Poder

Advogado Márcio Coutinho é acusado de não pagar dívida de R$ 26,6 mil

Advogados-Márcio-Coutinho-e-Gilson-Barros

Advogado Márcio Coutinho.

O ex-secretário de Articulação Política do governo Roseana Sarney (PMDB-MA) e ex-coordenador da campanha eleitoral de Edinho Lobão (PMDB-MA), advogado Márcio Coutinho, está sendo denunciado por não pagar dívida de R$ 26.600,00 mil.

Além de advogado, Coutinho é, também, dono da Mineradora Vale do Grajaú.

Segundo o Boletim de Ocorrência, que foi registrado na Delegacia de Defraudações pelo empresário Ivaldo de Jesus Mendes, em 2015, Márcio Coutinho comprou concreto asfáltico CM30 no valor de R$ 26.600,00 mil na Construtora Eldorado, localizada em São Luís, cujo pagamento foi feito por meio de cheque. O material serviu para pavimentar a mineradora.

Ainda de acordo com o B.O, Ivaldo foi até ao banco para fazer a compensação do valor. No local, descobriu que Márcio Coutinho não tinha nem desbloqueado o talão de cheque, portanto não teria como receber a quantia.

Ao ser procurado pelo empresário por diversas vezes, o advogado se mostrou completamente agressivo e não quis conversar a respeito do caso. Dessa modo, se negando a pagar o valor devido, assim informou Ivaldo, em contato com a reportagem.

O Blog tentou entrar em contato com Márcio Coutinho, mas não obteve êxito, pois deu desligado.

IMG-20170405-WA0026


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Envolvido em diversos escândalos e com corrupção, Márcio Coutinho filia-se ao PTB em Brasília

Advogado Márcio Coutinho

Advogado Márcio Coutinho

Márcio Coutinho já esteve envolvido em diversos escândalos com a família Lobão, recentemente ele foi apontado como o principal elo de ligação do ex-ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, com a holding Diamond Mountain, empresa que é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF).

O Advogado da família Lobão já exerceu o cargo de secretário de Articulação Política no governo Roseana, sendo exonerado e substituído pelo adjunto Rodrigo Valente e, foi o principal coordenador da campanha de Edinho em 2014.

Ele também já foi agraciado por outros políticos, como o deputado Juscelino Filho, que pagou R$ 25 mil para o advogado, com verbas da cota parlamentar da Câmara, destinada a consultorias, pesquisas e trabalhos técnicos. O pagamento foi em favor dos votos que o advogado conseguiu para o deputado por meio de chantagem a lideranças políticas.

Bom em chantagens, Márcio ainda tentou se candidatar a deputado federal, mas desistiu por ser nomeado no governo Roseana e então pediu devolução do dinheiro que ele havia dado para garantir o apoio na sua pré-candidatura.

Coutinho ainda cometeu crime de nepotismo por empregar a cunhada, um primo e a esposa no governo. Exemplos não faltam para falar da boa índole do rapaz que é odiado nos quatro cantos do estado. Sua filiação ao PTB não dará em nada, pois ao contrário de simpatia, ele conquistou o desprezo de muita gente.

Não tem cabimento um homem com o passado tão sujo filia-se a um partido político, o que só aumentará a estatística de políticos corruptos no Brasil. Porque para outro fim ele certamente não servirá.

A filiação de Márcio Coutinho ao PTB aconteceu na manhã desta sexta-feira (21), em Brasília durante reunião da Executiva Nacional da legenda.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Ex-dirigente relata negociata de Lobão e Márcio Coutinho em fundo secreto nas Ilhas Cayman

Do Estadão

Coutinho e Lobão.

Coutinho e Lobão.

Jorge Nurkin, ex-dirigente da Diamond Mountain, que afirmou em depoimento à Polícia Federal que o ex-ministro de Minas e Energia e senador Edison Lobão (PMDB-MA) era sócio oculto da holding sediada nas Ilhas Cayman, paraíso fiscal caribenho, disse ao Estado que o nome do peemedebista era citado “diretamente, o tempo todo, todo dia” pelos donos do grupo.

A suposta participação do ministro na holding – voltada, no Brasil, para a captação de investimentos de fundos de pensão, fornecedores da Petrobrás e empresas que recebem recursos de bancos públicos – é alvo de pedido de inquérito encaminhado ao Supremo Tribunal Federal. O ministro do Supremo Luís Roberto Barroso deu prazo de 20 dias para que Lobão se manifeste sobre as suspeitas.

Como o nome do ex-ministro e senador Edison Lobão apareceu?

Luiz Meiches e Marcos Costa, donos da Diamond, me contaram que o então ministro tinha entrado como sócio deles. Falavam no nome dele diretamente, o tempo todo, todo dia. “Tio”, “Big Wolf”, “O Homem” eram referências que eles faziam ao ministro Lobão.

Que evidências o sr. tem de que Lobão participava do negócio?

Quando eles falaram que o ministro Lobão entrou no negócio, o escritório do Marcio Coutinho, advogado do Maranhão ligado ao ministro, começou a frequentar a empresa e a participar de tudo. Diziam que estavam lá representando o Lobão. Eles trouxeram diversos negócios para a Diamond, como reuniões com empreiteiras e um contrato de intermediação do Grupo Rede, de energia, da área do ministro.

Como o ex-ministro Lobão teria se associado à Diamond?

A matriz da Diamond em Cayman era gerida por um fundo de participação onde é muito difícil descobrir quem são os participantes. O tempo todo eles disseram que Lobão tinha 50 porcento desse fundo. Os dividendos seriam pagos por meio de cartões de crédito pré-pago.

Quando o senhor percebeu algo estranho?

De dois a três dias por semana eu era proibido de entrar no andar da MKR, empresa do Meiches localizada no prédio da Diamond. Diziam que estavam sendo negociados assuntos do ministério, como quebrar multas na Agência Nacional de Energia Elétrica.

O senhor participou de reunião com Lobão no ministério? A troco de que teve essa reunião?

Apenas para eu escutar dele a estratégia da Petrobrás para o mercado do álcool? Nunca houve interesse da Petrobrás nem deram sequência a isso. Provavelmente era para mostrar relação com o ministro. Afinal, minha empresa estava investindo R$ 8 milhões na Diamond.

O que era a “Terra Santa” mencionada em conversas de Marcos Costa e Luiz Meiches anexadas ao processo?

Edinho Lobão e Coutinho.

Edinho Lobão e Coutinho.

Cada vez que iam para o Maranhão eles diziam que iam para a Terra Santa. O Meiches conversava com o senhor Edinho (Edison Lobão Filho, ex-senador), filho do ministro. No relato dele, eles conversavam no helicóptero do filho do senador, o Edinho.

O ministro é uma vítima desse grupo ou é preciso investigar?

Sofri ameaça por escrito do Marcos Costa. Ele escreveu que o “Tio” tinha 50 porcento da empresa; as consequências de eu denunciar seriam catastróficas. Na carta, o Costa disse que o escritório Freitas Leite sabe quem é o “Tio”. Os investigadores precisam perguntar a ele quem é esse “Tio”.

O advogado do Lobão disse que isso é briga de quadrilha…

Após denunciar à Polícia Federal o esquema na Diamond, encontrei cocaína no meu carro. É realmente uma coisa de quadrilha. Se o senhor Lobão não é sócio da empresa, existe um “Tio” que é dono de 50 porcento.

O que o senhor espera do Supremo Tribunal Federal?

Acho muito importante que ouçam o ministro, que investiguem. Se o ministro for sócio da empresa, que investiguem mais ainda. Se não for, que tomem as medidas contra aqueles que estão usando o nome do ministro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Márcio Coutinho emprega cunhada como sua chefe de gabinete

Do Atual7

Conhecida no meio político maranhense principalmente por estar ‘saindo’ com o prefeito de Alto Alegre do Pindaré, Atenir Ribeiro Marques, Atemir Botelho (PRB), e pela vergonhosa votação em Raposa – apenas míseros 154 votos, apesar de todo o dinheiro derramado em sua campanha de vereadora em 2012, a jovem Bianca Lucena Fernandes é a mais nova chefe de gabinete da poderosa Secretaria de Articulação Política.

 A nova chefe de gabinete da Secretaria de Articulação Política, Bianca Lucena Fernandes. Foto: Reprodução

A nova chefe de gabinete da Secretaria de Articulação Política, Bianca Lucena Fernandes. Foto: Reprodução

Ela foi nomeada pela governadora Roseana Sarney (PMDB), desde o dia 26 de maio, sob a vantajosa simbologia DANS-3.

O presente foi dado por seu cunhado e comandante da Pasta, Márcio Augusto Vasconcelos Coutinho, que seria candidato a deputado federal na eleição de outubro próximo, apoiado pela Clã Lobão para substituir Nice Lobão (PMDB) na Câmara, mas em subserviência às ordens do pré-candidato a governador do consórcio oligárquico, senador gazeteiro sem votos Edison Lobão Filho, o Edinho, deixou a disputa para não gerar ‘ciumeira’ entre outros pré-candidatos.

Além de ferir o princípio da moralidade, que exige um comportamento honesto, ético, decoroso e digno de um agente público, bem como nos princípios da igualdade e da eficiência, a prática nefasta e anti-republicana de Márcio Coutinho, que é advogado, atropelou o artigo 37 da Constituição Federal; o Decreto Federal 7.203 e a Lei Complementar 097/2007; e a Súmula Vinculante n°. 13, do Supremo Tribunal Federal (STF), que proíbem a contratação de parentes de autoridades e de funcionários para cargos de confiança, de comissão e de função gratificada no serviço público.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.