Poder

Flávio Dino dialoga com embaixador da União Europeia sobre quilombolas

Foto 11_Gilson Teixeira_30-06-2016 - Embaixador da União Europeia no Brasil - João cravinho (11)

O embaixador da União Europeia (UE) no Brasil, João Cravinho, está no Maranhão para acompanhar o trabalho da entidade no projeto Ká-Amubá – Promoção de Tecnologias de Economia Solidária em áreas de Quilombos. Nesta quinta-feira (30), o embaixador foi recebido pelo governador Flávio Dino, no Palácio dos Leões, para externar apoio ao desenvolvimento para todos, mesma diretriz implantada pelo Governo do Estado, e firmar futuras parcerias para expansão dos investimentos da UE no Maranhão.

Esta é a primeira vez que João Cravinho visita o projeto Ká-Amubá, implementado em parceria com a ACONERUQ – Associação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas do Maranhão, que beneficia 17 comunidades quilombolas maranhenses com investimentos de cerca de R$ 3 milhões. Em vistoria à comunidade do Quilombo Felipa, no município Itapecuru-Mirim, o embaixador enfatizou que olha “para o Maranhão como um estado que tem dificuldades históricas e potencialidade tremenda”.

thumbnail_Foto 4_Gilson Teixeira_30-06-2016 - Embaixador da União Europeia no Brasil - João cravinho (4)

Governador Flávio Dino, embaixador da União Europeia no Brasil, João Cravinho.

O governador Flávio Dino agradeceu a presença do embaixador João Cravinho no Maranhão e os investimentos que a União Europeia tem feito para o desenvolvimento das comunidades quilombolas, com políticas que vão de encontro às prioridades do Governo, de fomentar a revolução produtiva, rompendo a economia de enclave e privilegiando o fortalecimento da produção familiar.

De acordo com João Cravinho, os projetos da União Europeia no Maranhão têm como objetivo aumentar e melhorar a produção agrícola, a capacidade de chegar ao mercado, os aspectos sanitários e dar aos quilombolas a dignidade que merecem.

“É interessante vir ao Maranhão, ouvir o governador, e alinhar uma parceria para promover o desenvolvimento. Eu acredito em uma coisa: dada a especificidade geográfica do Maranhão, promover o desenvolvimento aqui significa dar um salto no desenvolvimento do Brasil. Logo é muito interessante ter uma parceria estreita e forte no Maranhão”, reiterou Cravinho.

thumbnail_Foto 2_Gilson Teixeira_30-06-2016 - Embaixador da União Europeia no Brasil - João cravinho (2)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

César Pires é acusado de mandar incendiar casas de quilombolas

O tenente da Polícia Militar do Maranhão, Moura, e o jagunço conhecido por Raimundo Monteiro (vulgo Raimundo da Chica), empregado do deputado estadual César Pires (DEM), líder do governo Roseana Sarney (PMDB) na Assembleia Legislativa do Maranhão, em ato criminoso, incendiaram mo dia (03), duas casas de quilombolas, localizadas na Comunidade de Santa Maria dos Moreiras, por volta das 15 horas, no exato momento em que os quilombolas realizavam reunião na comunidade. No dia 31 de janeiro, o jagunço anunciou que iria incendiar todas as casas de Santa Maria dos Moreiras, a mando do democrata.

Tal ato de selvageria objetiva intimidar, através do terror, as comunidades quilombolas que buscam a libertação territorial, a saber Santa Maria dos Moreiras, Bom Jesus, Tamboril e Jerusalém, que estão em litígio desde 1992 com o deputado Cesar Pires.

Ocorre que, a liminar judicial que mantinha a comunidade quilombola na posse de seu território tradicional, foi liminarmente suspensa por decisão proferida pelo Desembargador Marcelo Carvalho Silva, , fato este que tem aumentado a violência na localidade.

O Maranhão tem vivenciado uma onda de ataques e violência contra comunidades quilombolas, comunidades tradicionais, assentados e acampados nos dois primeiros meses de 2013. No começo de janeiro, a capela da Comunidade Vergel, também em Codó, foi incendiada. No dia 31 de janeiro, o quilombola José da Cruz, do Quilombo Salgado, foi torturado pela Polícia Militar do Maranhão.

Em fevereiro, o juiz da Comarca de Senador La Rocque mandou despejar 54 famílias de acampados do MST e a juíza da Comarca de Paço do Lumiar ordenou o despejo da comunidade tradicional do Tendal.

A equipe de reportagem do Blog do Neto Ferreira tentou contato com o deputado Cesar Pires, mas não obteve êxito.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Indígena é assassinada em Barra do Corda

Quilombolas dentro do Incra-Ma

Quilombolas dentro do Incra-Ma

Durante o protesto realizado por quilombolas no Incra-MA, a policia confirmou mais um assassinato envolvendo uma indígena, que também já vinha sofrendo diversas ameaças de morte.

A indígena Conceição Krion Canela, de 51 anos, morava em uma aldeia na cidade de Barra do Corda, no Maranhão.

Segundo informações, há uma lista com 10 nomes de pessoas que foram marcadas para morrer. Um dos primeiros nomes é do quilombola José da Cruz.

José da Cruz chegou a sofreu um atentado no último fim de semana dentro de sua residência. Agora, conseguiu reunir mais de 300 protestantes sendo índios representantes quilombolas e trabalhadores rurais, no intuito de ter a presença da Força Nacional nas proximidades.

Os quilombolas são ameaçados diariamente por fazendeiros que acham o correto resolver de forma homicida.

 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.