Crime

Mulher tenta entrar com celular na vagina em presídio

Agentes penitenciários de Imperatriz conseguem, mais uma vez, impedir mulheres de entrar com objetos na vagina dentro do presídio.

Durante a revista para liberação da visita, foi encontrado, através do raio X, um aparelho celular enrolado em um plástico no interior das partes íntimas de uma mulher.

O caso foi repassado à diretoria, que tomará as medidas cabíveis. A suspeita já se encontra detida na Penitenciária da cidade.

Mulher que tentou entrar com celular na vagina.

Mulher que tentou entrar com celular na vagina.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Polícia controla tumulto em Presídio de Segurança Máxima São Luís

motimpresdent060214

Um princípio de tumulto foi registrado na manhã desta quinta-feira (6), nos presídios São Luís I e II, do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. De acordo com as primeiras informações, a confusão teria sido iniciada, após as mulheres e mães dos detentos terem sido impedidas de entrar com comida nas unidades prisionais.

Como hoje é dia de visitas, as mulheres teriam chegado desde as primeiras horas desta quinta-feira. Entretanto, ao tentar entrar nas celas portando vasilhas com comida, foram impedidas pelos policiais que fazem a segurança e revista nos presídios.

Os detentos teriam sido informados do impedimento e começaram a bater nas grades das celas, iniciando o tumulto. Homens do Batalhão de Choque, do Centro de Operações Especiais (COE) e da Força Nacional foram acionados e conseguiram conter o tumulto com bombas de efeitos moral. Durante a operação foram utilizados, ainda, quatro viaturas da Força Nacional e um ônibus.

No entanto, ao ver os policiais, os presos se exaltaram e chegaram a queimar colchonetes dentro das celas. A polícia revidou com bombas de efeito moral. Ao ouvir o barulho e a confusão no interior do presídio, as mulheres, começaram a protestar vaiando os policiais e jogar pedras. Elas derrubaram um dos portões de entrada do Complexo de Pedrinhas.

No momento, o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem doa Advogados do Brasil no Maranhão (OAB-MA), Antonio Pedrosa, está no local, vendo como está a situação dentro dos presídios.

Outra Versão

O Diretor de Estabelecimentos Penais, Hamilton Louzeiro, informou ao repórter Domingos Ribeiro, da Rádio Mirante AM, que a confusão está controlada nos Presídios de Segurança Máxima São Luís I e II, do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Hamilton Luzeiros disse que o movimento teve início na tarde dessa quarta-feira (4), no Bloco B, do Presídio São Luís I. Vários celulares que estavam em poder dos detentos foram apreendidos durante revista. Revoltados, na manhã desta quinta-feira (5), eles voltaram a protestar tocando fogo em colchões e quebrando as grades das celas. Homens da Polícia Militar e da Força Nacional foram acionados e conseguiram conter o tumulto.

Vistoria

Em nota, a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária afirmou que não houve reféns, nem feridos. Alguns detentos tiveram ferimentos leves e foram atendidos no ambulatório do Complexo de Pedrinhas. Segundo o Secretário Adjunto de estabelecimentos Penais, Hamilton Louzeiro, o número de detentos feridos chega a dez, e todos por arma não letal (estilhaços de bala de borracha).A PM realiza, nesse momento, vistoria nas duas unidades. De acordo com a polícia, o movimento é uma reação ao trabalho de revista diário e mais criterioso que está sendo realizado nos estabelecimentos penais de São Luís. (Com informações do Imirante)

mulhemotident3060214


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

São Luis poderá ter novo presídio de segurança máxima

20130910225729214129eGestores da Secretaria de Estado de Justiça e de Administração Penitenciária (Sejap) estiveram reunidos, na tarde de segunda-feira (9), com representantes do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado (Sindspem-MA) para discutir a situação do sistema penitenciário do estado.

O secretário da Sejap, Sebastião Uchoa, falou da reestruturação nas unidades prisionais, dos bloqueadores de celulares que estão sendo instalados e, ainda, sobre o presídio de segurança máxima que será construído em São Luís. “Todas as medidas que visam a melhoria na qualidade da segurança nos presídios estão sendo adotadas. Além disso, os detentos serão separados por regime, o que contribuirá para organização das unidades e, também, no quesito segurança “, explicou.

Voltado ao servidor penitenciário, dentre as novidades está a Escola de Formação Penitenciária que, de acordo com cada categoria, disponibilizará cursos contínuos de capacitação. Outra novidade será o atendimento odontológico e médico para o servidor. “O Núcleo de Atenção Biopsicossocial (NASB), criado para atender o servidor, também tem realizado ações rotineiras”, frisou Uchôa.

Para o presidente do Sindspem-MA, Antônio Benigno Portela, é fundamental esse diálogo entre os gestores e o sindicato “Estamos em nome da categoria. O que queremos é contribuir, participar e ajudar nas ações que priorizem a qualidade tanto do sistema, quanto do trabalho do servidor e para isso é importante estar ciente das ações que estão sendo realizadas.”, explicou.

Presentes na reunião o subsecretário da Sejap, Mario Leonardo; os secretários-adjuntos de Estabelecimentos Penais e de Justiça, Hamilton Louzeiro e Kécio Rabelo; o superintendente de Controle e Execução Penal, Ronald da Silva Dias e o de Justiça Marcos Serejo e demais representantes do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado (Sindispem-MA). Com informações do Imparcial.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.