Maranhão / Poder

Ex-prefeito de Bacabal e agiota Pacovan são presos pela Polícia Civil

Agiota Pacovan

Agiota Pacovan

O agiota Josival Cavalcante da Silva, o “Pacovan”; a sua esposa Edna Maria Pereira; o ex-prefeito, Raimundo Lisboa; o ex-secretário Aldo Araujo de Brito e o ex-tesoureiro Gilberto Ferreira – os três últimos de Bacabal-, foram apresentados, na manhã desta quarta-feira (18), pela Secretaria de Segurança Pública, em São Luís.

Todos são suspeitos de desviar cerca de desviar R$ 4,5 milhões dos cofres públicos de prefeituras maranhenses.

Os envolvidos no esquema foram presos, nesta quarta-feira (18), pela Polícia Civil, em São Luís e na cidade Bacabal. As prisões fazem parte da segunda etapa da Operação El Berite, que é resultado da denúncia do Ministério Público do Maranhão.

Durante a operação, também foi cumprido o mandado de prisão preventiva contra o agiota Gláucio Alencar, mandante do assassinato do jornalista Décio Sá. Ele já está preso por este crime.

“A comprovação do crime veio através da quebra de sigilo bancário dos envolvidos no esquema. Trata-­se de uma organização criminosa, que tinha como principal objetivo o desvio de verbas públicas do município de Bacabal. Todos os denunciados que, agora, respondem a processo criminal à Justiça de Bacabal, usufruíram do dinheiro desviado e tiveram, ou através de laranjas ou das próprias contas bancárias, repasses feitos pela prefeitura de Bacabal”, disse o superintendente de Combate à Corrupção, Lawrence Melo.

No esquema, o agiota empresta dinheiro às candidaturas de prefeitos durante a campanha eleitoral e após o gestor ser eleito, processos licitatórios são forjados com a ajuda de ‘laranjas’ para desvio de verbas públicas.

A segunda fase da operação ‘El Berite’, de combate à agiotagem e à corrupção no Maranhão, foi coordenada pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção(Secor), Superintendência Estadual de Combate ao Narcotráfico (Senarc) e pelo Grupo de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – do Ministério Público do Maranhão (MP­MA).

Não é primeira vez que Pacovan e Raimundo Lisboa são presos. Em maio deste ano, o ex-prefeito de Bacabal, teve a prisão decretada na primeira etapa da Operação El Berite e Josimar Pacovan foi preso nas Operações Maharaja e Morta-Viva, por crimes de agiotagem e desvios de verbas públicas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.