Crime / Poder

Policial militar que matou cachorro é afastado em São Luís

O soldado da Polícia Militar Jonilson Soares Rodrigues foi afastado das funções depois de ter matado um cão no bairro Aurora, em São Luís. O assassinato do animal ocorreu na noite de terça-feira (24) e os donos do cachorro chamado “Maylon” estão revoltados. Sem se identificar, testemunhas informam que o animal era dócil e nunca tinha avançado em estranhos.

“Ele sempre foi um cachorro bem carinhoso, bem brincalhão. Nunca mordia ninguém”, declarou uma testemunha.

Testemunhas contam ainda que o cachorro recebeu um tiro quando estava brincando com uma criança de 10 anos na parte de fora da casa. O animal foi levado para a clínica veterinária, mas não sobreviveu. Jonilson Rodrigues é o suspeito de ter atirado no cão, segundo elas. A acusação ocorre porque, segundo as testemunhas, o PM já havia ameaçado matar o animal porque falava que o cachorro era perigoso.

“Uma vez esse homem passou e disse que ia matar o cachorro porque ele era muito grande e poderia atacar ele a qualquer momento”, conta outra testemunha do caso.

A vice-presidente da comissão de defesa e proteção ao animal, Luciana Lauande, disse que a situação é mais séria porque também colocou em risco a vida da criança.

“A situação é mais complicada do que parece. Primeiramente porque ele foi empossado esse ano. Então, na situação que ele estava não poderia sequer estar armado porque ele não estava em serviço e, segundo testemunhas, estava à paisana. Além disso, ao lado do cachorro estava a sobrinha da tutora do cachorro, que tem 10 anos de idade. Ele colocou em risco não só a vida do cão, como a vida da criança de 10 anos, assim como de várias pessoas que estavam na rua no momento. Esse projétil poderia ter parado em uma pessoa”, aponta Luciana.

A família registrou ocorrência e levou o projétil que vitimou o cachorro até a Corregedoria da Polícia Militar afim de exigir providências. Em nota, a Corregedoria informou que o policial foi afastado e que será aberto uma sindicância contra ele.

Veja a nota na íntegra

“A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-MA) informa que o policial está afastado de suas funções e que abrirá uma sindicância para apurar a conduta dele no episódio. A SSP reitera que não compactua ou legitima condutas ilegais, supostamente praticadas por seus membros, bem como quaisquer atitude.”

G1,MA


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Funcionários de empresa terceirizada da SSP denunciam salário atrasado

A empresa Supritech, que presta serviços para a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP), não paga os salários dos funcionários há dois meses, segundo denúncia enviada ao Blog do Neto Ferreira.

De acordo com as informações, além da remuneração, os funcionários, que trabalham no setor do Tele-Atendimento do 190 do CIOPS, não receberam o ticket alimentação.

O relato também afirma que a Spritech foi procurada para esclarecer a situação e alegou que a Secretaria de Segurança não repassou o dinheiro para ela.

“Estamos com nossos salários atrasados, somos pais e mães de família e precisamos honrar com nossos compromissos”, desabafaram os denunciantes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Tudo sobre:
Poder

11 pessoas foram assassinadas durante o Carnaval na Grande São Luís

Do Estado

1488477581-1024818381

Onze mortes, 65 pessoas presas em flagrante, oito apreensões de menores e 84 pessoas conduzidas aos plantões de Polícia Civil. Este foi o saldo da operação realizada pelas Polícias Militar e Civil durante o período carnavalesco na Ilha de São Luís, realizada das 18h da última sexta­-feira até as 7h de Quarta-­Feira de Cinzas, 1º.

Os dados foram divulgados ontem durante coletiva, na sede do comandado geral da Polícia Militar, no Calhau, pelo secretário de Segurança Pública, delegado Jefferson Portela. Participaram ainda da entrevista o delegado geral da Polícia Civil, Lawrence Melo; o superintendente da Polícia Civil do Interior, delegado Dicival Gonçalves; comandante da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira; subcomandante da Polícia Militar, coronel Jorge Luongo; comandante de Policiamento de Área Metropolitana I, coronel Pedro Ribeiro; e o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Célio Roberto.

“Não tivemos homicídios dolosos no circuito carnavalesco na Ilha, mas ocorreram crimes contra a vida nos bairros”, declarou o delegado Lawrence Melo.

Ainda segundo ele, no período do Carnaval deste ano, houve nove homicídios dolosos na Ilha, enquanto durante esse mesmo período no ano passado, o registro foi de 16 casos. Já no interior do estado ocorreram 24 assassinatos e, no Carnaval de 2016, um total de 32 mortes em todo o estado.

Crimes

Lawrence Melo informou ainda que 84 pessoas foram conduzidas aos Plantões de Polícia Civil da Ilha durante o Carnaval por cometerem crimes. No interior do estado, 159 pessoas foram presas em flagrante e 17 mandados de prisão foram cumpridos.

Os policiais ainda apreenderam 37 armas de fogo e 18 quilos de droga entre maconha, cocaína e crack foram retirados das mãos de criminosos.

Em relação ao trabalho da equipe do Corpo de Bombeiros no decorrer desse período festivo, coronel Célio Roberto disse que 26 ocorrências foram atendidas pelos bombeiros na capital e 112 no interior. “O Carnaval deste ano teve pouca ocorrência em relação ao período festivo do ano passado. Foram 177 ocorrências na Ilha e 316 no interior”, frisou o coronel.

Números

65 pessoas foram presas em flagrante no Carnaval na Ilha

8 menores foram apreendidos

84 pessoas foram conduzidas aos plantões de Polícia.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Secretaria de Segurança lança “Operação Rapina” para inibir roubo ou furto de veículos

foto-1_divulgacao_ssp_28122016-secretaria-de-seguranca-lanca-operacao-rapina-para-inibir-roubo-ou-furto-de-veiculos

A Secretaria de Estado de Segurança Pública lançou na tarde da última quarta-feira (28) a operação batizada de Rapina para informar as ocorrências relacioandas a roubos de veículos, por meio de um número, via aplicativo WhatsApp (98) 98412 1411. O aplicativo será a principal arma a ser usada pela Polícia Civil, por meio da Superintendência de Polícia Civil da capital (Spcc), com apoio da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (Drfv) em parceria com o Centro Tático Aéreo (Cta) para combater os crimes na região metropolitana.

Todo o esquema contará com equipes pelo ar e terra que ficarão posicionadas para atender exclusivamente as demandas que visam coibir os roubos e furtos de veículos, principalmente nas áreas leste e norte de São Luís, onde há os maiores índices de tal modalidade.

“Quando um veículo é roubado as chances de recuperação são maiores nas primeiras horas após a ocorrência. Por isso o objetivo de se criar a operação” destacou o secretário Jefferson Portela.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Secretário de Segurança admite erro em ação policial que matou jovem em Balsas

G1, MA

1

O secretário de Segurança do Maranhão, Jefferson Portela, falou em entrevista ao repórter Alex Barbosa, da TV Mirante, sobre o caso da estudante Karina Brito Ferreira, 23 anos, morta por engano durante uma operação da Polícia Militar em Balsas, a 810 quilômetros de São Luís.

De acordo com o secretário, houve erro e o procedimento de ação não foi seguido no caso. “Nós temos procedimentos de ação policiai. Elas devem ditar nossa intervenção de rua, a nossa intervenção de combate. O procedimento não foi seguido. O inquérito policial vai, de modo oficial, dizer que aconteceu isso: ‘o posicionamento era esse, o raio de visão era esse, a postura adotada foi esta e o que aconteceu foi ali’. Porque não podemos alimentar versões, nós temos agora – como instituição pública de segurança – que apurar o fato” afirmou.

Na ocasião, o secretário disse que o carro das jovens fugiu de um carro policial descaracterizado, mas que mais a frente ‘furou’ uma barreira formada por veículos caracterizados, o que aumentou a tensão entre os policiais. “Um evento lamentável que iniciou com esse furo da barreira e teve esse resultado não desejado” disse na época durante entrevista coletiva na sede da SSP-MA.

A polícia ainda não recebeu o resultado da perícia feita no carro onde estavam Karina Brito, e a irmã dela, Kamila, que foi atingida no braço pelos tiros. O laudo da necropsia ainda não foi divulgado pelo Instituto Médico Legal de Imperatriz. Kamila Brito recebeu alta na manhã de hoje, retornou ao hospital no inicio da tarde para troca de curativo e depois prestou depoimento na delegacia.

Família contesta versão

A família da estudante contesta a versão da Secretaria de Segurança Pública de que o carro onde estava ela e a irmã dela, Kamila Brito Ferreira, que também foi atingida, teria furado uma barreira da Polícia Militar.

Segundo a professora Arlete Brito Ferreira, mãe de Karina e Kamila, a filha disse que em nenhum momento houve barreira policial. As filhas teriam se assustado com os policiais no meio da rua descaracterizados e apenas tentaram fugir.

Kamila confirmou a versão durante entrevista. “Se fosse a policia que tivesse combatido pra mim eu tinha parado, porque eu tenho CNH e o documento do carro é em dia. Eu não tenho motivo nenhum pra fugir da polícia. Agora, eu não ia parar para um desconhecido, não ia parar para o carro branco que parou na minha frente e desceu um monte de homem, porque numa cidade violenta, duas mulheres, duas horas da manhã, numa rua deserta, como eu ia parar?” questionou.

Entenda o caso

Karina Brito Ferreira foi morta na última quinta-feira (15) durante uma operação da Polícia Militar em Balsas para prender a quadrilha que tentou assaltar a agência do Banco do Brasil no município de Fortaleza dos Nogueiras. Na ocasião, Karina e a sua irmã, Kamila Brito Ferreira, foram confundidas com assaltantes.

O caso está sendo investigado por delegados da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) de São Luís. A polícia solicitou um laudo da perícia para tentar identificar de qual arma partiu o tiro que tirou a vida da estudante. O laudo deve ser divulgado em 20 dias.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Secretaria divulgará amanhã se sobrinha de Sarney foi ou não vítima de estupro

sec-de-seguranca-jefferson-portela-foto-gilson-teixeira-003

Na manhã desta quarta-feira (22), a Secretaria de Segurança Pública, apresentará os laudos técnicos referentes a morte da publicitária, Mariana Costa. A coletiva acontecerá na sede do órgão, que fica localizada na Vila Palmeira.

A publicitária foi morta, de acordo com as primeiras investigações, por esganadura e ou sufocação. O cunhado dela, Lucas Leite Ribeiro Porto (37), marido da irmã de Mariana Costa, assumiu a autoria do crime durante interrogatório, registrado na presença de três advogados, além do, delegado responsável pela Superintendência Estadual de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP), Leonardo Diniz.

mariana_costa-339488

O delegado geral da Polícia Civil, Lawrence Melo, disse que estava faltando apenas o resultado dos exames periciais realizado pelos profissionais da Superintendência da Polícia Técnica e Científica para encaminhar o inquérito policial para o Poder Judiciário.

De acordo com Lawrence Melo, a autoria do crime está bem definida e por meio desses exames iriam ser preenchidas algumas lacunas da investigação. Uma delas é a ocorrência da violência sexual.

A polícia precisa saber o que procedeu no decorrer dos 40 minutos em ficaram juntos o acusado e a publicitária, no apartamento da vítima, no Turu. “O acusado declarou a polícia que teria violentado sexualmente a vítima, mas é necessário ter a comprovação de forma científica”, informou o delegado geral da Polícia Civil.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Acusados de ataques são apresentados na SSP

img-20160930-wa0032

A Secretaria de Segurança do Estado apresentou hoje, durante coletiva de imprensa, na tarde desta sexta‐feira, as medidas que o estado já está tomando em relação aos ataques que a região metropolitana de São Luís vem sofrendo desde a noite de ontem.

Na ocasião, o secretário de Segurança Jerfferson Portela anunciou o envolvimento de 35 presidiários, que já foram autuados por organização criminosa e coautoria de crimes e a autorizado a transferência de 23 deles para presídios Federais.

Durante a coletiva, na sede da secretaria de Segurança Pública, foi apresentando a imprensa os 23 suspeitos envolvidos no ataque, 2 por ataque a caminhões. O secretário anunciou também que os carros dos correios que levarão as urnas aos locais de votação serão escoltados e que haverá ronda em todas as sessões.

Detentos

A polícia identificou 40 detentos que já cumprem pena no sistema prisional envolvidos com os ataques a ônibus e escolas da capital, na noite de quinta‐feira, dia 29. O grupo foi autuado por crimes de organização criminosa, incêndio a coletivos e a órgãos públicos. Os detentos já respondem a processo por assaltos a mão armada, tráfico de drogas, formação de quadrilha, latrocínios – que é o roubo seguido de morte – e homicídio.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP‐MA) solicitou à Justiça a transferência de todos eles para presídios federais. “São criminosos de alta periculosidade, que cumprem pena por crimes gravíssimos. A única medida é retirá‐los do cenário para que não continuem incentivando estes atos, e,
assim, impedir que sejam cometidos mais crimes”, ressaltou o titular da Superintendência Especial de Investigação Criminal (Seic), Tiago Bardal.

Desde os atentados a polícia já capturou 24 pessoas, sendo 12 adolescentes que foram encaminhados à internação no Centro de Juventude Canaã, no Vinhais. Os demais estão na Seic, onde serão interrogados, autuados e enviados ao Complexo de Pedrinhas.

O Imparcial


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Flávio Dino entrega 45 viaturas para reforçar segurança na capital e no interior do MA

Foto5_KGE_Entregar de 45 viaturas para PM-MA

“Nós estamos dando mais um passo no processo de qualificação das forças policiais do nosso estado”. Com esta declaração, o governador Flávio Dino entregou 45 novas viaturas, modernas e equipadas, para a Polícia Militar do Maranhão em solenidade realizada na manhã desta quarta-feira (10), na Praça Maria Aragão. Ao todo, o Governo do Maranhão já colocou nas ruas 279 novos veículos e motocicletas para o combate da criminalidade e a garantia da segurança pública em todo o estado.

A entrega de novas 45 viaturas é ação integrante do Pacto pela Paz com o objetivo de articular as políticas de prevenção e repressão ao crime. Os novos veículos possuem alta tecnologia, com sistema de transmissão, rastreamento e armazenamento de imagens e são equipados com tabletes para monitoramento das operações em tempo real; GPS e sistema de localização; câmeras internas e externas; além de radiocomunicação compatível com o sistema digital da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

Foto1_KGE_Entregar de 45 viaturas para PM-MA

“Nós já entregamos este ano 279 viaturas para as polícias maranhenses, que estão sendo usadas na Região Metropolitana e em todas as demais regiões do Maranhão. Adotamos critérios técnicos que levaram em conta as cidades que não haviam recebido viaturas antes, assim como aquelas em que há uma ocorrência maior de crimes. Tínhamos estabelecido para este ano a entrega de 300 novas viaturas, mas certamente ultrapassaremos esse número, chegando a 400 novas viaturas”, anunciou o governador Flávio Dino durante a solenidade.

O mapa de distribuição das novas viaturas segue a política estratégica de combate à criminalidade estabelecida pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), que vem gerando resultados positivos como a redução de 20% dos registros de homicídios dolosos na Região Metropolitana de São Luís na relação entre os primeiros semestres de 2014 e 2016.

O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, destacou que essas viaturas modernizarão a estrutura do sistema de segurança. Ele explicou que foi realizado um mapa de distribuição dos veículos considerando questões estratégicas de segurança no interior do Estado e que mais de 100 novas viaturas serão entregues até o final deste ano.

Além das viaturas, o secretário anunciou que a Polícia está treinando a Força Tática e os Grupos de Operações Especiais dos batalhões que receberão essas viaturas e investindo R$ 1 milhão na aquisição de fuzis para fazer o controle da movimentação de criminosos no interior do Estado. “Uma parte destas viaturas também vai para o leste da Região Metropolitana, na área compreendida nos bairros Cidade Operária e Cidade Olímpica, além das cidades de Paço do Lumiar e São José de Ribamar”, realçou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Pecuarista acusado de agiotagem torturava ‘clientes’ para cobrar dívidas

image-29-e1470019991793

Foi apresentado na manhã desta terça-feira (2), em São Luís, o pecuarista Raimar Costa Pinto, preso acusado de crimes de agiotagem, posse ilegal de arma de fogo, ameaças, invasão a domicílios, entre outros crimes em Barra do Corda. A prisão foi efetuada na última sexta-feira (29), pela equipe da 15ª Delegacia Regional de Barra do Corda.

Durante a prisão e condução dele à delegacia, o pecuarista chegou a ameaçar os policiais, conforme relatou o delegado regional Renilto Ferreira. “No ato da condução da chácara para a delegacia, em três oportunidades dentro da viatura, ele veio a comentar que tinha idade elevada e que para ele não tinha mais importância quanto tempo mais de vida ele teria, que ele já tinha seu caixão comprado, seu túmulo feito, o qual tinha feito com cinco vagas: ele, o delegado e sua equipe que estava dentro da viatura”, conta.

A polícia chegou até o pecuarista após uma das vítimas ser expulsa de sua própria casa, lacrada com tábuas e pregos pelo suspeito. Dentro da residência, os policiais encontraram o cachorro da vítima morto, evidenciando mais uma forma de intimidação da vítima. “Após os policiais arrombarem a casa, foi constatado um mau cheiro muito forte, e localizado o cachorro da vítima, provavelmente morto pelo pecuarista. O cachorro estava dentro de uma bolsa da vítima, em cima da cama dela”, disse o delegado. Por causa disso, o pecuarista também vai responder por crime ambiental.

Na casa de Raimar, foram encontrados outros objetos que evidenciam a prática criminosa. As ameaças eram direcionadas também a parentes.

Por meio de ‘oitivas informais’, outras vítimas apontaram outros métodos de tortura e intimidação. Uma delas chegou a ser colocada dentro de um caixão. “Vítimas que alegaram esses tipos de tortura, de serem obrigadas a se deitarem dentro de um caixão que o pecuarista possui em sua residência, serem torturadas mediante facas, agressões físicas e tudo mais, como forma de estarem sendo intimidadas a quitarem esses juros exorbitantes que por vezes se multiplicavam, que começavam na faixa de 3% a 4%, ia para 10%, ia para 20% e a dívida se tornava infindável”, completa Ferreira.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Excedentes da Polícia e Bombeiros cobram explicações da organizadora do concurso

IMG-20160705-WA0002

Os excedentes do concurso público da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, realizado no ano de 2012, ainda lutam na justiça para serem convocados pelo Governo do Estado. Os aprovados ainda aguardam respostas em relação ao início do curso de formação, divulgação dos exames, teste psicotécnico e a data do novo teste físico.

Na manhã desta terça-feira (5), os candidatos estiveram reunidos com a Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Maranhão, pedindo o apoio dos parlamentares. Na ocasião, foi elaborado um requerimento.

Após o encontro, deputados e os excedentes seguiram até a Fundação Sousândrade, organizadora do certame, para entregar o documento e cobrar explicações sobre a situação dos excedentes, que ainda sonham em ingressar nas fileiras da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

IMG-20160705-WA0003


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.