Brasil

De um povo heroico o brado retumbante: afinal, o que querem os brasileiros?

Manifestação em Brasília. Foto_ G1

Manifestação em Brasília. Foto_ G1

Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins tiveram uma só voz ontem (16), para pedir mais uma vez o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Em março e abril deste ano, vários manifestantes já tinham ido as ruas protestar contra o governo.

O país que passa não só por uma crise, mas por completo abandono pede ordem e progresso. O movimento para derrubar Dilma Rousseff foi iniciado por Jovens e já conquistou milhares de adeptos entre idosos e crianças, que acreditam na possibilidade de mudança para o país. As principais reivindicações são contra a corrupção, a população demonstrou seu apoio ao juiz Sérgio Moro, que conduz os processos da Lava Jato, nas ruas e foi contra a cúpula do PT, que desmoraliza e envergonha o país.

Falta emprego, os juros estão mais altos, a inflação predomina, não há investimentos, a educação deixou de ser prioridade e a fome que assola o país é a mesma que faz com que muitos vistam a camisa verde e amarela e lutem por um futuro que espelha grandeza.

Para as mulheres, o segundo mandato da presidente é uma vergonha para a classe. Muitas acusam Dilma Rousseff de incompetente e dizem que ela age como laranja na presidência, como um boneco de marionete que só aceita ordens e não sabe como conduzir um país. De fato a presidente deveria está mais preparada para este segundo mandato, já que seu governo acompanhava a realidade de país. Infelizmente, a quatro meses do fim do ano nenhuma de suas promessas foi cumprida.

Dilma Rousseff prometeu investir na cultura, educação, emprego e segurança e tudo que os brasileiros ganharam foram números, cada vez piores e assustadores. O país possui 13 milhões de analfabetos, 154 assassinatos acontecem por dia e 7,934 milhões de pessoas estão desempregadas. Sem que falar que no quesito saúde, o governo deixa a desejar, e é uma das principais deficiências do país.

Tudo que os 27 estados mais querem é conquistar com o braço forte um país que seja símbolo, que continue carregando na bandeira a “Paz no futuro e glória no passado”. Até mesmo quem votou em Dilma Rousseff se sente envergonhado. Por não fugir à luta, muitos continuarão tentando chamar atenção de quem está no poder para mudar o país.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

71 por cento reprovam Dilma, aponta Datafolha

Presidente Dilma Rousseff (PT)

Presidente Dilma Rousseff (PT)

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (6) pelo site do jornal “Folha de S.Paulo” indica os seguintes percentuais sobre como os eleitores avaliam o governo da presidente Dilma Rousseff (PT):

– Ótimo/bom: 8 por cento
– Regular: 20 por cento
– Ruim/péssimo: 71 por cento
– Não sabe: 1 por cento

Segundo a “Folha”, no histórico de pesquisas nacionais de avaliação presidencial do Datafolha, a atual taxa de reprovação da presidente da República (65 por cento) é a pior da história da pesquisa, superando os 68 por cento de “ruim” e “péssimo” registrados pelo ex-presidente Fernando Collor de Mello em setembro de 1992.

No levantamento anterior, de 20 de junho, o Datafolha indicou os seguintes percentuais sobre como os eleitores avaliam o governo Dilma: Ótimo/bom: 10 por cento; Regular: 24 por cento; Ruim/péssimo: 65 por cento; e Não sabe: 1 por cento.

O levantamento foi realizado pelo Datafolha com 3.358 pessoas de 201 municípios do país entre os dias 4 e 5 de agosto. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Por região

Considerando as regiões do país, os resultados da pesquisa foram:

– Sudeste:
— Ótimo/bom: 7 por cento
— Regular: 19 por cento
— Ruim/péssimo: 73 por cento
— Não sabe: 1 por cento

– Sul:

— Ótimo/bom: 7 por cento
— Regular: 20 por cento
— Ruim/péssimo: 73 por cento
— Não sabe: 1 por cento

– Nordeste:

— Ótimo/bom: 10 por cento
— Regular: 22 por cento
— Ruim/péssimo: 66 por cento
— Não sabe: 2 por cento

– Centro-Oeste:

— Ótimo/bom: 6 por cento
— Regular: 15 por cento
— Ruim/péssimo: 77 por cento
— Não sabe: 1 por cento

– Norte:

— Ótimo/bom: 9 por cento
— Regular: 24 por cento
— Ruim/péssimo: 65 por cento
— Não sabe: 2 por cento

Por renda

Considerando a renda em salários mínimos, os resultados da pesquisa foram:

– Até 2 SM:

— Ótimo/bom: 10 por cento
— Regular: 20 por cento
— Ruim/péssimo: 69 por cento
— Não sabe: 1 por cento

– De 2 a 5 SM:

— Ótimo/bom: 7 por cento
— Regular: 20 por cento
— Ruim/péssimo: 73 por cento
— Não sabe: 1 por cento

– De 5 a 10 SM:

— Ótimo/bom: 8 por cento
— Regular: 17 por cento
— Ruim/péssimo: 74 por cento
— Não sabe: 0 por cento

– Mais de 10 SM:

— Ótimo/bom: 6 por cento
— Regular: 19 por cento
— Ruim/péssimo: 75 por cento
— Não sabe: 0 por cento

*Observação: a soma dos valores pode não ser 100 por cento, devido a arredondamentos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Clientes do HSBC agora passam a ser do Bradesco

Operação movimentou US$ 5,2 bilhões

Operação movimentou US$ 5,2 bilhões

Apresentando queda nos lucros desde 2014, a filial brasileira do grupo britânico HSBC, segundo maior banco estrangeiro do país, foi comprado pelo Bradesco, que passa a comandar suas operações no Brasil.

O investimento foi de R$ 17,6 bilhões e a venda que foi selada em 31 de julho, pode ser concluída até junho de 2016.

Com a aquisição, o Bradesco assumirá todas as operações do HSBC no Brasil, incluindo varejo, seguros e administração de ativos, bem como todas as agências e clientes. Serão 5 milhões de correntistas no banco que está instalado em 529 cidades, com 851 agências, 464 postos de atendimento, 669 postos de atendimento eletrônico, 1.809 ambientes de autoatendimento e 4.728 caixas eletrônicos.

O HSBC chegou ao país há 18 anos, quando comprou o extinto Bamerindus, e continuará operando com as grandes no país.

O banco Bradesco tem crescido e alcançou este ano, entre abril e junho, o maio lucro trimestral na história. A instituição financeira anunciou ter registrado lucro líquido contábil de R$ 4,473 bilhões no segundo trimestre de 2015, após atingir R$ 4,244 bilhões nos três meses anteriores – um aumento de 5,4 por cento.

O Bradesco ainda informou que os clientes do HSBC continuarão a ser atendidos “da forma habitual” e, após a conclusão da operação, passarão a contar com todos os produtos, serviços e comodidades oferecidos pelo Bradesco.

Demissões

A preocupação agora é para manter os trabalhadores em seus postos, visto que em outras aquisições o desemprego se alastrou com as aquisições.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Finaceiro (Contraf-CUT) solicitou uma reunião com os dois bancos para discutir a manutenção dos empregos.

Queda

Após o anúncio da compra, as ações do Bradesco caiam mais de 2 por cento, enquanto o Ibovespa recuava 0,88 por cento.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Programa Mais Médicos recebe média 9 dos pacientes

Foto ilustração _ Programa Mais Médicos

Foto ilustração _ Programa Mais Médicos

Um levantamento realizado por um grupo da Universidade Federal de Minas Gerais, mostrou que 54 por cento dos usuários entrevistados que foram atendidos pelo programa Mais Médicos dão nota 10 ao projeto criado em 2013, para levar médicos a regiões carentes.

A pesquisa foi encomendada pelo Ministério da Saúde ao Grupo de Opinião Pública da universidade. As entrevistas foram feitas em Unidades Básicas de Saúde de 700 municípios de todas as regiões do país entre 17 de novembro e 23 de dezembro de 2014. A margem de erro é 1 por cento.

Um dos resultados inesperados da pesquisa é de que os pacientes não tiveram dificuldades na comunicação com os médicos estrangeiros – 84 por cento. Apenas 2 por cento sentiram muita dificuldade.

Comparando com o período anterior à chegada dos médicos do programa, 84 por cento acham que o atendimento melhorou muito, 83 por cento apontam melhora na duração da consulta e 81 por cento acreditam que o profissional conhece mais os problemas de saúde do que os médicos anteriores.

A maioria dos pacientes entrevistados foram mulheres (80 por cento), com filhos e renda de até dois salários mínimos e 40 por cento delas recebem bolsa família. Para a coordenadora, essa satisfação pode estar ligada à experiência dos médicos, já que 63 por cento dos profissionais têm mais de dez anos de experiência, a maioria na atenção básica.

Os resultados da pesquisa foram apresentados durante o 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, em Goiânia.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Dirigir pela faixa exclusiva de ônibus agora é infração gravíssima

Faixa exclusiva para ônibus em São Luís

Faixa exclusiva para ônibus em São Luís

Alterações no código Brasileiro de Trânsito (CTB), passam a valer a partir de hoje (31), em todo território nacional. Sancionada pela presidente Dilma Roussef, passa a ser considerada infração gravíssima transitar em faixas exclusivas de ônibus.

As penalidades para quem for pego dirigindo nos corredores do transporte coletivo dentro dos horários proibidos é de 7 pontos na carteira, pagamento de multa no valor de R$ 574 reais e apreensão do veículo.

A mudança do artigo 184 do CTB foi publicada no Diário Oficial da União. A presidente Dilma ainda vetou três artigos do novo código.

Vale lembrar que lei entra em vigor a partir da publicação.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Governo bloqueia mais R$ 2 bilhões do PAC e recursos da Saúde e Educação

Do G1, em Brasília

O governo federal publicou nesta quinta-feira (30) decreto presidencial, em edição extra do “Diário Oficial da União”, detalhando o contingenciamento adicional de recursos no orçamento deste ano – cujo valor totaliza R$ 8,6 bilhões, dos quais R$ 8,47 bilhões cabem ao Executivo.

O anúncio do corte extra foi feito na semana passada, no mesmo dia em que o Executivo revisou para baixo a meta de superávit primário (economia para pagar juros da dívida pública) deste ano de R$ 66,3 bilhões para R$ 8,74 bilhões.

De acordo com o Tesouro Nacional, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que já tinha sofrido bloqueio de R$ 25,7 bilhões em maio deste ano, foi novamente alvo do bloqueio de recursos – sofrendo um corte adicional de R$ 2,05 bilhões. O programa foi o que teve o maior contingenciamento adicional.

Cortes adicionais
Além disso, áreas prioritárias do governo também não foram poupadas. O Ministério da Saúde, por exemplo, sofreu um bloqueio extra de recursos da ordem de R$ 1,7 bilhão em seus gastos correntes (não relacionados com investimentos), informou o Ministério da Fazenda. Foi o segundo maior corte realizado nesta semana. O Ministério da Educação, por sua vez, teve um contingenciamento adicional de R$ 1,16 bilhão nos gastos correntes, informou o Ministério da Fazenda.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Greve de docentes federais completa dois meses e movimento será intensificado

Foto ilustração da greve de professores na UFMA

Foto ilustração da greve de professores na UFMA

Após dois meses em greve, completados na última terça-feira (28), os docentes das Instituições Federais de Ensino (IFE), continuam mobilizados e pretendem intensificar ainda mais a luta no mês de agosto, para avançar nas negociações com o governo e alcançar conquistas reais para a categoria. Na pauta de reivindicações dos docentes, entre outros, está a defesa do caráter público da universidade, melhores condições de trabalho e ensino, garantia da autonomia universitária, reestruturação da carreira docente e valorização salarial de ativos e aposentados.

Na Universidade Federal do Maranhão (UFMA) os docentes aderiram à greve nacional no dia 10 de junho. Amanhã realizam assembleia para avaliar a mobilização nacional e discutir medidas administrativas e judiciais sobre o calendário acadêmico e a Resolução CONSAD 161, que segundo os docentes modificou todos os critérios para progressão e promoção na carreira docente do Magistério Superior na UFMA.

Na última assembleia da APRUMA- Seção Sindical do Andes – Sindicato Nacional, realizada no dia 23 de julho de 2015, os docentes reiteraram a rejeição à proposta salarial do GOVERNO e apresentaram uma contraposta sobre o item de reajuste salarial. Os docentes repudiaram, ainda, a não apresentação de propostas aos outros itens da pauta e por isso decidiram manter e fortalecer a greve na UFMA.

Contraproposta

A contraproposta com base em análises apresentadas pelo Comando Local de Greve da Apruma, para ser apreciada pelo Comando Nacional de Greve do Andes e demais seções sindicais, considera que mesmo com a reposição de 15,8 por cento (distribuída em 2013, 2014 e 2015) os servidores federais, até julho deste ano, acumulam uma defasagem de 23,07 por cento de acordo com o ICV-DIEESE e de 20,43 por cento, de acordo com o IPCA-IBGE. Neste sentido propõem ao governo: em janeiro de 2016: 20,43 por cento + auxílio alimentação igual ao do Poder Legislativo atual (R$ 784,75) + reajustes do auxílio creche e do auxílio saúde conforme IPCA apurado até julho de 2015; em 2017: IPCA de agosto de 2015 a julho de 2016 + aumento real de 2 por cento + reajustes de auxílios de acordo com o IPCA do período.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Nova fase da Operação Lava Jato cumpre 30 mandatos

Presidente afastado da Eletronuclear, Othon da Silva

Presidente afastado da Eletronuclear, Othon da Silva

Batizada de operação “Radioatividade”, a 16ª fase da Operação Lava Jato realizou na madrugada desta terça-feira, dois mandatos de prisão temporária, cinco de condução coercitiva e 23 de busca e apreensão em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Barueri (SP).

No Rio de Janeiro foram presos, por um prazo de cinco dias, Othon Luiz Pinheiro da Silva, diretor-presidente licenciado da Eletronuclear, afastado do cargo em abril deste ano, quando surgiram denúncias de pagamento de propina a dirigentes da empresa, que é uma subsidiária da Eletrobras, e Flávio David Barra, executivo da Andrade Gutierrez. As prisões podem prorrogadas ou convertidas em preventiva enquanto os réus estiverem à disposição da justiça.

A Polícia Federal, que realizou a operação, teve como objetos da apuração a formação de cartel, o prévio ajustamento de licitações nas obras de Angra 3 e o pagamento indevido de vantagens financeiras a empregados da estatal. Angra 3 será a terceira usina nuclear do país e está em construção na praia de Itaorna, em Angra dos Reis (RJ). Ela terá potência de 1.405 megawatts (MW) e gerará energia suficiente para abastecer Brasília e Belo Horizonte por um ano.

O envolvimento dos presos durante a operação foi confirmado no depoimento de Dalton Avancini, ex-presidente da Camargo Corrêa, em abri deste ano, que disse que houve “promessa” de pagamento de propina ao PMDB e a dirigentes da Eletronuclear nas obras da usina nuclear Angra 3.

Segundo Avancini, a Camargo Corrêa foi informada em agosto de 2014 de que havia “compromissos” de pagamento de propina equivalente a 1 por cento dos contratos das obras da usina ao PMDB e aos diretores da Eletronuclear. Somados, os contratos de Angra 3 chegam a R$ 3 bilhões, de acordo com o executivo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Congresso pode ter ‘pautas-bomba’ e projetos polêmicos no 2º semestre

Do G1, em Brasília

Após um semestre de intensos atritos com o Executivo, o Congresso Nacional deve retomar os trabalhos a partir de agosto com a votação de pautas delicadas para o Palácio do Palácio, como o projeto que reduz as desonerações na folha de pagamento de empresas – parte do pacote de ajuste fiscal. Temas polêmicos como redução da maioridade e financiamento privado de campanha também estarão em debate.

Outro item incômodo na lista de “pautas-bomba”, como são chamadas as medidas com impacto nos cofres públicos, é um projeto que muda a correção dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), passando de 3 porcento para cerca de 6 porcento. O governo alega que o projeto afetará programas habitacionais, como o Minha Casa Minha Vida, e obras de saneamento básico, financiadas com recursos do fundo.

As dificuldades para a aprovação de termas de interesse do Palácio do Planalto deve aumentar após a última tensão entre Legislativo e Executivo. Na semana passada, o presidente Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou rompimento com o governo e informou passa a integrar a oposição.

Embora tenha dito que não pretende colocar em votação propostas que afetem o Orçamento, Cunha já deu mostras de que o segundo semestre não será fácil para o Planalto na Câmara, com a criação de duas CPIs que desagradam ao governo.

Além de Cunha, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), também pode impor um ritmo de votação de projetos contrários aos interesses do Planalto. Renan, inclusive, anunciou em pronunciamento no último dia 17 na TV Senado que o Congresso deve ter “meses nebulosos, com a concentração de uma agenda muito pesada.”


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Procuradoria Geral da Fazenda abre concurso com 150 vagas

Concurso do Ministério da Fazenda, com 150 vagas para procurador de 2ª categoria

Concurso do Ministério da Fazenda, com 150 vagas para procurador de 2ª categoria

Do G1 São Paulo

A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional divulgou edital de concurso público para 150 vagas de procurador da Fazenda Nacional de 2ª categoria. O salário é R$ 17.330,33. O concurso é organizado pela Escola de Administração Fazendária (Esaf).

Do total das oportunidades, 5 por cento são reservadas para pessoas com deficiência e 20 por cento para negros.

Os candidatos devem ter diploma de bacharel em direito, devidamente registrado, ou certificado de bacharel em direito ou documento certificador da conclusão de curso de direito, dois nãos de prática forense, estar inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil, entre outros requisitos listados no edital.

As inscrições devem ser feitas de 20 de julho a 10 de agosto pelo site www.esaf.fazenda.gov.br. A taxa é de R$ 195.

A seleção será feita por meio de prova objetiva, prova discursiva I, II e III, prova oral, títulos e sindicância de vida pregressa.

A prova objetiva e as provas discursivas serão realizadas nas capitais dos 26 estados da Federação e no Distrito Federal. A prova oral e a perícia médica dos candidatos que se declararem com deficiência serão realizadas exclusivamente em Brasília, Distrito Federal.

A prova objetiva está prevista para o dia 20 de setembro, no turno da tarde.

O concurso terá validade de 1 ano e poderá ser prorrogado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.