Poder

“Ainda estamos pagando dívidas da gestão passada”, diz secretário de Saúde

“Nós gastamos R$ 92 milhões por mês com a manutenção da nossa rede hospitalar estadual, mas é preciso mais”, declarou o secretário estadual de Saúde, o advogado Carlos Lula, em entrevista para o titular do Blog Neto Ferreira.

O gestor da SES afirmou que as despesas tem um custo elevadíssimo e, por isso, é preciso de mais de R$ 92 milhões para custear todos os gastos, pois o governo está pagando os custos atuais e as dívidas que ficaram da gestão passada. Há pagamentos atrasados com os fornecedores, porém estão sendo sanados aos poucos.

Carlos Lula ressaltou que o ano de 2015 foi difícil, mas a equipe da Saúde já começou a equacionar a política de gestão em 2016, e em detrimento disso, as contas estão fechando. “O saldo devedor da SES é fruto de muito do que foi deixado em 2014 e 2015, infelizmente o ICN (Instituto de Cidadania e Natureza) deixou uma dívida muito grande, nós ainda estamos arcando com ela, o que torna difícil a execução da política cotidiana da Secretaria, mas nós temos chamado todo os fornecedores, não temos se negado a negociar com eles”, destacou.

Durante a entrevista, o gestor da Secretaria de Saúde também falou do ex-gestor da pasta, Marcos Pacheco, e o elogiou: “Dr. Marcos é uma pessoa por quem tenho um enorme carinho, respeito e consideração. Ele entende muito do SUS (Sistema Único de Saúde)”.

Ao ser questionado sobre mudanças na SES após a saída de Pacheco do comando da Secretaria, Lula foi categórico: “Houve mudanças porque são pessoas diferentes, mas o planejamento de saúde é do estado ele se mantém independentemente de quem esteja a frente da Secretaria. Obviamente cada gestor tem seu modo de gerir, de tocar a pasta, mas o que mudou foi só o nosso modo de fazer que é um pouco diferente”.

O gestor da SES frisou que a grande preocupação agora é diante desse cenário que foi desenhado pela equipe de Marcos Pacheco para o SUS, pois é necessário dar condições para que as ações aconteçam, desse modo equacionar o a situação financeira da Secretaria de Saúde e, a partir disso dar continuidades nas políticas de saúde do estado.

Outro ponto destacado por Carlos Lula foi a situação da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) no governo. O secretário afirmou que posteriormente a posse como gestor da Saúde deixou a presidência da empresa e que a EMSERH já assumiu as unidades hospitalares que eram geridas pelo ICN, bem como as do Instituto Corpore. Este último foi em decorrência de problemas de atraso de pagamentos com os fornecedores, e por isso, não tinha como continuar no gerenciamento dos hospitais.

Ainda segundo Lula, a Empresa de Serviços Hospitalares já administra 36 unidade de saúde. “O sentido é nós termos uma política complementar, o estado exerce isso pela mão dele por meio da empresa, e contamos com a colaboração da organizações sociais para sanar todos os problemas, inclusive de inadimplência” disse.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Promotoria abre investigação e vai apurar flagrante de veículo da Saúde em Santo Amaro

image-17

A Promotoria de Justiça de Humberto de Campos, órgão ligado ao Ministério Público do Maranhão, abriu procedimento interno 010/2016, denominado Notícia de Fato, para apurar a veracidade de um flagrante ocorrido nas dunas do município de Santo Amaro que envolveu um veículo oficial da Secretaria Estadual de Saúde.

O caso está com o promotor Carlos Augusto Soares, que vai investigar ainda a conduta do responsável pelo automóvel. O prazo para finalização da Notícia de Fato é de 30 dias, que pode prorrogado, caso seja preciso colher mais provas.

Se tiver indícios suficientes, o promotor poderá entrar com uma Ação contra o responsável pela irregularidade.

Caso

Um carro oficial da Secretaria Estadual dos Saúde foi flagrado circulando nas dunas do município de Santo Amaro, local de constante passeio dos turistas que vem ao Maranhão.

Com o slogan “Força Estadual de Saúde”, criado no governo Flávio Dino, o veiculo Hilux 4X4 aparece ao lado de uma lagoa, o que caracteriza o desperdício, mau uso da coisa pública e falta de respeito com a população.

Segundo a Lei N° 1.081, de 13 de abril de 1950, determina que os automóveis oficiais destinam-se, exclusivamente, ao serviço público. Além de ser rigorosamente proibido o uso de automóveis oficiais em passeio, excursão ou trabalho estranho ao serviço público, conforme artigo 4°.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Geral

Carro da Secretaria de Estado da Saúde é flagrado nas dunas de Santo Amaro

Um carro oficial da Secretaria Estadual dos Saúde foi flagrado circulando nas dunas do município de Santo Amaro, local de constante passeio dos turistas que vem ao Maranhão.

Com o slogan “Força Estadual de Saúde”, criado no governo Flávio Dino, o veiculo Hilux 4X4 aparece ao lado de uma lagoa, o que caracteriza o desperdício, mau uso da coisa pública e falta de respeito com a população.

Segundo a Lei N° 1.081, de 13 de abril de 1950, determina que os automóveis oficiais destinam-se, exclusivamente, ao serviço público. Além de ser rigorosamente proibido o uso de automóveis oficiais em passeio, excursão ou trabalho estranho ao serviço público, conforme artigo 4°.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Secretário de Saúde garante que a UPA do Vinhais está funcionando

Denúncias enviadas ao Blog do Neto Ferreira informaram que a UPA do Vinhais, localizada em São Luís, estava fechada, na noite de ontem (31), e que tiveram que procurar outra unidade de saúde.

Em razão de tais relatos, o Blog entrou em contato com o Secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula, para saber do suposto fechamento do local, e ele informou que a UPA passa por reformas e a entrada está sendo pelo Centro de Especialidades Médicas (CEM), que fica ao lado da Unidade Pronto Atendimento (UPA). “Não está fechada. A unidade passa por reformas e a entrada está sendo pelo CEM”, garante Carlos Lula.

Ainda de acordo com o gestor da SES, na porta que dá acesso à Casa Hospitalar há um aviso de que o atendimento está sendo realizado pela porta ao lado.

IMG-20160601-WA0043

IMG-20160601-WA0044

thumbnail_IMG-20160601-WA0028

Foto do suposto fechamento da UPA do Vinhais.

thumbnail_IMG-20160601-WA0029

Foto do suposto fechamento da UPA do Vinhais.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Auditoria revela erros na aplicação de recursos da saúde em Pedrinhas

O Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DENASUS) realizou uma auditoria nas unidades de Saúde do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em 2014, e constatou diversas irregularidades. A fiscalização analisou a gestão da Secretaria de Estado de Saúde durante os anos de 2012 e 2013, período em que Ricardo Murad comandava a SES.

Segundo o relatório do DENASUS, o Estado do Maranhão foi qualificado a receber o Incentivo para Atenção à Saúde no Sistema Penitenciário em 2012 e formalizou Termo de Adesão à Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional – PNAISP em 2014, contando com um grupo condutor da PNAISP.

O Sistema Penitenciário no Município de São Luís, conta com três Unidades de Saúde com Equipes de Atenção Básica Prisional – EABSP, sendo o gerenciamento das unidades, assim como as ações e serviços de saúde sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária.

“A equipe de saúde da Penitenciária São Luís encontra-se atuando de forma improvisada, no setor administrativo do presídio, considerando que as dependências que correspondem ao cadastro ainda não estão em funcionamento”, detalhou o documento.

O relatório aponta que salas administrativas estão sendo utilizadas como consultórios médicos, locais de armazenamento de remédios. “Existe uma sala única onde são realizados os procedimentos de nebulização, curativos, esterilização, administração de medicamentos. O local apresenta revestimento inadequado (pouco resistente a lavagem) e presença de infiltração e fungos no local do lavatório”, afirmaram os auditores do DENASUS.

Os agentes do Departamento Nacional de Auditoria do SUS verificaram que a unidade como um todo não possuía condições de funcionamento como unidade de saúde, sendo evidenciado pendências, tais como: existência de infiltração no teto do corredor de circulação e nas paredes de algumas salas, consultório odontológico e sanitários inacabados, inexistência de revestimento no piso da cela de observação que, na ocasião da auditoria, abrigava pessoas privadas de liberdade. Também não havia mobiliário e equipamentos específicos.

Consta no relatório, ainda, que o Plano Estadual de Saúde do Maranhão do período de 2012-2015 não foi atualizado as ações saúde do sistema penitenciário estabelecidas no Plano Operativo Estadual – POE e que os recursos repassados pelo Ministério da Saúde para ser empregado nas ações de saúde das pessoas privadas de liberdade permanece na conta bancária.

Os gestores estaduais da Saúde e da Administração Penitenciária foram notificados a regularizarem tais unidades.

sejap4

sejap5

sejap7

sejap8

sejap

sejap1

sejap2

sejap3


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Cúpula da Secretaria de Saúde é modificada

Na manhã desta terça-feira (26), o governador do Maranhão, Flávio Dino, resolveu repaginar a cúpula da Secretaria de Estado da Saúde e anunciou as mudanças em suas redes sociais.

Conforme foi dito aqui no Blog, o chefe da pasta, médico Marcos Pacheco foi exonerado e substituído pelo advogado e subsecretário da SES, Carlos Lula. Pacheco deverá assumir a Secretaria Extraordinária de Articulação de Políticas Públicas.

Quem irá para a Subsecretaria de Saúde será a enfermeira Karla Trindade, que era a titular da Secretaria de Articulação Política.

“Faço mudanças na equipe de governo sempre levando em conta novos desafios e metas que cada conjuntura oferece.” afirmou, Flávio Dino.

dino


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Saúde

Maranhão já possui 90 casos de microcefalia

1458849415-554527536

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informa que até esta segunda-feira (18), no Maranhão, de acordo com o Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc), o total de casos notificados de microcefalia de 2015 a 2016 é de 240.

Destes, 42 casos de microcefalia foram descartados e 90 casos foram confirmados. Sob investigação estão 108 casos no Maranhão em 79 municípios.

Os municípios com casos confirmados são: Açailândia (2), Alcântara (1), Amarante do Maranhão (1), Anapurus (1), Apicum-Açu (2), Axixá (1), Barra do Corda (2), Bom Lugar (1), Buritirana (1), Chapadinha (1), Coelho Neto (1), Colinas (1), Coroatá (1), Davinópolis (1), Dom Pedro (2), Fortaleza dos Nogueiras (1), Grajaú (2), Governador Edson Lobão (1), Humberto de Campos (1), Imperatriz (7), João Lisboa (1), Lagoa Grande do Maranhão (1), Lima Campos (1), Mata Roma (2), Miranda do Norte (1), Paço do Lumiar (4), Paraibano (1), Pindaré-Mirim (1), Pio XII (1), Porto Franco (2), Presidente Dutra (2), Presidente Vargas (1), Santo Antônio dos Lopes (1), São Benedito do Rio Preto (1), São Domingos do Azeitão (1), São José de Ribamar (1), São Luís (25), Senador La Roque (2), Timon (5), Trizidela do Vale (1), Urbano Santos (1) e Vargem Grande (3).
Ocorreram seis óbitos que estão em investigação: São José de Ribamar (1) em dezembro de 2015; Pedreiras (1) em fevereiro de 2016; São Luís (1), Tutóia (1) e Serrano do Maranhão (1) em março de 2016 e Imperatriz (1) em abril de 2016.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Saúde

Maranhão tem 84 casos confirmados de microcefalia

1458849415-554527536

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) atualizou nesta segunda-feira (11) o total de casos notificados de microcefalia de 2015 a 2016 no Maranhão, segundo o Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc). Ao todo, são 238 notificações. Do total, 42 casos foram descartados e 84 confirmados. Outros 112 casos em 79 municípios seguem em investigação.

Os municípios com casos confirmados são: Alcântara (1), Amarante do Maranhão (1), Anapurus (1), Apicum-Açu (2), Axixá (1), Barra do Corda (2), Bom Lugar (1), Buritirana (1), Chapadinha (1), Coelho Neto (1), Colinas (1), Coroatá (1), Davinópolis (1), Dom Pedro (1), Fortaleza dos Nogueiras (1), Grajaú (2), Governador Edson Lobão (1), Humberto de Campos (1), Imperatriz (5), João Lisboa (1), Lagoa Grande do Maranhão (1), Lima Campos (1), Mata Roma (2), Miranda do Norte (1), Paço do Lumiar (4), Paraibano (1), Pindaré-Mirim (1), Pio XII (1), Porto Franco (1), Presidente Dutra (2), Presidente Vargas (1), Santo Antônio dos Lopes (1), São Benedito do Rio Preto (1), São Domingos do Azeitão (1), São José de Ribamar (1), São Luís (25), Senador La Roque (2), Timon (5), Trizidela do Vale (1), Urbano Santos (1) e Vargem Grande (3).

Cinco mortes estão em investigação, em São José de Ribamar (1) em dezembro de 2015; Pedreiras (1) em fevereiro de 2016; São Luís (1), Tutóia (1) e Serrano do Maranhão (1) em março de 2016.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Saúde

Maranhão já possui 66 casos de microcefalia

1458636535-126954695

De acordo com boletim epidemiológico divulgado nesta segunda­feira (4), 36,40% do municípios maranhenses já registram notificações de microcefalia. Os dados são da Secretaria de Estado de Saúde (SES), com base no Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc).,

Segundo o boletim, o total de casos notificados de microcefalia de 2015 a 2016 é de 235. Destes, 34 casos de microcefalia foram descartados e 66 casos foram confirmados. Sob investigação estão 135 casos no Maranhão em 79 municípios.

Os municípios com casos confirmados são: Anapurus (1), Apicum­Açu (2), Axixá (1), Barra do Corda (2), Chapadinha (1), Coelho Neto (1), Colinas
(1), Coroatá (1), Dom Pedro (1), Fortaleza dos Nogueiras (1), Grajaú (2), Lagoa Grande do Maranhão (1), Lima Campos (1), Mata Roma (2), Miranda do Norte (1), Paço do Lumiar (4), Paraibano (1), Pindaré­Mirim (1), Presidente Dutra (2), Presidente Vargas (1), Santo Antônio dos Lopes (1), São Benedito do Rio Preto (1), São Domingos do Azeitão (1), São José de Ribamar (1), São Luís (24), Timon (5), Trizidela do Vale (1), Urbano
Santos (1) e Vargem Grande (3).

Ocorreram cinco óbitos que estão em investigação: São José de Ribamar (1) em dezembro de 2015; Pedreiras (1) em fevereiro de 2016; São Luís (1),
Tutóia (1) e Serrano do Maranhão (1) em março de 2016.

Conforme informou a SES, após a notificação de cada criança nascida com perímetro cefálico abaixo do estipulado, uma equipe revisa os prontuários
do pré­natal de todas as mães e realiza entrevistas para saber se durante a gravidez houve algum sintoma do Zika Vírus. Depois, é necessário a
realização de exames de imagens da criança para a confirmação, que podem ser a ultrassonografia transfontanela até os três meses de idade ou a
tomografia computadorizada.

Os hospitais que integram a rede de assistência à microcefalia em São Luís são: o Hospital Infantil Dr. Juvêncio Matos (estadual), a Maternidade
Estadual Marly Sarney (estadual) o Hospital Odorico Amaral de Matos (municipal) e o Hospital Universitário Materno Infantil (HUUFMA). No interior, atualmente, dois hospitais integram a rede de assistência à microcefalia: o Hospital Materno Infantil de Imperatriz (estadual) e a Maternidade Carmosina Coutinho em Caxias (municipal).

Após a notificação de microcefalia, de acordo com a secretaria, a família passa a receber apoio de uma equipe multidisciplinar, que conta, entre
outros profissionais, com assistentes sociais e psicólogos que ajudam e orientam as famílias a lidarem com a nova realidade.
Lista de cidades maranhenses com casos da doença

1459783071-331281359


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Saúde

Chega a 150 casos de bebê com microcefalia no MA

20160127092249101485u
A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informa que, até esta quinta-feira (11), no Maranhão, de acordo com o Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc), já foram notificados 150 casos de bebês com microcefalia em 59 municípios. Dos casos apresentados, 47 mães tiveram sintomas do Zika Vírus em algum período da gestação.

Os casos ocorreram nos municípios de Açailândia (1), Aldeia Altas (1), Amarante do Maranhão (1), Apicum-Açu (4), Axixá (1), Barra do Corda (3), Bom Lugar (1), Balsas (3), Buriticupu (8), Buritinara (1), Campestre (2), Carolina (1), Caxias (1), Chapadinha (1), Codó (1), Coroatá (3), Cururupu (1), Davinópolis (1), Dom Pedro (2), Esperantinópolis (1), Fortuna (1), Governador Edson Lobão (1), Governador Nunes Freire (1), Grajaú (2), Humberto de Campos (1), Imperatriz (8), João Lisboa (1), Lajeado Novo (1).

Lagoa Grande (1), Lima Campos (1), Loreto (2), Mata Roma (2), Miranda (1), Paço do Lumiar (3), Paraibano (3), Pinheiro (1), Pedreiras (1), Pio XII (1), Presidente Dutra (2), Porto Franco (2), Presidente Vargas (1), Rosário (1), Santa Inês (4), Santa Rita (1), Santa Luzia (3), Santo Amaro (1), Santo Antônio dos Lopes (1), São Domingos do Azeitão (1), São Francisco do Brejão (1), São João dos Patos (2), São José de Ribamar (5), São Luís (44), Senador La Roque (2), Timon (2), Timbira (1), Trizidela do Vale (2), Turiaçu (2), Urbano Santos (1) e Viana (1).

Dentre os casos apresentados, um óbito ocorreu em São José de Ribamar em 2015.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.