Saúde

Pacientes são abandonados por gestão Edivaldo Holanda Júnior

IMG-20160707-WA0009

A Prefeitura de São Luís bem que tenta maquiar a situação precária do Hospital Municipal Clementino Moura, o Socorrão II, em seus informes publicitários exibidos na televisão, mas quem depende dos serviços da unidade constata que os problemas persistem no local.

IMG-20160707-WA0011

O Blog recebeu várias fotos que comprovam as péssimas condições de atendimento e higiene no Socorrão II. Corredores lotados com pacientes em macas; muita sujeira nos banheiros; lixeira sem tampa; fechadura quebrada e pisos quebrados foram flagrados.

As imagens retratam o total abandono e desrespeito da gestão de Edivaldo Holanda Júnior com os cidadãos que recorrem à unidade de saúde. Os anos passam, os gestores mudam, mas as problemáticas do hospital municipal continuam.

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior e a secretária de Saúde, Helena Duailibe, não conseguem oferecer um atendimento digno e de qualidade à população que necessita dos serviços públicos. A situação do Socorrão II reflete a incompetência e negligência da dupla.

IMG-20160707-WA0010

IMG-20160707-WA0008


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Wellington pede inclusão de vagas para terapeutas ocupacionais no processo seletivo do Socorrão I

Deputado Wellington

Deputado Wellington

Durante seu pronunciamento na sessão plenária desta segunda-feira (17), o deputado Wellington do Curso (PPS) cobrou esclarecimentos sobre a não abertura de vagas para o cargo de terapeuta ocupacional no processo seletivo do hospital municipal Djalma Marques (Socorrão I).

Ao se pronunciar, o parlamentar ratificou a importância do profissional de terapia ocupacional na rede de saúde, além de defender a inclusão desses profissionais no seletivo anunciado pela gestão municipal.

Sobre os seletivos, Wellington enfatizou que o ideal seria a realização de concursos públicos, tendo em vista o que a Constituição Federal preceitua em seu art. 37 que “a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, eficiência e publicidade”.

“Embora não inseridos no processo seletivo do Socorrão I, o terapeuta ocupacional desempenha funções de grande relevância ao cumprimento do direito à saúde. Sabemos que o ideal seria a realização de concursos públicos e não processo seletivo, tendo em vista os princípios norteadores da administração, sendo eles a moralidade, legalidade, impessoalidade, publicidade e eficiência. No entanto, já que se realizará processo seletivo, almeja-se, ao menos, que se inclua o terapeuta ocupacional em tal seletivo. Ressalta-se assim a atenção que é devida para com o que é direito de todos e dever do estado: a Saúde”, destacou o parlamentar.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Yglésio Moyses acusa Holandão e Carioca de esquema na prefeitura

Do Atual7

O ex-diretor do Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão I, Yglésio Moyses, em entrevista concedida na tarde desta segunda-feira (12), no hall da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, revelou que o principal motivo de sua exoneração foi uma articulação comandada pelo ex-deputado estadual Edivaldo Holanda (PSC), pai do prefeito de São Luis, Edivaldo Holanda Júnior (PTC).

O médico Yglésio Moyses, em coletiva na tarde desta segunda-feira (12), no prédio da Assembleia Legislativa do Maranhão. Foto: Gilberto Lima

O médico Yglésio Moyses, em coletiva na tarde desta segunda-feira (12), no prédio da Assembleia Legislativa do Maranhão. Foto: Gilberto Lima

Yglésio Moyses confirmou que Holanda pai, apesar de não ter nenhum cargo oficial na Prefeitura de São Luís, comanda um forte esquema dentro da gestão do filho. O ex-deputado estaria usando o suplente de vereador Paulo Roberto Lima, mais conhecido como Carioca (PRTB), desde o início do ano, para tirar o médico da diretoria do hospital.

Segundo ele, Carioca passou a manhã desta segunda-feira no Socorrão I, fazendo ligações de uma sala do setor administrativo do hospital.

O imbróglio com o pai de Edivaldo Júnior teria começando quando o suplente de vereador, a mando de Holandão, teria tentado que o ex-diretor do hospital fechasse contratos com algumas empresas do setor hospitalar. Yglésio não chegou a receber Carioca, o que provocou a ira de Holanda pai.

Yglésio Moyses informou ainda que vários projetos para a melhoria do atendimento no Socorrão I, como uma parceria com a Santa Casa de Misericórdia do Maranhão, teriam sido barrados pelo ex-deputado, que não autorizou o prefeito a sequer dar respostas sobre as propostas.

Com o desgaste e a quebra de confiança, o médico teria resolvido então repassar informações de bastidores sobre a administração municipal para um jornalista/blogueiro, como a antecipação da queda da ex-titular da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) de São Luís, Mirian Aguiar, além de base para críticas à gestão de Edivaldo Júnior.

Ele voltou a afirmar que faltou coragem e consideração do prefeito, por deixar a cargo do secretário municipal de Governo, Rodrigo Marques, a missão de informá-lo sobre sua demissão.

Sobre as polêmicas nas redes sociais, o ex-diretor do Socorrão I pediu desculpas públicas à família e ao jornalista Luis Cardoso, pelos comentários envolvendo o filho menor do profissional da imprensa.

Yglésio disse ainda que pretende criar a Associação de Amigos do Socorrão, para ações semelhantes a do início do ano, quando promoveu uma campanha de doação de alimentos para o hospital, mais aplaudida e apoiada pelo população ludovicense que criticada por alguns setores da imprensa ligados ao vereador Fábio Câmara (PMDB).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Excedentes do seletivo do Socorrão I são convocados

A Prefeitura de São Luís, por meio do Hospital Municipal Djalma Marques Socorrão I –, divulga a lista de excedentes do processo seletivos para preenchimento de vagas nos cargos de médicos, psicólogos, técnicos de enfermagem e de enfermeiro.

As 12 vagas foram abertas por candidatos que não se apresentaram para preencher os cargos e que serão ocupadas por excedentes do seletivo.Os aprovados têm até o dia 5 de julho para se apresentar no Setor de Recursos Humanos do Socorrão 1 (Rua do Passeio, Centro), sempre das 8h às 12h e das 14h às 18h. A assinatura do contrato deve ser realizada no dia 15 de julho de 2013. Confira a lista de excedentes convocados pelo HMDM devido ao não preenchimento de vagas necessárias na Instituição:

*Cargo: Médico
*1- Chrystiano Arraes Castelo Branco
2- Fabrício Moreira Reis
3- Ivo Roberto Dos Santos Cardoso
4- Hénderson Fontes de Sousa

*Cargo: Psicologia*
1- Alissandra Coutinho Grego D’andrea

*Cargo: Técnico de Enfermagem*
1- Vitória Régia Ferreira De Sousa
2- Maria Domingas Santos Rocha
3- Maria José Bezerra Castro
4- Klecio Thomas Coelho de Melo
5- Maria do Rosário de C. Reis

*Cargo: Enfermagem*

1- Christiane Penha Cirnes Medeiros
2- Elder Costa Cavalcante


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Operário sofre acidente em obra no Shopping da Ilha

Foto: Imirante

Foto: Imirante

Um grave acidente ocorreu no início desta manhã de quarta-feira no Shopping da Ilha, quando funcionários que trabalhavam na construção de uma torre comercial anexa ao shopping foram atingidos.

O operário trabalhava com uma placa de vidro quando se acidentou. Ele teve fraturas grave nas duas pernas e foi encaminhado às pressas ao Hospital Djalma Marques, Socorrão I.

A promotora de Defesa do Consumidor, Lítia Cavalcanti e dois carros do Corpo de Bombeiros já se encontram no local, que deve ser interditado.

Em nota, o Shopping da Ilha contestou os boatos divulgados sobre um acidente na loja Renner, onde segundo notícia inverídica, uma parte do teto teria desabado. A loja está funcionando normalmente e nenhum caso foi registrado na mesma.

O shopping explicou em nota, que houve um acidente isolado em uma área externa e sem nenhum acesso de público ou lojistas, na obra da torre em construção. O empregado acidentado sofreu escoriações e não corre risco de morte. O mesmo foi imediatamente socorrido e levado para o hospital, onde está recebendo todo o atendimento adequado.

O episódio se deu devido a uma placa de vidro ter quebrado durante um serviço com a mesma, no chão da obra. O trabalhador estava usando equipamento individual de segurança, o que minimizou as conseqüências.

Como a área da obra é isolada e totalmente fora do shopping; o mesmo está funcionando normalmente e com total segurança ao público.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Socorrão I é denunciado à Polícia por expor pacientes à contaminação

Yglésio Moises.

Yglésio Moises.

Um enfermeiro do Hospital Djalma Marques, o Socorrão I, registrou boletim de ocorrência na polícia na noite deste sábado (1º) para denunciar condições insuficientes de atendimento da unidade de saúde, que recebe pacientes oriundos de todas as partes do estado. Segundo o documento, lavrado no Plantão Central da Beira-Mar, o setor do hospital conhecido de Central de Material e Esterilização (CME) não funciona há de 11 dias.

A Central de Material e Esterilização é uma unidade de apoio técnico, a qual se propõe a prestar um serviço, que possa assegurar o controle, preparo e esterilização de artigo médico hospitalares, assim como a distribuição de material estéril para todo o hospital, garantindo a qualidade e contribuindo para a prevenção e controle da infecção hospitalar.

Sem o funcionamento desta unidade, os índices de infecção pós-operatória podem aumentar bastante, e é possível que alguns pacientes podem ter vitimados sem saberem já que o hospital não vem realizando o chamado “teste biológico”.

Ao denunciar o caso à polícia, o enfermeiro fez um alerta afirmando que todas as operações e cirurgias realizadas no Socorrão I estão ocorrendo sem garantias adequadas. “Os médicos e a equipe não conseguem saber se os instrumentais e roupas estão eficientemente esterilizados para serem usados nas cirurgias”, alertou.

No Boletim de Ocorrência, o comunicante afirma ainda que a enfermeira Luana, Chefe da Central de Material e Esterilização; a Coordenadora, Rafaela; a Diretora de Enfermagem, Nilmara; e o Diretor do Socorrão I, Yglésio Moyses, estão cientes dos riscos de contaminação naquela unidade.

PACIENTES PODEM TER SIDO CONTAMINADOS – Outro fato gravíssimo denunciado à policia na noite deste sábado (1º), é com relação à possível contaminação de mais de 25 pacientes que se submeteram a procedimentos cirúrgicos no período de 12 a 17/05/2013. No entanto, os números de infectados podem ser ainda maior, já que a central não funciona a mais de 11 dias. Especula-se que mais de 100 pacientes pode ter sido contaminado neste período. A denúncia engrossa a lista de reclamações sobre a unidade hospitalar desde o começo do ano.

DIRETOR RESPONDE A PROCESSOS – Essas denúncias só reforçam a enxurrada de processos envolvendo o diretor da unidade. Yglésio responde a processo administrativo; investigação no MP (nº 631), por ter usado indevidamente a imagem de uma criança que ele atendia no setor de cirurgia em sua página na internet. Ele também coleciona investigação no Conselho Regional de Medicina (CRM), aberto no início deste ano com o número (0006/2012).

Recentemente, Yglésio voltou a se envolver em mais uma polemica, onde foi acusado de usar o Twitter para promover bullying com filho menor do jornalista Luís Cardoso. Por conta disso, o diretor Socorrão I foi obrigado a deixar suas contas e perfis nas redes sociais. Atitudes como essas provam a incapacidade administrativa de que não tem condições de dirigir um hospital do porte do Socorrão I. Confira abaixo o BO:

B.O


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Diretor do Socorrão I promove bullying com filho menor do blogueiro Luis Cardoso

Atual7

393042_594118660605782_1408342711_nO diretor-geral do Hospital Municipal Djalma Marques (HMDM), o Socorrão I, Yglésio Moyses, iniciou uma ‘brincadeira’ um tanto irresponsável, no microblog Twitter.

No último sábado (4), Yglésio Moyses, médico, promoveu uma campanha de bullying contra o filho menor [8 anos] do jornalista e blogueiro Luís Cardoso. Yglésio chegou a chamar o secretário de Comunicação da Prefeitura de São Luís, Márcio Jerry, para participar da ‘ação’.

Luis Cardoso publicou em seu blog, na semana passada, matéria em que acusa a Justiça do Maranhão de bloquear suas contas bancárias de forma ilegal, por conta de denúncias contra o vice-governador do Maranhão, Washington Oliveira (PT).

O blogueiro comentou que, com o bloqueio, devido ao saldo que restou em sua conta [R$ 12,00], teria ficado impossibilitado de quitar débitos de escola e plano de saúde de seu filho menor. O assunto foi motivo de piada para o diretor do Socorrão I.

Em um dos tweets, Yglésio Moyses fez chacota com o fato do menor usar óculos: ‘O Luis Felipe vai ter que lanchar Macaxeira na escola e pedir os óculos dele emprestados também’.

Ao que o médico trata como ‘apenas uma brincadeirinha’ ou ‘somente uma gozação’ é, na verdade, bullying [ou mesmo cyberbullying, na sua forma específica, já que a violência gratuita foi praticada na internet].

Longe de ser ‘apenas uma brincadeira inocente’, o bullying constitui verdadeiro comportamento punível pelo Direito Penal Brasileiro, merecendo resposta imediata do Prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC). E virar a página para este problema, achando que é só uma bobagem é, de longe, a pior solução.

Diretor do Socorrão I acha infração penal engraçada. Foto: Reprodução / Twitter

Diretor do Socorrão I acha infração penal engraçada. Foto: Reprodução / Twitter


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Queda de energia causa prejuízos de R$ 700 mil no Socorrão I

O Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão I, contabiliza um prejuízo equivalente a R$ 700 mil, resultado da falta e das oscilações de energia que ocorreram na última semana na unidade de saúde. O problema é recorrente e vem afetando o maior hospital de urgência e emergência público do Maranhão.

Nos últimos 30 dias, as ocorrências de falhas no fornecimento de energia foram registradas mais de cinco vezes. Notificada extrajudicialmente no dia 15 de fevereiro de 2013, a Companhia Energetica do Maranhão (Cemar), até o momento, não se pronunciou e também não prestou serviço de suporte para reparação dos problemas causados.

socorraoiFalta dessa assistência resultou na danificação de diversos equipamentos: desfibrilador (1), geladeira de plasma sanguínea (1), monitores de UTI (2), centrífugas laboratoriais (2), ar condicionado (1), compressores de ar condicionado (2), pistola de cirurgia neurologia (1), estabilizadores (8), no breaks (3), impressoras (6), computadores (3) e monitores de computador (3).

Diante da situação, a direção do Socorrão I, através de assessoria jurídica está notificando a Cemar judicialmente e abrindo processo por conta de danos materiais e morais. A advogada responsável pelo caso, explica que a solicitação de ressarcimento por dano moral, baseia-se na falta de atendimento oferecido aos pacientes que necessitam dos aparelhos para continuar e monitorar o tratamento. Com a queda desse serviço, o hospital pode correr de ficar em descrédito com a sociedade.

Atualmente o Socorrão I tem um gerador que consegue manter parte dos equipamentos elétricos funcionando, porém esse suporte tem uma autonomia de cinco horas e consumo médio de 300 litros de óleo diesel por mês. A sobrecarga do aparelho tem ocasionado o aumento dos gastos com eletricidade no hospital.

Na última sexta-feira (1º) por conta dos problemas elétricos, o tomógrafo do hospital não funcionou, causando prejuízos aos pacientes e ao hospital que não pode oferecer o serviço à população. Após o prejuízo, a cemar em itiu nota. Confira abaixo:

Em nota a Cemar EMAR esclarece sobre o fornecimento de energia elétrica para o Hospital Socorrão I

A CEMAR esclarece que já identificou, através do Centro de Operações Integradas, o registro das ocorrências de falta de energia elétrica atingindo a unidade consumidora do Hospital Municipal Djalma Marques/Socorrão I, no Centro.

Esta Companhia informa ainda, que todos os registros de falta de energia foram tratados e que já programou uma inspeção conjunta com a administração do hospital para avaliar a situação e adotar as providências técnicas necessárias.

A orientação em caso de suspeita de dano elétrico, é para que o cliente entre em contato com a Central de Atendimento da CEMAR, pelo 116, para comunicar o ocorrido ou dirija-se a uma Agência de Atendimento.

A CEMAR esclarece que os processos de danos elétricos são conduzidos com base nas regras definidas pela ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica e conduzirá o caso do Socorrão I com base nas avaliações técnicas realizadas e encaminhará as providências que esse tipo de caso requer.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Dívida do Socorrão I supera R$ 6 milhões

O diretor geral e o procurador autárquico do Hospital Municipal Djalma Marques fizeram um requerimento à procuradoria-geral do município pedindo apoio na apuração da dívida financeira deixada pela antiga administração. Diante do pedido, o procurador Alexsandro Rahbani, recebeu nesta quinta-feira, 24, a direção do Socorrão I.

Yglésio Moyses, diretor geral do hospital, apresentou um relatório da dívida deixada no principal centro de saúde do município. Nas últimas duas semanas, o médico e sua equipe têm levantado todos os dados e contratos. No total o HMDM acumula um prejuízo de R$6.575.991,38, este valor estar relacionado à prestação de serviços realizados ao Socorrão I sem o devido
empenho, que acaba ferindo o artigo 60 da Lei 4.320/64.

O procurador autárquico, Duarte Júnior, informa que fica claro que a situação importa em graves prejuízos a Administração Pública e fere a legislação, mais conhecida como Lei de Responsabilidade Fiscal. Ele conta que “a atual gestão vê-se prejudicada na execução de suas funções tendo em vista o déficit financeiro promovido no exercício passado”.

Ainda está sendo apurado outras questões como contratos irregulares com fornecedores e prestadores de serviço, além de desvio de funções em vários setores do hospital, casos em que servidores concursados como enfermeiros ocupando cargos de médicos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Deputado Simplício Araújo é recebido por Yglésio no Hospital Socorrão I

Simplício Araújo dará apoio as ações do Hospital Socorrão I.

Simplício Araújo dará apoio as ações do Hospital Socorrão I.

O deputado federal Simplício Araújo (PPS) visitou o diretor geral do Hospital Municipal Djalma Marques, Dr. Yglésio Moyses. Na oportunidade o parlamentar aproveitou para verificar a atual situação do hospital que recebe a maior demanda do estado.

Simplício tem proposta de defender a saúde pública maranhense no Congresso Nacional e deixou claro a Yglésio o seu total apoio no processo de revitalização do Socorrão I.

O médico afirmou que espera contar com atitudes como essas, pois sua pretensão é tornar o Hospital em uma referência e oferecer um atendimento de maior qualidade.

Yglesio Moyses ficou conhecido a nivel nacional após criar uma campanha de arrecadamenteo de alumentos voltados para o (Socorrão I), por meio do Facebook. O médico chegou a empenhar-se fazendo o possível para reverter o caos no Hospital municipal.

Na lista de pedidos do diretor do Hospital, foi pedido tomate, cebola, batata inglesa, repolho, chuchu, pimentão, beterraba, tempero completo, leite nestogeno, feijão mulata gorda rajado, cenoura, entre outros legumes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.