Poder

Ônibus que transportava alunos atinge casa em Ribamar

thumbnail_IMG-20170905-WA0062

Nesta terça-feira (5), o ônibus escolar de São José de Ribamar, que transportava alunos, colidiu com uma residência no centro da cidade após o desfile cívico, que aconteceu no Largo do Santuário.

Felizmente, ninguém ficou ferido. O veículo sofreu alguns danos.

Na ocasião, os alunos tentaram remover o ônibus de cima da calçada. A assessoria da Prefeitura disse que irá apurar as responsabilidades.

Em maio, outro ônibus escolar de Ribamar se envolveu em um acidente, que deixou cerca de 45 crianças feridas (relembre aqui).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeitura de São José de Ribamar vai gastar R$ 1,4 milhão em fardamento escolar

A Prefeitura de São José de Ribamar, comandada por Luís Fernando, deverá gastar cifras milionárias com fardamento escolar.

O executivo firmou três contratos com as empresas Parga e Filhos Ltda, que tem como nome fantasia Malharia Vitória, Malharia Milagres Eirelo-ME e Nadia Correia de Almeida-ME, que se somados dão R$ 1.427.000,00 milhão.

Para fornecer uniformes da Educação Infantil e de Educação Física, a Parga e Filho, localizada no bairro Bequimão e de propriedade de Maria de Fátima Frazão Parga e Liliane Parga Mota, em São Luís, receberá R$ 269.000,00 mil.

E para entregar uniformes para alunos do ensino fundamental, a Malharia Milagres, pertencente à Maria dos Milagres Sousa Moreira Aquino, com sede no Parque Universitário, na capital maranhense, vai lucrar R$ 1.118.000,00 milhão.

Já a empresa Nádia Confecções, sediada em Feira Nova, na Bahia, vai receber R$ 40 mil para fornecer blusão com manga.

sjr

sjr1

sjr2

sjr3

sjr4

sjr5

sjr6


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Obra inaugurada pelo governo está deteriorada

thumbnail_IMG_20170808_080942865

Em menos de 3 meses de inauguração, a Avenida Nossa Senhora da Vitória, principal acesso ao Parque Vitória e bairros adjacentes, em São José de Ribamar, já apresenta enormes problemas.

Incluída no programa Mais Asfalto do governo do Maranhão, a via, como mostra a imagem acima, está cheia de buracos e crateras e está voltando novamente ao cenário de abandono por parte do Poder Público. O trecho fica próximo ao bairro Alto do Turu.

A passagem de pedestres e o tráfego de veículos está sendo prejudicado por conta da água, que ali está se acumulando, pois não tem para onde escorrer.

Lamentável!


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeitura de São José de Ribamar prevê gastar R$ 6,1 milhões em ar-condicionado

A Prefeitura de São José de Ribamar, administrada por Luís Fernando, pretende gastar R$ 6.196.460,00 milhões em ares-condicionados tipo split.

As empresas que foram contratadas para realizar o fornecimento dos equipamentos são o Grupo Nordeste Refrigeração, localizada em São Luís; a São José de Ribamar Varejista, como sede também em São Luís; o Mercantil Passinho, situado em Raposa; o Comercial Sophia, localizado em São Luís; e Conserv Comércio, sediado em Paço do Lumiar.

A maior parcela do contrato ficou com o Grupo Nordeste, de propriedade de Elaneide Diógenes Pinheiro Pereira e Domingos Genival da Silva Pereira. A empresa vai lucrar cerca de R$ 2.876.750,00 milhões.

Já São José de Ribamar Varejista, que pertence à Francisco Eduardo Noronha Lobato, vai faturar R$ 435.100,00 mil.
Vai ser pago para o Mercantil Passinho, que tem como donos Adelman Gonçalves Passinho e William Vinícius Nogueira, Passinho, o valor de 620.310,00 mil.

E para o Comercial Sophia, o montante foi maior e a empresa deve embolsar R$ 1.127.600,00 milhão.

De acordo com o Diário Oficial, vai ser repassado para o Conserv Comercial, de propriedade de Joel Silva de Carvalho e Noa Botão de Carvalho Chaves, a quantia de R$ 1.136.700,00 milhão.

sjr

sjr1

sjr2

sjr3

sjr4

sjr5

sjr6

sjr7

sjr8

sjr9

sjr10


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Deficiente físico é espancado em São José de Ribamar durante tentativa de assalto

1500273568-525094942

Na manhã de domingo (16), um deficiente físico identificado como Moacyr Oliveira, de 54 anos, foi agredido a pauladas no bairro da Matinha em São José de Ribamar.

No entanto, o caso foi registrado apenas na desta segunda-feira (17) na delegacia, pois a vítima estava hospitalizada no Hospital Djalma Marques, o Socorrão I.

Segundo informações policiais, Moacyr estava em sua residência quando foi surpreendido por um homem identificado apenas como Sandro. Com uma perna manca ele o agrediu na cabeça e na perna.

A vítima gritou por socorro e foi atendida por vizinhos que impediram a tragédia. De acordo com Moacyr, o criminoso queria roubá-lo e quando da negativa da vítima em entregar o dinheiro, começou a agredi-lo. Conforme a vítima, o agressor utiliza a tornozeleira eletrônica.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Comserv ganha contrato de R$ 3,9 milhões em São José de Ribamar

A Comserv – Comércio de Material de Limpeza e Serviços, localizada em São Luís, foi contratada pela Prefeitura de São José de Ribamar, para executar serviços de limpeza, asseio e conservação de áreas internas e externas, nas instalações físicas e mobiliárias, bem como dispor de mão-de-obra qualificada.

Os órgãos que serão beneficiados com o contrato são as Secretarias de Saúde, Assistência Social, Trabalho e Renda e a de Educação.

A empresa, que pertence à Cândida Pestana Rodrigues e Ricael Pereira Sousa, irá faturar R$ 3.981.600,00 milhões

O acordo contratual foi dividido em 2 lotes, sendo o primeiro avaliado em R$ 3.486.000,00 milhões, que é composto por cargos de auxiliar de serviços gerais com e sem insalubridade, e encarregado.

O segundo foi destinado apenas para a contratações de motoristas, e está orçado em R$ 495.600,00 mil.

O contrato tem validade de 12 meses.

Veja os detalhes da Ata de Registros de Preços:

são josé de ribamar

são josé de ribamar1

são josé de ribamar2


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cultura

Lava-Bois de São José de Ribamar reúne multidão no encerramento do São João

IMG_9353 (1)

Uma verdadeira multidão visitou o município de São José de Ribamar, no ultimo fim de semana, no Lava-Bois, tradicional encontro dos grupos de bumba meu boi do sotaque de matraca, que marca o encerramento oficial da temporada junina no Maranhão. O encontro parou a principal avenida do município, caracterizando a chamada ‘saideira’ do bumba-meu -boi.

A maior festa de São João do país, iniciada no último dia 17 de junho, foi concluída neste domingo (02), no município com o São João fora de época, o Lava-Bois.

A tradicional festa, que chega à sua 64° edição, recebeu mais de 100 mil pessoas, entre brincantes, visitantes e público em geral.

De acordo com o prefeito do município, Luis Fernando, foi mais uma edição feita com muita responsabilidade e parceria, na realização criteriosa das apresentações genuinamente ribamarenses, shows culturais e brincadeiras.

“Tivemos ao longo de mais de 10 dias, grandes apresentações oficias e que sem dúvida marcaram o nosso São João. Vamos seguir valorizando a nossa cultura e brincadeiras”, disse o prefeito.

Iniciado desde o último dia 17 de junho, mais de 100 grupos folclóricos passaram pelos sete principais arraiais, além dos outros 15 pontos de folia apoiados pela prefeitura.

Para o Lava Bois, os grupos mais uma vez seguiram a tradição desfilando pela Avenida Gonçalves Dias, em grande coretejo até o Parque Municipal onde fizeram grande encontro dos grupos de bumba-meu – boi e shows culturais.

Para garantir conforto e segurança dos brincantes e visitantes, a Prefeitura, em parceria com as polícias militar, guarda municipal, rodoviários e corpo de bombeiros, montou grande esquema de segurança além de trânsito e saúde.

Foram mais de 500 homens trabalhando nos dois dias da festa além de equipes médicas e ambulâncias disponíveis em pontos estratégicos do circuito. O Hospital Municipal também funcionou em atendimento médico especial.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Moradores reclamam da falta de infraestrutura no Jardim Turu, em São José de Ribamar

page

Precariedade. É a palavra exata que define a atual situação do município de São José de Ribamar, região metropolitana de São Luís.

Sem qualquer tipo de infraestrutura, os moradores amargam com os prejuízos financeiros causados pelo abandono da Prefeitura ribamarense.

Um exemplo claro do descaso é o bairro do Jardim Turu, que fica próximo ao Parque Vitória. A localidade está esquecida pelo Poder Público, como mostram as fotos abaixo. Lá não há pavimentação e rede de esgoto, e a iluminação é péssima.

Segundo moradores do Jardim Turu, há poucos dias chegaram boletos de cobrança do IPTU – Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana para os moradores. Um absurdo!

Veja as condições precárias das ruas do Jardim Turu:

thumbnail_IMG_20170623_071815501

thumbnail_IMG_20170623_072030011


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

São Luís e Ribamar estão entre as cidades mais violentas do Brasil, aponta o Ipea

No Atlas da Violência, levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), São Luís aparece no ranking das 30 cidades mais violentas do Brasil.

IMG-20170605-WA0070

A capital ficou na 23ª posição com 758 homicídios e 36 mortes violentas com causa indeterminada. A população ludovicense supera 1 milhão de pessoas.

A cidade mais violenta do Maranhão é São José de Ribamar. Em 2015, ano base da pesquisa, foram 159 homicídios e nove mortes violentas com causa indeterminada (MVCI) para uma cidade que fica na Região Metropolitana de São Luís e tem pouco mais de 174 mil habitantes. Assim, a taxa de homicídio gira em torno de 89,2% e a taxa de mortes violentas com causa indeterminada chega a 5,2%.

O município de São José de Ribamar possui um Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de 0,708. A taxa de ocupação (pessoas economicamente ativas) é de pouco mais de 18 mil para uma cidade que passa dos 174 mil habitantes. O índice de pobreza é de 53,28%, de acordo com o censo de 2015. A cidade tem 1.601 professores que são distribuídos entre a pré-escola, ensinos médio e fundamental. O número de alunos nestas três etapas são 33.244 mil e os prédios que servem de escola são 248.

O ensino médio tem os menores números. São 248 professores para 3.768 mil alunos, que se concentram em 11 escolas. A população alfabetizada supera os 136 mil. A renda média por pessoa varia entre R$ 255 e R$ 320, considerando as diferenças entre moradores da zona rural e urbana.

São José de Ribamar é uma das cidades turísticas do estado e é reconhecida também por ter o santuário do padroeiro do Maranhão, que dá nome ao município. Entretanto tem problemas sérios com a infraestrutura, por exemplo. Nos últimos meses, uma série de manifestações foram realizadas em diversos bairros pelos mesmo motivo. Segurança, saúde e educação também já foram alvos de manifestações que bloquaram ruas e precisaram da presença policial.

SEGURANÇA

O batalhão da Polícia Militar responsável pela cidade é o 13º, comandado pelo tenente-coronel Alexandre Francisco. Contudo não só São José de Ribamar é missão do batalhão, mas também Paço do Lumiar e Raposa, que compõe a Região Metropolitana da capital. Na 1ª companhia de São José de Ribamar, são cerca de 66 policiais, na 2ª companhia em Paço do Lumiar são 52 policiais e na 3ª companhia da Raposa são 46 policiais.

Recentemente, em divulgação oficial, a Polícia Militar informou que as ações do 13º BPM, em Ribamar, foram intensificadas nas Vilas Campina, J. Câmara, Moropóia, Roseana Sarney, Vila São Raimundo e Vieira.

“Homens dos grupos Garra e Tático Móvel realizam diariamente rondas em toda a região. É mais uma ação presença da Polícia Militar. Com o policiamento de motocicletas nossas equipes tem mais mobilidade e podem agir com mais rapidez. Além da área urbana, o patrulhamento é voltado também para atender os locais mais afastados na zona rural”, disse ao site da própria PM o tenente-coronel Alexandre Francisco.

Nessas ações, as apreensões de arma branca são a maioria, contudo armas de fogo também são encontradas. Esses objetos são utilizados em diversos crimes, entre os quais homicídios.

São José de Ribamar também tem praias que atraem turistas, mas a presença de criminosos, inclusive com invasão de residências, tem registros toda semana. As principais praias do município são Panaquatira, Boa Vista e Juçatuba.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Justiça Federal proíbe ocupação e venda ilegais de terras da União em Ribamar

DSC01640

Em resposta à ação proposta pelo Ministério Público Federal (MPF/MA), a Justiça Federal concedeu liminar que obriga a União e o Município de São José de Ribamar a tomarem providências para controlar a ocupação indevida em áreas de preservação permanente abrangidas pelo povoado Juçatuba. Segundo o MPF, as irregularidades praticadas na localidade incluem a ocupação e venda ilegal de terras em áreas de praia, mangue e terrenos de marinha, além de ausência de livre acesso à praia por conta das construções indevidas e da omissão da prefeitura e da União.

O MPF/MA recebeu várias denúncias de integrantes de comunidade tradicional de Juçatuba, certificada pela Fundação Cultural Palmares desde 2007, sobre conflitos vivenciados por ela em decorrência da crescente especulação imobiliária na região – cuja titulação como território quilombola é requerida pela comunidade junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Após investigação, foi constatado que as praias de Caratatiua, de Aribuau, Recanto dos Prazeres, da Moça e do Unicamping, abrangidas pelo povoado Juçatuba, foram ocupadas indevidamente por residências de veraneio e outras edificações.

De acordo com o MPF, as construções causam dano ambiental e configuram-se loteamento clandestino de áreas públicas, “realizado com a tolerância do poder público municipal e ante a ausência de providências completas pela União, para proteção de seus imóveis”, conforme consta na ação.

Liminar – Na decisão, a Justiça Federal determinou, liminarmente, que a União e o Município de São José de Ribamar realizem a identificação dos ocupantes das áreas de praia e terrenos de marinha no povoado Juçatuba, com suas respectivas edificações, benfeitorias ou lotes, inclusive quanto ao fundamento da posse no local, no prazo de 180 dias, e adotem as providências administrativas cabíveis para interromper novas ocupações indevidas, mantendo fiscalização permanente na região. Além disso, o Registro Civil de Imóveis de São José de Ribamar não poderá realizar qualquer operação imobiliária relacionada aos imóveis situados nas áreas de praia e terrenos de marinha do povoado sem manifestação prévia da Superintendência de Patrimônio da União (SPU/MA).

A Justiça Federal também decidiu que União e município deverão promover a retirada de cercas em faixa de praia e terreno de marinha no prazo de 30 dias, e em até 90 dias colocar placas informando sobre a titularidade da União na faixa de praia, onde não é permitido construir por se tratar de área de preservação permanente. Determinou ainda que sejam delimitadas faixas de acesso à praia para garantir o livre acesso a bem de uso comum.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.