Poder

Secretário de Roseana “torra” R$ 115 mil por 72 horas de aluguel de espaço

Secretário Jura Filho.

Secretário Jura Filho.

Aliado político do clã Sarney e atual secretário de Turismo do governo Roseana Sarney (PMDB) no Maranhão, o ex-vice governador Jura Filho firmou contrato com uma empresa para locação de espaço, por três dias.,

Suplente de deputado estadual, o peemedebista fechou com a REED Exhibitions Alcantara Machado Ltda., em contrato de Nº 1024-97.241/2013 publicado no Diário Oficial do Estado do mês de março.

A empresa que tem como representantes legal Pablo de Vera Bardieri e Paulo Octávio Perera de Almeida, abocanhou em apenas 72h nada mais nada menos que R$ 115 mil.

Pelo contrato, Jura Filho vai torrar por dia pelo aluguel do espaço,  quase R$ 40 mil reais. Um valor absolutamente elevado. Mas, ao que parece, no governo do clã Sarney pouco importa a exorbitância do contrato. Confira abaixo o extrato do contrato:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Secretário Jura Filho pode acabar com o Turismo no Maranhão

Jura Filho é criticado por empresários

Jura Filho é criticado por empresários

Responsável pela elaboração de projetos voltados ao setor turístico do Maranhão, o secretário de Turismo do governo Roseana Sarney, Jura Filho (PMDB), é motivo de críticas pela sua má atuação à frente da Pasta.

Filho da vice-prefeita da cidade de Bacabal, Jura foi alvo de bombardeios pela classe empresarial que atua no ramo da hotelaria do Estado.

Indignados pela ausência de projetos da Secretaria de Turismo, a hotelaria teve uma queda drástica jamais vista em todo território maranhense.

Segundo a pesquisa do instituto de turismo, o Maranhão teve uma queda praticamente de paraquedas em torno de 42% segundo dados da Associação Brasileira de Indústrias e Hotéis. Algo extremamente elevado e preocupante para o setor.

A péssima maneira de conduzir a Secretaria é bastante comentada entre deputados, secretários, empresários e pasmem: pela própria governadora Roseana Sarney que esperava mais atuação de Jura Filho no Turismo estadual.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

“Despreparo” de Jura Filho leva Maranhão a uma queda de 42% no Turismo

Ausência de Jura Filho poderá acabar com o Turismo no Maranhão.

Ausência de Jura Filho poderá acabar com o Turismo no Maranhão.

Após assumir o Ministério do Turismo quando o ex-ministro e deputado federal Pedro Novais (PDMB), foi abatido em setembro de 2011, o ministro Gastão Vieira e o secretário de Turismo do governo Roseana Sarney, Jura Filho, nada fizeram de preponderante pelo Maranhão.

O Estado do Maranhão fechou no ano passado com o pior índice dos últimos dez anos do turismo maranhense. Ou seja, uma queda de 42% maior que em 2011, segundo dados da Associação Brasileira de Indústrias e Hotéis.

A decadência do turismo no Maranhão é acompanhada de perto pelos empresários do ramo de hotelaria que estão desmotivados com a falta de investimento e projetos da secretaria estadual de Turismo, comandada por Jura Filho. Atualmente, taxa de ocupação nos hotéis é de apenas 49%. Um número inexpressivo.

São inúmeros os fatores que refletiram no setor turístico de forma negativa: a poluição das praias, demora na reforma do aeroporto de São Luís, falta de segurança na cidade e o abandono do Centro Histórico de São Luís. Esses são alguns dos itens que contribuíram com a queda no setor.

Gastão Vieira destinou R$ 10 milhões para despoluir praia limpa.

Gastão Vieira destinou R$ 10 milhões para despoluir praia limpa.

O Ministério do Turismo, que tem à frente o conterrâneo Gastão Vieira, é motivo de criticas por priorizar os munícipios de prefeitos aliados (reveja aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui). Uma vergonha!

De acordo com números da Infraero, nos principais períodos carnavalescos e juninos, a vinda de turistas para a São Luís, capital do Maranhão, em busca de diversões e atrativos foi totalmente tímida.

Em 2011, 428 mil passageiros desembarcaram no aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, número que caiu para 342 mil no ano passado. Os números reduzidos de turistas no Maranhão é o espelho do despreparo de Jura Filho à frente da Pasta, que desde o inicio da gestão em 2010 permanece apagada, carente de relevantes projetos voltados ao turismo. Uma lastima!


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

A tentativa de ressuscitar a ex-deputada Graciete Lisboa

Graciete Lisboa

Graciete Lisboa

Blog do Louremar Fernandes

Graciete Lisboa ganhou a atenção dos holofotes depois da separação conjugal com o prefeito Lisboa. Foi guindada à condição de líder comunitária e daí – sob o patrocínio do dinheiro público ( conforme denunciou Jura Filho e atestou o Superior Tribunal Eleitoral) – elegeu-se deputada estadual.

Não fez nada de relevante na Assembléia. Seus pronunciamentos contam-se nos dedos, não chegam a uma dezena. Com o mandato cassado entrou para um período de ostracismo. Sem vocação para construir uma carreira política passou a viver da fama.

Depois que Lisboa negociou o apoio ao deputado Ricardo Murad, Graciete subiu no palanque. Achava que o apoio a Murad redundaria em um cargo no governo. Quando foi anunciada a criação das gerências regionais, dava como certa sua indicação para a gerência de Bacabal. Apesar de eu avisar aqui que as gerências não sairiam do papel, Graciete já se considerava autoridade. Faltou quem autorizasse.

Sem cargo, mas não sem palanque. Graciete nunca deixou de ter um palanque alternativo que é montado em todos os grandes eventos. No palanque oficial o prefeito, primeira-dama e comitiva. No palanque extra-oficial: Graciete e a comitiva da Caib. Apesar de não ser um palanque ou camarote oficial, os gastos são oficialmente bancados pela Prefeitura.

Quem busca entender o caso perde-se em divagações e não conclui nada. Ainda mais depois da festança bancada pelo prefeito Lisboa no sábado. Sob o pretexto de empossá-la na presidência da Caib ( entidade que congrega associações), foi organizada uma festa na Vanguard.

Esse tipo de festa tem suas peculiaridades. A começar dos participantes. Nesse caso não podem ser considerados convidados, são intimados. Aquele pessoal contratado e os que querem ser contratados num futuro próximo, são intimados a comparecerem. O menu da festa foi churrasco regado a 60 caixas de cerveja. Mesmo assim faltou gente. Alguns ônibus enviados para a zona rural, chegaram na cidade com a metade das cadeiras vazias.

Mas qual o interesse em ressuscitar Graciete? Talvez a reunião secreta do prefeito Lisboa com o deputado Zé Vieira, ocorrida em uma casa na Cohab, traga luz ao assunto.

Mas isso é uma história que vou contar depois.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.