Geral

Médico Roberto Amaral é acusado de negar atendimento a paciente

Um médico da EYE Clínica, de São Luís, é alvo de acusação por um paciente de recusa de atendimento. O funcionário da empresa C&A, Maxwell Abreu Meneses dos Santos, de 25 anos, garantiu ao Blog do Neto Ferreira que o médico Roberto Amaral se recusou a atendê-lo na terça-feira (29).

“Eu fui encaminhado pelo plano de saúde da empresa C&A para fazer uma cirurgia com médico Roberto Amaral. Só que ao começar a cirurgia eu relatei sentir dores aí ele se irritou e negou continuar e disse que me transferia para outro médico”, conta Maxwell, ao dizer que o médico tomou essa atitude alegando falta de anestesia apropriada para prosseguir.

Após retornar ao plano de saúde HAPVIDA, o funcionário da C&A foi orientado pela atendente a voltar novamente ao consultório do qual o oftalmologista teria se negado a fazer a cirurgia.

Ocorre, porém, para surpresa do Maxwell Abreu, o médico se negou novamente a realizar o procedimento cirúrgico, afirmando não se tratar de caso de urgência e emergência e transferiu o paciente para os médicos Luciano Moreira ou Elaine do Instituto de Olhos de São Luís.

Segundo relato da acompanhante de Abreu, o Dr. Roberto Amaral foi extremamente “grosso” e nem sequer olhou para o paciente agindo de forma negligente.

Outro lado

Em resposta a equipe de reportagem do Blog do Neto Ferreira, o oftalmologista Roberto Amaral afirma que o paciente no centro cirúrgico se recusou a fazer a cirurgia. “Eu tenho trinta anos de formado, já operei centenas de pacientes. Eu estou acostumado a tratar de gente pobre e rica. Eu sou obrigado a atender qualquer paciente de urgência e emergência”, diz Amaral. “Eu falei com outra clínica credenciada no convênio dele. A cirurgia dele não é de urgência é um terçol. Isso nunca aconteceu comigo em trinta anos de profissional é a primeira vez que isso acontece. Eu não sou forasteiro”, acrescenta o médico dando sua versão dos fatos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.