Crime

Morte de "Nengo" ex-produtor da banda Reprise pode ter sido por engano

O Honda Civic em que a vítima estava era de uma outra pessoa, conhecida como Léo.

A família do produtor cultural (ex-Banda Reprise) José Raimundo Assunção Filho (Nengo), de 41 anos, assassinado na madrugada de domingo com um tiro, suspeita que a execução tenha sido por engano.

Nengo ex produtor da banda Reprise

Nengo ex produtor da banda Reprise

Segundo o irmão da vítima, Wellington José da Costa, o veículo em que a vítima estava – um Honda Civic – era de outra pessoa. “O carro era de um amigo do meu irmão, conhecido como Léo, que pediu no sábado para trocar o veículo com o dele, para fazer uma viagem a Rosário”, declarou o irmão. “Outra pessoa amiga do Léo me avisou que achou estranho ele ter pedido para trocar o carro, já que o pai dele é dono de uma revendedora”, completou o irmão. A polícia está à procura de Léo, mas, ainda não o encontrou.

Wellington da Costa também declarou que a suspeita da execução por engano foi levantada por outras pessoas amigas da vítima. “Alguns amigos do meu irmão já haviam alertado sobre esse Léo, pois toda a família tem a absoluta certeza da índole do meu irmão”, disse.

Assassinato – O produtor musical foi morto quando dirigia um Honda Civic, na Avenida São Luís Rei de França, nas proximidades da Faculdade Athenas Maranhense (Fama), no Turu, depois de ter saído da casa de show Fazenda em direção à Cohab. José Raimundo estava acompanhado de mais três pessoas, quando o condutor de um Corsa Classic tentava a ultrapassagem.

Ao ser ultrapassado, uma pessoa que estava no banco de trás disparou três tiros contra ele. Um dos disparos atingiu a cabeça e outro um sobrinho da vítima, identificado como Flaviano, que está internado no Hospital Djalma Marques.

(com informações do Imirante)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Mãe degola o filho de 5 anos

Elizabete Feitosa degolou o filho quando ele dormia

Elizabete Feitosa degolou o filho quando ele dormia

Um fato trágico ocorreu por volta das 22:00h da noite de ontem 21/08, no assentamento Califórnia as margens da BR-010, município de Açailândia.

Elizete Feitosa de Sousa, 26 anos, que diz ter problema de depressão, em conversa com a policia confessou ter degolado o próprio filho Jonas Feitosa de Sousa, de apenas 5 anos de idade.

Apos cometer a atrocidade, ela mesmo se encarregou de dizer aos vizinhos que tinha acabado de cometer o crime. Foi ai que os vizinhos acionaram a policia.

   Veja a foto da criança degolada pela própria mãe

O corpo do garoto foi para o IML (instituto médico legal) de Imperatriz, onde será liberado para os familiares.

Testemunhas que conhece Elizete, diz que ela já teria tentado tirar a própria vida várias vezes, o que não ocorreu porque o marido e vizinhos teriam impedido.

Sem que ninguém lhe pressionasse, ela deu detalhes de como tudo aconteceu.

O esposo de Elizete trabalha com concertos de fogões e se encontra viajando para o Pará, o mesmo ainda não sabe que perdeu o filho.

Aguarde mais informações sobre o caso!

(Com Informações de Glauber investigador da PC e Alan e Aluísio monitor)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Ex-produtor da banda Reprise é assassinado no Turu

Nengo ex-produtor da banda Reprise

Nengo ex-produtor da banda Reprise

Na madrugada de hoje, 21, foi assassinado o ex-produtor da banda Reprise, José Ribamar Nunes, o “Nengo” como era conhecido pelos amigos. Nengo produziu há um bom tempo a banda Reprise que pertence a empresaria, Évila Pinheiro.

O assassinato aconteceu, na avenida São Luís Rei de França, no bairro do Turu. O crime foi motivado por briga de trânsito, Nengo estaria em um Honda Civic, e  um Corsa Classic tentava ultrapassá-lo nas próximidades da Faculdade Fama, no Turu.

Durante a ultrapassagem do Classic, houve uma discussão no trânsito, e o proprietário do Corsa Classic deu três tiros na direção do carro de Nengo. O produtor foi atingido na cabeça, não resistiu e morreu no local.

Alguns parentes do produtor estavam dentro do Honda,  apenas o cunhado foi atingido na cabeça e está internado em estado gravíssimo.

Até o momento a polícia militar não capturou o envolvido no homicídio


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Homem procurado pela Interpol é preso pela PF, em Santa Inês

Imirante.com

Austríaco acusado por tráfico de pessoas

Austríaco acusado por tráfico de pessoas

O austríaco Herbert Anton Pfurtscheller, 37 anos, que estava sendo procurado pela Interpol, foi preso, na segunda-feira (15), pela Polícia Federal no Maranhão, em Santa Inês ( a 250 km de São Luís). A PF cumpriu mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Herbert Anton está recolhido na Superintendência da PF, em São Luís, à disposição da Justiça. Com ele, foi apreendido um notebook, que será encaminhado ao STF, para investigação.

De acordo com o site da Interpol, Herbert Anton é procurado por crime organizado, tráfico internacional de pessoas, crimes sexuais e imigração ilegal. Ele fala inglês, alemão e português. É natural da cidade Neustift im Stubaital, na Áustria.

 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Criança é encontrada morta às margens do Rio Maracaçumé

Conforme publicado no blog do Jarivanio, na manhã de ontem, 17, foi encontrada um corpo de uma criança enterrada à beira do rio Maracaçumé que aproximadamente teria 3 anos.

Corpo da criança logo após ser retirado da areia

Corpo da criança logo após ser retirado da areia

A criança tinha desaparecido desde a tarde de ontem, 16, e os familiares estavam já preocupados mais ansiosos de encontra-la com vida.

O motivo da morte foi segundo peritos, afogamento e estrangulamento, já que não havia marcas visíveis no corpo. O corpo foi encontrado enterrado sob a areia de cabeça para baixo.

A polícia Civil e Militar foi acionada e para que investiguem a causa da morte da criança

Um suspeito de 45 anos já foi preso e encontra-se na delegacia de Governador Nunes Freire.

Até o presente momento, a polícia não revelou se realmente o envolvimento da morte da criança tem haver com o detido.

Os parentes da crinaça estão chocados com o fato, só que aguardam respostas concretas das autoridades policiais.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Pedro Novais também entrou na festa

Da Revista Época

TUDO DOMINADO
O ministro do Turismo, Pedro Novais. Abaixo, seu secretário executivo, Frederico Silva da Costa, algemado. Novais liberou dinheiro para obra de empresa de amigos de Costa

Há algum tempo não se via coisa parecida. Na semana passada, a Polícia Federal (PF) prendeu 35 pessoas na Operação Voucher, suspeitas de participar de desvio de recursos no Ministério do Turismo. Entre os presos está o secretário executivo do ministério, Frederico Silva da Costa (leia o quadro). A investigação se concentra em um convênio que liberou R$ 4 milhões para o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável (Ibrasi). No papel, o Ibrasi deveria treinar pessoas no Amapá para trabalhar no setor turístico. Na realidade, segundo a PF, o dinheiro foi desviado para empresas de fachada, montadas por servidores, políticos e empresários. Nas investigações, surgiu outro grande negócio com ingredientes para um novo escândalo. É comum que conversas gravadas com autorização captem diversos assuntos tratados pelos investigados. Foi assim que os policiais esbarraram no nome da empresa Warre Engenharia, de Goiânia. Os desdobramentos podem criar problemas para o atual ministro, Pedro Novais, do PMDB.

SOB SUSPEITA
À esqueda, o Parque Mutirama. No detalhe, o ministro Pedro Novais na festa em que anunciou a liberação de verbas para a revitalização do parque. A licitação foi dirigida, diz o MP

Na semana passada, as investigações da PF mostraram que Frederico Silva da Costa não atuou apenas em Goiás. Segundo a PF, Costa, na prática o verdadeiro ministro da pasta, foi fundamental para a liberação de verbas para o Ibrasi. Tudo começou com uma emenda ao Orçamento proposta pela deputada Fátima Pelaes (PMDB-AP), que destinou R$ 4 milhões para o treinamento de trabalhadores no setor turístico no Amapá. A PF afirma que Costa atuou não só para liberar a emenda de Fátima, como garantiu o escoamento do dinheiro dos cofres públicos para entidades fajutas. Em uma das gravações captadas pela Polícia Federal, Costa ensina o empresário Fábio Mello a montar uma entidade de fachada para receber o dinheiro liberado pelo ministério – e que seria desviado depois. “O importante é a fachada e tem de ser uma coisa moderna, que inspira confiança em relação ao tamanho das coisas que vocês estão fazendo”, diz Costa. “Pega um negócio aí para chamar a atenção, assim, de porte, por três meses. Mas é para ontem! Que, se alguém aparecer para tirar uma foto lá nos próximos dias, as chances são altas!”

Dono da Conectur, que recebeu dinheiro público pelo Ibrasi e deveria treinar trabalhadores, o petista Errolflynn Paixão disse, em depoimento à PF, que seu sócio na empresa “chegou a dizer que o dinheiro seria devolvido à deputada (Fátima Pelaes)”. Secretário nacional de Desenvolvimento do Turismo até a semana passada, o ex-deputado federal Colbert Martins (PMDB-BA) foi preso porque assinou a liberação da verba com base em um documento falso. Em um diálogo com sua chefe de gabinete, captado pela polícia, Colbert demonstra preocupação com a emenda de Fátima Pelaes, pois ela seria de interesse do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). “E tem de ver aquela obra lá do Amapá, aquela lá da Fátima Pelaes, daquela confusão do mundo todo, que é de interesse do Sarney. Tá certo?”, diz Colbert. “Que se cancelar aquilo, aquilo tá na bica de cancelamento, enfim algumas que eu sei de cabeça, assim. Cancela aquela, pega Sarney pela proa, vai ser mais confusão ainda, o.k.?” A deputada Fátima Pelaes nega as acusações.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Após denúncia, proprietário de caça-níqueis é preso

Documentação

Documentação apreendida Foto (Blog do Louremar)

Após denúncia feita por este blog na manhã de hoje , em que
caça-níqueis foram liberados ilegalmente em Bacabal“, a Polícia Militar de Bacabal prendeu hoje pela manhã o proprietário do cassino, Raimundo Fernandes Sousa que foi desmantelado na operação do 15º Batalhão.

O grupo da polícia velada já estava investigando o proprietário do cassino Raimundo Fernandes. Depois de terem recebido uma serie de denúncias que ele possuía mais de quatro máquinas que eram utilizadas para jogatina, além de várias documentações.

Na casa de uma  parenta, na rua dos Pombos – Parque Santa Clara –  foi encontrada outro caça-níqueis  além de vários  cartões bancários, CPFs, Identidades, Certidões de Nascimento  cartões de benefícios sociais e carimbos de cartórios.

Misteriosamente, logo após a prisão do proprietário do cassino, a delegada Clenir Reis desapareceu da cidade. Será por qual mótivo ?


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Caça-níqueis são liberados ilegalmente em Bacabal

Maquinas de caça-níqueis que foram apreendidas e depois liberadas

Maquinas de caça-níqueis que foram apreendidas e depois liberadas pela delegada Clenir Reis

Em Bacabal, ocorreu um fato inusitado. Policiais militares do 15º Batalhão realizaram na tarde de ontem, o desmonte de um cassino clandestino naquela cidade.

A ação se deu por volta das 14 horas do dia (9), quando foram apreendidas quatro máquinas caça-níqueis em um cassino situado na rua Nossa Senhora de Fátima, no bairro Almiro Paiva. O equipamento e o proprietário, Raimundo Fernandes Sousa, foram entregues no 1º Distrito Policial.

Até aí tudo bem. Não fosse o fato de que no final da tarde de hoje (10), as máquinas foram retiradas da delegacia e levadas para o mesmo local. O flagrante foi feito por uma equipe do policiamento velado.

Quartel da PM de Bacabal

Quartel da PM de Bacabal

Segundo o blog apurou, os  PMs entraram em contato com a delegada Clenir Reis e ela informou que o equipamento foi transportado para a Delegacia Regional.

Os policiais foram até o local da apreensão de ontem e flagraram o maquinário sendo descarregado. As máquinas foram novamente apreendidas e levadas há poucos instantes para o quartel da Polícia Militar em Bacabal. A delegada Clenir Reis terá que da explicação do motivo da liberação

Isso é mais um daqueles casos que delegados são coniventes com praticas ilegais para liberar material apreendido, só que desta vez a ação foi flagrada.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Moradores de Pedrinhas reclamam da falta de água

Atualmente os moradores que residem no bairro de Pedrinhas, zona rural de São Luís, vêm atravessando uma dificuldade enorme, quando se trata de abastecimento de água. Já passa de 30 dias a falta de abastecimento naquele bairro, até o momento nada foi resolvido.

Presidente da Caema, João Moreira Lima

Presidente da Caema, João Moreira Lima

Os lideres comunitários de Pedrinhas, foram na Caema em busca de soluções e ninguém soube explicar o motivo da falha no abastecimento.

O presidente da Caema ao saber que os lideres comunitários estavam lhe aguardando na espera de uma resposta, na mesma hora mandou dizer que não estava e que provavelmente só poderia atendê-los na próxima segunda-feira (15), devido compromissos oficiais agendados.

João Reis Moreira Lima que foi indicado pelo Secretário de Estado da Saúde Ricardo Murad, para comandar a Presidência da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão(CAEMA),parece ter virado as costas para a população.

Porém, o bairro de Pedrinhas, que fica na zona rural de São Luís encontra-se em total estado de abandono, insegurança e calamidade pública.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Agressor nega ter espancado funcionário da Mirante

Do blog do Décio

O gerente do restaurante Spoleto do São Luís Shopping, Wagner Costa Pinheiro Neto, negou na noite desta sexta-feira ter agredido o técnico em eletrônica do Sistema Mirante Álvaro Júnior.

Wagner Neto negou ter agredido o funcionario da Mirante

Wagner Neto negou acusações de agressão ao funcionário da mirante

Lutador de jiu-jítsu, disse que apenas segurou o funcionário no sentido de acabar com a confusão entre ele e o “amigo” Thiago Cajueiro. Segundo Wagner, foi Thiago quem agrediu o técnico em eletrônica.

“Eu não sou vândalo, não sou drogado e nem marginal. Não bati, não xinguei e não agredi ninguém. Apenas fiquei entre ele dois, segurei o Álvaro e disse olhando no olho dele: ‘Pelo amor de Deus, entra no teu carro’”, esclareceu.

O gerente disse ter passado a noite de quinta-feira e madrugada desta sexta-feira na casa do amigo Lucas Aguiar, filho dos proprietários da Jacaúna Decorações, onde assistiu a vitória do São Paulo sobre o Bahia por 3 a 0. Após o jogo, a diversão no local foi o jogo de baralho. Wagner é são-paulino.

Na residência estavam também Thiago e o outro “playzinho” envolvido na confusão conhecido por Igor ou “Cabelinho”.

O jovem garante não ter bebido ou usado drogas na noitada. Contou que de manhã pediu para ser levado ao hotel Praia Mar, de propriedade de sua família, onde tomou café como os “amigos”. A família dele é proprietária também das lanchonetes Bob’s e Pastel Loko.

Já Lucas, dono da Pajero de placas NHN-4343, contou que o carro que transportou o trio ao hotel foi levado de sua casa sem seu conhecimento quando ainda estava dormindo. Ele disse ter bebido durante a “farra” com os colegas.

Wagner conta que após o café-da-manhã estava sendo levado para sua casa no São Francisco. Na Avenida Ana Jansen, em frente ao Sistema Mirante, o carro de Álvaro fez uma parada brusca.  A buzina da Pajero foi acionada.

Era o estopim de toda a confusão. “O Álvaro saiu do carro furioso, estendendo as mãos para o Thiago, que dirigia a Pajero. Eu desci para apartar (a briga)”, explicou.

Wagner contou que a todo momento apelava ao cinegrafista no sentido dele parar a gravação. Foi esse fato o que mais lhe irritou durante a confusão.

Ele disse que na filmagem e fotos aparece meio grogue e com o olho avermelhado por conta da noite mal dormida. “Quem olha as imagens pensa que eu estou em outro mundo.”

O gerente contou ainda que o técnico em eletrônica tentou atingi-lo com uma chave de fenda, sem sucesso.

“Estou desesperado. Essa história mudou a minha vida. Quis evitar uma confusão, um mal entendido, e esse fato tomou uma proporção enorme. Estou sendo tachado de drogado, baderneiro, membro de gangue. Mas estou com a consciência tranqüila”, disse ao lado da namorada Priscilla Nunes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.