Poder

Vice-prefeito de Coelho Neto rebate acusações de participação no esquema Cachoeira

Em direito de resposta encaminhado na tarde desta sexta-feira (25),  o vice-prefeito do município de Coelho Neto, Sérgio Ricardo Viana Bastos, rebate as acusações publicadas no blog titulado “Vice de Soliney Silva é citado no esquema de Carlinhos Cachoeira“.

Sérgio Bastos foi citado pelo Jornal Correio Brasiliense, e replicado pelo blog por manter envolvimento no esquema do bicheiro Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, na Operação Monte Carlos, da Polícia Federa como sócio de uma empresa que opera no esquema ilícito. Leia abaixo o direto de resposta:

Sergio Guanabara vice-prefeito de Coelho Neto

Sergio Guanabara vice-prefeito de Coelho Neto

Prezado Sr. Neto Ferreira,

Em relação a matéria publicada em 09.05.2012 citando “Sérgio Guanabara” como laranja de Carlos Cachoeira, venho  gentilmente solicitar direito de resposta, pelos seguintes argumentos:

A Matéria que originou tais réplicas nos blogs do Estado do Maranhão, feita pela repórter investigativa Josie Jeronimo, na coluna  Política em 08 de maio de 2012 no jornal Correio Braziliense, afirmou que Sérgio compõe a sociedade da Rede Brasiltur de Televisão.

“A sociedade da Rede Brasiltur de Televisão, empresa que também opera apesar de não ter conquistado outorga junto a Anatel, é composta pelo cunhado de Cachoeira, o motorista do ex-diretor da Delta e Sérgio Ricardo Viana Bastos, que é vice-prefeito do município de Coelho Neto (MA).” Josie Jeronimo.

Estive pessoalmente com a repórter e apresentei cópia do contrato social da empresa, que comprova que Sérgio não a compõe desde 2008.

Josie reconheceu que baseou sua reportagem sem atentar para as alterações do contrato social  da mesma, e acabou citando o nome de Sérgio na matéria, ou seja, não foi a Polícia Federal que apontou Sérgio como sócio, como foi dito no blog:

 “De acordo com a PF, a sociedade da Rede Brasiltur de Televisão, empresa que também opera apesar de não ter conquistado outorga junto a Anatel, é composta pelo cunhado do bicheiro Cachoeira, o motorista do ex-diretor da Delta e Sérgio, além do vice de Soliney Silva.” Neto Ferreira

Entrei em contato com o Editor do Correio (Leonardo Cavalcanti) e expliquei que a reportagem transmite, com o trecho “é composta”, que Sérgio compõe a sociedade até hoje, sendo que ele participou apenas da abertura, por julgar ser uma boa oportunidade de negócio, que não aconteceu, levando a sua saída 4 meses depois, ainda em 2008, não podendo ser prejudicado e exposto como os blogs do Estado do Maranhão, que replicaram a matéria estavam fazendo.

Diante dos fatos, foi concedida a publicação da resposta de Sergio Bastos,  na coluna Opinião, pg. 14 da edição do Correio de 23 de maio, com o título “Retificação” dado pelo próprio jornal, pois o foco da matéria eram Demóstenes e Marcone Perillo dando uma “força” a empresas ligadas a Cachoeira.

A íntegra da Resposta encaminhada ao jornal:

“Em resposta a matéria “Uma força para a rádio do Cachoeira” publicada em 08.05.2012, venho informar que diferente do que foi noticiado pelo Correio Braziliense e replicado em vários blogs do Estado do Maranhão, não componho a sociedade da empresa Rede Brasiltur de Televisão desde 2008. Destaco que minha saída da empresa ocorreu 4 meses após a celebração do contrato em questão. Esclareço, ainda, que não compactuo com qualquer ilegalidade e nunca participei de nenhum esquema ligado a Carlos Cachoeira.” Sergio Ricardo Viana Bastos. Coelho Neto/MA.

Aproveito a oportunidade e encaminho em anexo a certidão atualizada da Rede Brasiltur, que comprova que Sérgio não faz parte da empresa.

Rede Brasiltur

Rede Brasiltur

Agradeço a compreensão e espero que esse mal entendido que vem prejudicando a imagem de Sérgio, que teve fotos e nomes de familiares expostos, seja desfeito o quanto antes e da melhor maneira possível, sem termos que acionar a justiça em busca da reparação moral e material a que ele faz jus.

Sérgio como empresário tem todo o direito e liberdade de investir no que achar conveniente, bem como sair e se desfazer desses negócios, como fez na empresa em questão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Vice de Soliney Silva é citado no esquema de Carlinhos Cachoeira

Sergio Guanabara vice prefeito de Coelho Neto

Sergio Guanabara vice prefeito de Coelho Neto

Suspeito de envolvimento no esquema do bicheiro Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, o vice-prefeito do município de Coelho Neto, Sérgio Ricardo Viana Bastos, foi citado na Operação Monte Carlos, da Polícia Federa como sócio de uma empresa que opera no esquema ilícito.

De acordo com a PF, a sociedade da Rede Brasiltur de Televisão, empresa que também opera apesar de não ter conquistado outorga junto a Anatel, é composta pelo cunhado do bicheiro Cachoeira, o motorista do ex-diretor da Delta e Sérgio, além do vice de Soliney Silva.

A mesma empresa teve o apoio do senador enrolado Demóstenes Torres (sem partido- GO) e do governador de Goiás, Marconi Perillo, que tem participação em uma articulação política em  2007 no Congresso para acelerar a concessão de funcionamento da Rede Brasiltur de Televisão, empresa ligada ao grupo de Carlinhos Cachoeira.

A Rede Brasiltur de Televisão é citada no inquérito da Operação Monte Carlo como empresa constituída para dar suporte às atividades criminosas do contraventor  na área de comunicação. Segundo as investigações, Sérgio Ricardo Viana Bastos é considerado também laranja do bicheiro.

Sérgio Ricardo Viana Bastos, o Sérgio Guanabara, nasceu em Teresina, capital do Piauí, casado com Walterléia Miranda Ribeiro Bastos. Filho de Raimundo Guanabara Rezende Bastos, ex-prefeito de Coelho Neto, ex-vereador e ex-prefeito de Duque Bacelar, ele que tem sangue da política correndo nas veias, hoje é alvo de investigação da Polícia Federal e pode chegar a ser preso caso seja comprovado sua participação direta no esquema de Carlinhos Cachoeira.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.