Poder

São Luís e Ribamar estão entre as cidades mais violentas do Brasil, aponta o Ipea

No Atlas da Violência, levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), São Luís aparece no ranking das 30 cidades mais violentas do Brasil.

IMG-20170605-WA0070

A capital ficou na 23ª posição com 758 homicídios e 36 mortes violentas com causa indeterminada. A população ludovicense supera 1 milhão de pessoas.

A cidade mais violenta do Maranhão é São José de Ribamar. Em 2015, ano base da pesquisa, foram 159 homicídios e nove mortes violentas com causa indeterminada (MVCI) para uma cidade que fica na Região Metropolitana de São Luís e tem pouco mais de 174 mil habitantes. Assim, a taxa de homicídio gira em torno de 89,2% e a taxa de mortes violentas com causa indeterminada chega a 5,2%.

O município de São José de Ribamar possui um Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de 0,708. A taxa de ocupação (pessoas economicamente ativas) é de pouco mais de 18 mil para uma cidade que passa dos 174 mil habitantes. O índice de pobreza é de 53,28%, de acordo com o censo de 2015. A cidade tem 1.601 professores que são distribuídos entre a pré-escola, ensinos médio e fundamental. O número de alunos nestas três etapas são 33.244 mil e os prédios que servem de escola são 248.

O ensino médio tem os menores números. São 248 professores para 3.768 mil alunos, que se concentram em 11 escolas. A população alfabetizada supera os 136 mil. A renda média por pessoa varia entre R$ 255 e R$ 320, considerando as diferenças entre moradores da zona rural e urbana.

São José de Ribamar é uma das cidades turísticas do estado e é reconhecida também por ter o santuário do padroeiro do Maranhão, que dá nome ao município. Entretanto tem problemas sérios com a infraestrutura, por exemplo. Nos últimos meses, uma série de manifestações foram realizadas em diversos bairros pelos mesmo motivo. Segurança, saúde e educação também já foram alvos de manifestações que bloquaram ruas e precisaram da presença policial.

SEGURANÇA

O batalhão da Polícia Militar responsável pela cidade é o 13º, comandado pelo tenente-coronel Alexandre Francisco. Contudo não só São José de Ribamar é missão do batalhão, mas também Paço do Lumiar e Raposa, que compõe a Região Metropolitana da capital. Na 1ª companhia de São José de Ribamar, são cerca de 66 policiais, na 2ª companhia em Paço do Lumiar são 52 policiais e na 3ª companhia da Raposa são 46 policiais.

Recentemente, em divulgação oficial, a Polícia Militar informou que as ações do 13º BPM, em Ribamar, foram intensificadas nas Vilas Campina, J. Câmara, Moropóia, Roseana Sarney, Vila São Raimundo e Vieira.

“Homens dos grupos Garra e Tático Móvel realizam diariamente rondas em toda a região. É mais uma ação presença da Polícia Militar. Com o policiamento de motocicletas nossas equipes tem mais mobilidade e podem agir com mais rapidez. Além da área urbana, o patrulhamento é voltado também para atender os locais mais afastados na zona rural”, disse ao site da própria PM o tenente-coronel Alexandre Francisco.

Nessas ações, as apreensões de arma branca são a maioria, contudo armas de fogo também são encontradas. Esses objetos são utilizados em diversos crimes, entre os quais homicídios.

São José de Ribamar também tem praias que atraem turistas, mas a presença de criminosos, inclusive com invasão de residências, tem registros toda semana. As principais praias do município são Panaquatira, Boa Vista e Juçatuba.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Justiça Federal proíbe ocupação e venda ilegais de terras da União em Ribamar

DSC01640

Em resposta à ação proposta pelo Ministério Público Federal (MPF/MA), a Justiça Federal concedeu liminar que obriga a União e o Município de São José de Ribamar a tomarem providências para controlar a ocupação indevida em áreas de preservação permanente abrangidas pelo povoado Juçatuba. Segundo o MPF, as irregularidades praticadas na localidade incluem a ocupação e venda ilegal de terras em áreas de praia, mangue e terrenos de marinha, além de ausência de livre acesso à praia por conta das construções indevidas e da omissão da prefeitura e da União.

O MPF/MA recebeu várias denúncias de integrantes de comunidade tradicional de Juçatuba, certificada pela Fundação Cultural Palmares desde 2007, sobre conflitos vivenciados por ela em decorrência da crescente especulação imobiliária na região – cuja titulação como território quilombola é requerida pela comunidade junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Após investigação, foi constatado que as praias de Caratatiua, de Aribuau, Recanto dos Prazeres, da Moça e do Unicamping, abrangidas pelo povoado Juçatuba, foram ocupadas indevidamente por residências de veraneio e outras edificações.

De acordo com o MPF, as construções causam dano ambiental e configuram-se loteamento clandestino de áreas públicas, “realizado com a tolerância do poder público municipal e ante a ausência de providências completas pela União, para proteção de seus imóveis”, conforme consta na ação.

Liminar – Na decisão, a Justiça Federal determinou, liminarmente, que a União e o Município de São José de Ribamar realizem a identificação dos ocupantes das áreas de praia e terrenos de marinha no povoado Juçatuba, com suas respectivas edificações, benfeitorias ou lotes, inclusive quanto ao fundamento da posse no local, no prazo de 180 dias, e adotem as providências administrativas cabíveis para interromper novas ocupações indevidas, mantendo fiscalização permanente na região. Além disso, o Registro Civil de Imóveis de São José de Ribamar não poderá realizar qualquer operação imobiliária relacionada aos imóveis situados nas áreas de praia e terrenos de marinha do povoado sem manifestação prévia da Superintendência de Patrimônio da União (SPU/MA).

A Justiça Federal também decidiu que União e município deverão promover a retirada de cercas em faixa de praia e terreno de marinha no prazo de 30 dias, e em até 90 dias colocar placas informando sobre a titularidade da União na faixa de praia, onde não é permitido construir por se tratar de área de preservação permanente. Determinou ainda que sejam delimitadas faixas de acesso à praia para garantir o livre acesso a bem de uso comum.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Manifestantes bloqueiam cais de Ribamar para reivindicar salários atrasados

Sem título

Um grupo de manifestantes realizaram, na tarde de ontem (24), um protesto no cais de São José de Ribamar reivindicando 4 meses de salários atrasados.

Segundo os profissionais, a obra foi realizada pela EMAP, órgão ligado ao governo do Estado, por meio da empresa terceirizada G4, há cerca de 2 meses, e os trabalhadores não receberam os seus proventos.

Durante o ato, os manifestantes fecharam o cais e, em seguida, a Polícia Militar foi acionada para conversar os mesmos.

Até o momento, os salários não foram pagos e, os profissionais deverão fechar novamente o local em forma de protesto.

O Governo do Estado enviou uma nota:

Sobre a nota “Manifestantes bloqueiam cais de Ribamar para reivindicar salários atrasados”, a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) informa que o pagamento referente à medição da obra do Cais de Ribamar, realizado por empresa contratada, foi feito dentro do prazo previsto e de acordo com os trâmites legais. O atraso no pagamento dos funcionários é de responsabilidade exclusiva da empresa contratada.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Ônibus escolar capota e deixa 45 crianças feridas em São José de Ribamar

IMG_1668

Um grave acidente envolvendo um ônibus que fazia transporte escolar de São José de Ribamar foi registrado na tarde de ontem (22).

Segundo informações o blog Ribamais, o veículo, que transportava cerca de 45 crianças, capotou nas proximidades de Bom Jardim, na Zona Rural de São José de Ribamar.

O ônibus escolar saiu da pista, próximo a uma curva por motivos a serem investigados.

Com o acidente, diversas crianças ficaram feridas e foram socorridas por veículos que passaram pelo local.

Ainda de acordo com testemunhas, as condições do ônibus eram precárias. “Foi desesperador, achamos que íamos todos morrer, o ônibus vinha lotado com muita criança em pé e só ouvimos o freio e a zuada caindo no mato. De agora em diante, prefiro ir pra escola andando do que entrar num ônibus da prefeitura”, declarou uma estudante, ainda nervosa e ferida.

Assista ao vídeo:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Em 100 dias de governo já se vê o início da reconstrução de São José de Ribamar

100 dias

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), completou 100 dias no comando do município e fez um balanço sobre as ações realizadas, dos desafios já vencidos e dos problemas herdados que ainda geram sérios entraves para o desenvolvimento do município.

Em pouco mais de três meses, Luis Fernando vem conseguindo equacionar as contas públicas, recebidas com distorções que ultrapassavam a casa dos 30 milhões de reais, suspendeu o contrato milionário com uma cooperativa que sustentava diversas irregularidades, além do desbloqueio do Fundo de Participação do Município (FPM), suspenso por débitos previdenciários e fiscais.

Logo nos primeiros 30 dias da atual gestão, o Poço da Saúde, importante equipamento turístico foi reformado e recolocado em funcionamento. Outras obras importantes estão em fase de conclusão e serão entregues nas próximas semanas, que são a Cozinha Escola, Escola de Música, Ponte sobre o rio Antonio Esteves, entre outras.

Em articulação com o Governo do Estado, a cidade recebeu totalmente revitalizado o cais ribamarense, uma belíssima obra que estimula a visitação de turistas, convívio das famílias e práticas esportivas e culturais; o Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) e recuperação e melhoramento das MA’s 201 e 202.

Luis Fernando conta que os dias tem sido árduos e de muito trabalho, mas diz também saber que a tarefa de reconstrução nunca seria fácil, porém com trabalho e afinco os resultados virão, como já estão surgindo em um curto espaço de tempo.

“Eu e minha equipe sabíamos que a situação era extremamente delicada, mas optamos por não parar e hoje já estamos colhendo resultados importantes, mas isso é só o começo”, garantiu.

Emergencialmente, o prefeito ribamarense lembra que logo que assumiu, elencou como prioridade a regularização dos serviços de limpeza. Foram mais de 5 mil toneladas de lixo recolhidos e a desobstrução de canais importantes para o escoamento da água. Também foram normalizados os serviços de catação, varrição, roço, raspagem e pintura de meio-fio, além de limpeza mecanizada das praias.

Na área da infraestrutura, mesmo com as fortes chuvas, Luis Fernando, determinou que os serviços não fossem paralisados, de forma a garantir a trafegabilidade nas principais vias coletoras. Mais de mais de 30 mil metros de ruas e avenidas receberam a operação emergencial de tapa buracos, como por exemplo, a Rua São José, que pelo descaso dos últimos anos estava intrafegável, mas que recebeu serviços emergenciais que estão garantindo acessibilidade para a população.

Também destruída, está a Avenida Paraíso. Considerado um dos principais corredores de acesso, a localidade que havia sido entregue na antiga administração do prefeito Luis Fernando, hoje está tomada por crateras e lama.

De acordo com o chefe do executivo, essa é mais uma via que também será totalmente recuperada e devolvida á população. Agora é necessário paciência por parte da população, uma vez que foram seis anos de descaso com o município.

“Não temos como solucionar, de imediato, problemas acumulados ao longo dos seis últimos anos. Mas estamos atuando em toda a cidade, principalmente nos principais corredores, mapeamos ruas e avenidas, que também receberão intervenções no decorrer do mandato”, garantiu o gestor.

Saúde

Na área da Saúde, o cadastro das obras dos Postos de Saúde que estava paralisado em Brasília foi reativado garantindo assim o recurso para o término das 10 unidades. O aumento nos atendimentos médicos e de enfermagem, também foi mais uma conquista.

Só nos primeiros meses, mais de trinta e dois mil atendimentos foram realizados, além de internações regulares hospitalares por clínica, no hospital e maternidade. São José de Ribamar também vai ganhar cinco vagas do programa, Mais Médicos, e o aumento do teto de equipes voltadas a Saúde da Família e Agentes de Saúde.

Receita

Em muitas realidades, a solução para melhor os recursos se dá por meio do aumento dos impostos, em São José de Ribamar, o caminho é inverso: a gestão atual optou por reduzir para 2,5% a alíquota do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN). Nos últimos seis anos, a prefeitura cobrou, na maior parte da gestão passada, uma alíquota de 5%, valor máximo permitido por lei e contrário à política de estímulo à economia local, iniciada pelo prefeito Luis Fernando em sua primeira gestão.

A medida torna o empresariado local mais competitivo, estimula a atração de mais empresas e fomenta, consequentemente, a criação de novos empregos no município.

Em fevereiro deste ano, foram arrecadados R$ 2,9 milhões. Se comparado com o mesmo período de 2016, foi observado acréscimo de 106,55%. O aumento representa a credibilidade que os contribuintes têm no atual governo e sua aplicabilidade em obras de melhorias para o município.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeitura de Ribamar embarga obra em Panaquatira e multa construtora em R$ 1 milhão

Condomínio Portal do Mar

A Prefeitura de São José de Ribamar por meio da Secretaria do Ambiente em parceria com a Secretaria da Receita e Fiscalização Urbanística e apoio da Secretaria de Transporte Coletivo, Trânsito e Defesa Social, SEMTRANS, voltou a constatar irregularidades na obra do Condomínio Portal do Mar, da Construtora Ronnierd de Barros, localizado em Panaquatira, São José de Ribamar.

A obra, que já vinha causando vários problemas desde o início do ano, inclusive causando constantemente a interdição da via principal, voltou a ser autuada em março deste ano por descumprimento de normas ambientais que novamente causaram danos ambientais, devido uma grande faixa de areia que invadiu a pista e se estendeu ate a área de mangue.

De acordo com o secretário do ambiente, Nelson Weber, a construtora responsável pela obra foi notificada, e mesmo assim não parou a obra, descumprindo e não observando as condicionantes da licença que prevê duras penas para crimes ambientais.

“Há exatos vinte dias, estivemos aqui atendendo a denuncia dos moradores incomodados com as construções irregulares do loteamento Portal do Mar. A obra foi notificada, autuada e lacrada, mesmo assim a empresa continuou a operação, descumprindo todas as deliberações dos órgãos competentes”, explicou o secretário.

Desta forma, continuou, “Hoje retornamos para a apreensão do maquinário, além de aplicação de multa ambiental no valor de 500.000 UFMs, o equivalente há mais de 1 milhão de reais”.

Quem mora na região comemorou e apoiou a operação. “Desde o início dessas construções denunciamos as irregularidades e mesmo assim nada havia sido feito. Agora sim, alguma coisa esta sendo feita para conter essa degradação que contamina nossos rios e destrói a natureza”, disse o morador Leonilson Soares.

As operações de fiscalização nos espaços e logradouros públicos bem como bens ambientais, deverão continuar. O objetivo é preservar o patrimônio, público e ambiental, devolvendo espaços para o convívio das famílias e resguardando o direito da população.

Fiscal durante operação

Maquinário apreendido


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Saúde

Prefeito Luis Fernando coloca saúde como prioridade de governo

Luis Fernando durante campanha contra o mosquito

O último fim de semana em São José de Ribamar foi de grande mobilização e combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya. Além da culminância da campanha de alerta contra a Tuberculose, que ocorreu sábado (01), o prefeito ribamarense, Luis Fernando, participou do dia D de combate e atenção contra a proliferação do mosquito.

Em seu discurso o prefeito elencou como “prioridade de governo”, acabar com o descaso que vivia a saúde, abandonada e sucateada pela gestão passada.

“São José de Ribamar agora tem prefeito e vamos reconstruir também a saúde. Estamos trabalhando em diversas frentes para voltar a oferecer um serviço de saúde digno para que a população tenha assegurada o seu direito de ser atendida com dignidade” disse o gestor lembrando que uma de suas primeiras ações foi a retomada do funcionamento de 10 das 30 Unidades de Saúde fechadas por sérios problemas.

Outra medida emergencial foi à regularização na distribuição dos medicamentos, paralisada por falta de pagamento. De janeiro a março deste ano, a prefeitura já entregou mais de um milhão, setecentos e trinta e um mil medicamentos.

Destaque também para o atendimento médico hospitalar. Se comparado com o mês de janeiro de 2016, o número é alarmante. Enquanto que no período foram ofertados um pouco mais de 10 mil atendimentos médicos, a atual gestão triplicou, elevando o número para mais de 31 mil atendimentos além de consultas especializadas e realização de quase 24 mil exames laboratoriais.

Campanhas educativas

No dia D de combate a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, foram realizadas palestras, orientações sobre os cuidados com água parada e lixo acumulado. Para o secretário municipal de saúde, Tiago Fernandes são atitudes simples que ajudam diariamente no combate ao mosquito. “Essa é uma luta de todo o país e precisamos acabar com os focos do mosquito, gestos simples podem colaborar e muito para que tenhamos espaços limpos”, refletiu o gestor.

No Maranhão, foram registrados quase 200 casos de microcefalia relacionados ao Zika vírus entre mulheres gestantes, segundo relatório do Ministério da Saúde. Outros casos na capital e municípios maranhenses continuam sendo investigados.

O fim de semana também foi de alerta e controle contra a Tuberculose. A doença que tem cura registrou só em 2016, mais de 66 mil novos casos e chegou a alcançar quase 13 mil casos de retratamento, ou seja, pacientes que abandonam o tratamento e depois retornam quando a doença apresenta sinais severos de avanço.

Além de palestras, o município também realizou mais de 300 testes para identificação da doença.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeitura de Ribamar executa serviços de infraestrutura no Alto Turu e em mais 4 bairros

A prefeitura de São José de Ribamar por meio da Secretaria de Recuperação e Manutenção da Malha Viária, Prédios e Logradouros Públicos (SEMMAV), vai continuar intensificando por toda a semana, intervenções no Alto Turu, Parque Jair, Jardim Turu, além de ruas localizadas na Sede, Estrada da Mata, entre outras. As localidades, assim como diversas ruas, avenidas e bairros da cidade completamente abandonados há mais seis anos estão recebendo a operação tapa buracos, medida desencadeada desde o mês de janeiro para minimizar o caos encontrado na cidade.

Embora tenha sido realizado um pequeno protesto por parte de moradores do Alto Turu, em face do completo abandono deixado pela gestão passada, o secretário da SEMMAV, Hilário Ferreira, tranquiliza os moradores, informando que os serviços deverão continuar em toda a região e tanto motoristas quanto pedestres terão seu direito de ir e vir assegurados. A avenida Nossa Senhora da Vitória foi liberada ainda pela manhã de forma pacífica.

“Desde o primeiro dia deste ano, foi iniciado um trabalho de recuperação das vias, com prioridade para ruas e avenidas de maior circulação. No próprio Alto Turu, a prefeitura iniciou, desde a semana passada, serviços emergenciais de melhoramentos para garantir a trafegabilidade e limpeza das vias”, explicou o gestor.

O secretário ainda ressaltou que a prefeitura reafirma que entende a insatisfação da população, “mas reforça a presença do poder público municipal com os serviços emergenciais na região e tão logo o período das chuvas venha a cessar serviços permanentes serão desencadeados para solucionar em definitivo, problemas na malha viária”.

De janeiro a março deste ano, quase 30 mil metros de ruas e avenidas da cidade já foram recuperados, além de iluminação pública, eliminação de pontos de lixo, desobstrução de canal e recolhimento de mais de cinco mil toneladas de lixo bem como coleta regular de lixo duas vezes por semana.

Homens durante operação

Operação Tapa buracos


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Procon notifica a Odebrecht Ambiental por água imprópria para o consumo

Vigilância Sanitária realiza coletas em localidades de São José de Ribamar e Paço do Lumiar (1)

O Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor (Procon/MA) manteve multa aplicada no valor de R$ 433,5 mil em face da Odebrecht Ambiental e notificou a empresa para que preste esclarecimentos sobre novos resultados insatisfatórios da água fornecida. Um novo laudo emitido pela Superintendência Estadual de Vigilância Sanitária, nesta segunda-feira (27), aponta inconformidades quanto à cor, acidez e tratamento de amostras coletadas.

Após ter sido multada em R$ 433,5 mil em janeiro, a empresa tem sido investigada sobre possíveis irregularidades na qualidade da água que fornece em São José de Ribamar e Paço do Lumiar. Uma nova análise foi realizada pela Superintendência Estadual de Vigilância Sanitária com a presença de fiscais do Procon/MA e de técnicos da Odebrecht Ambiental, sendo realizadas as análises físico-químicas (ferro total, nitrato, nitrito e sulfato), microbiológica (coliformes totais e escherichia coli), organoléptica (cloreto, cor aparente, dureza total e turbidez) e toxicológica (alumínio, cobre e zinco).

As coletas feitas no Residencial Pitangueiras III, no Poço do Campo e no Residencial Turiúba apresentaram “cor aparente”, fato que fez a Superintendência Estadual de Vigilância Sanitária caracterizar as amostras como água insatisfatória para o consumo, apesar de alguns outros parâmetros estarem dentro dos padrões da Portaria nº 2.914/2011 do Ministério da Saúde.

Vigilância Sanitária realiza coletas em localidades de São José de Ribamar e Paço do Lumiar

As amostras feitas no Residencial Pitangueiras III e Poço do Campo apresentaram ainda presença de Ferro Total fora dos padrões de referência estabelecidos, ficando claro ainda que, nessas localidades, a água não sofre nenhum tratamento por desinfecção ou cloração. Os 3 pontos apresentaram também presença de coliformes totais, que, segundo o laudo, não prejudica totalmente o resultado desde que outros parâmetros estejam de acordo, mas indica “falta de integridade” do sistema de distribuição de água.

Já as amostras coletadas em São José de Ribamar (Condomínio Praias Bellas, Estação de Tratamento da Odebrecht e em duas residências), apresentaram valores de pH abaixo do permitido, o que pode contribuir para corroer o sistema de distribuição e abastecimento. Tanto em Ribamar quanto em Paço do Lumiar, os fiscais encontram resíduos sólidos dispostos em vários pontos a céu aberto, inclusive nas imediações das fontes de captação de água para consumo humano.

Para o presidente do Procon/MA, a reiteração dos laudos mantém o alerta sobre o serviço prestado pela Odebrecht Ambiental no Maranhão. “Após a aplicação da primeira multa, a empresa apresentou recurso sem qualquer laudo ou análise técnica.

Por essa razão, mantivemos a decisão e solicitamos novas amostras nas áreas já analisadas e em outras regiões. O resultado foi ainda mais preocupante, pois a ausência de potabilidade persistiu. Então, em respeito à vida, saúde e segurança do consumidor maranhense, vamos continuar agindo com toda a firmeza para que o direito do cidadão seja respeitado. Não há como ter tranquilidade enquanto o consumidor estiver pagando caro por um serviço que não é de qualidade”, afirmou o presidente.

A Odebrecht Ambiental terá 05 (cinco) dias para apresentar defesa quanto às inconformidades apontadas nos laudos da Superintendência Estadual de Vigilância Sanitária. As informações irão instruir novos processos que já estão em fase de investigação, que tem por objetivo exigir melhorias nos serviços de água e esgoto dos municípios abastecidos pela empresa.

Confira o resultado dos laudos:

Paço do Lumiar:

Loteamento Dr. Amaral de Matos: sem inconformidades;
Condomínio Residencial Pitangueiras III: água com cor aparente e sem tratamento de cloração, ferro acima do permitido, presença de coliformes totais;
Poço do Campo: água com cor aparente e sem tratamento, ferro acima do permitido, presença de coliformes totais;
ETA Odebrecht: cloro abaixo dos valores padrões
Reservatório Odebrecht: sem inconformidades

São José de Ribamar

Condomínio Praias Bellas: pH abaixo do permitido
Residencial Turiúba: água com cor aparente, presença de coliformes totais
ETA Odebrecht: pH abaixo do permitido
Reservatório Odebrecht: sem inconformidades


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.