 35º Festival Guarnicê de Cinema acontecerá deste domingo, 10, até o dia 16 de junho, no Cine Teatro Municipal de São Luís. A solenidade oficial de encerramento do festival será realizada no próximo sábado (16), às 19h, no Teatro Arthur Azevedo, também com entrada gratuita. A solenidade de encerramento terá a Cerimônia de Premiação, Homenagem a atriz Marília Pêra e apresentação de grupos culturais.

Homenagens

Este ano, o festival irá homenagear além da atriz Marília Pêra, os cineastas Euclides Moreira Neto e Murilo Santos. A programação terá ainda a exposição fotográfica “Viver Reviver”, de Hellen Lima e Saulo Simões. O Guarnicê reúnirá astros e estrelas da teledramaturgia brasileira, diretores, vídeomakers e produtores regionais. A expectativa da organização é que o festival seja visto por mais de 10 mil pessoas.

Com apresentação da Petrobrás, o 35º Festival Guarnicê de Cinema tem patrocínio da Petrobrás, Vale e Banco do Nordeste. Com promoção da UFMA (DAC/Proex), o Guarnicê é uma realização do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Cultura, e Fundação Sousândrade. O Guarnicê conta com o apoio cultural da Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Restaurante Feijão de Corda, Fiema, Cepromar, Clara, Cia. Rio e Universidade FM.

Selecionados

A curadoria do Guarnicê foi formada pelo jornalista e idealizador do Festival de Genova, na Itália, Lucas Palmiére; o jornalista Marcos Belfort, membro indicado pela Associação Brasileira de Documentaristas – Secção do Maranhão (ABD-MA) e o jornalista e professor da UFMA, Carlos Benalves. Os 50 trabalhos selecionados são: “Cadê Meu Rango”, de Bruno Saphira (SP); “Sonhando Passarinhos”, de Bruna Carolli (DF); “O Gigante do Papelão”, de Bárbara Tavares (RJ);

E ainda: “Qual Queijo Você Quer?”, de Cintia Domit Bittar (SC); “Dez Bonequinhos Pedreiros de Dezenove e Noventa e Nove”, de André Miranda e Gui Campos (DF); “Sotéropolis de Ruy”, de Caó Cruz Alves (BA); “Estranho Amor”, de Lucia Caus (ES); “Irmãs”, de Gian Orsini (PB); “Raiz Forte”, de Marcos Pasquim (RJ); “Explícito”, de Jorge Monclar e Ana Kfouri (RJ); “A Raposa e o Peixe”, de Renata Levins (MA); “O Cão”, de Abel Roland e Emiliano Cunha (RS); “Jaçanã e o Adoniran”, de Rogério Nunes (SP); “Uma Visita para Elizabeth Teixeira”, de Susanna Lira (RJ);

Concorrem também “Os Sustentáveis”, de Lisandro Santos (RS); “Meta”, de Rafael Baliu (SP); “Destimação”, de Ricardo de Podestá (GO); “A Solidão de Dom Quixote”, de Vinicius Vasconcellos e Márcio Vasconcelos (MA); “César!”, de Gustavo Suzuki (SP); “Depois da Queda”, de Bruno Bini (MT); “Quando Morremos a noite”, de Eduardo Morotó (RJ); “Tamanduá-bandeira”, de Ricardo de Podestá (GO); “Quimera”, de Fernando Gutiérrez (DF); “O Cadeado”, de Leon Sampaio (BA); “Realejo”, de Marcus Vinicius Vasconcelos (SP);

Mais concorrentes

“À Sombra de um Delírio Verde”, de Cristiano Navarro, An Baccaert e Nico MU (MS); “A Ponte”, de Joaquim Haickel (MA); “Linear”, de Amir Admoni (SP); “Premonição”, de Pedro Abib (BA); “Tentáculos”, de Thiago Magalhães Quadros, Beth Soarez, Álvaro Victorio, Beto Paiva, Vinícius Lewer, Rafael Carvalho e Leandro Batista (RJ); “Fátima”, de Jeferson Hamaguchi (CE).

Também concorrerão os trabalhos “Bud’s Songs Time”, de Hélder Nóbrega (SP); “O Nascimento do Poeta”, de Riva do Vale e Marcos Carvalho (MA); “Os Lados da Rua”, de Diego Zon (ES); “Lindeiras”, de Bruno Saphira (BA); “Piove, il film di Pio”, de Thiago Brandimarte Mendonça (SP); “L”, de Thais Fujinaga (SP); “O Guitarrista no Telhado”, de Guto Bozzetti (RS); “A Noite dos Palhaços Mudos”, de Juliano Luccas (SP); “Tempo de Criança”, de Wagner Novais (RJ); “Você já cortou seu cabelo com maquininha?”, de Gabriel Buéssio e Marilia Hanashiro (SP).

Encerram a lista de concorrentes do 35º Festival Guarnicê de Cinema os trabalhos “Julie, Agosto, Setembro”, de Jarleo Barbosa (GO); “São Luís – Athenas Brasileira”, de João Paulo Furtado (MA); “Di Melo – O Imorrível”, de Alan Oliveira e Rubens Pássaro (PE); “As Batidas do Samba”, de Bebeto Abrantes (RJ); “CRU”, de Coraci Ruiz e Julio Matos (SP); “País do Desejo”, de Paulo Caldas (PE); “Dia de Preto”, de Marcos Felipe (RJ); “Daniel Mattos & Marcial Ranato Futuro do Preterito: Tropicalismo Now!”, de Ninho Moraes (SP), co-direção de Francisco Cesar Filho (SP).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cultura

UFMA divulga selecionados do 35º Festival Guarnicê de Cinema

A Universidade Federal do Maranhão (UFMA), por meio do Departamento de Assuntos Culturais (DAC) da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) divulgou a relação das obras audiovisuais selecionadas para as mostras competitivas do 35º Festival Guarnicê de Cinema. 50 produções estão competindo no festival deste ano, que acontecerá de 10 a 16 de junho, no Cine Teatro Municipal de São Luís, na Rua do Egito, na capital maranhense. O Guarnicê terá entrada grátis.

Com apresentação da Petrobrás, o 35º Festival Guarnicê de Cinema tem patrocínio da Petrobrás, Vale e Banco do Nordeste. Com promoção da UFMA (DAC/Proex), o Guarnicê é uma realização do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Cultura, e Fundação Sousândrade. O Guarnicê conta com o apoio cultural da Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Restaurante Feijão de Corda, Fiema, Cepromar, Cia. Rio e Universidade FM.

A curadoria do Guarnicê foi formada pelo jornalista e idealizador do Festival de Genova, na Itália, Lucas Palmiére; o jornalista Marcos Belfort, membro indicado pela Associação Brasileira de Documentaristas – Secção do Maranhão (ABD-MA) e o jornalista e professor da UFMA, Carlos Benalves. Os 50 trabalhos selecionados são: “Cadê Meu Rango”, de Bruno Saphira (SP); “Sonhando Passarinhos”, de Bruna Carolli (DF); “O Gigante do Papelão”, de Bárbara Tavares (RJ);

E ainda: “Qual Queijo Você Quer?”, de Cintia Domit Bittar (SC); “Dez Bonequinhos Pedreiros de Dezenove e Noventa e Nove”, de André Miranda e Gui Campos (DF); “Sotéropolis de Ruy”, de Caó Cruz Alves (BA); “Estranho Amor”, de Lucia Caus (ES); “Irmãs”, de Gian Orsini (PB); “Raiz Forte”, de Marcos Pasquim (RJ); “Explícito”, de Jorge Monclar e Ana Kfouri (RJ); “A Raposa e o Peixe”, de Renata Levins (MA); “O Cão”, de Abel Roland e Emiliano Cunha (RS); “Jaçanã e o Adoniran”, de Rogério Nunes (SP); “Uma Visita para Elizabeth Teixeira”, de Susanna Lira (RJ);

Concorrem também “Os Sustentáveis”, de Lisandro Santos (RS); “Meta”, de Rafael Baliu (SP); “Destimação”, de Ricardo de Podestá (GO); “A Solidão de Dom Quixote”, de Vinicius Vasconcellos e Márcio Vasconcelos (MA); “César!”, de Gustavo Suzuki (SP); “Depois da Queda”, de Bruno Bini (MT); “Quando Morremos a noite”, de Eduardo Morotó (RJ); “Tamanduá-bandeira”, de Ricardo de Podestá (GO); “Quimera”, de Fernando Gutiérrez (DF); “O Cadeado”, de Leon Sampaio (BA); “Realejo”, de Marcus Vinicius Vasconcelos (SP);

“À Sombra de um Delírio Verde”, de Cristiano Navarro, An Baccaert e Nico MU (MS); “A Ponte”, de Joaquim Haickel (MA); “Linear”, de Amir Admoni (SP); “Premonição”, de Pedro Abib (BA); “Tentáculos”, de Thiago Magalhães Quadros, Beth Soarez, Álvaro Victorio, Beto Paiva, Vinícius Lewer, Rafael Carvalho e Leandro Batista (RJ); “Fátima”, de Jeferson Hamaguchi (CE).

Também concorrerão os trabalhos “Bud’s Songs Time”, de Hélder Nóbrega (SP); “O Nascimento do Poeta”, de Riva do Vale e Marcos Carvalho (MA); “Os Lados da Rua”, de Diego Zon (ES); “Lindeiras”, de Bruno Saphira (BA); “Piove, il film di Pio”, de Thiago Brandimarte Mendonça (SP); “L”, de Thais Fujinaga (SP); “O Guitarrista no Telhado”, de Guto Bozzetti (RS); “A Noite dos Palhaços Mudos”, de Juliano Luccas (SP); “Tempo de Criança”, de Wagner Novais (RJ); “Você já cortou seu cabelo com maquininha?”, de Gabriel Buéssio e Marilia Hanashiro (SP).

Encerram a lista de concorrentes do 35º Festival Guarnicê de Cinema os trabalhos “Julie, Agosto, Setembro”, de Jarleo Barbosa (GO); “São Luís – Athenas Brasileira”, de João Paulo Furtado (MA); “Di Melo – O Imorrível”, de Alan Oliveira e Rubens Pássaro (PE); “As Batidas do Samba”, de Bebeto Abrantes (RJ); “CRU”, de Coraci Ruiz e Julio Matos (SP); “País do Desejo”, de Paulo Caldas (PE); “Dia de Preto”, de Marcos Felipe (RJ); “Daniel Mattos & Marcial Ranato Futuro do Preterito: Tropicalismo Now!”, de Ninho Moraes (SP), co-direção de Francisco Cesar Filho (SP).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.