Política

Prefeito e agência são denunciados na Polícia Federal

Dono da agência e o prefeito de Timon, Luciano Leitoa.

Dono da agência e o prefeito de Timon, Luciano Leitoa.

A Superintendência Regional do Departamento de Polícia Federal do Maranhão e Ministério Público Federal receberam documentos que podem implicar a vida do prefeito Luciano Leitoa (PSB) e empresa Texto e Arte Propaganda Ltda, a Sofia Comunicação, que faturou milhões dos cofres públicos da cidade de Timon.

De acordo com a representação protocolada, há fortes indícios de superfaturamento no uso da verba do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A agência pertence ao publicitário Zeca Pinheiro, ex-secretário de Comunicação do governo Jackson Lago.

A Sofia Comunicação ganhou contrato e aditivos que acumulam R$ 15 milhões da Prefeitura de Timon. E parte do transferido na conta da empresa – totaliza R$ 2 milhões – foi dinheiro do Governo Federal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

PF deflagra Operação no MA e conduz envolvido em fraude no setor automobilístico

A Polícia Federal deflagrou hoje (26) uma nova fase da Operação Zelotes, que investiga organizações criminosas que atuavam na manipulação do trâmite de processos e no resultado de julgamentos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais – CARF, causando grande prejuízo aos cofres públicos.

Polícia Federal.

Polícia Federal.

OS Policiais compareceram ao local indicado em São Luís, mas não foi necessário cumprir o mandado de condução coercitiva. O homem acompanhou os policiais espontaneamente até a Superintendência da PF para prestar declarações e ser liberado posteriormente.

O lobista Alexandre Paes dos Santos foi preso. Os agentes realizaram busca e apreensão na empresa de marketing esportivo LFT, do filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Luis Claudio Lula da Silva. Segundo as investigações, a empresa tem ligação com o escritório Marcondes e Mautoni, investigada na Zelotes.

Cerca de 100 policiais federais dão cumprimento a 33 mandados judiciais, sendo 6 de prisão preventiva, 18 de busca e apreensão e 9 de condução coercitiva no Distrito Federal e nos estados de São Paulo, Piauí e Maranhão.

Esta nova etapa da operação aponta que um consórcio de empresas, além de promover a manipulação de processos e julgamentos dentro do CARF, também negociava incentivos fiscais a favor de empresas do setor automobilístico.

As provas indicam provável ocorrência de tráfico de influência, extorsão e até mesmo corrupção de agentes públicos para que uma legislação benéfica a essas empresas fosse elaborada e posteriormente aprovada.

Os crimes investigados na operação são: Advocacia Administrativa Fazendária, Tráfico de Influência, Corrupção Passiva, Corrupção Ativa, Associação Criminosa, Organização Criminosa e Lavagem de Dinheiro.

DISCRIMINAÇÃO DOS MANDADOS

DF – 3 de prisão preventiva, 9 de busca e 2 de condução coercitiva

SP – 2 de prisão preventiva, 8 de busca e 4 de condução coercitiva

PI – 1 de prisão preventiva, 1 de busca e 2 de condução coercitiva

MA – 1 de condução coercitiva


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bomba! Depoimento na PF cita deputado e revela corrupção do pai e assessor com prefeituras

A Polícia Federal do Maranhão colheu depoimento que mostra um forte esquema envolvendo construtoras, empresários e as Prefeituras de Anajatuba (Hélder Lopes Aragão), Trizidela do Vale (Fred Maia), Tuntum (Cleomar Tema), Itapecuru Mirim (Magno Amorim), Codó (Zito Rolim), Alcântara (Domingos Araken), Parnarama (Dr. Davi), Mirinzal (Amaury Santos Almeida), entre outras.

Carlos e Eduardo Braide, ambos pai e filho, são citados em depoimento na Polícia Federal.

Carlos e Eduardo Braide, ambos pai e filho, são citados em depoimento na Polícia Federal.

Obtido com exclusividade pelo Blog do Neto Ferreira, o depoimento cita o deputado estadual Eduardo Braide (PMN), e aponta seu assessor José Antônio Machado de Brito Filho, o Zé Filho, como o responsável pela montagem das licitações fraudulentas.

Ainda de acordo com o documento exibido abaixo, o assessor de Braide operava no esquema criminoso em um escritório que fica no bairro do Cohatrac, em São Luís. Em contato com o Blog, a assessoria do parlamentar informou que Zé Filho não trabalha mais no gabinete.

O ex-presidente da Assembleia Legislativa e pai de Eduardo Braide, Antônio Carlos Braide, também aparece no depoimento prestado na PF como uma espécie de agiota, que atuava em sintonia com a organização criminosa (ORCRIM).

As empresas A4 Serviços, RR Serviços Ltda., Construtora Construir, A.S. dos Santos Ferreira, FC, FF Produções, Distribuidora Castro e MR Serviços são acusadas de superfaturar a prestação de serviço e vender notas frias para diversas prefeituras.

O depoimento bombástico que cita Eduardo e Antônio Carlos Braide, ambos filho e pai, foi colhido na Superintendência de Polícia Federal pelo delegado Francisco Albuquerque Parente Júnior.

O serviço de inteligencia da Federal abriu procedimento para investigar as prefeituras, políticos e empresários desde a formalização do depoimento e reportagem do programa Fantástico “cadê o dinheiro que estava aqui?”, do qual mostrou desvio de R$ 9 milhões no Maranhão.

Depoimento prestado da Polícia Federal.

Depoimento prestado da Polícia Federal.

Depoimento mostra que ex-presidente da Assembleia tinha envolvimento no esquema.

Depoimento mostra que ex-presidente da Assembleia tinha envolvimento no esquema.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

PF cumpre mandado de prisão contra servidora do INSS do MA

A Força-Tarefa Previdenciária, integrada pela Polícia Federal, Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal, com a finalidade de reprimir crimes previdenciários, cumpriu na manhã desta quarta-feira, 30/09/2015, mandado de prisão preventiva contra servidora do INSS lotada na Agência da Previdência Social em São José de Ribamar/MA.

A servidora presa nesta data já havia sido investigada em outra Operação da Força-Tarefa Previdenciária (Operação Duas Caras), deflagrada em setembro de 2011, mas continuou a conceder benefícios com indícios de irregularidade, o que motivou a deflagração da Operação Fim de Linha, em 04/08/2015. Nesta, a servidora foi conduzida coercitivamente à Polícia Federal, por ordem judicial, para prestar esclarecimentos. Foi determinado também judicialmente seu imediato afastamento das funções públicas e a proibição de freqüentar o ambiente de trabalho pelo prazo de 90 dias.

Na deflagração da Operação Fim de Linha foram cumpridos, ainda, mandados de busca e apreensão na residência da investigada e na Agência da Previdência Social. A análise do material apreendido mostrou ter sido encontrada em sua estação de trabalho anotação com as senhas de outros servidores do INSS. A partir disso, foram identificados 81 (oitenta e um) benefícios de pensão por morte, todos ativos, com a utilização do mesmo modus operandi, o que fez com que fosse decretada nova prisão preventiva da servidora. A forma de obtenção e a sua utilização estão sendo apuradas em outro Inquérito Policial.

A servidora foi encaminhada para a carceragem da Polícia Federal e, posteriormente, será transferida para o Sistema Penal do estado do Maranhão, tendo sido indiciada pelos crimes de inserção de dados falsos (Art.313-A) e associação criminosa (Art.288), ambos do Código Penal Brasileiro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Bomba! Polícia Federal investiga prefeito e ex-affair por corrupção

Delmar e Noélia são alvos de investigação da Polícia Federal

Delmar e Noélia são alvos de investigação da Polícia Federal

A Polícia Federal do Maranhão abriu inquérito para investigar o prefeito de Nova Olinda do Maranhão, Delmar Sobrinho (DEM) e sua ex-namorada, Noelia Cutrim Pereira. A abertura das investigações foi determinada pela procuradora da República, Carolina da Hora Mesquita Hohn.

As investigações começaram após o prefeito celebrar contratos milionários com a empresa da ex-namorada, a construtora Noelia Cutrim Pereira – ME, que de acordo com os dados da Receita Federal, foi criada em 13 de novembro de 2013, às vésperas da realização de grandes certames licitatórios.

A empresa ganhou duas licitações em Nova Olinda, uma para o serviço de implantação da infraestrutura em estradas vicinais na zona rural do município, pelo valor de R$ 708.779,66. O segundo contrato, para realizar serviços de recuperação de estradas vicinais do povoado Inganzal, na zona rural do município, sob o valor de 128.617,00.

A verba dos contratos celebrados foi destinada pelo governo do estado e pelo governo federal, respectivamente, ano passado.

O inquérito que foi instaurado no dia 04 de agosto sob o n.º 249/2015, pode levar para cadeia o prefeito Delmar Sobrinho e sua ex-affair Noelia Cutrim Pereira.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Ex-diretor da Petrobras é preso em 15ª fase da Lava Jato

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Jorge Luiz Zelada, foi preso na manhã desta quinta-feira (2), durante a 15ª fase da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, no Rio de Janeiro e em Niterói. Ao todo, foram cumpridos cinco mandados judiciais, onde quatro eram de busca e apreensão e um de prisão preventiva.

O envolvimento dele foi apontado pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que disse, em depoimento, que Zelada era um dos beneficiários do esquema de corrupção na estatal. Ele também foi citado no depoimento de Pedro Barusco, ex-gerente de serviços da Petrobras. Segundo Barusco, Zelada participou da mediação de Renato Duque, que atuava na diretoria de Serviços da estatal, no esquema de pagamento de propina.

Segundo a PF, o foco, dessa vez, é o recebimento de “vantagens ilícitas no âmbito da diretoria da Petrobras”. Batizada de Conexão Mônaco, os crimes investigados nesta fase são corrupção, fraude em licitações, desvio de verbas públicas, evasão de divisas e lavagem de dinheiro, segundo a PF. Ele será encaminhado para a carceragem da PF em Curitiba


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

PF no Maranhão apreende maconha e prende duas pessoas

Apreensão skunk.

Apreensão skunk.

A Polícia Federal no Maranhão realizou na noite do último sábado, 13/06, ação conjunta com a Polícia Rodoviária Federal com o intuito de coibir o ingresso de drogas no estado. A ação é decorrência do aumento de denúncias narrando que grandes quantidades de drogas estariam sendo transportadas para o Maranhão por meio de transportes coletivos, como ônibus e vans. Foram apreendidos 7,3 kg de skunk e dois homens foram presos.

A PF e a PRF montaram barreira policial na BR 316 por volta das 16:00 horas de sábado, na via de acesso ao município de Santa Inês, com o objetivo fiscalizar ônibus e vans. Por volta das 20:00 horas, durante a fiscalização num ônibus oriundo de Belém com destino a São Luís, foram localizadas duas malas contendo pacotes com características de maconha do tipo skunk.

Trata-se de maconha cultivada em condições especiais de temperatura, luminosidade e umidade, geralmente em estufas, fazendo com que a planta se desenvolva com maior rapidez e ocupe menos espaço. Devido aos custos de produção elevados do skunk, a droga ficou conhecida como “maconha de rico”, pois seu preço é bem superior ao da maconha comum.

Apreensão skunk.

Apreensão skunk.

A partir da localização das malas, foram identificados os proprietários da bagagem, que foram presos em flagrante. Foi verificado também que um deles portava uma identidade falsa. As malas com a droga e os dois homens presos foram trazidos para a Superintendência da Polícia Federal em São Luís, onde foram autuados pela prática de tráfico de drogas e associação para o tráfico, com causa de aumento da pena pelo uso de transporte coletivo e pela interestadualidade (artigos 33, 35 e 40 da Lei 11.343/2006).

A prisão em flagrante foi comunicada à Justiça Federal, que converteu a prisão em preventiva. Os presos foram encaminhados ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde permanecem à disposição da Justiça.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bomba! Polícia Federal descobre ligação do primo de Edivaldo Júnior com esquema em prefeituras

A Policia Federal e o Ministério Pública Federal iniciaram investigações para apurar o desvio de recurso públicos de prefeituras por meio de esquema criminoso da venda de notas frias.

Durante a sigilosa apuração, segundo fonte da PF, foi descoberto o envolvimento ilícito da empresa de Rafael Holanda, primo do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC).

A investigação constatou que era operado através da empresa RR Empreendimentos, que tem sede na cidade da Raposa, empresa vizinha de uma outra investigada também pela mesma prática: a construtora Construir que teve em 2013 contratos no valor de R$ 1,4 milhão em Anajatuba, para reforma de escola e obras em estradas vicinais.

Segundo consta no inquérito da PF, a RR Empreendimentos carrega as inicias de Rafael Holanda e uma outra pessoa. A empresa de coleta de lixo foi acusada em depoimento na PF de ser usada nebulosamente pelo empresário Fabiano Bezerra com venda de notas frias para Anajatuba e outras prefeituras (reveja).

Agentes federais descobriram que a empresa faturou um contrato em março deste ano no valor de R$ 1,5 milhão para prestação de serviço de limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos.

Rafael é filho de Silas Holanda, dentista que é irmão de Edivaldo Holanda, deputado estadual eleito. Ele é muito amigo de Fabiano Bezerra e parceiro de negócios lícitos (envolvendo gados) e ilícitos, como esse caso revelado pelo Blog do Neto Ferreira.

O Blog do Neto Ferreira divulgará ainda hoje uma das notas fiscais frias que já fazem parte do inquérito policial na qual será utilizado no pedido de prisões de uma suposta organização criminosa (ORCRIM).

Em contato com o titular do Blog do Neto Ferreira, Rafael negou sua participação em irregularidades e afirmou que entrou e ganhou a licitação corretamente perante a lei.

Fabiano Bezerra, por suas vez, confirmou que já teve negócios com Rafael Holanda, mas foi relacionado a compra de um cavalo em conjunto. Segundo Fabiano, as empresas investigadas pela PF não pertecem a ele.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bomba! Polícia Federal mira a Secretaria de Saúde do Estado

A Polícia Federal do Maranhão vem afunilando a cada dia uma rigorosa investigação sobre a Secretaria de Saúde do Estado do Maranhão, em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU), entre outros órgãos fiscalizadores.

Durante uma sigilosa apuração de anos, os federais descobriram que um assessor do cargo de Gestor FES assina todos os contratos oriundos de Saúde, sendo assim um escudo humano para não afetar diretamente ou indiretamente o ordenador de despesasda Pasta.

Em boa parte dos contratos assinados pelo assessor, aparecem como maiores beneficiados em cifras milionárias um Instituto e a Associação Tocantina para o Desenvolvimento da Saúde, ambas atuam administrando diversos hospitais do estado.

Nas investigações foi constatado também contratos em valores extremamente elevados para uma construtora executar serviço de construção, manutenção e reforma de unidade hospitalares onde deveriam ser utilizado um material, mas usaram outro inferior ao que tem na clausula contratual.

O desencadeamento da Operação da Polícia Federal vai relevar os milhões desviados e como atua na Saúde do Estado uma organização criminosa (ORCRIM).

A bomba de efeito retardado vai estourar ainda neste ano.

Saúde Ricardo


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Escândalo: Carmem Neto contratou empresa de servidor de Mata Roma

A prefeita Carmem Neto está sendo, há anos, investigada por crimes de corrupção após descoberto em auditoria da Controladoria Geral da União (CGU), que o servidor público concursado, Josenildo Garrêto, manteve contratos através de sua empresa a Master Construções junta a Prefeitura de Mata Roma. Ele é lotado como serviços gerais na prefeitura.

De acordo com a Lei 8.112/90, fez editar supracitada proibição de o servidor público “participar de gerência ou administração da sociedade privada, personificada ou não personificada ou, até mesmo, exercer o comércio, exceto na qualidade de acionista, cotista ou comanditário”.

Localizada no povoado Santa Rita, a empresa de Josenildo teve contratos com a Prefeitura de Mata Roma na ampliação de UBS (Unidade Básica de Saúde). A verba utilizada pela gestão de Carmem Neto foi oriunda do Governo Federal.

Josenildo Garrêto

Josenildo Garrêto

Em contato com o titular do Blog, o advogado da prefeitura confirmou que houve o contrato com a empresa Master Construções, mas negou a possível conivência da prefeita em compactuar com a irregularidade.

Ainda segundo ele, Carmem Neto tomou conhecimento após fiscalização da CGU em 2010, gerando recisão do contrato e novo processo de licitação para contratação de empresa.

O blog teve acesso a outros documentos bombásticos que caracterizam crimes e podem resultar em desencadeamento de uma operação da Polícia Federal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.